 Indústria é uma atividade econômica
surgida na Primeira Revolução
Industrial, no fim do século XVIII e início
do século ...
 Revolução Industrial, por sua vez, surgiu da
transição do capitalismo comercial para o
capitalismo industrial da segunda...
As indústrias são divididas em grupos:
 Indústria de base
 Indústria de bens intermediários
 Indústria de bens intermed...
Indústria de bens intermediários
Tipo de indústria Descrição
Indústria de base Transformam matéria-prima bruta em
matéria-...
 São os fatores que determinam a instalação de indústrias em
determinado local. Cada tipo de indústria precisa de alguns
...
 Mais de 70% da produção industrial do Brasil está na
região Sudeste, e 51,8% da produção nacional tendo
como responsável...
 Há quatro interpretações que explicam a industrialização do
Brasil:
 teoria dos choques adversos: a industrialização do...
 O processo de expansão do capitalismo monopolista no Brasil tem sido
realizado pela subordinação e dependência da agricu...
Nomes:
Alef
Ana Paula
Erileide
Helio
Ritieli
2º E.M
*Geografia
Definições de industrias
Definições de industrias
Definições de industrias
Definições de industrias
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Definições de industrias

663 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado pelo alunos Ana Paula, Ritieli, Alif, Hélio, Erileide

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Definições de industrias

  1. 1.  Indústria é uma atividade econômica surgida na Primeira Revolução Industrial, no fim do século XVIII e início do século XIX, na Inglaterra, e que tem por finalidade transformar matéria-prima em produtos comercializáveis, utilizando para isto força humana, máquinas e energia
  2. 2.  Revolução Industrial, por sua vez, surgiu da transição do capitalismo comercial para o capitalismo industrial da segunda metade do século XVIII. Esta Primeira foi baseada em vapor, carvão e ferro, mas a partir de 1860 surge a Segunda Revolução Industrial, empregando aço, energia elétrica e produtos químicos, e simultaneamente o capitalismo industrial se tornou capitalismo financeiro. A partir de 1970 ocorre a Terceira Revolução Industrial, com o desenvolvimento da informática
  3. 3. As indústrias são divididas em grupos:  Indústria de base  Indústria de bens intermediários  Indústria de bens intermediários
  4. 4. Indústria de bens intermediários Tipo de indústria Descrição Indústria de base Transformam matéria-prima bruta em matéria-prima processada, para a utilização por outras indústrias. Indústria de bens intermediários Produzem máquinas e equipamentos utilizados nas indústrias de bens de consumo Indústria de bens intermediários Transformam matéria-prima fabricada pela indústria de base em itens para o consumidor final. Podem ser subdivididas em três subgrupos, de acordo com o que produzem: Bens duráveis Bens semi-duráveis; Bens não-duráveis. Encontram-se muito dispersas geograficamente,5 situadas próximos ao centros urbanos, para proporcionar maior acesso pelos consumidores.
  5. 5.  São os fatores que determinam a instalação de indústrias em determinado local. Cada tipo de indústria precisa de alguns fatores mais intensamente do que de outros. Todos os ramos industriais necessitam fundamentalmente de boa rede de transportes e de telecomunicações. Mas, por exemplo: indústrias de base precisam mais de disponibilidade de matérias-primas e energia (ou facilidade de recepção destes) do que outras coisas; indústrias de alta tecnologia requerem mão de obra altamente qualificada; indústrias de bens de consumo dão importância à proximidade de um mercado consumidor amplo; etc.  Estes fatores variam ao longo da história, e por isto os atuais fatores não são os mesmos dos primórdios da industrialização. Por exemplo, na Primeira Revolução Industrial, um dos mais importantes fatores eram as reservas de carvão mineral, a principal fonte energética da época. Atualmente, entretanto, o carvão não tem importância para indústrias que não sejam a siderúrgica – apesar de que mesmo assim, a importância para esta reduziu-se muito.
  6. 6.  Mais de 70% da produção industrial do Brasil está na região Sudeste, e 51,8% da produção nacional tendo como responsável o estado de São Paulo, que detém 40,3% dos estabelecimentos industriais.  A industrialização no Brasil se deu do meio da década de 1950 até o fim da década de 1970, focada em substituição das importações, liderada pelo Estado e com participação estrangeira. Assim, houve uma extraordinária transformação industrial no país nas três décadas após o fim da 2ª Guerra Mundial, tendo um desempenho impressionante mesmo quando comparado com outros países da época, quando a economia mundial passava por intenso crescimento.
  7. 7.  Há quatro interpretações que explicam a industrialização do Brasil:  teoria dos choques adversos: a industrialização do Brasil deveu-se a estímulos à produção industrial vindos de dificuldades no comércio internacional e a uma política interna expansionista;  ótica da industrialização liderada pelas exportações: a indústria brasileira crescia juntamente com as exportações no período em que estas cresciam, e decaía quando as exportações decaíam;  visão do capitalismo tardio: o desenvolvimento industrial do país foi uma etapa do desenvolvimento de uma economia agrícola de exportação;  ótica da industrialização intencionalmente promovida por políticas do governo: a proteção concedida à indústria é que gerou o setor industrial nacional.
  8. 8.  O processo de expansão do capitalismo monopolista no Brasil tem sido realizado pela subordinação e dependência da agricultura em relação à indústria. O Ford ismo desenvolveu-se no país com estilos diferentes, em função do regime político e das políticas econômicas vigentes. A produção e consumo de massa têm se restringido ao Sul e Sudeste. A fase inicial de desenvolvimento industrial e gerencial ocorreu em regimes populistas, que originaram formas paternalistas de relações entre trabalho, capital e Estado. Com a ditadura, surgiram formas muito diferentes de gerenciamento da produção, e o período identificou-se fortemente com o fordismo clássico. Com a democratização política na década de 80, o padrão alterou-se, ocorrendo modernização paralela a mudanças nas economias avançadas, incluindo adoção de sistemas de produção flexíveis. Isto porquê os mercados de exportação tornaram-se mais atraentes, e assim houve estímulo para modernização tecnológica e organizacional, fazendo os processos de produção ligados à exportação atualizarem-se mais amplamente e rapidamente, e guiando investimentos em qualidade e produtividade praticamente apenas neste sentido. Nessa época, houve maior demanda por trabalhadores mais qualificados nas empresas que adotaram novos métodos de produção.  Após a abertura comercial e a implantação do Plano Real, houve investimentos na indústria durante o triênio 1995-97. Com estes investimentos, nesta década, surgiu o toyotismo no Brasil.
  9. 9. Nomes: Alef Ana Paula Erileide Helio Ritieli 2º E.M *Geografia

×