Teoria comportamental slide

41.390 visualizações

Publicada em

Teoria Comportamental da Administração

Publicada em: Educação
6 comentários
31 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
41.390
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
50
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.338
Comentários
6
Gostaram
31
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teoria comportamental slide

  1. 1. Administração 2013.1
  2. 2. Origens da Teoria Comportamental 0 Teoria Comportamental ou Teoria Behaviorista da administração veio com um novo conceito: a abordagem das ciências do comportamento; 0 Houve o abandono das posições normativas e prescritivas das teorias anteriores;
  3. 3. Origens da Teoria Comportamental 0 Surgiu no final da década de 1940 com uma redefinição total de conceitos administrativos: criticando as teorias anteriores (o behaviorismo não só reformula as abordagens anteriores como desenvolve seu conteúdo e diversifica sua natureza).
  4. 4. Novas Proposições sobre a Motivação Humana 0 A Teoria Comportamental baseia-se no comportamento individual das pessoas, para melhor explicar o comportamento organizacional; 0 Para poder explicar melhor o comportamento humano, é necessário que se estude a sua motivação; 0 Desse modo, um dos temas essenciais da Teoria Comportamental da Administração é a motivação humana.
  5. 5. Hierarquia das necessidades de Maslow 0 Abraham Maslow nasceu no Brooklin, Nova York, em 1° de abril de 1908. 0 Estudou Direito no City College of New York (CCNY), mas interessou-se pela psicologia, curso que faria na Universidade de Wisconsin, onde também fez mestrado e doutorado. 0 No fim dos anos 60, recebeu da Associação Americana de Psicologia a honra “Humanista do ano”. Faleceu em 8 de junho de 1970, de ataque cardíaco.
  6. 6. Hierarquia das necessidades de Maslow 0 Maslow apresentou uma teoria da motivação, a qual as necessidades humanas estão organizadas e dispostas em uma hierarquia de importância e de influenciação; 0 Na base dessa pirâmide estão as menores necessidades e no topo, as maiores necessidades. 1. Necessidades Fisiológicas; 2. Necessidades de Segurança; 3. Necessidades Sociais; 4. Necessidades de Estima; 5. Necessidades de auto-realização.
  7. 7. Hierarquia das necessidades de Maslow
  8. 8. 0 A teoria da hierarquia de necessidades de Maslow se fundamenta nos seguintes aspectos: • Um nível mais elevado só surge no comportamento de um indivíduo, quando o de nível mais baixo está satisfeito; • Nem todo indivíduo consegue chegar ao topo da pirâmide de necessidades; • Quando as necessidades mais baixas não estão satisfeitas, o indivíduo não consegue avançar para próxima necessidade; • Cada pessoa possui sempre mais de uma motivação; • A possibilidade de frustração da satisfação de certas necessidades passa a ser uma ameaça psicológica. Hierarquia das necessidades de Maslow
  9. 9. Teoria dos dois fatores de Herzberg 0 Frederick Herzberg nasceu em Boston, Massachusetts, no dia 18 de Abril de 1923. 0 Foi um psicólogo clínico norte- americano, e foi um dos primeiros investigadores a tomar em consideração as opiniões dos trabalhadores nas pesquisas acerca das condições de trabalho. 0 Morreu em Salt Lake City, no dia 18 de Janeiro de 2000.
  10. 10. Teoria dos dois fatores de Herzberg 0 Frederick Herzberg formulou a teoria dos dois fatores para melhor explicar o comportamento das pessoas na área de trabalho: • Fatores Higiênicos; • Fatores Motivacionais.
  11. 11. 0 Os fatores higiênicos e motivacionais são independentes, não se vinculam entre si. 0 O oposto da satisfação profissional, não é a insatisfação, mas a ausência de satisfação profissional; 0 Também o oposto da insatisfação profissional é a ausência dela e não a satisfação. Teoria dos dois fatores de Herzberg
  12. 12. O “enriquecimento de tarefas” ou “enriquecimento do cargo”
  13. 13. Semelhança entre a Teoria de Herzberg e a Teoria de Maslow 0 Os fatores higiênicos relacionam-se com as necessidades primárias de Maslow; 0 Os fatores motivacionais relacionam-se com as necessidades secundárias.
  14. 14. 0 DOUGLAS MCGREGOR Nasceu em Detroit no ano de 1906, e falecido em 1964 0 McGregor partilhou as suas ideias sobre as necessidades do indivíduo com Maslow e Likert. 0 Psicólogo social especialista em comportamento humano, professor de Harvard, tornou-se famoso pela sua teoria X (gestão autoritária) e teoria Y (gestão participativa) criadas em 1960, sendo citadas na obra “O lado humano da empresa”. DOUGLAS MCGREGOR
  15. 15. TEORIA X- A concepção tradicional de direção e controle 1. O ser humano tem aversão ao trabalho e o evita sempre que possível.
  16. 16. TEORIA X- A concepção tradicional de direção e controle 2. A maioria das pessoas precisa ser controlada, e ameaçada de punição para se esforçar pelos objetivos organizacionais.
  17. 17. TEORIA X- A concepção tradicional de direção e controle 3. O ser humano prefere ser dirigido, quer evitar responsabilidades, tem pouca ambição, e quer garantia acima de tudo
  18. 18. TEORIA Y- Concepção moderna de gerenciamento 1. O ser humano comum não detesta, por natureza, o trabalho.
  19. 19. TEORIA Y- Concepção moderna de gerenciamento 2.Não é só através do controle externo e a ameaça de punição que se estimula o trabalho.
  20. 20. TEORIA Y- Concepção moderna de gerenciamento 3. Ser humano comum aprende, sob condições adequadas, não só a aceitar responsabilidades, como também a procura-las.
  21. 21. TEORIA Y- Concepção moderna de gerenciamento 4. A imaginação, a engenhosidade e a criatividade na solução de problemas organizacionais estão presentes na população mais do que se pensa.
  22. 22. RENSIS LIKERT 0 Nascido nos EUA em 1903 0 Recebeu seu B.A. em Sociologia pela Universidade de Michigan em 1926, e Ph.D em psicologia pela Universidade de Columbia e 1932. 0 Na década de 1960 Likert desenvolveu quatro sistemas de gestão, que descreveram a relação, o envolvimento e funções entre a direção e os subordinados em ambientes industriais. 0 Os quatro sistemas são o resultado do estudo que ele fez com os supervisores altamente produtivos e os membros da equipe de uma companhia de seguros americana.
  23. 23. Sistemas de administração
  24. 24. Concepção Nova Tradicional da Concepção da Administração: Administração: Teoria Teoria SISTEMA SISTEMA SISTEMA SISTEMA ADMINISTRATIVO ADMINISTRATIVO ADMINISTRATIVO ADMINISTRATIVO 1 2 3 4 x Y
  25. 25. Organização comum sistema social cooperativo 0 Para Barnard, as pessoas não atuam isoladamente, mas por meio de interações com outras pessoas para alcançarem seus objetivos 0 As organizações são sistemas sociais baseados na cooperação entre pessoas 0 Uma organização só existe quando ocorrem três condições:  Interação entre duas ou mais pessoas  Desejo e disposição para cooperar  Finalidade de alcançar um objetivo comum
  26. 26. Organização comum sistema social cooperativo 0 O desejo de cooperar depende dos incentivos oferecidos pela organização 0 Cada pessoa precisa alcançar os objetivos organizacionais (para se manter ou crescer na organização) e os objetivos pessoais (para obter satisfações) 0 A função básica do executivo consiste em criar condições capazes de incentivar a coordenação da atividade organizada
  27. 27. Processo decisório 0 A Teoria das decisões nasceu com Simon 0 A teoria comportamental concebe a organização como um sistema de decisões no qual o indivíduo participa racional e conscientemente 0 Todas as pessoas na organização estão constantemente tomando decisões relacionadas ou não com o seu trabalho 0 As teorias anteriores deram muita importância às ações e nenhuma às decisões que a provocaram.
  28. 28. Processo decisório 0 Toda decisão envolve seis elementos: • Tomador de decisão • Objetivos • Preferências • Estratégia • Situação • Resultado 0 Decisões programadas são as caracterizadas pela rotina e repetitividade. 0 Decisões não-programadas são as caracterizadas pela não- estruturação e, basicamente, pela novidade.
  29. 29. Etapas do processo decisório
  30. 30. Etapas do processo decisório 0 Simon propõe o estudo psicológico das decisões com base em diversos critérios pressupostos: 0 Racionalidade limitada 0 Imperfeição das decisões 0 Relatividade das decisões 0 Hierarquia das decisões 0 Racionalidade administrativa 0 Influência organizacional
  31. 31. 0 Homem administrativo 0 O comportamento administrativo não procura a melhor maneira, mas a maneira satisfatória entre as que conseguiu para comparar. 0 Considera suas satisfações contentando-se com o que está ao seu alcance, mesmo que seja o mínimo, mas que na situação ou no momento, representa para ele o máximo.
  32. 32. Comportamento organizacional 0 É o estudo da dinâmica das organizações e como os grupos e indivíduos se comportam dentro delas. 0 É uma ciência interdisciplinar. 0 Terá duas teorias: • Teoria do equilíbrio organizacional; • Teoria da aceitação de autoridade.
  33. 33. Chester Barnard 0 Nasceu em 1886, faleceu em 1961 0 2 critérios essências para sua sobrevivência: efetividade e eficiência. 0 Barnard formulou duas interessantes teorias: uma sobre autoridade, e outra sobre incentivos. 0 Considerava as empresas como instrumentos mais eficazes para o progresso social do que o Estado ou as igrejas.
  34. 34. Chris Argyris 0 Nasceu em 1923. 0 professor de Comportamento Educacional e Organizacional na Harvard. 0 Argyris é considerado uma autoridade mundial na área de comportamento organizacional. 0 Ele foi o precursor do conceito de aprendizagem dupla (double-loop learning). 0 primeiros trabalhos de Argyris exploravam o impacto de estruturas organizacionais formais.
  35. 35. Teoria do equilíbrio organizacional 0 Um sistema que recebe contribuições dos participantes na forma de dedicação ou trabalho e em troca oferece incentivos. 0 Conceitos básicos dessa teoria são: • Incentivos ou aliciantes • Utilidade dos incentivos • Contribuições • Utilidades das contribuições
  36. 36. Teoria da aceitação de autoridade 0Barnard teoria clássica. 0A autoridade não flui de cima para baixo como é vista na teoria clássica, e sim na aceitação do subordinado
  37. 37. Conflitos entre objetivos organizacionais e objetivos individuais 0 A colocação de Barnard diz que o indivíduo deve ser eficaz (na medida em que o seu trabalho consegue atingir objetivos da organização) e ser eficiente (na medida em que seu trabalho consegue atingir objetivos pessoais). 0 Chris Argyris diz que a responsabilidade pela integração entre os objetivos da organização e dos indivíduos recai sobre a administração. • Indivíduos buscam salário,lazer,conforto,horário favorável, oportunidades de crescimento etc. • A organização busca capital, edifícios, equipamentos, potencial humano lucratividade e sobretudo oportunidade para se ajustar a mudanças.
  38. 38. Negociação 0 Para os behavioristas o administrador trabalha em situação de negociação • Envolve pelo menos duas partes. • As partes envolvidas apresentam conflito de interesses; • As partes estão temporariamente unidas sem um tipo de relacionamento voluntário; • Esse relacionamento está voltado para a divisão ou troca de recursos específicos ou resolução de assuntos entre as partes; • A negociação envolve a apresentação de demandas ou propostas por uma parte, a sua avaliação pela outra parte e,em seguida as concessões e as contra propostas.
  39. 39. Novas Proposições sobre Liderança Transacional(Status Quo) Burns: Liderança Transformadora(Transforma e renova)
  40. 40. Autoritário Explorador Likert: Estilos de liderança Autoritário benevolente; Consultivo; Participativo.
  41. 41. Estabelecer direção; John Kotter Alinhar pessoas; Motivar e inspirar. Gerência de atenção; Warren Bennis Gerência do significado; Gerência da confiança; Gerência de si próprio.
  42. 42. 0 Bennis defende que a liderança é uma habilidade que pode ser aprendida e desenvolvida; 0 Defendia ainda que o séc. XXI requer líderes e não gerentes;
  43. 43. Apreciação crítica... 0 Ênfase nas pessoas; 0 Abordagem mais descritiva e menos prescritiva; 0 Profunda reformulação na filosofia administrativa; 0 Dimensões bipolares: • Análise Teórica x Empírica • Análise Macro x Micro • Organização Formal x Informal • Análise Cognitiva x Afetiva
  44. 44. Apreciação crítica... 0 A Relatividade das Teorias de Motivação; 0 Influência das ciências do comportamento sobre a Administração; 0 A organização como um sistema de decisões; 0 Análise organizacional a partir do comportamento; 0 Visão tendenciosa.
  45. 45. 0 Sejam quais forem as críticas que se façam à Teoria Comportamental esta deu um novo rumo à Teoria Geral da Gestão enriquecendo profundamente o seu conteúdo e a sua abordagem.

×