Apresentação klaus benetton

3.374 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.374
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.425
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação klaus benetton

  1. 1. Crítica à campanha do grupo: Benetton
  2. 2. UNHATE (não ódio) é o nome da campanha mais repercutida nosúltimos dias nos quatro cantos do mundo. Criada pelo grupo UnitedColors of Benetton, a campanha que traz os principais líderesmundiais, políticos e religiosos se beijando, tem como objetivo se opor à“cultura do ódio”.
  3. 3. Link do vídeo da campanha no Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=qImJFg5dgTE Ações de guerrilha: http://www.youtube.com/watch?v=8xwrQPzsvTs&feature=relmfu http://www.youtube.com/watch?v=0xZqvpeCgSo&feature=relmfu
  4. 4. Mas, será que precisava ser dessa forma?
  5. 5. E o respeito ?
  6. 6. E o direito de imagem?
  7. 7. Por mais que o beijo seja o símbolo mundialde afeto e paz, não estava na cara que muitos iriam discordar?
  8. 8. Repercussão mundial Após lançada no dia 16 de novembro, os „protagonistas‟ da campanha começaram a sepronunciar de acordo com suas fotos publicadas. O Vaticano, por exemplo, falou que iria entrarcom uma ação contra a marca por usar a figura do Papa. O porta-voz da Casa Branca tambémmanifestou-se e declarou que historicamente, a política da Casa Branca é de reprovar o uso donome e imagem do presidente por razões comerciais. Já na China, a Administração Estatal deCinema, Rádio e Televisão, uma das responsáveis pela censura na mídia chinesa, se recusaram afalar sobre o caso e comentaram que é proibido qualquer tipo de anúncio que passe „uma imagemnegativa‟ dentro do território chinês. É evidente que todas as figuras públicas utilizadas na campanha iriam manifestar-secontra ela, afinal, ver uma foto sua beijando outra pessoa, ainda mais do mesmo sexo, para todo omundo, não deve ser nada agradável.
  9. 9. Repercussão mundial A marca ainda foi acusada de plágio por uma agência chilena La Firma quehavia lançado em 2006 uma campanha onde o ex-presidente George W. Bush apareciaem uma foto beijando, não a boca, mas a bochecha do presidente Hugo Chavez. Acampanha, que também teve repercussão internacional, trazia o slogan “Logramos loimpossible – Reinventamos el azúcar” que em português significa “Conseguimos oimpossível – reinventamos o açúcar” e a então foto mencionada acima.
  10. 10. Questionamentos Diante de tal fato, surgem diversas perguntas sem respostas oudifíceis de serem respondidas. Será que foi proposital? Por que elescriaram uma campanha sabendo tamanha repercussão que seria tomada?E a imagem da marca? Poderíamos ficar aqui nos questionando milhares de vezes oporquê de criar a campanha desse jeito. Mas, uma coisa é certa, oscriadores não são ignorantes o suficiente para correr o risco de denegrir amarca mundialmente. Com certeza algum objetivo a mais tem por traz detudo isso.
  11. 11. E agora...Será que as pessoas vão entender a dinâmica e o que a marca quis passar ou vão se aproveitar da campanha para tirar o UN e ficar com o HATE com relação à ela?
  12. 12. AlternativasBom, visto que a repercussão mundial a cerca da campanha UNHATE da Benetton nãofoi positiva, podendo denegrir os valores da marca, apresento aqui alternativas quepoderiam ser pensadas e elaboradas para tal campanha.
  13. 13. Ao invés do beijo, por quê não um abraço? Acredito que não só através do beijo conseguimos transmitir mensagens de amor epaz. O abraço também é um ato simbólico onde a perseverança, alegria, amor ao próximo emilhares de outros significados são atribuídos a ele que podem fazer esse papel. Dessa forma, arepercussão negativa não existiria e a mensagem seria passada da mesma maneira. É evidente que o esforço comunicacional teria que ser dobrado e ações conjuntas com outros meio de comunicação seriam cruciais para impactar todos de uma só vez.
  14. 14. Mídias Sociais Acredito que hoje, para conseguir impactar um maior número de pessoas com um custonão muito elevado, as marcas devem usufruir dos recursos das mídias sociais. Dessa maneira, nãoé preciso criar campanhas „chocantes‟ como tal. Só no império de Zuckerberg são encontradosem torno de 800 milhões de pessoas, ou mais. No Youtube são milhões de pessoas acessandovídeos. Não seria mais facil criar uma sinergia entre os meios para que a sua campanha seja vistapor milhões de pessoas? Como dito no slide anterior, ao invés do beijo, por quê não usar o abraço como formade mostrar o que se deseja? Provavelmente, a repercussão seria se não a mesma, muito perto doque foi e os líderes não iriam questionar da forrma que estão. Para conseguir tal fato, seriapreciso criar convergência entre as ações de guerrilha, meios sociais e canais televisivos demodo que a mensagem atinja o maior número de pessoas.
  15. 15. The KisswallA Benetton criou um Hotsite específico para aqueles que quiserem compartilhar e participarda campanha. No Kisswall você pode fazer o upload de sua imagem e interagir com pessoasde diversos países que mandarem suas fotos também. No hotsite você ainda encontra operfil da marca no Facebook, twitter, youtube e também links explicando acampanha, mostrando o filme e o mais interessante, o UNHATE list. O UNHATE listestá diretamente ligado ao twitter. Você pode criar sua própria mensagem e atravésdo twitter, ela será automaticamente postada no site.
  16. 16. Conclusão Acredito que as alternativas pautadas para a campanha UNHATE seriammelhores do que a que foi produzida pela Benetton. É evidente que prever a expectativado público com relação a uma campanha será sempre um fator que ficará em aberto e oresultado só será analisado após o lançamento. Porém, existém campanhas que por maisdifícil que seja mensurar tais expectativas, consegue-se prever que esta será julgada eterá repercussão mundial. Mas agora, precisamos analisar também se a marca quer queesse tipo de repercussão aconteça, colocando em risco a sua imagem, ou se a marca foiignorante o bastante para que tal fato acontecesse.
  17. 17. OBRIGADOBruno Ramos CS4C

×