GraphQL - APIs mais robustas e flexíveis

558 visualizações

Publicada em

Será que o GraphQL pode ser tornar a nova forma padrão de escrever APIs, substituindo o REST que domina o mercado desde a década de 90?

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
558
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

GraphQL - APIs mais robustas e flexíveis

  1. 1. GraphQL APIs mais robustas e flexíveis @brunolemos
  2. 2. Sobre mim ➔Desenvolvedor Web desde ~2005 ➔Formado na USP de São Carlos ➔Full Stack Developer na startup Easy Carros ➔Hackathons ◆ 1º lugar - Hackathon Globo 2016 ◆ 1º lugar - MasterCard Code4Inclusion Miami ◆ 2º lugar - Masters of Code São Paulo ◆ 1º lugar - Destination Hack ◆ 1º lugar - API Hackday SP @brunolemos
  3. 3. O que iremos abordar? 1. Motivação // que problemas resolve? 2. Características // query language, ... 3. Queries & Mutations // query { user(id: 1) { name } } 4. Na prática // adicionando GraphQL à uma API já existente 5. Autenticação // segurança 6. Client & Libs // relay, apollo, … 7. Próximos passos // o que não abordamos + futuro do graphql
  4. 4. 1.Motivação
  5. 5. Imagine uma aplicação na qual você pode: 1. Adicionar amigos 2. Publicar posts 3. Curtir páginas 1. Motivação
  6. 6. Como você pegaria o último post de cada amigo seu? 1. Motivação
  7. 7. Usando REST GET /v1/me { _id: 1, friends: [2, 3, 4,5] } GET /v1/users/2/posts/last {_id: ‘post_2a’} GET /v1/users/3/posts/last {_id: ‘post_3a’} GET /v1/users/4/posts/last {_id: ‘post_4a’} GET /v1/users/5/posts/last {_id: ‘post_5a’} 1. Motivação Muitas requisições… Já sei, vou criar um endpoint para isso.
  8. 8. GET /v1/myFriendsLastPosts [{_id: 1, lastPost: {...}, {_id: 2, lastPost: {...}] Usando “REST” E se eu quiser obter as páginas que meus amigos curtiram? 1. Motivação
  9. 9. E se eu quiser obter as páginas que meus amigos curtiram e os últimos posts? GET /v1/myFriendsLikedPages [{_id: 1, pages: [...]}, {_id: 2, pages: [...]}] Usando “REST” 1. Motivação
  10. 10. GET /v1/myFriendsLikedPages [{_id: 1, pages: [...]}, {_id: 2, pages: [...]}] GET /v1/myFriendsLastPosts [{_id: 1, lastPost: {...}}, {_id: 2, lastPost: {...}}] Usando “REST” 1. Motivação // faço o merge dos resultados no client [{_id: 1, lastPost: {...}, pages: [...]}, ...] // já sei! que tal um novo endpoint? GET /v1/myFriendsLastPostsAndPages 👎👎👎👎👎👎
  11. 11. No REST, é fácil você se encontrar criando endpoints para retornos específicos. Isto não é escalável. 1. Motivação
  12. 12. Além disso… Ao fazer um GET em um endpoint, que dados serão retornados? #surprise Como descobrir: 1. Fazer uma requisição de teste 2. Ler a documentação (pode estar desatualizada) 3. Ler o código Dados retornados: 1. Provavelmente muito mais do que você precisa 1. Motivação
  13. 13. “Analisamos alternativas, como o REST. (...) Ficamos frustados com as diferenças entre os dados que queríamos e as requests que eram necessárias para obtê-los.” 2012 Lee Byron, Facebook Software Engineer 1. Motivação
  14. 14. GraphQL é criado pelo Facebook Usado apenas internamente 2012 1. Motivação
  15. 15. GraphQL liberado para o público (open source) 2015 1. Motivação
  16. 16. Características
  17. 17. O client declara os dados que precisa e a resposta é um espelho da entrada “Retorne isto. Nada mais, nada menos.” Declarative query language //REQUEST query { user(_id: “xxx”) { _id name email } } //RESPONSE { "data": { "user": { "_id": "xxx", "name": "Bruno Lemos", "email": "brunohplemos@gmail.com" } } } Características
  18. 18. Funções “resolve” Visão geral Características Resposta em JSON no mesmo formato da entrada Entrada dos dados que precisa Camada do GraphQL Diferentes clients Bancos de dadosServidor Retorno da função “resolve” com os dados desejados
  19. 19. Na função resolve, você é livre para pegar o dado de onde quiser // Funções “resolve” são as responsáveis por dizer onde pegar os dados. // Podem retornar dados de qualquer lugar, desde que retorne o valor final ou uma Promise. // Exemplos para query { user(_id: “xxx”) { name } } resolve: (root, args, context) => ({ name: ‘Bruno Lemos’, outroCampo: ‘X’ }), // Dado arbitrário resolve: (root, args, context) => User.findById(args._id), // Método que retorna uma promise resolve: (root, args, context) => fetch(‘http://api.site.com/v1/user’), // API externa Características Funções “resolve”
  20. 20. Sintaxe
  21. 21. Query Queries são como o GET do REST: Você usa para obter dados, não podendo fazer mutações.
  22. 22. Query Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { _id name } } { "data": { "user": { "_id": "xxx", "name": "Bruno Lemos" } } }
  23. 23. Query: Várias ao mesmo tempo Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { _id name } vehicle(_id: “tesla_model_s”) { brand model } } { "data": { "user": { "_id": "xxx", "name": "Bruno Lemos" }, "vehicle": { "brand": "Tesla", "model": "Model S" } } }
  24. 24. Query: Várias ao mesmo tempo Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { _id name } user(_id: “xxx”) { github } } { "data": { ? } }
  25. 25. Query: Várias ao mesmo tempo Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { _id name } user(_id: “xxx”) { github } } { "data": { "user": { "_id": "xxx", "name": "Bruno Lemos", "github": "brunolemos" }, } }
  26. 26. Query: Várias ao mesmo tempo Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { _id name } user(_id: “xxx_2”) { github } } { "data": { ? } }
  27. 27. Query: Várias ao mesmo tempo Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { _id name } user(_id: “xxx_2”) { github } } { "errors": [{ "message": "Fields "user" conflict because they have differing arguments. use different aliases on the fields to fetch both if this was intentional." }] }
  28. 28. Query: Alias Sintaxe query { dan: user(_id: “dan_id”) { _id name } arunoda: user(_id: “arunoda_id”) { _id name } } { "data": { "dan": { "_id": "dan_id", "name": "Dan Abramov", }, "arunoda": { "_id": "arunoda_id", "name": "Arunoda Susiripala", } } }
  29. 29. Query: Nested Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { _id name friends(limit: 1) { name } } } { "data": { "user": { "_id": "xxx", "name": "Bruno Lemos", "friends": [{ "name": "Dan Abramov" ]} } } }
  30. 30. Query: Nested!!! Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { _id name friends(limit: 1) { name friends(limit: 1) { name } } } } { "data": { "user": { "_id": "xxx", "name": "Bruno Lemos", "friends": [{ "name": "Dan Abramov", "friends": [{ "name": "Arunoda Susiripala" }], }], }, } }
  31. 31. Query: Nested (exemplo inicial) Sintaxe { "data": { "user": { "name": "Bruno Lemos", "friends": [{ "name": "Sashko Stubailo", "latestPost": { "title": "GraphQL is the future" }, "pages": [{ "name": "Apollo Client" }], }], }, } } query { user(_id: “xxx”) { name friends { name latestPost { title } pages { name } } } }
  32. 32. Query: Nested + Utils Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { thumbnail: image(size: 100) { url width height } fullPicture: image { url width height } } } { "data": { "user": { "thumbnail": { "url": "thumbnail_100x100.jpg", "width": 100, "height": 100 }, "fullPicture": { "url": "picture.jpg", "width": 2048, "height": 2048 } } } }
  33. 33. Query: Nested + Utils Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { createdAt { format(format: "DD/MM/YYYY HH:mm") timezone iso timestamp } } } { "data": { "user": { "createdAt": { "format": "01/09/2016 19:30", "timezone": "America/Sao_Paulo", "iso": "2016-09-01T22:30:00.000Z", "timestamp": "1472769000000" } } } }
  34. 34. Query: Nested + Utils Sintaxe query { user(_id: “xxx”) { createdAt(timezone: “America/New_York”) { format(format: "DD/MM/YYYY HH:mm") timezone } } } { "data": { "user": { "createdAt": { "format": "01/09/2016 18:30", "timezone": "America/New_York" } } } }
  35. 35. Query Ok, o campo name é sempre String, o campo age é sempre Int, … E se eu tiver um campo que possa retornar mais de um tipo? Exemplo: campo user que pode ser tanto do tipo User quanto Admin
  36. 36. query { me { __typename ... on Admin { name } ... on User { name age } } } Query: Múltiplos tipos Sintaxe { "data": { "me": { "__typename": "Admin", "name": "Bruno Lemos" } } } A query ‘me’ pode retornar um tipo diferente dependendo de quem está logado no momento
  37. 37. query { me { __typename ... on Admin { name } ... on User { name age } } } Query: Múltiplos tipos Sintaxe { "data": { "me": { "__typename": "User", "name": "Bruno Lemos", "age": 23 } } } A query ‘me’ pode retornar um tipo diferente dependendo de quem está logado no momento
  38. 38. Ok, chega de query Se as queries são como o GET do REST, como fazer o POST / PUT / DELETE?
  39. 39. Mutation Mutations são como o POST / PUT / DELETE do REST: Você usa quando haverá alteração nos dados. [POST] /v1/users [PUT] /v1/users/1 [DELETE] /v1/users/1 addUser(name: “Mateus”) updateUser(_id: 1, name: “Matheus”) deleteUser(_id: 1)
  40. 40. Mutation Sintaxe mutation { addUser(name: “Bruno Lemos”) { _id name } } { "data": { "addUser": { "_id": "xxx_2", "name": "Bruno Lemos" } } }
  41. 41. Mutation Sintaxe mutation { deleteUser(_id: “xxx”) } { "data": { "deleteUser": true } }
  42. 42. Mutation Sintaxe mutation { deleteUser(_id: “id_nao_existente”) } { "data": { ? } }
  43. 43. Mutation Sintaxe mutation { deleteUser(_id: “id_nao_existente”) } { "data": { "deleteUser": null }, "errors": [ { "message": "Usuário não encontrado.", "path": [ "deleteUser" ], } ] }
  44. 44. Variáveis Sintaxe mutation($name: String!) { addUser(name: $name) { _id name } } //QUERY VARIABLES { "name": "Bruno Lemos" } { "data": { "addUser": { "_id": "xxx_3", "name": "Bruno Lemos" } } }
  45. 45. Fragment Sintaxe { "data": { "user": { "_id": "xxx", "name": "Bruno Lemos", "github": "brunolemos" } } } query { user(_id: “xxx”) { _id ...RetornoPadrao } } fragment RetornoPadrao on User { name github }
  46. 46. Na prática Adicionando GraphQL à uma API já existente
  47. 47. Vamos criar uma query que receba um argumento _id e retorne o usuário correspondente. Na prática
  48. 48. // Vamos usar Node.js // Dependências: $ npm i -S express graphql express-graphql Antes de tudo... Servidor
  49. 49. index.js const express = require('express'); const app = express(); const server = app.listen(process.env.PORT || 3000, () => { const { address, port } = server.address(); console.log(`Running at http://${address}:${port}`); }); Criando o servidor const graphqlHTTP = require('express-graphql'); const schema = require('./schema'); //será criado em breve app.use('/graphql', graphqlHTTP({ schema, graphiql: true }));
  50. 50. ./user/type.js export default new GraphQLObjectType({ name: 'User', fields: { _id: { type: new GraphQLNonNull(GraphQLID) }, name: { type: GraphQLString }, }, }); Precisamos criar o tipo Usuário, que será o retorno da query Tipos já existentes: ID, String, Int, Boolean, Object, Enum, List, … (ver lista completa) Criando o servidor
  51. 51. ./user/query.js Cada Query é um objeto comum Define o tipo de retorno, os argumentos de entrada e a função “resolve” Criando o servidor // bluebird converte uma funcao que pussui callback em uma promise const getUserAsync = Bluebird.promisify(myMethodFromOldApiThatUsesCallback); export default { type: UserType, // arquivo criado anteriormente args: { _id: { type: new GraphQLNonNull(GraphQLID) }, }, resolve: (root, args, context) => getUserAsync(args._id), // onde a mágica acontece };
  52. 52. schema.js export default new GraphQLSchema({ query: new GraphQLObjectType({ name: 'RootQuery', fields: { user: UserQuery, // arquivo criado anteriormente // users: ..., // aqui iria as outras queries // posts: ..., }, }), mutation: ..., // definirá todas as mutations existentes (mesma sintaxe acima) }); Schemas possuem uma RootQuery e uma RootMutation Criando o servidor
  53. 53. Autenticação
  54. 54. Autenticação query { login(email: “x@gmail.com”, password: “123”) { token _id name } } { "data": { "login": { "token": "ABCDEF", "_id": "xxx", "name": "Bruno Lemos" } } } Autenticação
  55. 55. Autenticação query { viewer(token: “ABCDEF”) { me { _id name } } } { "data": { "viewer": { "me": { "_id": "xxx", "name": "Bruno Lemos" } } } } Autenticação
  56. 56. Autenticação mutation { viewer(token: “ABCDEF”) { deleteUser(_id: “xxx”) } } { "data": { "viewer": { "deleteUser": true } } } Autenticação
  57. 57. Autenticação mutation { viewer(token: “ABCDEF”) { deleteUser(_id: “id_de_outro_usuario”) } } { "data": { "viewer": { "deleteUser": null } }, "errors": [ { "message": "Não autorizado.", "path": [ "deleteUser" ], } ] } Autenticação
  58. 58. ./viewer/query.js export default { ViewerRootQuery, // todas as queries que estarão dentro da query viewer args: { token: { type: GraphQLString }, }, resolve: (root, { token }, context) => { // context é global, acessível de todas as queries context.token = token; try { context.user = jwt.verify(token, config.jwtSecret) || {}; } catch (err) { context.user = {}; } return {}; }, }; Autenticação
  59. 59. GraphiQL
  60. 60. GraphiQL http://localhost:3000/graphql
  61. 61. http://localhost:3000/graphql GraphiQL Documentação automática
  62. 62. GraphiQL Documentação automática http://localhost:3000/graphql
  63. 63. GraphiQL Documentação automática, execução de queries http://localhost:3000/graphql
  64. 64. GraphiQL Documentação automática, execução de queries http://localhost:3000/graphql
  65. 65. GraphiQL Documentação automática, execução de queries, autocomplete http://localhost:3000/graphql
  66. 66. GraphiQL = Documentação automática, execução de queries, autocomplete, … http://localhost:3000/graphql
  67. 67. GraphiQL = Documentação automática, execução de queries, autocomplete, … É como ter um Graph API Explorer próprio! https://developers.facebook.com/tools/explorer
  68. 68. Client
  69. 69. No React, cada parte da aplicação é um Component Cada Component sabe os dados que precisa Como obter estes dados do GraphQL? Client
  70. 70. Client: Relay
  71. 71. Client: Relay
  72. 72. Client: Relay class UserProfile extends Component { render() { var { name, avatar } = this.props.user; return ( <div> <img src={avatar}/> <p>{name}</p> </div> ); } } // continua... Relay
  73. 73. Client: Relay Relay UserProfile = Relay.createContainer(UserProfile, { fragments: { user: () => Relay.QL` fragment on User { name, avatar, } `, }, });
  74. 74. Libs
  75. 75. Server GraphQL não é apenas para Node.js. Existem implementações para Ruby, PHP, Go, Python, Haskell, ... Client Relay (react) Apollo (react, angular, ios swift, ...) Libs
  76. 76. Libs Utils Graffiti (usar schema do Mongoose) Model Visualizer (converta seu schema em um diagrama) Services Reindex (backend as a service) Lista completa: Awesome GraphQL
  77. 77. Próximos passos
  78. 78. Não abordamos: Cache / DataLoader Client a fundo (Como fazer mutations, …) Do GraphQL: Subscriptions / realtime Directives (@defer, @export, …) Próximos passos
  79. 79. GraphQL é o futuro?
  80. 80. Obrigado @brunolemos

×