cactáceas da caatinga

642 visualizações

Publicada em

A vegetação do bioma é extremamente diversificada, incluindo, além das caatingas, vários outros ambiente associados. São reconhecidos 12 tipos diferentes de Caatingas, que chamam atenção especial pelos exemplos fascinantes de adaptações aos hábitats semi-áridos. Tal situação pode explicar, parcialmente, a grande diversidade de espécies vegetais, muitas das quais endêmicas ao bioma. Estima-se que pelo menos 932 espécies já foram registradas para a região, sendo 380 endêmicas.

A caatinga é um tipo de formação vegetal com características bem definidas: árvores baixas e arbustos que, em geral, perdem as folhas na estação das secas (espécies caducifólias), além de muitas cactáceas.

A caatinga apresenta três estratos: arbóreo (8 a 12 metros), arbustivo (2 a 5 metros) e o herbáceo (abaixo de 2 metros). Contraditoriamente, a flora dos sertões é constituída por espécies com longa história de adaptação ao calor e à seca, é incapaz de reestruturar-se naturalmente se máquinas forem usadas para alterar o solo. A degradação é, portanto, irreversível na caatinga.

O aspecto geral da vegetação, na seca, é de uma mata espinhosa e agreste. Algumas poucas espécies da caatinga não perdem as folhas na época da seca. Entre essas destaca-se o juazeiro, uma das plantas mais típicas desse ecossistema.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
642
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

cactáceas da caatinga

  1. 1. “Mandacaru, quando flora lá na seca É o sinal que a chuva chega no sertão Toda menina que enjoa da boneca É sinal que o amor já chegou no coração Meia comprida, não quer mais sapato baixo Vestido bem cintado não quer mais vestir jibão”. Luiz Gonzaga e Zé Dantas
  2. 2. Cactaceae Bruno Djvan Benjamim Neto Daniella Silva Thalita Freitas
  3. 3. Cactaceae • É uma das mais importantes famílias da divisão Magnoliophyta, apresentando uma nítida vocação para ambientes secos (xerófitos), com exceção das espécies epífitas, originárias das florestas tropicais. • São plantas frequentemente espinhentas e suculentas que crescem tanto quanto árvores, arbustos ou forrações. Bruno
  4. 4. Caule • Apresenta formatos, como colunares, esféricos, segmentados (cladódios), sempre recobertos ou pontuados de espinhos rígidos ou flexíveis (gloquídios); as espécies epífitas ostentam caules flexíveis segmentados ou não. Benjamim
  5. 5. Folhas • Em muitas espécies, excetuadas as pertencentes da subfamília Pereskioideae, as folhas são grandemente ou inteiramente reduzidas, modificadas em espinhos, reunidos em um ponto saliente ou deprimido, que constitui a aréola, de onde se originam ramos, folhas, flores... Benjamim
  6. 6. Espinhos • Os espinhos são folhas modificadas e possuem diferentes formatos. o tronco contra alguns predadores; • Condensa a umidade atmosférica para absorção raiz ; • Também servem para a planta; • Podem ser robustos, ou peludos, farpado, preso. Benjamim
  7. 7. Mandacaru Xique-Xique
  8. 8. Flores • As flores, em regra radialmente simétricas e hermafroditas, solitárias ou em inflorescências multifloras, são grandes e abrem tanto durante o dia como à noite, dependendo da espécie. • Seu formato varia de tubular, campanulada ou plana, medindo de 2 milímetros a 30 centímetros. Daniella
  9. 9. Fruto • Tipo baga ou cápsula carnosa com até três mil sementes de testa membranácea ou óssea que medem entre 0,4 e 12 milímetros de comprimento; Daniella
  10. 10. Reprodução • Ocorre com a polinização das flores, o desenvolvimento do frutos e a dispersão das sementes, que pode acontecer através do vento, da chuva, ou por animais que ingerem seus frutos e defecam as sementes limpas e prontas para germinar. Daniella
  11. 11. Ocorrência • A família Cactaceae, com mais de 100 gêneros e aproximadamente 2000 espécies, apresenta distribuição neotropical, originárias principalmente do México, América do Norte e América do Sul; • No Brasil existem cerca de 40 gêneros e mais de 200 espécies. Thalita
  12. 12. Gêneros • Acanthocereus • Arrojadoa • Arthrocereus • Austrocephalocereus • Brasilicacus • Brasilicereus • Brasiliopuntia • Buiningia • Cereus • Cipocereus • Coleocephalocereus • Discocactus • Disocactus • Echinopsis • EpiphyllanthusHatiora • Strophocactus • Epiphyllum • Eriocactus • Erythoripsalis • Espostoopsis • Facheiroa • Frailea • Harrisia • Hylocereus • Lepismium • Malacocarpus • Mediocactus • Melocactus • Micranthocereus • Monvillea • Notocactus • Opuntia • Parodia • Pereskia • Pereskiopsis • Pierrebraunia • Pilosocereus • Phyllocactus • Pseudoacanthocereus • Quiabentia • Rhipsalidopsis • Rhipsalis • Selenicereus • Shumbergera • Tacinga • Uebelmannia • Wigginsia • Wittia • Zygocactus Thalita
  13. 13. Uso Paisagístico • Grupo de plantas com grande potencial ornamental e largamente utilizadas no paisagismo, tanto em jardins como em arranjos e vasos de interiores, além de serem muito cobiçadas por colecionadores de todo o mundo, devido à suas formas exóticas e bizarras, aliadas às floradas vistosas. Thalita
  14. 14. Uso Paisagístico • As espécies mais robustas e resistentes entram na composição de espaços abertos e ensolarados, criando jardins rochosos ou temáticos junto a outras plantas suculentas, transmitindo atmosfera agreste e árida. • São ainda, amplamente requisitadas para vasos e mini-jardins na decoração de ambientes internos. Thalita
  15. 15. Cactaceae Classificação Botânica • Divisão: Magnoliophyta • Classe: Magnoliopsida • Ordem: Caryophyllales • Família: Cactaceae • Gênero: Hamatocactus • Espécie: H. setispinus Thalita
  16. 16. Principais Espécies na Caatinga
  17. 17. Mandacaru ( Cereus jamacaru P. DC. ) • Família: Cactaceae; • Gênero: Cereus; • Espécie: Cereus jamacaru P. DC.; • Planta arbustiva, ampla distribuição; • Porte variando de 2,5 a 12,0 m de altura, copa medindo de 3,5 a 6,5 m de diâmetro; • Os frutos são bagas vermelho-vivo com 5 a 15 cm de comprimento e 25 a 37 g. Bruno
  18. 18. • É uma cactácea nativa do Brasil, adaptada às condições climáticas do Semiárido. Conhecida também como cardeiro, a planta alcança até seis metros de altura e possui um formato que pode lembrar um candelabro; • O mandacaru é importante para a restauração de solos degradados, serve como cerca natural e alimento para os animais; • A planta espinhenta sobrevive às secas devido à sua grande capacidade de captação e retenção de água. Bruno
  19. 19. • O fruto tem cor violeta forte e polpa branca com sementes pretas minúsculas, que servem de alimentos para aves da região. É também comestível para humanos. Bruno
  20. 20. Facheiro ( Pilosocereus pachycladus ). • Família: Cactaceae; • Gênero: Pilosocereus; • Espécie: Pilosocereus pachycladus; • Planta arbustiva com ampla distribuição; • Porte variando de 2,5 a 6,72 m de altura, copa com diâmetro medindo de 1,5 a 4,5 m; • Os frutos são bagas vermelho-escuro com 4,5 a 6,3 cm de comprimento, 5,5 a 6,0 cm de diâmetro com peso de 24 a 63 g. Thalita
  21. 21. • O facheiro, facheiro- azul ou mandacaru-de- facho (Pilosocereus pachycladus) são plantas do mesmo gênero e família. É endêmica da região Nordeste do Brasil. • O facheiro atinge até dez metros de altura com ramificação verde-escuro e bastantes espinhos, ocorrendo nas caatingas dos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia. Thalita
  22. 22. Xique-Xique ( Pilosocereus gounellei ). • Família: Cactaceae; • Gênero: Pilosocereus; • Espécie: Pilosocereus gounellei; • Planta arbustiva de ampla distribuição; • Porte variando de 2,5 a 3,7 m de altura, copa medindo de 1,5 a 4,5 m; • Os frutos são bagas arredondadas, achatadas vermelho-escuro com 5 a 6 cm de comprimento e 6 a 6,5 cm de diâmetro com 25,3 a 97,4 g. Benjamim
  23. 23. • Cacto típico de todo sertão nordestino. Invadem as serras e caatingas do nordeste. Seus galhos se arrastam pelo chão formando verdadeiros alastrados; • Os espinhos são agudos brancos e se formam em um conjunto com vários espinhos; • A planta é de cor verde claro. Ao lado do mandacaru é um dos frutos da caatinga disputados por colecionadores da espécie e integra alguns cardápios exóticos do Nordeste brasileiro (com pratos como o "cortado" de xique-xique). Benjamim
  24. 24. COROA DE FRADE ( Melocactus bahiensis ). • Família: Cactaceae; • Gênero: Melocactus; • Espécie: Melocactus bahiensis; • Planta de caule globoso, cônico de ampla distribuição no semi-árido; • Porte variando de 5,7 a 26,57 cm de altura e diâmetro de 12,5 a 24,5 cm; • Frutos são bagas vermelho-claro com 1,6 a 2,5 cm de comprimento e 0,5 a 0,8 cm de diâmetro com peso de 0,52 a 1,23 g. Daniella
  25. 25. • Um cacto do bioma Caatinga, de formato arredondado, pequeno e achatado, que alcança até 12 centímetros de altura; • Possui espinhos mistos, grossos e finos, e flores em tons rosa e vermelho bastante procuradas pelas abelhas; • Somente em sua fase adulta desenvolve o cefálio – uma espécie de coroa que se forma em seu topo com um belo tom de vermelho. Daí o nome dessa planta, cujo formato se assemelha à cabeça calva de um frade franciscano. Daniella
  26. 26. Obrigado!!!

×