Apresentacao trim

136 visualizações

Publicada em

Apresentação da análise dos jogos de negócios. Grupo Trimm - FGV.

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
136
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Institutional, mencionar missão e posicionamento.
  • Lucratividade e receita. Conquistar vendas cada vez maiores. Aumento do share de mercado fidelizando pela qualidade e sofisticação..
  • 1 quadrimestre: vale a pena dizer que tivemos dois erros principais. Em um mês decidimos abrir mão das vendas de celular nos fazendo perder grande valor em receita. Em outro mês fomos prejudicados por preencher a folha de decisão com os valores errados.

    Deixamos de produzir celular no início dos jogos, mas percebemos que ela era o pilar da receita de vendas e faturamento.
  • Percebendo uma greve eminente, estocamos produtos em março para aproveitar a oportunidade de vendas em abril, já que possivelmente os estoques dos concorrentes estariam zerados.
  • Ao contrário da estratégia para celulares, achávamos que teríamos demanda para tablets logo no primeiro quadrimestre, por isso produzimos bastante, um erro pois o mesmo não gerava números suficientes para lucratividade. Em maio começamos a ser mais realistas e utilizar os dados das previsões para produção.
  • Gestão de estoque mais eficiente no segundo quadrimestre, evitando desperdícios com armazenagem.
  • Ampliamos a capacidade fabril em duas oportunidades importantes. Na greve no primeiro quadrimestre, e na crise de energia no segundo quadrimestre.Vale lembrar que assim que percebemos que mão de obra ociosa consumia muito investimento, começamos a equilibrar produção, sendo este um ponto forte da empresa, pois não enxergou isso já no segundo mês do primeiro quadrimestre.
  • Mix de vendas da empresa, com foco em celulares que representou grande parte do faturamento da empresa, embora a lucratividade maior tenha sido dos smartphones e tablets.
  • Mantivemos os preços de celulares fixados, só alterando conforme aumento dos custos de produção, ou elevação dos preços pelo mercado em geral. Enquanto para tablets, aumentamos os preços constantemente porque eram menos sensíveis. Para smartphone percebemos que ao aumentar os investimentos em promoção, os preços também não afetava negativamente a demanda.
  • Nos primeiros meses, nossos investimentos não eram baseados em nenhum dado concreto e isso acabou prejudicando nosso caixa. Com a necessidade de reter custos para sanar dívidas, começamos a investir em marketing apenas uma porcentagem da receita do mês anterior, isso nos ajudou a recuperar o caixa da empresa e começamos investir de forma gradual e crescente nos meses posteriores.
  • Nos primeiros meses, nossos investimentos não eram baseados em nenhum dado concreto e isso acabou prejudicando nosso caixa. Com a necessidade de reter custos para sanar dívidas, começamos a investir em marketing apenas uma porcentagem da receita do mês anterior, isso nos ajudou a recuperar o caixa da empresa e começamos investir de forma gradual e crescente nos meses posteriores.
  • Para celulares, procuramos aumentar os preços gradualmente devido à sua sensibilidade. Como nosso objetivo era garantir lucratividade, precisamos aumentar os preços ao longo dos meses, porém de forma conservadora.
  • Para smartphone, observamos que a demanda era estimulada pela promoção. Percebemos que podíamos aumentar os preços conforme aumentávamos os investimentos em marketing para o produto.
  • Como tablet não era sensível ao preço, aumentamos os preços com mais agressividade. Nos preocupamos também em aumentar sempre os investimentos em inovação, porque sabíamos que sua demanda era estimulada à longo prazo.
  • Faturamento – Conforme ajustadas as previsões de demanda, começamos a acertar com mais precisão o volume para produzir mensalmente e consequentemente aumentamos o faturamento.

    Lucro – A medida que as rodadas passaram, começamos a acertar o volume total e eficiência de produção, otimizando a margem de lucro. Também equilibramos os gastos operacionais, só utilizando verba para investimento proporcional ao faturamento do mês anterior.
  • Apresentacao trim

    1. 1. ANÁLISE DE NEGÓCIOS Análise de resultados da empresa, mercado e concorrentes. 01. a empresa objetivos estratégicos da empresa. 02. produção e RH produção de fábrica e recursos humanos. 03. marketing e P&D promoção e propaganda, inovação e design. 04. finanças desempenho financeiro da empresa. 05. avaliações análise dos resultados alcançados.
    2. 2. SOBRE A EMPRESAApresentação da empresa e os principais objetivos estratégicos para competir no mercado de telefonia móvel e relatórios de desempenho a empresa 01
    3. 3. A Trim compete no mercado de telefonia móvel brasileiro, com aparelhos celulares, smartphones e tablets, com o objetivo de se tornar líder de mercado, fornecendo qualidade e design superior aos seus clientes. SOBRE NÓS A empresa Trim tem como principal objetivo cuidar de seus clientes, focando na qualidade de seus produtos para garantir receita e lucratividade. LEVAR TECNOLOGIA DE PONTA E PRODUTOS DE QUALIDADE AO ALCANCE DE TODOS
    4. 4. NOSSOS OBJETIVOS • Diferenciação de produtos por meio de inovação e design • Propaganda e promoção • Preços acessíveis ao mercado • Custos operacionais baixos • Uso eficiente da capacidade fabril e mão de obra Objetivos Pesos Preço da ação 1 Capital circulante líquido 1 Receita 4 Lucro 4  Fidelizar clientes  Conquistar share de mercado  Receita e lucro ESTRATÉGIA
    5. 5. PRODUÇÃO E RH Principais análises e estratégias em produção, capacidade instalada e relacionamento com funcionários e incentivos. produção e RH 02
    6. 6.  1 quadrimestre: grande número de vendas perdidas causados por erros de estratégia e dificuldade de seguir a previsão de demanda.  2 quadrimestre: a administração conseguiu definir uma estratégia condizente com seus objetivos e focou em seguir a previsão de demanda, praticamente zerando as vendas perdidas e aumentando o número de vendas. -500 0 500 1000 1500 2000 2500 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO PREVISÃO DEMANDA VENDIDO VENDAS PERDIDAS DEMANDA VS VENDAS - Celulares
    7. 7.  1 quadrimestre: Percebemos uma greve eminente se desenhar em março e identificamos a oportunidade de produzir mais smartphones para vender em Abril, mês que se concretizou a greve.  2 quadrimestre: Conseguimos equilibrar a capacidade fabril para produzir todo o necessário, otimizando o processo de vendas. -100 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO PREVISÃO DEMANDA VENDIDO VENDAS PERDIDAS DEMANDA VS VENDAS - Smartphones
    8. 8.  1 quadrimestre: devido ao tablet ser o produto com maior margem e pouca sensibilidade do ao aumento de preços, equivocadamente preferimos dar maior foco a ele. Entretanto nossos investimentos em marketing não eram suficientes para nossas vendas alcançar a previsão de demanda. A exceção foi em abril, que devido a greve, os concorrente tiveram problemas de produção e fomos beneficiados pelo nosso alto estoque.  2 quadrimestre: a administração conseguiu definir uma estratégia condizente com seus objetivos e focou em seguir a previsão de demanda, fazendo com que a curva de vendas seguisse à curva de demanda com melhor precisão. 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO PREVISÃO DEMANDA VENDIDO VENDAS PERDIDAS DEMANDA VS VENDAS - Tablets
    9. 9.  1 quadrimestre: a estratégia em focar nossa produção em Tablet trouxe grande custos de armazenagem, além dos custos de vendas perdidas.  2 quadrimestre: houve uma mudança de estratégia e distribuímos nossos esforços em todos os produtos. Apenas nos preocupávamos em ser mais cautelosos com o celular, pois sua margem baixa não cobria o custo do estoque. -100 0 100 200 300 400 500 600 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO CELULAR SMARTPHONE TABLET ESTOQUE TOTAL RACIONAMENTO
    10. 10.  1 quadrimestre: houve um aumento na capacidade fabril em fevereiro esperando um aumento da demanda nos próximos meses. O número de trabalhadores variou conforme a demanda a fim de evitar a mão de obra ociosa.  2 quadrimestre: houve um aumento da capacidade fabril em Junho prevendo um aumento da demanda com o acerto das estratégias de produção e aumento das vendas. O número de trabalhadores continuou variando conforme a demanda, sempre evitando a mão de obra ociosa. 0 100 200 300 400 840 860 880 900 920 940 960 980 1000 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO Nº TRABALHADORES UNIDADES FABRIS -20000 0 20000 40000 60000 80000 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO GASTOS COM MÃO DE OBRA OCIOSA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO
    11. 11.  1 quadrimestre: no final do primeiro quadrimestre ficou claro que devíamos também nos esforçar para vender celulares havendo um grande aumento em sua produção. Já o Tablet no mês de abril teve sua produção interrompida devido ao grande número em estoque  2 quadrimestre: com uma produção mais homogênea, focada em previsão de demanda, a fabrica retornou com seu crescimento trazendo melhores resultados e menores custos. MIX DE VENDAS 62% 25% 13% Celular - 13.907 und. Smartphone - 5.310 und. Tablet - 2.736 und.
    12. 12. MARKETING E P&D As principais estratégias de posicionamento de marca, precificação, marketing e diferenciação e inovação de produtos marketing e P&D 03
    13. 13. 340 330 340 340 350 385 400 400 1062 1052 1150 1149 1200 1450 1450 1550 1450 1500 1600 1550 1700 2100 2100 2300 0 500 1000 1500 2000 2500 Celular Smartphone Tablet Oscilações Oscilações maiores em tablets e constância em celulares. Precificação Preços médios de acordo com o mercado. VARIAÇÃO DO PREÇO
    14. 14. 0 20000 40000 60000 80000 100000 120000 140000 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Total de investimentos mensais Promoção Inovação Design INVESTIMENTOS EM MARKETING Total dos investimentos em promoção, inovação e design. Propaganda para celulares. Inovação em tablets Investimentos altos em design.
    15. 15. 0 20000 40000 60000 80000 100000 120000 140000 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Total de investimentos mensais Promoção Inovação Design INVESTIMENTOS EM MARKETING Total dos investimentos em promoção, inovação e design. Propaganda para celulares. Inovação em tablets Investimentos altos em design. Incluir comparativo com evolução de share?
    16. 16. 330 340 340 340 350 385 400 400 JAN FEV MAR ABR MAIO JUN JUL AGO TRIMM CONCORRENTE 1 CONCORRENTE 2 Linear (TRIMM) Entende-se por concorrente 1 o menor preço do mercado e concorrente 2 o maior preço do mercado para o período. PREÇO CELULAR
    17. 17. 1052 1150 1149 1200 1200 1450 1450 1550 JAN FEV MAR ABR MAIO JUN JUL AGO TRIM CONCORRENTE 1 CONCORRENTE 2 Linear (TRIM) Entende-se por concorrente 1 o menor preço do mercado e concorrente 2 o maior preço do mercado para o período. PREÇOS SMARTPHONE
    18. 18. 1500 1600 1550 1700 1700 2100 2100 2300 JAN FEV MAR ABR MAIO JUN JUL AGO TRIM CONCORRENTE 1 CONCORRENTE 2 Linear (TRIM) Entende-se por concorrente 1 o menor preço do mercado e concorrente 2 o maior preço do mercado para o período. PREÇOS TABLET
    19. 19. GESTÃO FINANCEIRA Análise dos principais informações de resultados financeiros, lucros e receitas obtidas e prejuízos. finanças 04
    20. 20. Lucratividade Lucros e caixa em crescimento. Aumento do faturamento Empresa expandindo seu mercado. FINANÇAS 1,316,650 1,178,650 1,336,455 2,238,840 1,687,0001,725,720 2,385,800 3,141,200 -43,515 18,643 2,325 139,079 35,680 84,609 176,256 362,595 -500,000 0 500,000 1,000,000 1,500,000 2,000,000 2,500,000 3,000,000 3,500,000 Faturamento Lucro Linear (Lucro)
    21. 21. AVALIAÇÕES Os principais indicadores de performance da empresa, assim como previsão de tendências futuras e um panorama geral dos resultados alcançados. avaliações 05
    22. 22. RESULTADO S • Realizada com base no balanço, DRE e fluxo de caixa Análise Receita de vendas e lucro líquido do exercício acumulado Estratégia Mercado Há muita competitividade entre as empresas concorrentes (43,515.00) (24,871.79) (22,662.93) 109,462.56 143,358.56 223,736.90 391,180.60 735,645.68 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Lucro líquido  1 quadrimestre: prejuízo nos três primeiros meses devido a dificuldade da administração realizar os ajustes de contas. Em abril ocorreu resultado satisfatório devido ao efeito da greve que impactou o resultado dos nossos concorrentes.  2 quadrimestre: a administração conseguiu realizar os ajustes das contas, com isso as tomadas de decisão ocorreram com mais qualidade e assertividade, afetando positivamente o resultado.
    23. 23.  1 quadrimestre: foi seguida a mesma tendência do lucro líquido, tendo recuperação apenas no mês de abril.  2 quadrimestre: a partir de julho o total de saídas foi superado pela receita de vendas, sendo reflexo dos ajustes das falhas operacionais. Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Receita de vendas Total de saídas 9 9 9 2 8 8 6 2 -3 2 7 12- 200,000 400,000 600,000 800,000 000,000 200,000 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Fluxo de caixa Ranking  1 quadrimestre: A Trimm não conseguiu classificação satisfatória no ranking e fluxo de caixa de janeiro a março, tendo melhora apenas em abril, devido aos efeitos da greve.  2 quadrimestre: em maio e junho a classificação não foi satisfatória. Porém a partir de julho a Trimm conseguiu melhor posicionamento no mercado, fechando o segundo quadrimestre na segunda classificação do ranking. RESULTADO S
    24. 24. Principais influenciadores do resultado Austeridade nos custos e gastos administrativos Preservação do lucro líquido, para manutenção do valor da ação, valor da empresa e retorno sobre o patrimônio líquido Busca do aumento da receita de vendas Gestão eficiente das entradas e saídas RESULTADO S

    ×