SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Concepção de
“ser humano”
segundo a filosofia
existencialista
Por Bruno Carrasco
Psicoterapeuta Existencial
Introdução
Antes de tudo, é preciso compreender que existem diversas
concepções do que é “ser humano”, e diferentes teorias
sobre as condições que envolvem o “ser humano”, como ele
se constitui e o que o caracteriza ser como é.
Nesta breve apresentação, comento sobre a concepção de
“ser humano” segundo a filosofia existencialista, tendo
como referência alguns conceitos de Jean-Paul Sartre.
ex-isto
O que é ser humano para o existencialismo?
Para o existencialismo, o ser humano é um ser concreto e singular.
Concreto no sentido oposto ao abstrato, metafísico ou idealista, de um
ser que existe e vive concretamente no mundo. O ser humano não é
uma representação de um ser ideal ou a materialização de uma alma,
mas aquele que vive concretamente no mundo da vida e das relações.
Singular, por reconhecer que cada pessoa é uma, que é diferente de
outra, e que não há um modo de ser igual para todos, mas que cada
pessoa desenvolve suas características e peculiaridades próprias em
sua existência, correspondendo ao seu modo de ser singular.
ex-isto
O que o ser humano não é?
Por entender o ser humano como um ser concreto e singular, o
existencialismo entende que este mesmo ser não é somente
natural, não é um ser atemporal, não é uma essência e nem uma
alma. Portanto, o ser não é:
● Natural: no sentido generalizado, igual em qualquer lugar;
● Atemporal: independente do tempo as pessoas são iguais;
● Essência: contêm algo prévio que defina o seu modo de ser,
antes de sua existência concreta no mundo;
● Alma: algo que habita um corpo e depois segue para outro.
ex-isto
Entendendo melhor...
O ser humano não é somente natural, pois não há uma natureza
humana universal que defina o modo de ser das pessoas, que
delimite o modo como cada um irá viver sua vida.
O ser humano não é atemporal, pois cada pessoa vive num certo
tempo e num período histórico, num contexto que envolve uma
série de relações que constituem seus modos de ser.
O ser humano não é uma alma, que se prende a um corpo por um
período de tempo, até que este se deteriore, para depois seguir a
outro corpo. O ser é o corpo que está aí vivendo concretamente.
ex-isto
O ser não é Metafísico
Não há uma explicação para o ser que esteja além (ou fora)
do próprio ser, ou seja, o ser não é metafísico. Qualquer
definição do o ser que não seja sobre o este ser concreto
que sente e vive no mundo, não passa de uma especulação
abstrata sobre o ser, portanto o existencialismo se coloca a
estudar o ser enquanto concreto e existente.
O termo metafísica corresponde ao que está além da física,
da natureza ou dos sentidos. A metafísica se ocupa ao
estudo do eterno, do imutável, de Deus e da alma.
ex-isto
Não existe uma “essência” humana
Não há uma essência prévia que defina o ser humano, sobre
como ele será ou como ele irá viver a sua vida.
Cada pessoa se tornará o que fizer de si, de acordo com suas
escolhas de vida. Chegamos no mundo num contexto, onde há
uma série de condições ambientais e históricas, que em parte
nos determina, mas que também podemos escolher e
transformar elas, por nosso contexto somos determinados
mas também o determinamos, numa relação dialética.
ex-isto
“A existência precede
a essência.”
(Jean-Paul Sartre)
ex-isto
Características do ser humano
● Mortal: toda pessoa um dia vai morrer, sua vida um dia
chegará ao fim, tudo o que fizer de si um dia vai acabar;
● Em transformação: a pessoa nasce de um modo, e se
transforma no tempo, estamos sempre em mutação;
● Emocional: vivenciamos nossas emoções, nos alteramos
afetivamente de acordo com nossas experiências;
● Ser-no-mundo: habitamos um espaço físico, temporal e
contextual, onde nele e com ele nos tornamos a pessoa
que somos, estabelecemos valores, conceitos, desejos,
gostos e desgostos.
ex-isto
Condições da existência humana
● Liberdade: todos somos livres para fazer escolhas e somos
responsáveis pelas escolhas que fazemos;
● Conflitos: atravessamos conflitos, paradoxos e contradições
na convivência com outras pessoas, pois temos valores,
concepções e expectativas diferentes;
● Angústia: nos angustiamos por não sabermos como e o que
escolher, por percebermos seres limitados e não conseguir
realizar todas as nossas possibilidades existenciais;
● Sentido da vida: cada pessoa escolhe, cria ou encontra o
sentido para sua vida, de acordo com o busca para si.
ex-isto
“O ser humano
caracteriza-se acima de tudo
por ser capaz de fazer e
desfazer o que dele se fez.”
(Jean-Paul Sartre)
ex-isto
por Bruno Carrasco
Psicoterapeuta existencial e professor. Graduado em
Psicologia, licenciado em Filosofia e Pedagogia, pós-graduado
em Ensino de Filosofia e Psicologia Existencial Humanista e
Fenomenológica, possui especialização em Psicoterapia
Fenomenológico-Existencial, formação em Arteterapia,
Educação Popular e Educação Participativa.
www.brunopsiexistencial.tk
www.fb.com/brunopsiexistencial
Ex-isto é um projeto dedicado ao estudo e pesquisa sobre o
existencialismo e suas relações com a psicologia, filosofia,
psicoterapia, fenomenologia, literatura e artes, iniciado no
final de 2016.
www.ex-isto.com
www.fb.com/existocom
www.youtube.com/existo
www.instagram.com/existocom
ex-isto | existencialismo e psicologia
ex-isto
existencialismo e psicologia
www.ex-isto.com
2017

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Kierkegaard e o existencialismo
Kierkegaard e o existencialismoKierkegaard e o existencialismo
Kierkegaard e o existencialismoBruno Carrasco
 
Psicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
Psicanálise II - Aula 1: O Início do TratamentoPsicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
Psicanálise II - Aula 1: O Início do TratamentoAlexandre Simoes
 
Sartre e o existencialismo
Sartre e o existencialismoSartre e o existencialismo
Sartre e o existencialismoBruno Carrasco
 
Psicologia introdução
Psicologia introduçãoPsicologia introdução
Psicologia introduçãoChrys Souza
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologiaLaércio Góes
 
Cognição Social
Cognição SocialCognição Social
Cognição Socialalicecanuto
 
Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Adalene Sales
 
Existencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarteExistencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarteJarimbaa
 
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosIntrodução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosCaio Maximino
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaRita Cristiane Pavan
 
sensação e percepção
sensação e percepçãosensação e percepção
sensação e percepçãoRoberto Nobre
 
Existencialismo: Kierkegaard, Nietzsche, Sartre
Existencialismo: Kierkegaard, Nietzsche, SartreExistencialismo: Kierkegaard, Nietzsche, Sartre
Existencialismo: Kierkegaard, Nietzsche, SartreBruno Carrasco
 
Introdução ao Existencialismo
Introdução ao ExistencialismoIntrodução ao Existencialismo
Introdução ao ExistencialismoCursoDeFerias
 

Mais procurados (20)

Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1
 
Kierkegaard e o existencialismo
Kierkegaard e o existencialismoKierkegaard e o existencialismo
Kierkegaard e o existencialismo
 
Psicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
Psicanálise II - Aula 1: O Início do TratamentoPsicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
Psicanálise II - Aula 1: O Início do Tratamento
 
Sartre e o existencialismo
Sartre e o existencialismoSartre e o existencialismo
Sartre e o existencialismo
 
Psicologia introdução
Psicologia introduçãoPsicologia introdução
Psicologia introdução
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologia
 
Cognição Social
Cognição SocialCognição Social
Cognição Social
 
Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)
 
Personalidade
PersonalidadePersonalidade
Personalidade
 
fenomenologia husserl
fenomenologia husserlfenomenologia husserl
fenomenologia husserl
 
Existencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarteExistencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarte
 
Consciencia (1)
Consciencia (1)Consciencia (1)
Consciencia (1)
 
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosIntrodução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologia
 
sensação e percepção
sensação e percepçãosensação e percepção
sensação e percepção
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
 
Existencialismo: Kierkegaard, Nietzsche, Sartre
Existencialismo: Kierkegaard, Nietzsche, SartreExistencialismo: Kierkegaard, Nietzsche, Sartre
Existencialismo: Kierkegaard, Nietzsche, Sartre
 
Cognição social
Cognição socialCognição social
Cognição social
 
Introdução ao Existencialismo
Introdução ao ExistencialismoIntrodução ao Existencialismo
Introdução ao Existencialismo
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologia
 

Semelhante a Entendimento de ser humano segundo o existencialismo

O que tem relação com o Existencialismo
O que tem relação com o ExistencialismoO que tem relação com o Existencialismo
O que tem relação com o ExistencialismoBruno Carrasco
 
Sentido da existência humana
Sentido da existência humanaSentido da existência humana
Sentido da existência humanamluisavalente
 
Sartre - principais conceitos
Sartre - principais conceitosSartre - principais conceitos
Sartre - principais conceitosBruno Carrasco
 
Psicoterapia Fenomenológico Existencial
Psicoterapia Fenomenológico ExistencialPsicoterapia Fenomenológico Existencial
Psicoterapia Fenomenológico ExistencialBruno Carrasco
 
37041549 a-liberdade-segundo-jean-paul-sartre
37041549 a-liberdade-segundo-jean-paul-sartre37041549 a-liberdade-segundo-jean-paul-sartre
37041549 a-liberdade-segundo-jean-paul-sartreAdriano Machado
 
Gestao de-si eniobrito-conage
Gestao de-si eniobrito-conageGestao de-si eniobrito-conage
Gestao de-si eniobrito-conageconage2013
 
Fundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno Carrasco
Fundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno CarrascoFundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno Carrasco
Fundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno CarrascoBruno Carrasco
 
Aulas EspecíFicas Filosofia 2 Fase Aula 05 E 06 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Filosofia 2 Fase Aula 05 E 06 2007 RevisadoAulas EspecíFicas Filosofia 2 Fase Aula 05 E 06 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Filosofia 2 Fase Aula 05 E 06 2007 Revisadoelisamello
 
antropologia filosófica para exames01.ppt
antropologia filosófica para exames01.pptantropologia filosófica para exames01.ppt
antropologia filosófica para exames01.pptBatistaNunesVieira
 
Existencialismo CRISE (econômica, social, política, moral, religiosa...)
Existencialismo CRISE (econômica, social, política, moral, religiosa...)Existencialismo CRISE (econômica, social, política, moral, religiosa...)
Existencialismo CRISE (econômica, social, política, moral, religiosa...)Sergio Grunbaum
 
Existencialismo e humanismo
Existencialismo e humanismoExistencialismo e humanismo
Existencialismo e humanismoJoão Marcelo
 
Gabriel Marcel e o existencialismo
Gabriel Marcel e o existencialismoGabriel Marcel e o existencialismo
Gabriel Marcel e o existencialismoBruno Carrasco
 
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e ExistencialismoAula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e ExistencialismoClaudio Henrique Ramos Sales
 
O conhecimento slides
O conhecimento   slidesO conhecimento   slides
O conhecimento slidesUFMS
 
Liberdade e Religião no Existencialismo de Sartre (Frederico Pires)
Liberdade e Religião no Existencialismo de Sartre (Frederico Pires)Liberdade e Religião no Existencialismo de Sartre (Frederico Pires)
Liberdade e Religião no Existencialismo de Sartre (Frederico Pires)Jerbialdo
 
Liberdade, angústia e autenticidade
Liberdade, angústia e autenticidadeLiberdade, angústia e autenticidade
Liberdade, angústia e autenticidadeBruno Carrasco
 

Semelhante a Entendimento de ser humano segundo o existencialismo (20)

O que tem relação com o Existencialismo
O que tem relação com o ExistencialismoO que tem relação com o Existencialismo
O que tem relação com o Existencialismo
 
Sentido da existência humana
Sentido da existência humanaSentido da existência humana
Sentido da existência humana
 
Sartre - principais conceitos
Sartre - principais conceitosSartre - principais conceitos
Sartre - principais conceitos
 
Psicoterapia Fenomenológico Existencial
Psicoterapia Fenomenológico ExistencialPsicoterapia Fenomenológico Existencial
Psicoterapia Fenomenológico Existencial
 
Biblioterapia_Módulo 2
Biblioterapia_Módulo 2Biblioterapia_Módulo 2
Biblioterapia_Módulo 2
 
37041549 a-liberdade-segundo-jean-paul-sartre
37041549 a-liberdade-segundo-jean-paul-sartre37041549 a-liberdade-segundo-jean-paul-sartre
37041549 a-liberdade-segundo-jean-paul-sartre
 
Gestao de-si eniobrito-conage
Gestao de-si eniobrito-conageGestao de-si eniobrito-conage
Gestao de-si eniobrito-conage
 
Fundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno Carrasco
Fundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno CarrascoFundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno Carrasco
Fundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno Carrasco
 
Aulas EspecíFicas Filosofia 2 Fase Aula 05 E 06 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Filosofia 2 Fase Aula 05 E 06 2007 RevisadoAulas EspecíFicas Filosofia 2 Fase Aula 05 E 06 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Filosofia 2 Fase Aula 05 E 06 2007 Revisado
 
antropologia filosófica para exames01.ppt
antropologia filosófica para exames01.pptantropologia filosófica para exames01.ppt
antropologia filosófica para exames01.ppt
 
Existencialismo CRISE (econômica, social, política, moral, religiosa...)
Existencialismo CRISE (econômica, social, política, moral, religiosa...)Existencialismo CRISE (econômica, social, política, moral, religiosa...)
Existencialismo CRISE (econômica, social, política, moral, religiosa...)
 
Existencialismo de Sartre - 3º ano
Existencialismo de Sartre - 3º anoExistencialismo de Sartre - 3º ano
Existencialismo de Sartre - 3º ano
 
Existenc
ExistencExistenc
Existenc
 
Existencialismo e humanismo
Existencialismo e humanismoExistencialismo e humanismo
Existencialismo e humanismo
 
Gabriel Marcel e o existencialismo
Gabriel Marcel e o existencialismoGabriel Marcel e o existencialismo
Gabriel Marcel e o existencialismo
 
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e ExistencialismoAula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
 
O conhecimento slides
O conhecimento   slidesO conhecimento   slides
O conhecimento slides
 
Liberdade e Religião no Existencialismo de Sartre (Frederico Pires)
Liberdade e Religião no Existencialismo de Sartre (Frederico Pires)Liberdade e Religião no Existencialismo de Sartre (Frederico Pires)
Liberdade e Religião no Existencialismo de Sartre (Frederico Pires)
 
Aula 01 FUNDAMENTOS DA PSICOLOGIA
Aula 01 FUNDAMENTOS DA PSICOLOGIAAula 01 FUNDAMENTOS DA PSICOLOGIA
Aula 01 FUNDAMENTOS DA PSICOLOGIA
 
Liberdade, angústia e autenticidade
Liberdade, angústia e autenticidadeLiberdade, angústia e autenticidade
Liberdade, angústia e autenticidade
 

Mais de Bruno Carrasco

Revista ex-isto - no. 1
Revista ex-isto - no. 1Revista ex-isto - no. 1
Revista ex-isto - no. 1Bruno Carrasco
 
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno CarrascoO uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno CarrascoBruno Carrasco
 
Alienação na Escola - Bruno Carrasco
Alienação na Escola - Bruno CarrascoAlienação na Escola - Bruno Carrasco
Alienação na Escola - Bruno CarrascoBruno Carrasco
 
Nietzsche - alguns conceitos
Nietzsche - alguns conceitosNietzsche - alguns conceitos
Nietzsche - alguns conceitosBruno Carrasco
 
Filosofias no Helenismo
Filosofias no HelenismoFilosofias no Helenismo
Filosofias no HelenismoBruno Carrasco
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesBruno Carrasco
 
Pré-Socráticos - Os Primeiros Filósofos
Pré-Socráticos - Os Primeiros FilósofosPré-Socráticos - Os Primeiros Filósofos
Pré-Socráticos - Os Primeiros FilósofosBruno Carrasco
 
Foucault e a História da Loucura
Foucault e a História da LoucuraFoucault e a História da Loucura
Foucault e a História da LoucuraBruno Carrasco
 
Heráclito - o filósofo do devir
Heráclito - o filósofo do devirHeráclito - o filósofo do devir
Heráclito - o filósofo do devirBruno Carrasco
 
Adolescência e desafios
Adolescência e desafiosAdolescência e desafios
Adolescência e desafiosBruno Carrasco
 
Foucault - o poder e o sujeito
Foucault - o poder e o sujeitoFoucault - o poder e o sujeito
Foucault - o poder e o sujeitoBruno Carrasco
 
Sugestões para o estudo da psicologia
Sugestões para o estudo da psicologiaSugestões para o estudo da psicologia
Sugestões para o estudo da psicologiaBruno Carrasco
 
Arteterapia, uma breve introdução
Arteterapia, uma breve introduçãoArteterapia, uma breve introdução
Arteterapia, uma breve introduçãoBruno Carrasco
 
Nietzsche e o existencialismo
Nietzsche e o existencialismoNietzsche e o existencialismo
Nietzsche e o existencialismoBruno Carrasco
 
Psicologia, uma (nova) introdução
Psicologia, uma (nova) introduçãoPsicologia, uma (nova) introdução
Psicologia, uma (nova) introduçãoBruno Carrasco
 
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo FreirePedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo FreireBruno Carrasco
 
Fenomenologia - uma breve introdução
Fenomenologia - uma breve introduçãoFenomenologia - uma breve introdução
Fenomenologia - uma breve introduçãoBruno Carrasco
 
Dicas para a saúde emocional
Dicas para a saúde emocionalDicas para a saúde emocional
Dicas para a saúde emocionalBruno Carrasco
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Bruno Carrasco
 

Mais de Bruno Carrasco (20)

Revista ex-isto - no. 1
Revista ex-isto - no. 1Revista ex-isto - no. 1
Revista ex-isto - no. 1
 
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno CarrascoO uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
 
Alienação na Escola - Bruno Carrasco
Alienação na Escola - Bruno CarrascoAlienação na Escola - Bruno Carrasco
Alienação na Escola - Bruno Carrasco
 
Nietzsche - alguns conceitos
Nietzsche - alguns conceitosNietzsche - alguns conceitos
Nietzsche - alguns conceitos
 
Filosofias no Helenismo
Filosofias no HelenismoFilosofias no Helenismo
Filosofias no Helenismo
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e Aristóteles
 
Filósofos Sofistas
Filósofos SofistasFilósofos Sofistas
Filósofos Sofistas
 
Pré-Socráticos - Os Primeiros Filósofos
Pré-Socráticos - Os Primeiros FilósofosPré-Socráticos - Os Primeiros Filósofos
Pré-Socráticos - Os Primeiros Filósofos
 
Foucault e a História da Loucura
Foucault e a História da LoucuraFoucault e a História da Loucura
Foucault e a História da Loucura
 
Heráclito - o filósofo do devir
Heráclito - o filósofo do devirHeráclito - o filósofo do devir
Heráclito - o filósofo do devir
 
Adolescência e desafios
Adolescência e desafiosAdolescência e desafios
Adolescência e desafios
 
Foucault - o poder e o sujeito
Foucault - o poder e o sujeitoFoucault - o poder e o sujeito
Foucault - o poder e o sujeito
 
Sugestões para o estudo da psicologia
Sugestões para o estudo da psicologiaSugestões para o estudo da psicologia
Sugestões para o estudo da psicologia
 
Arteterapia, uma breve introdução
Arteterapia, uma breve introduçãoArteterapia, uma breve introdução
Arteterapia, uma breve introdução
 
Nietzsche e o existencialismo
Nietzsche e o existencialismoNietzsche e o existencialismo
Nietzsche e o existencialismo
 
Psicologia, uma (nova) introdução
Psicologia, uma (nova) introduçãoPsicologia, uma (nova) introdução
Psicologia, uma (nova) introdução
 
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo FreirePedagogia da Autonomia - Paulo Freire
Pedagogia da Autonomia - Paulo Freire
 
Fenomenologia - uma breve introdução
Fenomenologia - uma breve introduçãoFenomenologia - uma breve introdução
Fenomenologia - uma breve introdução
 
Dicas para a saúde emocional
Dicas para a saúde emocionalDicas para a saúde emocional
Dicas para a saúde emocional
 
Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?Ansiedade - como reduzir?
Ansiedade - como reduzir?
 

Último

Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 

Entendimento de ser humano segundo o existencialismo

  • 1. Concepção de “ser humano” segundo a filosofia existencialista Por Bruno Carrasco Psicoterapeuta Existencial
  • 2. Introdução Antes de tudo, é preciso compreender que existem diversas concepções do que é “ser humano”, e diferentes teorias sobre as condições que envolvem o “ser humano”, como ele se constitui e o que o caracteriza ser como é. Nesta breve apresentação, comento sobre a concepção de “ser humano” segundo a filosofia existencialista, tendo como referência alguns conceitos de Jean-Paul Sartre. ex-isto
  • 3. O que é ser humano para o existencialismo? Para o existencialismo, o ser humano é um ser concreto e singular. Concreto no sentido oposto ao abstrato, metafísico ou idealista, de um ser que existe e vive concretamente no mundo. O ser humano não é uma representação de um ser ideal ou a materialização de uma alma, mas aquele que vive concretamente no mundo da vida e das relações. Singular, por reconhecer que cada pessoa é uma, que é diferente de outra, e que não há um modo de ser igual para todos, mas que cada pessoa desenvolve suas características e peculiaridades próprias em sua existência, correspondendo ao seu modo de ser singular. ex-isto
  • 4. O que o ser humano não é? Por entender o ser humano como um ser concreto e singular, o existencialismo entende que este mesmo ser não é somente natural, não é um ser atemporal, não é uma essência e nem uma alma. Portanto, o ser não é: ● Natural: no sentido generalizado, igual em qualquer lugar; ● Atemporal: independente do tempo as pessoas são iguais; ● Essência: contêm algo prévio que defina o seu modo de ser, antes de sua existência concreta no mundo; ● Alma: algo que habita um corpo e depois segue para outro. ex-isto
  • 5. Entendendo melhor... O ser humano não é somente natural, pois não há uma natureza humana universal que defina o modo de ser das pessoas, que delimite o modo como cada um irá viver sua vida. O ser humano não é atemporal, pois cada pessoa vive num certo tempo e num período histórico, num contexto que envolve uma série de relações que constituem seus modos de ser. O ser humano não é uma alma, que se prende a um corpo por um período de tempo, até que este se deteriore, para depois seguir a outro corpo. O ser é o corpo que está aí vivendo concretamente. ex-isto
  • 6. O ser não é Metafísico Não há uma explicação para o ser que esteja além (ou fora) do próprio ser, ou seja, o ser não é metafísico. Qualquer definição do o ser que não seja sobre o este ser concreto que sente e vive no mundo, não passa de uma especulação abstrata sobre o ser, portanto o existencialismo se coloca a estudar o ser enquanto concreto e existente. O termo metafísica corresponde ao que está além da física, da natureza ou dos sentidos. A metafísica se ocupa ao estudo do eterno, do imutável, de Deus e da alma. ex-isto
  • 7. Não existe uma “essência” humana Não há uma essência prévia que defina o ser humano, sobre como ele será ou como ele irá viver a sua vida. Cada pessoa se tornará o que fizer de si, de acordo com suas escolhas de vida. Chegamos no mundo num contexto, onde há uma série de condições ambientais e históricas, que em parte nos determina, mas que também podemos escolher e transformar elas, por nosso contexto somos determinados mas também o determinamos, numa relação dialética. ex-isto
  • 8. “A existência precede a essência.” (Jean-Paul Sartre) ex-isto
  • 9. Características do ser humano ● Mortal: toda pessoa um dia vai morrer, sua vida um dia chegará ao fim, tudo o que fizer de si um dia vai acabar; ● Em transformação: a pessoa nasce de um modo, e se transforma no tempo, estamos sempre em mutação; ● Emocional: vivenciamos nossas emoções, nos alteramos afetivamente de acordo com nossas experiências; ● Ser-no-mundo: habitamos um espaço físico, temporal e contextual, onde nele e com ele nos tornamos a pessoa que somos, estabelecemos valores, conceitos, desejos, gostos e desgostos. ex-isto
  • 10. Condições da existência humana ● Liberdade: todos somos livres para fazer escolhas e somos responsáveis pelas escolhas que fazemos; ● Conflitos: atravessamos conflitos, paradoxos e contradições na convivência com outras pessoas, pois temos valores, concepções e expectativas diferentes; ● Angústia: nos angustiamos por não sabermos como e o que escolher, por percebermos seres limitados e não conseguir realizar todas as nossas possibilidades existenciais; ● Sentido da vida: cada pessoa escolhe, cria ou encontra o sentido para sua vida, de acordo com o busca para si. ex-isto
  • 11. “O ser humano caracteriza-se acima de tudo por ser capaz de fazer e desfazer o que dele se fez.” (Jean-Paul Sartre) ex-isto
  • 12. por Bruno Carrasco Psicoterapeuta existencial e professor. Graduado em Psicologia, licenciado em Filosofia e Pedagogia, pós-graduado em Ensino de Filosofia e Psicologia Existencial Humanista e Fenomenológica, possui especialização em Psicoterapia Fenomenológico-Existencial, formação em Arteterapia, Educação Popular e Educação Participativa. www.brunopsiexistencial.tk www.fb.com/brunopsiexistencial
  • 13. Ex-isto é um projeto dedicado ao estudo e pesquisa sobre o existencialismo e suas relações com a psicologia, filosofia, psicoterapia, fenomenologia, literatura e artes, iniciado no final de 2016. www.ex-isto.com www.fb.com/existocom www.youtube.com/existo www.instagram.com/existocom ex-isto | existencialismo e psicologia