SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Arteterapia: breve introdução
Por Bruno Carrasco
Psicoterapeuta existencial e professor
QUESTÕES
INICIAIS...
O que é arteterapia?
Como são feitas as
atividades em arteterapia?
São atividades individuais
ou em grupo?
Como são conduzidas
essas atividades?
A arteterapia é um método baseado no uso de várias formas de
expressão artística com uma finalidade terapêutica, que parte de uma
concepção estética do humano, visto como um ser criativo, capaz de
se transformar em artista da própria vida.
Entende que a arte pode ser uma ferramenta valiosa para a atuação
do psicólogo nos mais diferentes contextos, vinculada ao seu
compromisso ético de contribuir para que o sujeito se (re)constitua
como autor da própria história.
Arteterapia?
Arteterapia é uma área de atuação profissional que utiliza recursos
artísticos com finalidade terapêutica.
A arteterapia usa a atividade artística como instrumento de
intervenção profissional para a promoção da saúde e a qualidade de
vida, abrangendo hoje as mais diversas linguagens: plástica, sonora,
literária, dramática e corporal, a partir de técnicas expressivas como
desenho, pintura, modelagem, música, poesia, dramatização e dança.
Diversas linguagens artísticas
“É um modo de trabalhar
utilizando a linguagem artística
como base da comunicação
cliente-profissional. Sua essência é
a criação estética e a elaboração
artística em prol da saúde”
(Associação Brasileira de Arteterapia)
A arteterapia é uma especialização destinada a profissionais da área
da saúde, podendo ser utilizada por pessoas formadas nas áreas das
artes e da educação, desde que sem o enfoque clínico.
Pode ser aplicada na avaliação, prevenção, tratamento e reabilitação
voltados para a saúde, como instrumento pedagógico na educação e
como meio para o desenvolvimento interpessoal através da
criatividade em contextos grupais. Seu campo de atuação pode ser na
clínica, na escola, na comunidade ou nas organizações.
Aplicações da arteterapia
A arte é uma forma de expressão humana que está além do racional,
pois se utiliza da intuição. Possibilita pessoas com dificuldade de
comunicar seus sentimentos possam expressar por meio da pintura,
da escultura, da música, ou de outras formas de expressão.
Além disso, também permite a criação de uma obra concreta, que
pode revelar aflições internas. A arte é um meio de expressar nossos
sentimentos, a criação livre nos possibilita a exteriorização de nossas
experiências internas, ampliando nossas possibilidades existenciais.
Arte
A arteterapia é uma atividade que possibilita transitar pelos caminhos
da criação artística, onde o sentido de cada obra varia de acordo com
a história e experiências de vida de cada pessoa, se relaciona com as
questões que está atravessando no momento.
Sua prática possibilita inicialmente uma sensação de alívio por meio
da expressão, por colocar para fora aquilo que nos exerce pressão
dentro, e posteriormente a compreensão de elementos internos que
podem estar dificultando os afetos, possibilitando a autoconsciência e
autopercepção.
Auto-percepção
O arteterapeuta é responsável por mediar a atividade, acompanhando
o processo de criação, os materiais escolhidos e a maneira de criar de
cada um, relacionando estes com as questões emocionais
experimentadas, auxiliando na ampliação da percepção de si e das
possibilidades de fluir de cada indivíduo, estimulando sua autonomia.
A arteterapia permite também ressignificar as experiências internas
por meio da criação livre, fazendo da arte uma expansão da própria
vida, estimulando a saúde criativa, superando dificuldades e barreiras
para viver de maneira mais plena consigo mesmo e com os outros.
Arteterapeuta
O caminho da arteterapia é o de encontro consigo mesmo, por meio
da abertura para a expressão, onde o participante é encorajado para
escolher livremente sua própria ação, criando e percebendo suas
criações, estabelecendo pontos de relação entre seus sentimentos e
as criações, passando a admirar sua vida por meio de uma obra.
Os encontros incentivam a ampliação da percepção de si e de suas
possibilidades de ser, ressignificando as experiências internas. A arte
se torna uma via de expressão e de expansão da própria vida,
estimulando a saúde criativa.
Encontro consigo mesmo
Em cada encontro, são utilizados materiais distintos, podendo utilizar
de colagens, pinturas, desenho livre, giz de cera e argila, além disso
também elementos da escrita terapêutica, como a criação de poesias,
histórias e contos, inclusive a criação sonora, com instrumentos
musicais e sonoros, percussão e voz. A troca de materiais e
instrumentos utilizados em cada encontro faz parte do processo
terapêutico, pois incentiva aos participantes se expressarem por meio
de diferentes instrumentos e materiais, estimulando a disposição e
abertura para novas experiências.
Materiais diferenciados
Durante o procedimento, não há nenhum tipo de julgamento estético
ou de valor sobre o que é criado, na arteterapia não se aplica o uso de
conceitos como bonito ou feio, certo ou errado. O importante é a
criação, o processo e a expressão, e não apenas o fim.
Além disso, nada precisa ser dito, ninguém precisa comentar sobre o
que criou, os participantes são convidados a comentarem, ou não,
sobre como se sentiram durante a criação e com os materiais que
utilizou.
Sem julgamento estético
A arteterapia nos convida a transitar pelos caminhos da criação livre,
sem a necessidade de conhecimentos prévios em arte, por meio de
um processo que incentiva a liberdade e a criatividade, possibilitando
colocar para fora experiências e sensações de maneira criativa e livre.
Não há um modelo a ser seguido, mas uma ampla possibilidade de se
estimular a criatividade por meio da plástica.
Criatividade por meio da plástica
“Não poderia a vida de
todos se transformar em
uma obra de arte? Por que
deveria uma lâmpada ou
uma casa ser um objeto de
arte, e não a nossa vida?”
(Michel Foucault)
● Nise: o coração da loucura (2015)
● Com Amor, Van Gogh (2017)
● Basquiat - Traços de uma vida (1996)
● Camille Claudel, 1915 (2013)
● Marcel Duchamp: Art of the Possible (2019)
● Leonardo Da Vinci (2003)
● Alquimistas do som (2003)
● Pollock, a vida de um criador (2000)
● Joseph Beuys - Todo hombre es un artista (1980)
● Amadeus (1984)
Indicações de filmes e documentários
REIS, Alice Casanova dos. Arteterapia: a arte como instrumento no
trabalho do Psicólogo. Psicol. cienc. prof. [online]. 2014, vol.34, n.1,
pp.142-157. ISSN 1414-9893.
http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932014000100011.
Referências bibliográficas
Bruno Carrasco está sendo psicoterapeuta existencial e professor. Em
seu trabalho busca valorizar cada pessoa em seu modo de ser
singular, colaborando para lidar com suas dificuldades e ampliar suas
possibilidades de escolha perante a vida. Acredita na liberdade de
fazer escolhas saudáveis e refazer os rumos de nossa vida,
potencializando nossa existência.
www.brunopsiexistencial.tk
www.fb.com/brunopsiexistencial
Por Bruno Carrasco
Ex-isto é um projeto dedicado ao estudo e pesquisa sobre o
existencialismo e suas relações com a psicologia, filosofia,
psicoterapia, fenomenologia, literatura e artes.
Tem como intuito oferecer conteúdos que facilitem a compreensão
sobre os temas pesquisados, por meio de textos, vídeos, cursos ou
livros, optando por utilizar uma linguagem acessível, de modo a
promover reflexões sobre a subjetividade, a condição humana e suas
possibilidades.
ex-isto
ex-isto
existencialismo
psicologia
filosofia
Site:
www.ex-isto.com
Facebook:
www.fb.com/existocom
Canal:
www.youtube.com/existo
Instagram:
www.instagram.com/existocom

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A relação emoção corpo
A relação emoção corpoA relação emoção corpo
A relação emoção corpo
Dalila Melo
 
A função da arte slide
A função da arte   slideA função da arte   slide
A função da arte slide
2011saletekm
 
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e ArteterapiaTerapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
Marcelo da Rocha Carvalho
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
Dalila Melo
 

Mais procurados (20)

Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
A relação emoção corpo
A relação emoção corpoA relação emoção corpo
A relação emoção corpo
 
Existencial - Humanista
Existencial - HumanistaExistencial - Humanista
Existencial - Humanista
 
Psicodrama
Psicodrama   Psicodrama
Psicodrama
 
O que é arte?
O que é arte?  O que é arte?
O que é arte?
 
A função da arte slide
A função da arte   slideA função da arte   slide
A função da arte slide
 
Auto-motivação auto-estima e desenvolvimento pessoal
Auto-motivação auto-estima e desenvolvimento pessoalAuto-motivação auto-estima e desenvolvimento pessoal
Auto-motivação auto-estima e desenvolvimento pessoal
 
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e ArteterapiaTerapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
Terapia Comportamental-Cognitiva(TCC) e Arteterapia
 
Auto estima.ppt 2014 (hj)
Auto estima.ppt 2014 (hj)Auto estima.ppt 2014 (hj)
Auto estima.ppt 2014 (hj)
 
Apostila noções de psicologia
Apostila noções de psicologiaApostila noções de psicologia
Apostila noções de psicologia
 
Teorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicasTeorias e técnicas psicoterápicas
Teorias e técnicas psicoterápicas
 
Psicoterapias miriam
Psicoterapias miriamPsicoterapias miriam
Psicoterapias miriam
 
PERSONALIDADE
PERSONALIDADEPERSONALIDADE
PERSONALIDADE
 
O que é arte ?
O que é arte ?O que é arte ?
O que é arte ?
 
Como Aplicar Técnicas de Dinâmicas de Grupo para Dependentes Químicos?
Como Aplicar Técnicas de Dinâmicas de Grupo para Dependentes Químicos?Como Aplicar Técnicas de Dinâmicas de Grupo para Dependentes Químicos?
Como Aplicar Técnicas de Dinâmicas de Grupo para Dependentes Químicos?
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
 
Arteterapia em educação e sáude
Arteterapia em educação e sáudeArteterapia em educação e sáude
Arteterapia em educação e sáude
 
Psicologia Positiva Forças e Virtudes Pessoais
Psicologia Positiva   Forças e Virtudes Pessoais Psicologia Positiva   Forças e Virtudes Pessoais
Psicologia Positiva Forças e Virtudes Pessoais
 
8 fundamentos da psicanálise
8 fundamentos da psicanálise8 fundamentos da psicanálise
8 fundamentos da psicanálise
 
SUBJETIVIDADE FILOSOFIA PSICOLOGIA
SUBJETIVIDADE FILOSOFIA PSICOLOGIASUBJETIVIDADE FILOSOFIA PSICOLOGIA
SUBJETIVIDADE FILOSOFIA PSICOLOGIA
 

Semelhante a Arteterapia, uma breve introdução

Arteterapia criatividade história arte pdf
Arteterapia criatividade história arte pdfArteterapia criatividade história arte pdf
Arteterapia criatividade história arte pdf
ManuSato
 
Vamos falar de arte(1)
Vamos falar de arte(1)Vamos falar de arte(1)
Vamos falar de arte(1)
Luis Silva
 
Apresentação1 em formatação fund e metod de ciencias 7 semestre
Apresentação1 em formatação fund e metod de ciencias 7 semestreApresentação1 em formatação fund e metod de ciencias 7 semestre
Apresentação1 em formatação fund e metod de ciencias 7 semestre
Sandra Guerra
 
Educação Pelas Artes
Educação Pelas ArtesEducação Pelas Artes
Educação Pelas Artes
fmac121839
 
Souza; fabiana andrelina de corpo poético linguagem pictórica com inserção ...
Souza; fabiana andrelina de   corpo poético linguagem pictórica com inserção ...Souza; fabiana andrelina de   corpo poético linguagem pictórica com inserção ...
Souza; fabiana andrelina de corpo poético linguagem pictórica com inserção ...
Acervo_DAC
 

Semelhante a Arteterapia, uma breve introdução (20)

Expressao E Arte
Expressao E ArteExpressao E Arte
Expressao E Arte
 
Arteterapia criatividade história arte pdf
Arteterapia criatividade história arte pdfArteterapia criatividade história arte pdf
Arteterapia criatividade história arte pdf
 
Vamos falar de arte(1)
Vamos falar de arte(1)Vamos falar de arte(1)
Vamos falar de arte(1)
 
Apresentação1 em formatação fund e metod de ciencias 7 semestre
Apresentação1 em formatação fund e metod de ciencias 7 semestreApresentação1 em formatação fund e metod de ciencias 7 semestre
Apresentação1 em formatação fund e metod de ciencias 7 semestre
 
Entendendo a arte
Entendendo a arteEntendendo a arte
Entendendo a arte
 
Sem título 1
Sem título 1Sem título 1
Sem título 1
 
A ARTETERAPIA COMO INSTRUMENTO NA SALA DE AULA
A ARTETERAPIA COMO INSTRUMENTO NA SALA DE  AULAA ARTETERAPIA COMO INSTRUMENTO NA SALA DE  AULA
A ARTETERAPIA COMO INSTRUMENTO NA SALA DE AULA
 
A Arteterapia como Facilitadora do Processo de Individuação
A Arteterapia como Facilitadora do Processo de IndividuaçãoA Arteterapia como Facilitadora do Processo de Individuação
A Arteterapia como Facilitadora do Processo de Individuação
 
Recrearte
RecrearteRecrearte
Recrearte
 
A arte na história
A arte na históriaA arte na história
A arte na história
 
PPT_O_que_e_arte.pdf
PPT_O_que_e_arte.pdfPPT_O_que_e_arte.pdf
PPT_O_que_e_arte.pdf
 
Projeto de Arteterapia com Dependentes-quimicos.pdf
Projeto de Arteterapia com Dependentes-quimicos.pdfProjeto de Arteterapia com Dependentes-quimicos.pdf
Projeto de Arteterapia com Dependentes-quimicos.pdf
 
Projeto de Arteterapia com Dependentes quimicos
Projeto de Arteterapia com Dependentes quimicosProjeto de Arteterapia com Dependentes quimicos
Projeto de Arteterapia com Dependentes quimicos
 
Arte - Introdução
Arte - IntroduçãoArte - Introdução
Arte - Introdução
 
4166 11585-1-pb
4166 11585-1-pb4166 11585-1-pb
4166 11585-1-pb
 
Arteterapia
Arteterapia Arteterapia
Arteterapia
 
Educação Pelas Artes
Educação Pelas ArtesEducação Pelas Artes
Educação Pelas Artes
 
Educação+..
Educação+..Educação+..
Educação+..
 
Souza; fabiana andrelina de corpo poético linguagem pictórica com inserção ...
Souza; fabiana andrelina de   corpo poético linguagem pictórica com inserção ...Souza; fabiana andrelina de   corpo poético linguagem pictórica com inserção ...
Souza; fabiana andrelina de corpo poético linguagem pictórica com inserção ...
 
Arterapia
ArterapiaArterapia
Arterapia
 

Mais de Bruno Carrasco

Mais de Bruno Carrasco (20)

Fundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno Carrasco
Fundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno CarrascoFundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno Carrasco
Fundamentos da Psicoterapia Fenomenológico Existencial - Bruno Carrasco
 
Revista ex-isto - no. 1
Revista ex-isto - no. 1Revista ex-isto - no. 1
Revista ex-isto - no. 1
 
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno CarrascoO uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
O uso do conceito de cultura como exercício de poder - Bruno Carrasco
 
Alienação na Escola - Bruno Carrasco
Alienação na Escola - Bruno CarrascoAlienação na Escola - Bruno Carrasco
Alienação na Escola - Bruno Carrasco
 
Psicoterapia Fenomenológico Existencial
Psicoterapia Fenomenológico ExistencialPsicoterapia Fenomenológico Existencial
Psicoterapia Fenomenológico Existencial
 
Nietzsche - alguns conceitos
Nietzsche - alguns conceitosNietzsche - alguns conceitos
Nietzsche - alguns conceitos
 
Sartre - principais conceitos
Sartre - principais conceitosSartre - principais conceitos
Sartre - principais conceitos
 
Filosofias no Helenismo
Filosofias no HelenismoFilosofias no Helenismo
Filosofias no Helenismo
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e Aristóteles
 
Filósofos Sofistas
Filósofos SofistasFilósofos Sofistas
Filósofos Sofistas
 
Pré-Socráticos - Os Primeiros Filósofos
Pré-Socráticos - Os Primeiros FilósofosPré-Socráticos - Os Primeiros Filósofos
Pré-Socráticos - Os Primeiros Filósofos
 
Foucault e a História da Loucura
Foucault e a História da LoucuraFoucault e a História da Loucura
Foucault e a História da Loucura
 
Heráclito - o filósofo do devir
Heráclito - o filósofo do devirHeráclito - o filósofo do devir
Heráclito - o filósofo do devir
 
Adolescência e desafios
Adolescência e desafiosAdolescência e desafios
Adolescência e desafios
 
Foucault - o poder e o sujeito
Foucault - o poder e o sujeitoFoucault - o poder e o sujeito
Foucault - o poder e o sujeito
 
Sugestões para o estudo da psicologia
Sugestões para o estudo da psicologiaSugestões para o estudo da psicologia
Sugestões para o estudo da psicologia
 
Sartre e o existencialismo
Sartre e o existencialismoSartre e o existencialismo
Sartre e o existencialismo
 
Gabriel Marcel e o existencialismo
Gabriel Marcel e o existencialismoGabriel Marcel e o existencialismo
Gabriel Marcel e o existencialismo
 
Nietzsche e o existencialismo
Nietzsche e o existencialismoNietzsche e o existencialismo
Nietzsche e o existencialismo
 
Kierkegaard e o existencialismo
Kierkegaard e o existencialismoKierkegaard e o existencialismo
Kierkegaard e o existencialismo
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 

Arteterapia, uma breve introdução

  • 1. Arteterapia: breve introdução Por Bruno Carrasco Psicoterapeuta existencial e professor
  • 2. QUESTÕES INICIAIS... O que é arteterapia? Como são feitas as atividades em arteterapia? São atividades individuais ou em grupo? Como são conduzidas essas atividades?
  • 3. A arteterapia é um método baseado no uso de várias formas de expressão artística com uma finalidade terapêutica, que parte de uma concepção estética do humano, visto como um ser criativo, capaz de se transformar em artista da própria vida. Entende que a arte pode ser uma ferramenta valiosa para a atuação do psicólogo nos mais diferentes contextos, vinculada ao seu compromisso ético de contribuir para que o sujeito se (re)constitua como autor da própria história. Arteterapia?
  • 4. Arteterapia é uma área de atuação profissional que utiliza recursos artísticos com finalidade terapêutica. A arteterapia usa a atividade artística como instrumento de intervenção profissional para a promoção da saúde e a qualidade de vida, abrangendo hoje as mais diversas linguagens: plástica, sonora, literária, dramática e corporal, a partir de técnicas expressivas como desenho, pintura, modelagem, música, poesia, dramatização e dança. Diversas linguagens artísticas
  • 5. “É um modo de trabalhar utilizando a linguagem artística como base da comunicação cliente-profissional. Sua essência é a criação estética e a elaboração artística em prol da saúde” (Associação Brasileira de Arteterapia)
  • 6. A arteterapia é uma especialização destinada a profissionais da área da saúde, podendo ser utilizada por pessoas formadas nas áreas das artes e da educação, desde que sem o enfoque clínico. Pode ser aplicada na avaliação, prevenção, tratamento e reabilitação voltados para a saúde, como instrumento pedagógico na educação e como meio para o desenvolvimento interpessoal através da criatividade em contextos grupais. Seu campo de atuação pode ser na clínica, na escola, na comunidade ou nas organizações. Aplicações da arteterapia
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12. A arte é uma forma de expressão humana que está além do racional, pois se utiliza da intuição. Possibilita pessoas com dificuldade de comunicar seus sentimentos possam expressar por meio da pintura, da escultura, da música, ou de outras formas de expressão. Além disso, também permite a criação de uma obra concreta, que pode revelar aflições internas. A arte é um meio de expressar nossos sentimentos, a criação livre nos possibilita a exteriorização de nossas experiências internas, ampliando nossas possibilidades existenciais. Arte
  • 13. A arteterapia é uma atividade que possibilita transitar pelos caminhos da criação artística, onde o sentido de cada obra varia de acordo com a história e experiências de vida de cada pessoa, se relaciona com as questões que está atravessando no momento. Sua prática possibilita inicialmente uma sensação de alívio por meio da expressão, por colocar para fora aquilo que nos exerce pressão dentro, e posteriormente a compreensão de elementos internos que podem estar dificultando os afetos, possibilitando a autoconsciência e autopercepção. Auto-percepção
  • 14. O arteterapeuta é responsável por mediar a atividade, acompanhando o processo de criação, os materiais escolhidos e a maneira de criar de cada um, relacionando estes com as questões emocionais experimentadas, auxiliando na ampliação da percepção de si e das possibilidades de fluir de cada indivíduo, estimulando sua autonomia. A arteterapia permite também ressignificar as experiências internas por meio da criação livre, fazendo da arte uma expansão da própria vida, estimulando a saúde criativa, superando dificuldades e barreiras para viver de maneira mais plena consigo mesmo e com os outros. Arteterapeuta
  • 15. O caminho da arteterapia é o de encontro consigo mesmo, por meio da abertura para a expressão, onde o participante é encorajado para escolher livremente sua própria ação, criando e percebendo suas criações, estabelecendo pontos de relação entre seus sentimentos e as criações, passando a admirar sua vida por meio de uma obra. Os encontros incentivam a ampliação da percepção de si e de suas possibilidades de ser, ressignificando as experiências internas. A arte se torna uma via de expressão e de expansão da própria vida, estimulando a saúde criativa. Encontro consigo mesmo
  • 16. Em cada encontro, são utilizados materiais distintos, podendo utilizar de colagens, pinturas, desenho livre, giz de cera e argila, além disso também elementos da escrita terapêutica, como a criação de poesias, histórias e contos, inclusive a criação sonora, com instrumentos musicais e sonoros, percussão e voz. A troca de materiais e instrumentos utilizados em cada encontro faz parte do processo terapêutico, pois incentiva aos participantes se expressarem por meio de diferentes instrumentos e materiais, estimulando a disposição e abertura para novas experiências. Materiais diferenciados
  • 17. Durante o procedimento, não há nenhum tipo de julgamento estético ou de valor sobre o que é criado, na arteterapia não se aplica o uso de conceitos como bonito ou feio, certo ou errado. O importante é a criação, o processo e a expressão, e não apenas o fim. Além disso, nada precisa ser dito, ninguém precisa comentar sobre o que criou, os participantes são convidados a comentarem, ou não, sobre como se sentiram durante a criação e com os materiais que utilizou. Sem julgamento estético
  • 18. A arteterapia nos convida a transitar pelos caminhos da criação livre, sem a necessidade de conhecimentos prévios em arte, por meio de um processo que incentiva a liberdade e a criatividade, possibilitando colocar para fora experiências e sensações de maneira criativa e livre. Não há um modelo a ser seguido, mas uma ampla possibilidade de se estimular a criatividade por meio da plástica. Criatividade por meio da plástica
  • 19. “Não poderia a vida de todos se transformar em uma obra de arte? Por que deveria uma lâmpada ou uma casa ser um objeto de arte, e não a nossa vida?” (Michel Foucault)
  • 20. ● Nise: o coração da loucura (2015) ● Com Amor, Van Gogh (2017) ● Basquiat - Traços de uma vida (1996) ● Camille Claudel, 1915 (2013) ● Marcel Duchamp: Art of the Possible (2019) ● Leonardo Da Vinci (2003) ● Alquimistas do som (2003) ● Pollock, a vida de um criador (2000) ● Joseph Beuys - Todo hombre es un artista (1980) ● Amadeus (1984) Indicações de filmes e documentários
  • 21. REIS, Alice Casanova dos. Arteterapia: a arte como instrumento no trabalho do Psicólogo. Psicol. cienc. prof. [online]. 2014, vol.34, n.1, pp.142-157. ISSN 1414-9893. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932014000100011. Referências bibliográficas
  • 22. Bruno Carrasco está sendo psicoterapeuta existencial e professor. Em seu trabalho busca valorizar cada pessoa em seu modo de ser singular, colaborando para lidar com suas dificuldades e ampliar suas possibilidades de escolha perante a vida. Acredita na liberdade de fazer escolhas saudáveis e refazer os rumos de nossa vida, potencializando nossa existência. www.brunopsiexistencial.tk www.fb.com/brunopsiexistencial Por Bruno Carrasco
  • 23. Ex-isto é um projeto dedicado ao estudo e pesquisa sobre o existencialismo e suas relações com a psicologia, filosofia, psicoterapia, fenomenologia, literatura e artes. Tem como intuito oferecer conteúdos que facilitem a compreensão sobre os temas pesquisados, por meio de textos, vídeos, cursos ou livros, optando por utilizar uma linguagem acessível, de modo a promover reflexões sobre a subjetividade, a condição humana e suas possibilidades. ex-isto