T i r a g e m 3 0 m i l - w w w . f b . c o m / ERME L I N OE P O N T ERA S A - T e l . : ( 1 1 ) 2 0 3 1 - 2 3 6 4 - r a ...
2JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Atualidades
Diretor Executivo:
Jornalistas (fl):
Contato Comerci...
3 4JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
PolíticaDes...
6 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 20155JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Políticia...
7 8JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Tecno...
9 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Cotidiano
Alguns alimentos não devem ser consumi-
dos por crianças...
10JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Feminissíma
Drenagem? Cremes? Saiba a quais procedimen-
tos est...
1 1 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Bem-Estar
Respeite os limites de velocidade.
CG 150 Start 15/15 ...
12JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Saúde
Lombalgia afeta quase 10% da
população mundial
Estresse e...
1 3 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Esporte
DIÁRIO DE S. PAULO - TERÇA-FEIRA / 29 DE SETEMBRO DE 201...
14JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Esportes
DIÁRIO DE S. PAULO - TERÇA-FEIRA / 29 DE SETEMBRO DE 2...
1 5 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Passatempo
DIÁRIO DE S. PAULO - TERÇA-FEIRA / 29 DE SETEMBRO DE ...
16JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015
Educação
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ermelino 217

21 visualizações

Publicada em

Jornal de Ermelino & Ponte Rasa edição 217

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
21
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ermelino 217

  1. 1. T i r a g e m 3 0 m i l - w w w . f b . c o m / ERME L I N OE P O N T ERA S A - T e l . : ( 1 1 ) 2 0 3 1 - 2 3 6 4 - r a l e st e @ g m a i l . c o m 30 de Setembro de 2015ANO XI / Nº 217 SÃO PAULO DISTRIBUIÇÃO GRATUITA ERMELINO & PONTE RASA Geraldo Alckmin e Haddad assinam contra- to de cidade-sede do futebol da “Rio-2016” O prefeito Fernando Ha- ddad e o governador Geral- do Alckmin assinaram nesta quarta-feira, 30, o contrato que torna São Paulo, oficial- mente, uma das seis cidades- -sedes dos Jogos Olímpicos Rio 2016.... PAG. 04 Reajustedaga- solinachegaaos postosnesta semana Pais precisam pesquisar mais para compras do Dia das Crianças Brasilfinancia tecnologiapara pessoascom deficiência Leia na pág. 08 Lombalgiaafeta quase10%da populaçãomundial Brasil registra recorde em índice de doadores de órgãos Leia na pág. 12 Leia na pág. 07 Leia na pág. 06 Leia na pág. 02 Me inclua fora dessa PAG. 14 Dom Paulo Evaristo Arns visita Ermelino Matarazzo O Arcebispo da Igreja Católica de São Paulo, com mais de 90 anos, virá na cele- brar uma missa e par- ticipar do lançamento de um livro sobre sua vida escrito por lide- ranças da região, na igreja São Francisco de Assis de Ermelino Matarazzo. Dom Pau- lo se notabilizou por ser um implacável de- fensor da democracia lutando com todas as suas forças contra a ditadura do governo militar.
  2. 2. 2JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Atualidades Diretor Executivo: Jornalistas (fl): Contato Comercial: Gerente Financeiro: Diagramador: Marketing: Reporter Fotográfico: Revisora: Distrib./Logistica: Divaldo Rosa Silmara Galvão Nunes-MTb 51.096 João Victor, Eduardo Rocha Ademir Rodrigues Bruno Barreto Rosa Ariane Andrade Eduardo Rocha Prof. Suseli Corumba MULTI-Distrib.Jornais e Folhetos As matérias publicadas são de exclusiva responsabilidade dos colaboradores e não representam necessariamente a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comerciais não mantém vínculo empregatício com a empresa. REDAÇÃO E PUBLICIDADE Fone/Fax: 2031-2364 / 2513-0928 Av. dos Guachos, 166 - 08030-360-Vl.Curuçá–SP www.aconteceleste.com.br | E-mail: raleste@gmail.com A marca Ermelino & Ponte Rasa existe a 11 anos e faz parte do Grupo Acontece de Jornais e Revistas CIRCULAÇÃO: Itaim Paulista, Vl Curuçá, Jd Robrú, Alto Tiete (Itaquá, Poá, Ferraz de Vasconcelos e Suzano) Um veículo do GRUPO ACONTECE de Jornais e Revistas Associado a: Ed. 217 2ª Quinz.Set.2015 Reajuste da gasolina chega aos postos nesta semanaOs consumidores deverão sentir no bolso o aumento dos preços dos combustíveis até o final desta semana, segundo afirmou o presidente do sindi- cato dos donos de postos de São Paulo (Sincopreto), José Alberto Gouveia. O repasse do reajuste autorizado na véspera pela Petrobras será de, no míni- mo, R$ 0,17 por litro, de acordo com ele. “O revendedor vai ter que repassar [o aumento] porque não tem gordura. Até sexta, com certeza. Não vai ter como segurar. Para o dono do posto, o aumento do custo do com- bustível vai ser de R$ 0,17 [por litro]. Se o dono não quiser au- mentar mais, no mínimo vai ter que repassar o custo”, afirmou Gouveia. A petroleira anunciou rea- justes nos preços de venda da gasolina e do diesel nas refina- rias a partir da 0h desta quarta. O aumento para a gasolina é de 6% e para o diesel, de 4%. O aumento vem em um momento de crise, em que a estatal tem de lidar com uma dívida crescente, com a queda dos preços do petróleo e com denúncias de corrupção. Embora os preços interna- cionais tenham caído drama- ticamente, o enfraquecimen- to de 35% do real contra o dólar neste ano significa que os preços na bomba no Brasil permanecem baixos, segundo a agência Reuters. O aumento pode dar maior impulso à já elevada inflação do Brasil, que economistas do mercado financeiro preveem que atingirá 9,5% em 2015. Aumentos anteriores Em novembro de 2014, a Petrobras já havia aumentado o preço de venda nas refina- rias da gasolina e do diesel, com altas de 3% e 5%, res- pectivamente. Em janeiro de 2015, a tributação incidente sobre a gasolina e o diesel também foi elevada, confor- me o decreto presidencial 8.395, publicado no “Diário Oficial da União”. O aumento foi repassado ao consumidor pelos postos de gasolina. De acordo com o Fisco, o impacto do aumento seria de R$ 0,22 por litro para a gasolina e de R$ 0,15 para o diesel. Porém, o aumento variou em postos diferentes. Em agosto, a Petrobras anunciou também aumento do preço do gás de cozinha - o gás liquefeito de petróleo para uso residencial, enva- sado em botijões de até 13 kg (GLP P-13). A alta média anunciada foi de 15%. Aumenta a procura por RG entre idososPesquisa do Poupatempo apon- ta presença significativa de cen- tenários e maioria de mulheres entre os que buscam a 2ª via da Carteira de Identidade As estatísticas de atendi- mento nos postos do Poupa- tempo apontam que 117 ci- dadãos com mais de 100 anos tiraram a segunda via da Cartei- ra de Identidade entre janeiro e julho deste ano. No ano passa- do, no mesmo período, foram 98. Isso representa um cresci- mento de quase 20%. Este é apenas um dos nú- meros que chamam a atenção em um levantamento inédito sobre o perfil etário dos idosos que atualizaram o RG nos 66 postos Poupatempo no Estado de São Paulo desde 2013. Considerando a faixa acima dos 70 anos, o número passou de 110,1 mil nos primeiros sete meses de 2014 para 137,2 mil no mesmo período de 2015, um acréscimo de 25%. Em 2013, dos 179,6 mil ido- sos com mais de 70 anos que pediram a segunda via do RG nos postos Poupatempo, 478 tinham mais de 100 anos. No ano de 2014, dos 218,5 mil com mais de 70 anos atendidos, 206 eram centenários. As mulheres são maioria em todas as faixas acima dos 70 anos, e a proporção aumenta com o passar dos anos, ultra- passando o dobro do total de homens nas idades mais avan- çadas. No ano passado, foram 123,2 mil mulheres e 56,9 mil homens. Em 2013, foram 99,9 mil mulheres e 79,7 mil ho- mens. Os principais motivos que levam os idosos a providenciar a segunda via do RG são: a ne- cessidade de documentos atua- lizados na hora de fazer a prova de vida no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS); resol- ver questões referentes a imó- veis e inventários em cartórios ou a contas bancárias nas insti- tuições financeiras. Para evitar fraudes, bancos e cartórios exi- gem documentos atualizados (com menos de 10 anos) e em bom estado de conservação. Desde maio de 2012, o INSS passou a exigir a renovação de senha e comprovação de vida de aposentados e pensionis- tas que recebem o dinheiro por meio de conta-corrente, poupança ou cartão magnéti- co. Cerca de 30,7 milhões de beneficiários em todo o País foram convocados para irem até a agência bancária portan- do um documento de identifi- cação com fotografia (carteira de identidade, Carteira de Tra- balho, carteira de habilitação, etc). Caso esteja impedido de ir à agência bancária, o benefici- ário deve fazer a prova de vida por meio de um procurador de- vidamente cadastrado no INSS. Homens com mais de 70 e mulheres com mais de 60 anos são isentos da taxa de segunda via do RG (R$ 31,88). Os regis- tros de atendimentos no Pou- patempo mostram aspectos curiosos do envelhecimento da população (ver tabela anexa). Confira alguns exemplos: - 137 mulheres e 69 homens com mais de cem anos pediram a segunda via do RG no Poupa- tempo em 2014. Nos primeiros seis meses de 2015, foram 80 mulheres e 37 homens com idade acima de 100 anos. - Deste janeiro de 2013 até julho de 2015, 801 pessoas com mais de 100 anos tiraram a se- gunda via do RG em São Paulo. Destes, 484 eram mulheres e 317 eram homens. - De janeiro de 2013 a julho de 2015, 17.149 pessoas com idade entre 90 e 100 anos ti- raram a segunda via do RG nos postos do Poupatempo. - Desde 2013 até julho des- te ano, 162.126 pessoas com idade entre 80 e 90 anos solici- taram a segunda via do RG nos postos Poupatempo. - O total de idosos com ida- de entre 70 e 80 anos que pe- diu a segunda via do RG desde janeiro de 2013 até julho deste ano chegou a 465.442.
  3. 3. 3 4JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 PolíticaDestaque Local Finais dos Jogos da Cidade em Ermelino Matarazzo Os jogadores da região se enfrentaram nas modalidades Campo e Futsal na fase Regional para definir os times que irão para a fase Municipal dos Jogos A fase Regional dos Jogos da Cidade, modalidade Fut- sal, teve sua final realizada no dia 16 de Agosto, às 11h, na quadra poliesportiva do CEU Quinta do Sol. Os times Pete- lecos da Vila Silvia e Amigos do Chelsea se enfrentaram na quadra do CEU, e o time ven- cedor foi o Amigos do Chelsea. Já na modalidade Campo, a fi- nal foi realizada no dia 13 de Setembro, às 13h30, no CDC Benedicto Ramos Rodrigues. Os times Jardim Belém e Favela Futebol Clube se enfrentaram no campo do CDC, e o time vencedor foi o Favela Futebol Clube. Os times vencedores irão disputar a fase Municipal com times de outras regiões de São Paulo. A grande final do Futsal será realizada na Federação Paulista de Futsal, e o de Cam- po no estádio do Pacaembu. Os jogos contaram com a participação da Supervisão de Esportes da Subprefeitura de Ermelino Matarazzo, além da colaboração de atletas e diri- gentes de toda a região. Audiência pública debate fecha- mento de ruas aos domingos A Subprefeitura Ermelino Matarazzo promoveu, dia 26, às 10h, audiência pública para discutir as ações do programa Rua Aberta. A iniciativa tem como objetivo a liberação ex- clusiva de ruas e avenidas da região para pedestres e ciclis- tas, aos domingos e feriados, das 10h às 17h. O debate acon- teceu em todas as subprefeitu- ras da Cidade entre os meses de setembro e outubro. Além de incentivar a apro- priação de áreas públicas, o programa busca estimular a criação de atividades artísti- cas, esportivas e gastronômi- cas nos bairros, promovendo a geração de renda e a recupera- ção urbana. Espaços para coo- perativas e redes de economia solidária, para a promoção de serviços aos empreendedores (abertura de crédito, informa- ções sobre a legislação e cur- sos voltados ao empreendedo- rismo) constam no projeto. À frente da proposta este- ve as secretarias municipais de Coordenação das Subprefeitu- ras, Transportes, Desenvolvi- mento, Trabalho e Empreen- dedorismo, Cultura, Segurança Urbana e Esportes, além da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e da Agência São Paulo de Desenvolvi- mento. Adolfo Quintas entrega Título de Cidadão Paulistano ao líder comunitário Avelázio Jacobina Na quinta-feira (24/09), o vereador Adolfo Quintas en- tregou ao líder comunitário e militante do PSDB, Avelázio da Silva Jacobina, o Título de Cidadão Paulistano na Câmara Municipal de São Paulo. Além de Quintas, participaram da homenagem os vereadores Andrea Matarazzo e Mario Co- vas Neto, Paulo Trofino, Fran- cisco de Assis e a Maria Apare- cida de Souza. Avélazio é conhecido por defender a cultura nordestina e trabalhar em defesa das co- munidades carentes como a Cidade Tiradentes. “Fico muito contente por poder conceder a essa personalidade forte o Tí- tulo de Cidadão Paulistano. Te- mos que homenagear pessoas como o Avelázio que são de origem simples, mas lutam por um bairro melhor, por mais qualidade de vida”, afirmou o vereador Adolfo Quintas. Avelázio nasceu na cida- de de Saúde, Estado da Bahia. Em 1960 chegou a São Paulo, acompanhado de sua Mãe Francisca da Silva quando ti- nha três anos de idade, vieram em uma Maria Fumaça, de- morando 10 dias de viagem, o destino era o norte do Paraná, mas acabaram ficando em São Paulo indo morar no bairro de Ermelino Matarazzo, na Av. Paranaguá, onde passou sua infância e juventude. Seu primeiro emprego foi na Padaria Central de Erme- lino, Avelázio sempre lutou pelas causas sociais, em 1983, mudou-se para o bairro Cida- de Tiradentes, na Cohab Inácio Monteiro, amigo próximo do saudoso Mario Covas, comba- teu muitas lutas em defesa de melhorias para o bairro. Ativista Sindical, Metroviá- rio, fundador do PSDB, enfren- tou muitas batalhas por mais qualidade de vida no bairro e na região. Foi através de sua luta a ligação de água na Vila Iolanda II, Serra Dágua e Vila Paulistinha, em Cidade Tira- dentes. Emanuel de Aquino Lopes escreve VIVER EM SEGURANÇA Sistema prisional em colapso O aumento do encar- ceramento no Brasil tem atingido índices alarman- tes. Temos a 4ª maior população carcerária do mundo, com mais de 600 mil presos para uma oferta aproximada de 375 mil va- gas. Ao invés de estancar a criminalidade, estamos vendo que esse ambiente é favorável para articu- lações ilícitas crescentes valendo como uma ver- dadeira “universidade do crime”. Em resumo, qua- se não existe ressocializa- ção e os presos padecem em um sistema agredido pelo descaso e violação das leis. O Brasil só perde para os EUA, China e Rús- sia e estamos falando de um problema em escala planetária. Acalentando os sonhos dos jovens mar- ginais, os símbolos de gla- mour, ostentação, falsa in- dependência e autoestima inflada coroam a carreira criminal. A política carce- rária precisa ser revista urgentemente focando com atenção a possibili- dade de impor penas al- ternativas, dentro de uma visão multidisciplinar que permita ao transgressor da lei recuperar seu status como cidadão, deixando o encarceramento para aqueles criminosos auto- res de delitos violentos ou de grande dano para a sociedade. Defendamos as futuras gerações. *Emanuel de Aquino Lopes é Coronel da Reser- va da Policia Militar, Mes- tre em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, especializado em Direitos Humanos pela Fundação Getúlio Var- gas, membro do Núcleo de Projetos Estratégicos –ISAE Amazônia edo Lu- xembourg Brasil Business Council. (email: majaqui- no@yahoo.com.br) Por Maurício Pestana Não somos gringos Minha atuação na vida pú- blica tem me levado a ambien- tes diversos. Um aspecto que se evidencia de forma gritan- te, confirmando algo que eu já apontava na minha antiga função de jornalista, é a total ausência de negros em alguns espaços de poder, seja ele eco- nômico ou político, desmasca- rando a farsa da democracia racial brasileira. Recentemente, estive em um evento que premiou as maiores empresas e os princi- pais empresários deste país. Como idealizador do fórum de desenvolvimento econômico inclusivo ‘São Paulo Diverso’ e Secretário de Promoção da Igualdade Racial da cidade de São Paulo fui acomodado na mesa das autoridades. Sentei de frente para o go- vernador Geraldo Alckmin e do Presidente Interino da Repúbli- ca, Michel Temer porque a pre- sidenta Dilma estava em Nova York. Nesta mesa também es- tavam o Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e, ao meu lado, o presidente do Bradesco, Luís Carlos Trabuco, e o presidente executivo da Editora Três, Caco Alzugaray, além de outros dez ou quinze pesos pesados da economia nacional. Daquela mesa, eu era o único negro. Em todo o jantar, servido para mais de duzentas pessoas, contei somente mais um negro, o jornalista econô- mico Rosenildo Gomes Ferreira. Ou seja, após mais de um século da libertação dos escravizados, os espaços de poder econômi- co neste país continuam como nos tempos da colônia, hege- monicamente brancos. O que mais me chama aten- ção é o “pseudo” clima de nor- malidade que paira sobre esses ambientes. É como se tudo fos- se normal, aliás a normalidade só é interrompida pela expres- são de espanto, quando abro a boca e começo a conversar e as pessoas percebem que não tenho sotaque inglês, portanto não sou gringo, sou alguém que apenas representa a me- tade da população deste país. A democracia se faz com inclusão e com reconheci- mento. Por isso, as ações afir- mativas e as cotas raciais são tão importantes e necessárias para que em médio e longo prazo alterem a cor e a lógi- ca colonial desses espaços de poder e, por ora, disfarce um pouco mais nossa profunda e vergonhosa desigualdade racial. Capital atinge menor índice de homicídios da série histórica Com redução de 20,24% nos homicídios dolosos, a cidade de São Paulo atingiu o índice recorde de 9,22 mortes por 100 mil habitantes O governador Geraldo Al- ckmin participou do Encon- tro Regional dos Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs) da Capital e Gran- de São Paulo, onde foi apre- sentada a queda dos índices e também o pagamento de bônus para os policiais civis, militares e técnico-científi- cos do Estado de São Paulo. A bonificação relacionada às metas do primeiro trimestre deste ano será paga no dia 5 de outubro; já a relativa ao segundo trimestre será paga no dia 5 de novembro. Serão beneficiados po- liciais que atuam em áreas em que houve redução dos índices de homicídios dolo- sos, latrocínios, roubo e fur- to de veículo e roubo em ge- ral. Apenas no ano passado, considerando os pagamentos pelas metas dos quatro tri- mestres de 2014, foram in- vestidos R$ 173.142.239,36. Ao todo, neste período, fo- ram pagos 222.720 bônus, que variaram entre R$ 350 e R$ 4.500 a mais no salário dos policiais que ajudaram a atingir as metas. “Ontem, anunciamos a queda do roubo de carga pelo quarto mês consecutivo. Hoje, estamos apresentando as quedas nos crimes contra a vida, nossa maior priorida- de. Chegamos ao menor ín- dice da série histórica. Nossa meta era a de 10 homicídios por 100 mil habitantes, o teto aceitável pela Organização Mundial da Saúde. O Bra- sil tem mais de 27. Aqui em São Paulo chegamos a 9,22 e vamos trabalhar para redu- zir ainda mais”, comentou o govenador, parabenizando o trabalho das polícias. “Chegar nesse índice na terceira maior do mundo é fruto de muito trabalho. Meus cumprimen- tos às nossas polícias”, disse. A cidade de São Paulo continua apresentando que- da em todos os principais in- dicadores de criminalidade. Mais uma vez, os homicídios dolosos caíram em toda a ca- pital. A redução de 20,24% observada em agosto baixou o índice de mortes intencio- nais para 9,22 ocorrências por 100 mil habitantes. É a menor taxa da história e está abaixo do limite considerado endêmico pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em agosto passado, hou- ve 67 registros, ante 84 do mesmo período de 2014 – o que representa o menor ín- dice desde 2001, quando começou a série histórica. É também a primeira vez que o número de ocorrências fica abaixo de 70 casos. Geraldo Alckmin e Haddad assinam contrato de cidade-sede do futebol da “Rio-2016” O prefeito Fernando Ha- ddad e o governador Geral- do Alckmin assinaram nesta quarta-feira, 30, o contrato que torna São Paulo, oficial- mente, uma das seis cidades- -sedes dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A solenidade, rea- lizada na Arena Corinthians, contou com a presença do prefeito Fernando Haddad, governador Geraldo Alckmin, do presidente do Comitê Or- ganizador dos Jogos Olímpi- cos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, do presidente do Corinthians, Roberto de An- drade, e do secretário Nacio- nal de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Rogério Hamam, representando o mi- nistro dos Esportes, George Hilton. O contrato foi celebrado entre o Governo do Estado de São Paulo e o Comitê Organi- zador Rio 2016, e traz com- promissos recíprocos para a realização da competição de futebol, principalmente, nas áreas de segurança pública, saúde e mobilidade urbana. São Paulo receberá oito seleções olímpicas (masculi- nas e femininas) para 10 par- tidas de futebol. Serão sete dias de jogos, com uma novi- dade: três deles com rodadas duplas. Os jogos serão reali- zados na Arena Corinthians, utilizada durante a Copa do Mundo de Futebol de 2014. Os jogos olímpicos serão realizados entre 5 e 21 de agosto, mas a primeira par- tida de futebol em São Pau- lo será no dia 3, antes da abertura oficial. Já o último jogo na capital será em 19 de agosto. A cidade vai sediar seis jogos da primeira fase, dois das quartas de final, um da semifinal e um da disputa pela medalha de bronze. As seleções que irão jogar em São Paulo serão conheci- das até abril de 2016, mas o Brasil, que tem vaga garanti- da por sediar os Jogos Olím- picos, tem grandes chances de disputar alguns dos seus jogos na capital paulista, tan- to com a seleção feminina quanto a masculina. Foto de Eduardo Rocha
  4. 4. 6 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 20155JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Políticia Economia Com a recessão, pais terão que pesquisar mais antes de decidir pelo presente para o Dia das CriançasNa data, que é a terceira de maior consumo no comércio brasileiro, a melhor alternativa será escolher a oferta que me- lhor cabe no orçamento. Com a situação crítica da economia no Brasil, neste ano os pais, tios e avós pensarão com mais cuidado antes de comprar o tão esperado pre- sente do Dia das Crianças. Se por um lado por causa da crise é possível encontrar mais ofer- tas, pois o comercio está ne- cessitando vender, por outro é necessário escolher um presen- te que não pese no orçamento, que está apertado pela crise e até mesmo pelo desemprego. Para tanto é necessário pensar com carinho no melhor presente e escolher com muito cuidado a melhor oferta e for- ma de pagamento. E mesmo com esse clima de pessimismo na economia, a data, que é a terceira de maior consumo no comércio, deve agitar o comér- cio em todo o país. Pois, pou- cos adultos resistem em dar um agrado para os pequenos no Dia das Crianças. Com a necessidade de eco- nomizar, muitos peregrinam de loja em loja para tentar en- contrar pelo melhor preço e, ao mesmo tempo, atender às expectativas dos pequenos. Mas, para auxiliar a economi- zar na hora da compra, hoje é fundamental contar com a aju- da datecnologia e da internet para comparar e pesquisar os melhores preços e produtos. Há ferramentas gratuitas, aces- sadas em navegadores tradi- cionais, como Safari e Google Chrome, como o ‘Dica de Pre- ço’, que auxiliam na melhor compra, tanto por “Comunida- de”, feita apenas para trocar informações quanto a valores de produtos com outros par- ticipantes da rede, como por “Comparador”, onde rapida- mente - com dois cliques - o consumidor terá uma pesquisa com as melhores ofertas em diferentes lojas, bastando ape- nas acessar o endereço www. dicadepreco.com.br. Quanto à escolha do pre- sente, não é difícil, pois a maioria das crianças preferem brinquedos, que dependendo da alternativa também podem ser educativos por mexerem com a imaginação. Mas é ne- cessário ficar atento quanto à segurança desses produ- tos para a garotada, por isso, prefira aqueles que são cer- tificados pelo Inmetro (Insti- tuto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Mas há também aquela garotada mais “antenada”, que prefere ganhar tablets e smartphones de última geração, videoga- mes, entre outros, que em al- guns casos terão preços mais salgados. Tem também aque- les pais, que para “não passar em branco”, optam por dar o que a criança precisa – já que teriam que comprar de qual- quer forma -, como roupas, sapatos, mochilas e livros, o que é “super-válido”, pois ao menos elas se sentirão lembra- das nesta data tão importante para os pequenos. Serasa aponta que agosto foi mês recorde em cheque sem fundoAgosto de 2015 bateu re- corde histórico de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos: 2,11% em relação ao total de compensados, aponta o Indi- cador Serasa Experian de Che- ques sem Fundos do Serasa Ex- perian,. O índice é o mais alto para um mês de agosto desde que o levantamento passou a ser feito, em 1991. Em julho, o percentual de devoluções foi de 2,29%. Já em agosto do ano passado a inadimplência com cheques foi de 2,02%. Quando se verifica os oito primeiros meses do ano, temos o segundo percentual mais alto para o período desde que a sé- rie foi criada, com registro de 2,19% de devoluções, perden- do apenas para os 2,25% de janeiro a agosto de 2009. Entre janeiro e agosto de 2014, o per- centual de cheques sem fundos foi de 2,10%. De acordo com os econo- mistas da Serasa Experian, o aprofundamento da recessão econômica neste terceiro tri- mestre do ano, gerando um quadro de desemprego mais elevado, tem contribuído para a elevação da inadimplência com cheques no país. A infla- ção e juros mais altos impõem agravamento adicional o atu- al momento de elevação da inadimplência. O Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos con- siste no levantamento mensal sobre a quantidade de cheques devolvidos por insuficiência de fundos em relação ao total de cheques compensados. Para efeito do cômputo do indica- dor, somente é considerada a segunda devolução por insufici-
  5. 5. 7 8JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 TecnologiaPaís O Programa Mais Médicos é muito mais que médicos. Você que sonha em ser médico, esse é o caminho cheio de oportunidades. • Mais 11.400 vagas para medicina até 2017. • 5.200 vagas já autorizadas e um novo currículo de medicina. • Expansão de vagas de residência médica em andamento. E, a partir de 2019, cada médico formado terá garantida a sua vaga de residência. Acesse maismedicos.gov.br e informe-se sobre os novos cursos de medicina, vagas de graduação e residência médica. O Brasil do Mais Médicos é o Brasil que cuida, educa e avança. Uma Pátria Educadora se faz com mais acesso à educação. Ministério da Educação Brasil registra recorde em índice de doadores de órgãos O Brasil teve o melhor pri- meiro semestre da história no número de doadores efetivos de órgãos, tanto em números absolutos quanto na taxa por milhão de população (pmp). Os dados oficiais do Ministério da Saúde demonstram que entre janeiro a junho deste ano, 4.672 potenciais doadores foram no- tificados, resultando em 1.338 doadores efetivos de órgãos. Essas doações possibilita- ram a realização de 12,2 mil transplantes, fazendo com que crescessem os procedimen- tos de órgãos mais complexos como pulmão, coração e medu- la óssea. Nesse mesmo período, o Brasil alcançou a maior por- centagem de aceitação familiar, que foi de 58%, superando os demais países da América Lati- na. “Esse resultado se deve ao esforço e ao comprometimento das equipes multiprofissionais envolvidas diretamente no pro- cesso de doação e transplante e, principalmente, à solidariedade das famílias brasileiras”, desta- cou o ministro da Saúde, Arthur Chioro. No caso dos doadores efeti- vos, o Brasil atingiu o percentual de 14,2 doadores por milhão de população (pmp), superando a meta estabelecida pelo Ministé- rio da Saúde em 2011, que se- gue os padrões internacionais. O número configura a maior quantidade de doadores efe- tivos já registrados em apenas um ano no Brasil, com aumento de 43,4%, se comparado a 2010, quando o percentual foi de 9,9 por milhão de população. Em 2014, foram notificados 9.378 potenciais doadores em todo o País, que resultaram em 2.710 doadores efetivos de órgãos. No primeiro semestre de 2015, houve crescimento de 50% no número de transplantes de pulmão, quando comparado ao mesmo período do ano pas- sado. Em 2014, foram realizados 28 transplantes de pulmão no primeiro semestre e, em 2015, 42. Já em relação aos transplan- tes de coração, o aumento foi de 11% na comparação entre os primeiros semestres de 2014 (156) e de 2015 (173). Este é o melhor desempenho já regis- trado em um 1º semestre para transplantes de coração. A me- dula óssea teve crescimento de 4% na comparação do 1º se- mestre de 2015 (1.035) com o de 2014 (996). Doação familiar O Brasil é hoje o país com a maior taxa de aceitação familiar para doação de órgãos da Amé- rica Latina. Em 2014, 58% das famílias brasileiras optaram por doar os órgãos dos seus familia- res, enquanto, em 2013, o índi- ce era de 56%. Esses percentuais são de 51% na Argentina, 47% no Uru- guai e 48% no Chile. Atualmen- te, 95% dos procedimentos são realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), tornando o País referência mundial no campo dos transplantes e maior siste- ma público do mundo. A rede brasileira conta com 27 Centrais Estaduais de Trans- plantes (todos os estados e Dis- trito Federal), além de Câmaras Técnicas Nacionais, 510 Centros de Transplantes, 1.113 equipes de Transplantes e 70 Organi- zações de Procura de Órgãos (OPOs). Entre 2010 e 2014, hou- ve aumento de 4,9% na quan- tidade de serviços habilitados pelo Ministério da Saúde para realizar transplantes no País, passando de 740 para 776. Brasilfinanciatecnologiaparapessoascomdeficiência Com apoio do MCTI, gru- pos em universidades criam equipamentos que ampliam habilidades funcionais da pessoa com deficiência O Brasil tem, segundo dados do Instituto Brasilei- ro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 45 milhões de habitantes com algum tipo de deficiência, seja vi- sual, auditiva, motora ou mental. Mas a rotina desses brasileiros pode ser melho- rada com o uso da tecnolo- gia assistiva (TA), como são chamados os equipamen- tos, recursos e serviços que contribuem para proporcio- nar ou ampliar as habilida- des funcionais da pessoa com deficiência. Parte da tecnologia as- sistiva desenvolvida no Bra- sil é resultado de pesquisas financiadas pelo Ministé- rio da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI) e órgãos e instituições parceiras. Den- tro desse contexto, foram catalogados mais de 1.500 produtos tecnológicos nos últimos anos. Atualmente, o MCTI, o Ministério da Educação (MEC), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientí- fico e Tecnológico (CNPq), a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) e a Se- cretaria de Direitos Huma- nos da Presidência da Re- pública (SDH-PR) custeiam 71 grupos de pesquisa em Tecnologia Assistiva. Juntos, os dois primei- ros editais para tecnologia assistiva somam R$ 40 mi- lhões, sendo que um deles distribuiu bolsas para mes- trandos e doutorandos em 45 instituições de pesquisa e ensino superior. Agora, um terceiro edi- tal, que será lançado até o final de 2015, contará com aporte de R$ 25 milhões. “Será priorizado na seleção quem tiver produtos em desenvolvimento”, adian- ta Eron Bezerra, Secretá- rio de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis/ MCTI). “Não se trata de um as- sunto marginal, que diz res- peito a uma camada minori- tária da população”, reforça o secretário sobre a impor- tância do desenvolvimen- to em assistividade. Tanto que, em julho, foi instituída a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, que visa a igualdade de con- dições e direitos. Também até o final do ano, será realizada reunião do Comitê Internacional de Tecnologia Assistiva, grupo comandado pela Secis e in- tegrado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presi- dência da República e pelos ministérios da Saúde, da Educação, da Fazenda, do Desenvolvimento, da Indús- tria e Comércio Exterior e do Planejamento, Orçamen- to e Gestão. Como usar a tecnologia na gestão de cola- boradores home office? Como se tornar um bom gestor, saber medir resulta- dos sem se tornar um chefe controlador com os profis- sionais que trabalham remo- tamente, seja como home office ou no espaço físico de um cliente? Confira 5 dicas da Conquest One, consulto- ria especializada em TI, so- bre Gestão à Distância que podem te ajudar a ter uma boa relação com os colabo- radores que trabalham nessa situação: 1) Videoconferência: adote a videoconferência como uma aliada, principal- mente se a sua empresa não tem nenhum software que permita saber o ‘status’ do seu colaborador. Ter um pro- cesso recorrente que permi- ta que você tenha um conta- to visual com o profissional e consiga perceber se ele re- almente está bem ou não é imprescindível. 2) Monitorar o bem es- tar do colaborador: primei- ramente é necessário que você crie um processo de ge- renciamento de acordo com a empresa que você trabalha e com o perfil dos seus co- laboradores. Uma boa opção é ter um apontador diário de felicidade, no qual você pergunta diariamente para o seu time se eles estão bem ou qual o nível do seu “bem- -estar”. Você pode usar sof- twares de comunicação para fazer esse apontamento. 3) Manual de boas práticas: criar um manual de boas práticas é uma boa dica para orientar o colaborador que trabalha remoto. O do- cumento pode conter dicas sobre cuidados com a apa- rência e administração do tempo, por exemplo. Mesmo trabalhando remotamente, o profissional deve estar aten- to a esses pequenos deta- lhes, uma vez que ele pode ser convidado a participar de uma videoconferência com Quando bem usada, a tec- nologia pode ser uma aliada do líder na gestão dos colabo- radores Por Marcelo Vianna, sócio- -diretor da Conquest One cliente ou gestor de última hora, e precisará estar pre- parado. 4) Check points: se você não está no ‘face-to-fa- ce’ com o seu colaborador e ele tem uma demanda muito grande para te entregar em um mês, por exemplo, crie um processo que permita que você saiba se o proje- to está andando no tempo previsto ou se vai ter um atraso. Se você deixar para conferir o andamento da ati- vidade no último dia, poderá ter uma surpresa negativa. Então, para evitar atrasos, tenha pontos de checagem periódicos antes da entrega final. 5) Relação de con- fiança: mais importante que as horas trabalhadas é o fato do colaborador entregar todas as atividades dentro do prazo acordado mesmo trabalhando remotamen- te. Como o profissional não tem o trabalho amarrado ao horário e o gestor precisa monitorar apenas as entre- gas, é preciso estabelecer uma relação de confiança. No inicio, essas checagens serão feitas com espaço de tempo maior, porém com uma relação de confiança es- truturada, os intervalos irão diminuir naturalmente. A confiança precisa estar atre- lada ao nível de maturidade do colaborador na entrega das tarefas dentro do prazo, mesmo trabalhando à dis- tância. Atente-se que o seu co- laborador é um ser humano, então, procure conversar es- pecialmente com aquele que está sempre bem e nunca si- naliza algum tipo de proble- ma. E não esqueça de man- ter processos recorrentes que permitam estar sempre em contato com todo o time.
  6. 6. 9 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Cotidiano Alguns alimentos não devem ser consumi- dos por crianças de até dois anos. Veja quais são elesAnote aquilo que quer dar para seu filho comer e pergun- te ao pediatra se está liberado Já faz seis meses que seu pe- queno nasceu. Você está satis- feita não só por vê-lo saudável, mas porque conseguiu seguir à risca a orientação de nesse período apenas amamenta-lo. É chegada a hora de introduzir alimentos sólidos nas refeições do bebê, porém, vá com calma, nem tudo deve ser oferecido ao seu filhote. Conheça alguns ali- mentos que são proibidos para crianças pequenas. LEITE – O leite integral con- tém proteínas que podem afe- tar a saúde do bebê. Existem relatos tanto de problemas no intestino quanto nos rins. Este último causado por conta do excesso de sódio existente na bebida. MEL – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que o alimento seja oferecido somente à crianças que tenham mais de um ano. Isso porque há uma forma de butolismo que atinge especifi- camente crianças com menos de doze meses de vida. Essa toxina é encontrada no mel e pode causar além de o abati- mento do pequeno, sintomas que se assemelham a crises convulsivas. FRUTOS DO MAR – A possi- bilidade de a criança apresentar reação alérgica ou de ser conta- minada por alguma toxina com a qual o alimento teve contato antes de ir para o prato é gran- de. Por isso, recomenda-se ofe- recer esse tipo de alimento so- mente quando o pequeno tiver ao menos dois anos. CAFÉ – Não só a bebida, mas qualquer alimento que contenha cafeína deve ser evi- tado. Por ser um estimulante natural pode prejudicar o sono do recém-nascido e deixá-lo ex- cessivamente agitado. Evite! OLEAGINOSAS – Nozes, amendoim, castanhas e amên- doas estão entre os alimentos que mais causam alergia nas pessoas. Reforce a atenção se há histórico na família de al- guém que tenha problemas com esse tipo de alimento. REFRIGERANTES – A bebida é repleta de açúcar, sódio, co- rante e conservantes. Isso não significa que ela pode causar um mal grave ao bebê, mas é certo que bem também não faz. Evite colocar esse tipo de líquido no cardápio de seu pe- queno. MORANGO – Após os seis meses é natural que seu filho seja apresentado às frutas. Po- rém, essa é uma das mais atin- gidas pelo uso de agrotóxicos. Evite dar morango ao seu bebê. “Pão integral industrializado é pior do que pão branco”, defende médicoEm uma afirmação que foge de todas as outras que se ouve hoje em dia, o clí- nico geral autor de vários livros sobre enxaqueca, Ale- xandre Feldman, defende que o pão integral indus- trializado pode ser pior do que o pão branco. A razão principal, explica o médico, seria a presença dos chama- dos antinutrientes, que im- pedem a absorção dos nu- trientes pelo corpo. Erra quem pensa que esses antinutrientes vêm dos possíveis aditivos quí- micos presentes nos pães integrais industrializados. O problema está mesmo no próprio grão integral, como explica Feldman: “Antinu- trientes são substâncias na- turais presentes dentro das sementes, que impedem a germinação delas”. No pão integral indus- trializado, segundo Feld- man, esses antinutrientes não são neutralizados – pro- cesso que ocorre apenas na produção caseira – prejudi- cando a absorção das vita- minas, de minerais e proteí- nas pelo corpo. Além disso, ele explica que dependendo do tipo de fibras, elas podem “arra- nhar” o intestino, deixando- -o mais permeável, induzin- do a absorção de moléculas maiores que o normal, que uma vez dentro da circula- ção sanguínea são reconhe- cidas como corpos estra- nhos, e gerando produção de anticorpos e um estado inflamatório no corpo.
  7. 7. 10JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Feminissíma Drenagem? Cremes? Saiba a quais procedimen- tos estéticos você pode se submeter na gestação Quaisquer tratamentos devem ser feitos sempre por profissio- nais especializados Mulheres muito vaidosas gostam de cuidar da aparência até mesmo durante a gesta- ção. Afinal, não é por que es- tão passando por um momen- to tão especial em suas vidas, como a chegada de um filho, que tenham de deixar de lado os cuidados com a beleza, não é mesmo? Preocupar-se com a estética, evidentemente, não torna a mulher uma mãe pior. Assim como deixar os cuida- dos com a beleza em segundo plano na gravidez, não torna essa futura mamãe desleixada. Porém, não são todos os trata- mentos que podem ser feitos por gestantes. Na galeria, a se- guir conheça tratamentos esté- ticos que podem ser feitos en- quanto você espera um bebê. DRENAGEM LINFÁTICA – Essa massagem estimula o sistema linfático, reduzindo o inchaço, a retenção de líqui- dos e melhorando a circulação sanguínea. Além disso, ajuda a relaxar e a combater o apareci- mento de varizes e celulite. LIMPEZA DE PELE – É normal sentir o aumento da oleosidade da pele durante a gestação. Para minimizar o problema, você pode se submeter a uma limpeza de pele. Fique atenta somente ao uso de ácidos, pois, a grande maioria deles não deve ser usado na gravidez. CREMES – Os antiestrias são os campeões nas penteadeiras das futuras mamães. É muito difícil encontrar uma gestante que não faça uso deles. Porém, cuidado: a Anvisa (Agência Na- cional de Vigilância Sanitária), aponta que três substâncias não devem ser usadas por ges- tantes: cânfora, ureia acima de 3% e chumbo. Aém de essa atenção, sempre leia a bula de qualquer creme que for usar, por mais inofensivo que pos- sa parecer, e verifique se ele pode prejudicar você ou seu bebê. TRATAMENTOS CAPILARES – Não há restrições a cortar ou hidratar os fios. Porém, se sub- meter a procedimentos capila- res não é indicado na gestação. Em alguns casos, o ideal é que a futura mamãe não fique nem perto de alguém que esteja fa- zendo esse tipo de tratamento para evitar o risco de inalar al- gum componente químico que seja prejudicial a ela ou ao seu filhote. É importante frisar que o médico que acompanha seu pré-natal deve ser consulta- do antes da decisão de fazer qualquer tratamento estético. Lembre-se que cada gravidez é diferente e só ele, de posse de seu histórico, poderá avaliar o que é melhor para você e seu filhote. Cuide-se! Solteira e feliz! Veja as vantagens de não ter parceiro fixo Não ter um parceiro fixo é uma condição que traz várias vantagens, sair com as amigas sem ter que dar satisfação é uma delas. Quando o assunto é vida pessoal, pode-se fazer o que qui- ser, sem ouvir reclamações ou crises de ciúme. Na hora da curtição, quan- do vai para uma balada, pode dançar de maneira sensual para “fisgar” um gato. “Pode dar uns beijinhos e etc. Depois, tchau, amanhã é outro dia”, comentou a especialista. Se não rolar nada, também pode curtir a pista de dança e extravasar dançando como se ninguém estivesse olhando. Quando se tem um parceiro fixo, a preocupação com a lin- gerie e uma camisola sensual é constante. Agora, quando se está “livre, leve e solta”, pode-se usar uma camiseta grande e ve- lha, porém confortável. O cuida- do com a produção fica só para os dias que tiver algum encontro especial. Outra ótima vantagem é que após chegar cansada do traba- lho, você pode tomar aquele banho, assistir ao seu programa favorito e dormir sem ter seu sono interrompido durante a madrugada. Quando se está solteira, sem namorado fixo, o tempo é todo seu. Pode ir ao shopping e pas- sar horas sem ter que ficar com o parceiro lhe apressando para ir embora. Segundo as solteiras assumi- das o maior prazer é fazer o que quiser sem ter que dar satisfação a ninguém! Se estiver com von- tade de sair para dançar, basta ir. Caso prefira viajar no fim de semana, é só preparar as malas. Você monta sua agenda sem interferências. Quando decidir mudar de planos, também não precisa discutir com ninguém, é só fazer as alterações e pronto. O perigo das maquiagens vencidasBatom, rímel, base, pó com- pacto, primer, lápis de olho, gloss, sombra. Seja no dia a dia ou em uma ocasião especial, que mulher não gosta de usar maquiagem para se sentir ain- da mais bonita? Mesmo para aquelas que se maquiam todos os dias, é difícil acabar com os produtos antes da data de vencimento. E é aí que mora o perigo, pois fora do prazo de validade eles podem fazer mal à saúde. Uma pesquisa realizada pelo College of Optometrists, na Grã-Bretanha, revelou que nove em cada dez mulheres usam maquiagem vencida. Dois terços das entrevistadas, de diferentes faixas etárias, admi- tiram usar os mesmos cosméti- cos por mais de dois anos. “Pro- dutos com a validade expirada podem causar alergias e irrita- ções na pele. Isso porque, após a abertura da embalagem, fun- gos e bactérias conseguem se propagar com mais facilidade”, explica o bioquímico Marcos Kozlowski, responsável técnico do Lanac - Laboratório de Aná- lises Clínicas. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvi- sa, o produto fechado tem vali- dade de até 24 meses. Depois de aberto,suavidaútilnãodeveche- garaseismeses.Oórgãotambém determina que todos os cosméti- cos tenham a data de vencimen- to impressa na embalagem, mas muitas empresas disponibilizam a informaçãoapenasnacaixaouno lacre plástico, que logo são des- cartados pelas consumidoras. “A boa notícia é que, ao crescerem, muitas bactérias produzem um cheiro ruim ou formam colônias. Nestes casos, é fácil perceber que o produto passou do ponto. Às vezes, até mesmo ainda dentro doprazodevalidade,nota-semu- dança na cor, na consistência ou no cheiro dos cosméticos”, conta o bioquímico. Por isso, a dica é descartar cremes e maquiagens em caso de qualquer alteração. Ter cuidado com o armazena- mento dos produtos pode contri- buir para aumentar sua vida útil. Embora na maioria das vezes os cosméticos e maquiagens fi- quem guardados no banheiro, Kozlowski aconselha que o lugar não é o mais indicado para isso, pois a mudança de temperatura constante, a falta de ventilação e a umidade criam o ambiente perfeito para a proliferação de bactérias. O ideal é manter os produtos em ambientes frescos e secos, longe do calor e da luz excessivos, e não se esquecer de fechar bem os recipientes e limpar regularmente pincéis e esponjas. Confira os prazos médios de validade dos produtos de ma- quiagem: Rímel – 3 a 6 meses Base e pó compacto – 6 me- ses a 1 ano Batom ou gloss - 1 ano Lápis de olhos, sobrancelhas e lábios - de 6 meses a 1 ano Delineador - 1 ano Hidratante – 1 ano Pincéis – Lavado mensalmen- te com sabonete neutro, têm va- lidade indeterminada. Esponjas – Devem ser sem- pre individuais e trocadas a cada 3 ou 6 meses, dependendo da frequência de uso.
  8. 8. 1 1 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Bem-Estar Respeite os limites de velocidade. CG 150 Start 15/15 à vista R$ 7.593,00 ou entrada R$ 2.450,00 + 48x R$ 199,00 (Total a prazo R$ 12.002,00) Banco Honda c/ juros 2,05% a.m. (27,57% a.a.). PCX 150 15/15 à vista R$ 9.839,00 ou entrada de R$ 4.680,00 + 36x R$ 243,00 (Total a prazo R$ 13.428,00). Banco Honda c/ juros 2,45% a.m. (33,70% a.a.) BROS 160 ESDD 15/15 à vista R$ 11.332,00 ou entrada de R$ 4.000,00 + 48x R$ 262,00 (Total a prazo R$ 16.576,00). Banco Honda c/ juros 2,05% a.m. (27,57% a.a.) XRE 300 15/15 à vista R$ 16.025,00 ou entrada de R$ 5.000,00 + 48x R$ 384,00 (Total a prazo R$ 23.432,00). Banco Honda c/ juros 2,05% a.m. (27,57% a.a.). Valor do TC R$ 490,00. Tabela sujeita a alteração sem prévio aviso conforme política de comercialização da fábrica. Consulte todas as informações em nosso showroom. Promoções válidas somente para os modelos anunciados até o término do estoque (2 unidades de cada). Ofertas não cumulativas com outras. Imagens ilustrativas. Reservamos o direito de corrigir possíveis erros gráficos e de digitação. MOTO HONDA É AQUI! CG 150 START ENTRADA + MENSAIS R$ 199 JAPAUTO JAPAUTO www.japauto.com.br PCX 150 ENTRADA + MENSAIS R$ 243 ALPHAVILLE / BARUERI / CAMBUCI / CARAPICUÍBA /CENTRO / FRANCISCO MORATO / FRANCO DA ROCHA / ITAQUERA / JABAQUARA / LIBERDADE / MAIRIPORÃ / MAUÁ / GUARULHOS / PIRITUBA / SANTO AMARO / SANTO ANDRÉ / VILA MARIA ITAIM PAULISTA F.: 2025-7777 AV. MARECHAL TITO, 7003 XRE 300 ENTRADA + MENSAIS R$ 384 BROS 160 ESDD ENTRADA + MENSAIS R$ 262 Dicas para ser uma pessoa mais paciente Não transformar conversas em discussões e saber estabele- cer metas realistas são atos im- portantes para manter a calma; Especialistas dão orientações de como ser mais tolerante Para desenvolver projetos em longo prazo, manter rela- cionamentos saudáveis, reduzir a ansiedade e aceitar que nem sempre se pode controlar tudo é necessário desenvolver a pa- ciência, virtude cada vez mais rara numa sociedade marcada pelo imediatismo e acostuma- da a resolver os problemas de forma quase instantânea com um clique no Google. “Na vida real, existem al- guns setores que não funcio- nam com um clique. De alguma maneira, a conjuntura atual nos força a perder um pouco da ca- pacidade de lidar com a espera. A modernidade nos força a ter uma resposta e a buscar con- clusões e tomadas de decisão rápidas”, diz ao Delas a estudio- sa em Ciência Comportamental Adriana Rodopoulos. As situações que levam à perda da paciência podem ser tanto externas – o trânsito, o transporte público abarrotado, a longa fila do banco, a espera no atendimento do restauran- te – quanto internas, motiva- das pela ansiedade gerada por questões pessoais para finalizar projetos ou atender expectati- vas, próprias e alheias. “Muitas pessoas se impõem metas impossíveis de alcançar. É preciso entender a diferença entre o que se planeja e o que se é capaz de executar”, acon- selha Adriana. Exercício de tolerância “A paciência se desenvolve no exercício da tolerância. É o controle necessário e muito importante para qualquer pro- jeto. Identifique o que pode ser controlado por você e faça o melhor trabalho que puder com aquilo. Quanto ao que não pode dominar, deixe aconte- cer. Aceite que é impotente em algumas circunstâncias e você será menos infeliz”, recomenda a psicanalista Cristiane M. Ma- luf Martin. “Não gaste tempo ten- tando controlar os outros. Ser paciente significa saber geren- ciar a si mesmo, o que requer atenção a pensamentos, atos e palavras”, aconselha Cristiane. É importante observar como se portar nos relacionamentos para ampliar a paciência, tendo consciência, ainda, de que a to- lerância às imperfeições do ou- tro é fundamental para ampliar a paciência. “Renunciar às pequenas coisas que nos aborrecem, principalmente nos relaciona- mentos afetivos, que oferecem as melhores oportunidades de aprendizado, deve ser regra básica de convivência”, afirma Cristiane, acrescentando que o exercício da paciência nos rela- cionamentos nos prepara para aprender a esperar pelo mo- mento ideal de abordar algum assunto delicado. Manter a calma Desviar o foco de atenção de situações que fogem do con- trole e que geram impaciência é uma dica para lidar com mo- mentos de intolerância. “Devo aproveitar o trânsito para pensar em algum projeto, ouvir uma música ou conversar com alguém em vez de pensar no atraso e consequências”, re- comenda Adriana. “Diante de qualquer dificul- dade, deve-se sempre procurar manter a calma, ser comedido e evitar atitudes súbitas que certamente resultarão em arre- pendimento e tristeza”, adver- te Cristiane. “A paciência é uma virtude de quem interioriza que ‘tudo na vida passa’, é a premissa bá- sica para manter o nosso con- trole emocional”, completa.
  9. 9. 12JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Saúde Lombalgia afeta quase 10% da população mundial Estresse e pedra nos rins podem estar relacionados à origem do sintoma Uma pesquisa realizada com 187 países a partir de es- tatísticas da Global Burden of Disease, estudo apoiado pela Organização Mundial da Saú- de (OMS), mostra que 9,4% da população do mundo é afetada pela lombalgia. O Ministério da Previdên- cia Social também considera que a dor lombar é uma das enfermidades que mais gera licenças trabalhistas com du- ração superior a 15 dias. Já o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) a aponta como grande motivadora de apo- sentadoria por invalidez no país. Segundo o Dr. Antonio Alexandre Faria, ortopedista do Hospital San Paolo, centro hospitalar localizado na zona norte de São Paulo, o próprio local de trabalho pode cola- borar para essa situação. “O ambiente corporati- vo pode sim prejudicar, por exemplo, nos casos em que o trabalhador carrega dema- siado peso ou trabalha em posição desfavorável (não ergonômica). Sendo assim, sempre que sentir alguma dor que possa estar relacio- nada ao trabalho, o indica- do é procurar o médico do trabalho responsável (geral- mente aquele que fez o exa- me pré-admissional)”, explica o especialista. O ortopedista também afirma que a dor lombar pode ser causada por diferentes motivos e tentar se tratar sozinho é um erro. “Tentar mudar algo por si só é como se automedicar”, diz. Entre as causas da lombalgia po- dem ser listadas má postura, sedentarismo e até a litíase renal (pedra no rim). E, para cada origem, há um trata- mento específico. O estresse também pode estar relacio- nado ao início do problema, pois aumenta a contração muscular, o que intensifica os sintomas de dor. Ao constatar algum incô- modo na região, é essencial buscar um especialista e dar início ao tratamento. “Alte- rações musculares levarão a um desequilíbrio que, se não tratado, trará alterações na própria coluna lombar. O re- sultado pode ser instabilida- de, prolapsos e até mesmo uma hérnia de disco”, conclui Faria. A ciência já constatou diver- sos benefícios do leite materno para bebês em comparação às fórmulas infantis ou outros tipos de leite. No dia 01/10, quando é comemorado o Dia Nacional de Doação de Leite Humano, veja cinco efeitos – de curto e longo prazo – do consu- mo de leite materno na saúde do indivíduo. 1 - Menos infecções O consumo exclusivo de lei- te materno nos primeiros seis meses de vida protege a crian- ça contra as infecções gastroin- testinais e, por isso, reduz os riscos de mortalidade infantil. Segundo a Organização Mun- dial da Saúde (OMS), bebês que não são amamentados têm um risco até duas vezes maior de morrer por diarreia e outras infecções. O leite materno é muito importante para formar a defesa do organismo. É im- portante que o bebê receba o leite com bactérias do homem, do ser humano, para que não tenha oportunidade de pe- gar bactérias do hospital, por exemplo. 2 - Menos obesidade A relação entre amamen- tação e redução do risco de sobrepeso e obesidade na in- fância e na vida adulta já foi constatada por diversos estu- dos e, hoje, é reconhecida pela OMS. Essas pesquisas mostram que o consumo total de calo- rias é maior entre bebês que consomem fórmulas infantis em comparação aos que são amamentados, por isso eles têm maior peso na fase neo- natal, o que está diretamente associado ao desenvolvimento de obesidade no futuro. Marisa observa que o leite materno tem a proteína mais adequada aos bebês e que, por isso, não vai promover um ga- nho excessivo de peso. Além disso, a amamentação estimu- la a regulação da saciedade da criança. “Com mamadeira, a criança mama sem regular a sa- ciedade, isso leva a um consu- mo maior de leite e à dilatação do estômago”, o que torna o bebê mais propenso a um futu- ro sobrepeso 3 - Menos doenças crônicas Uma avaliação sistemática publicada em 2013 sobre os efeitos de longo prazo da ama- mentação aponta para pos- síveis efeitos contra doenças crônicas. A análise, feita por pesquisadores da Universida- de Federal de Pelotas, concluiu que o aleitamento materno pode ter um efeito protetor conta a diabetes tipo 2, espe- cialmente entre adolescentes. O estudo concluiu ainda que existe um pequeno efeito pro- tetor da amamentação contra a hipertensão. 4 - Mais inteligência Bebês que recebem leite materno também têm benefí- cios cerebrais a longo prazo. A gordura do leite materno vai ajudar a desenvolver o cére- bro. Um concluiu que crianças que foram amamentadas tive- ram desempenhos melhores em testes de QI na vida adul- ta. Os pesquisadores também constataram que, em geral, eles tinham salários mais altos e atingiam maiores níveis mais elevados de educação. Leite materno doado é pro- cessado e dado a bebês inter- nados. Por que doar leite materno? Para bebês prematuros in- ternados em hospitais cujas mães não possam amamentar por algum motivo, a alternativa é alimentá-los com leite doado por outras mães e processado por bancos de leite distribuídos por todo o país. A pediatra Marisa da Matta Aprile explica que a qualidade do leite materno processado não é a mesma do leite obtido diretamente da amamentação. Ainda assim, tem muitas van- tagens em comparação às fór- mulas. Pode doar leite as mulheres que produzam um volume de leite além da necessidade de seu bebê, que sejam saudáveis e que não usem medicamentos que impeçam a doação. A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano tem em seu site orien- tações para mães que queiram doar. Interessadas podem veri- ficar qual o banco ou posto de coleta de leite humano mais perto de sua região. Veja quatro benefí- cios do consumo de leite materno, segun- do a ciência.
  10. 10. 1 3 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Esporte DIÁRIO DE S. PAULO - TERÇA-FEIRA / 29 DE SETEMBRO DE 2015 27 Festa_ Reinaldo toma ovada O dia foi de festa para Reinal- do (foto). Opção para a parti- da de amanhã, contra o Vas- co, o lateral-esquerdo com- pletou 26 anos e recebeu os cumprimentos dos compa- nheiros. Durante a comemo- ração no CT da Barra Funda, os jogadores deram a tradi- cional ovada no ala, que saiu de campo sujo de isotônico, ovo, farinha e café. Michel Bastos desfalca time em decisão Lesãotiraomeiadasegundapartidadasquartas definaldaCopadoBrasil,amanhã,comoVasco JuanCarlosOsorioganhou umproblemaparaaparti- da de amanhã, contra o Vasco. Consideradoumdosprincipais jogadores do elenco tricolor, MichelBastosnãopoderájogar noRiodeJaneiro. Com um estiramento no músculo posterior da coxa es- querda, o camisa 7 está fora do dueloquedecidequemvaipara asemifinaldaCopadoBrasil. Ojogadorprecisousersubs- tituídoduranteoclássicocomo Palmeiras, no domingo, e os exames realizados ontem apontaram a lesão. O poliva- lentemeiajácomeçouotraba- lhofisioterápiconoReffis,mas não há uma previsão para ele serliberadoparavoltaraotime. Omeianãoseráoúnicodes- falque. O técnico não poderá contarcomosatacantesRogé- rio, que defendeu o Vitória na competição, e Luís Fabiano, que se recupera de um trauma naarticulaçãodoesternocoma NelsonCoelho/DiárioSP costela.OdefensorBreno,com tendinitenojoelhoesquerdo,e o zagueiro Luiz Eduardo (ede- ma ósseo no joelho esquerdo) tambémnãodevemjogar. “Temos baixas que são im- portantes, como o Luís Fabia- no,oRogério,oMichel Bastos, o Breno. Dentro disso, temos elencoeacreditoqueele(Oso- rio)váfazeramelhorformação quepossater.Éumjogoimpor- tantíssimo. Uma chance de chegaràfinaldacompetição”, destacouRogérioCeni. EMPOLGADOS/ O São Paulo entra em campo com a vanta- gem de ter vencido o primeiro duelo das quartas de final, no Morumbi,por3a0.Alémdisso, otimebuscaoseuprimeirotí- tulonaCopadoBrasil. “Tentareimotivaraomáximo meus companheiros, para que a gente possa ter uma oportu- nidade de ter mais um quadro naparede”,disseRogérioCeni. Michel Bastos sente lesão na coxa durante o clássico com o Palmeiras Reforço_ Hudson volta a treinar O São Paulo poderá ganhar um reforço para a partida de amanhã, no Rio de Janeiro, contra o Vasco. Recuperado de dores musculares, o vo- lante Hudson foi liberado para treinar com o restante do grupo, ontem, no CT da Barra Funda. O camisa 25 não dis- puta um jogo desde o clássi- co com o Santos, no dia 9. CenitorceparaOsorioficar atéofimdestatemporada Opinião Plínio Rocha, editor assistente de Esportes do DIÁRIO É melhor ser presidente nRogérioCenisabeabuchaqueseriaassumiroSãoPaulocomotécnico, no futuro. Porque, aos 42 anos, está cansado de ver casos semelhantes, com ídolos da bola sendo xingados e expulsos de clubes depois de não emplacarem trabalhos vitoriosos no comando das equipes. Até por isso, em entrevistas, o goleiro admite ter vontade de continuar no Tricolor, depois de pendurar as luvas, mas com outra função. Rogério quer ser presidente do São Paulo. O que não lhe garante total imunidade em relação às críticas, da arquibancada e da cartolagem de oposição, principalmente, mas diminui, e muito, a possibilidade de ter a imagem arranhada. Uma imagem que, com o tempo, não será tão prejudicada pelas falhas registradas no gol nesta reta final de carreira. Nem dá para contestar a decisão do Mito. Ele está correto. Sabe que tem muito mais a perder do que a ganhar ao se expor de maneira exagerada no banco. do TRICOLOR DIÁRIO Seleção_ Dupla de zaga é chamada A dupla de zaga do São Paulo continua com moral. Mais uma vez, Rodrigo Caio (foto) e Lucão foram convocados para servir à seleção olímpica. Durante a pausa do Campeo- nato Brasileiro, os dois devem se apresentar para a disputa dos amistosos com a Repú- blica Dominicana e o Haiti, que serão realizados na Arena Amazônia, em Manaus. Divulgação/saopaulofc.netDivulgação/saopaulofc.net n Com a proposta da seleção mexicana para Juan Carlos Oso- rio na mesa, o goleiro Rogério Ceni torce para que o colombiano fique no Tricolor, ao menos, até o fim desta temporada. “O estilo dele casa muito com o da seleção mexicana, que é muito técnica e joga com a bola no chão. Não seria surpresa ele ir para o México. Mas não acredito que ele vá antes de dezembro”, apostou o capitão, que não des- carta a possibilidade de o colom- biano dirigir a seleção mexicana na Copa do Mundo. “Eu não falei com ele, não houve nenhum comentário, mas eu não acredito em uma saída em meio ao trabalho. Acredito até em uma possível saída para o México, mas não no meio da temporada. Mesmo em uma eventual saída, se eu não estiver enganado, ele acrescentou muito ao São Paulo, ao futebol brasilei- ro”, completou o arqueiro. De qualquer maneira, seja qual for a escolha de Osorio, o treina- dor vai contar com o apoio de Rogério Ceni. “A gente torce para que ele se sinta feliz. Se for co- nosco, muito bacana. Caso con- trário, a gente torce pelo profis- sional, porque é uma pessoa muito bacana”, elogiou o Mito. NelsonCoelho/DiárioSP O técnico Juan Carlos Osorio negocia com a confederação mexicana
  11. 11. 14JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Esportes DIÁRIO DE S. PAULO - TERÇA-FEIRA / 29 DE SETEMBRO DE 201526 esportes SÃO PAULO Preocupado em arranhar sua imagem de ídolo, Rogério Ceni promete pensar duas vezes antes de topar ser técnico do Tricolor Me inclua fora dessa Me inclua fora dessa LucasAlmeida/FuturaPress Eles colocaram a idolatria em jogo e se deram mal Pablo Forlán O uruguaio conquistou os tricolores na década de 70, mas não vingou como técnico em 90. Falcão Apesar de ganhar o estadual de 2011, teve duas passagens fracas como técnico pelo Internacional. Fernandão Símbolo da conquista do Mundial de 2006, dirigiu o Colorado em apenas 26 partidas, em 2011. Maradona Endeusado na Argentina, não teve sucesso ao comandar a seleção na Copa de 2010. Seedorf Era admirado no Milan, mas fracassou como técnico e ficou menos de cinco meses no cargo. José Eduardo Martins jose.martins@diariosp.com.br Rogério Ceni nãoquer serdes- mistificado.Preocupadocoma suaimagemconstruídaaolon- gode25anosdecarreiranoSão Paulo, o goleiro não está muito animado com a possibilidade deassumirocomandodaequi- pequandopenduraraschutei- ras,nofimdestatemporada. O receio do arqueiro de 42 anosaumentounasúltimasse- manas ao acompanhar os per- calçosenfrentadospelotécnico colombianoJuanCarlosOsorio àfrentedaequipetricolor. “É um aprendizado muito grande esse trabalho próximo dele (Osorio). Mas também existe um vínculo muito gran- de meu com o clube. É uma história que você pode correr muitos riscos de apagá-la, dentrodoqueagenteavaliaco- mobomeruimnofutebolbra- sileiro”, explicou o Mito, que gosta do estilo de jogo implan- tadoporOsorionoTricolor. “Domesmoladoquemeins- pira de uma parte, por ver al- guém com a ousadia de querer fazer algo diferente no futebol brasileiro, por outro lado tam- bém tem essa identificação comoclubequeéalgoque,pa- rasepermanecerintacto,talvez seja melhor repensar no futuro com relação a ser treinador de futebol”,completouRogério. Alémdasquestõespolíticase dos problemas do dia a dia que umtreinadorenfrenta,ogolei- ro também se preocupa com a opiniãodotorcedor,quemuda deacordocomoresultado,co- mo no empate do clássico de domingo,contraoPalmeiras. “Se o jogo acabasse 1 a 0, se- ríamos fantásticos. Aos 47, quando sai o gol, já não somos tão fantásticos, o jogo se torna mais equilibrado, o Palmeiras mereceuoempate,quando,na realidade, a análise deveria ser outra”,afirmouoveterano. FALHA/RogérioCenifezques- tão de fugir do protocolo ao conceder entrevista coletiva ontem, no CT da Barra Funda. Longe de ser um frequentador assíduo da sala de imprensa, o arqueiro pediu a palavra para assumir a falha no clássico, no qualerrouaosaircomabolano lancedogoldeRobinho,aos47 minutosdosegundotempo. “Todosficamtristes.Osjoga- dores se esforçaram, correram muito. Coloco-me junto deles, porque também fiz uma parti- da tranquila, jogando com saí- da assim em 90 minutos. Erro meu,nãopelochuteemsi,mas pela atitude de sair jogando, quando o mais correto talvez fossesairdoprotocolodonosso sistemadejogo”,reconheceu. RECONHECIMENTO Rogério Ceni treina no São Paulo. Ontem, o goleiro assumiu o erro no clássico com o Palmeiras. “Lamento ter me equivocado na escolha da jogada”, disse SÃO PAULO
  12. 12. 1 5 JORNAL ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Passatempo DIÁRIO DE S. PAULO - TERÇA-FEIRA / 29 DE SETEMBRO DE 2015 41 horóscopopor João Bidu ÁRIES (21/3 a 20/4) Além de continuar esbanjando força, determinação e energia, você conta com a sorte para atingir os objetivos. Sem falar que pode conseguir um au- mento, se andou se esforçando. TOURO (21/4 a 20/5) Esconder seus objetivos será a melhor maneira de conquistar o que quer. De- pois, você terá mais disposição para en- carar qualquer coisa. Autoconfiança, sorte e criatividade abrirão portas. GÊMEOS (21/5 a 20/6) Bom dia para renovar a esperança e contar com uma ajuda dos amigos para o que precisar. Espalhe suas ideias, elas podem dar frutos. A melhor pedida será esconder o jogo no trabalho. CÂNCER (21/6 a 21/7) Trace grandes metas e lute. Os astros dão uma ajuda para crescer. Aumento não está descartado, mas terá que ba- talhar por isso. Um bom papo com ami- gos, deixa coração mais leve e feliz. LEÃO (22/7 a 22/8) Concentre a atenção nos estudos. Vale a pena iniciar um curso que traga satis- fação pessoal e ajuda no seu cresci- mento como pessoa. Seu lado ambicio- so vem à tona e ajuda ganhar um extra. VIRGEM (23/8 a 22/9) Ótimo dia para quebrar velhos hábitos e tentar algo ousado. Se mantiver seus planos em segredo, o resultado será ainda melhor. Matar sua curiosidade pode descortinar novos caminhos. LIBRA (23/9 a 22/10) Você chegará mais longe se apostar em parcerias. Amigos darão uma força para o que precisar! Vale a pena quebrar ve- lhos padrões e tentar algo diferente, es- pecialmente se fizer isso em segredo. ESCORPIÃO (23/10 a 21/11) Hoje, os cuidados com a saúde se refle- tem diretamente na aparência. Tenha isso em mente se quer conquistar elo- gios! Não poupe esforços, se deseja conquistar um cargo melhor. SAGITÁRIO (22/11 a 21/12) Aposte na criatividade para se destacar. Não vão faltar boas ideias. O desejo de viajar cresce: se tiver a chance, vá em frente! Pode enxergar alguém do traba- lho ou do dia a dia com novos olhos. CAPRICÓRNIO (22/12 a 20/1) Bom dia para cuidar da casa, mudar al- gumas coisas de lugar, mexer na deco- ração e até encarar mudança de resi- dência. Também fica mais fácil deixar para trás assuntos que incomodavam. AQUÁRIO (21/1 a 19/2) A habilidade para mostrar o que pode deve ser explorada. Aproveite para reu- nir colegas em torno de objetivos em comum. Você buscará a companhia dos familiares para restaurar as forças. PEIXES (20/2 a 20/3) Bom dia para batalhar por um aumento. Para dar certo, terá que mostrar serviço e encarar qualquer tarefa. O diálogo se- rá a chave para se entender melhor com todo mundo que é importante. Cruzadas passatempo Soluções Sete erros Sudoku O conteúdo de Passatempo é fornecido pela www.coquetel.com.br Preencha os espaços vazios com algarismos de 1 a 9. Os algarismos não podem se repetir nas linhas verticais e horizontais, nem nos quadrados menores (3.3).
  13. 13. 16JORNAL DE ERMELINO & PONTE RASA - 30 de Setembro de 2015 Educação

×