CetoacidoseDiabética (CAD)• Hiperglicemia > 250 mg/dLHiperglicemia > 250 mg/dL• Acidose pH < 7,3Acidose pH < 7,3• Cetonemi...
CAD• >11% dos portadores de DM1 (2004-2009)• Mortalidade 2%: edema cerebral ehipocalemia
CAD• Associado a falta de insulina• Manifestação inicial do DM1• DM1 de difícil controle• DM1 + foco infeccioso• Instalaçã...
EHH• Meia idade ou idosos• DM2• Evento precedente é comum (infarto,infecção, cx)• Associação com doença renal crônica ou i...
FisiopatologiaDeficiência de InsulinaLipóliseAc Graxos LivresCetoacidoseCetoacidoseGlucagon, cortisol ecatecolaminasSíntes...
Cetoacidosediabética (leve)Cetoacidose diabética(mod-sev)EHHGlicose sérica (mg/L) 250 - 800 250 - 800 600 - 1000+pH arteri...
CADCAD• Poliúria / PolidipsiaPoliúria / Polidipsia• DispneiaDispneia• Dor abdominalDor abdominal• Náusea e vômitoNáusea e ...
T=0Objetivos:1. Avaliação clínica, bioquímica, monitorização2. Reestabelecer volemia e eletrólitos4. Insulinoterapia
T=0• ABC• Acesso periférico• Sinais vitais• Glasgow• Oximetria de pulso• Monitoramento cardíaco• Estabelecer medicação par...
T=0• Se PAS < 90 mmHg:• 500-1000 ml SF 0,9% - rápido• Se PAS > 90 mmHg:
Reposição de Volume
Reposição KOuAdministrar entre 10-20 mEq/hMonitorar a cada hora
Insulinoterapia• 0,1U/kg/hora insulina rápida em BI• Fazer IM apenas na impossibilidade de EV• Manter regime terapêutico u...
Glicose 10% EV• Objetiva diminuir cetonas circulantes• Evitar hipoglicemia• Quando glicose sérica estiver < 14mmol/L,em co...
Alvos metabólicos• Reduzir cetonas séricas em0.5mmol/L/hora• Aumentar HCO3 em 3mmol/L/hora• Reduzir glicemia capilar em 3m...
Sinais de gravidade• Cetonas > 6mmol/L• HCO3 < 5mmol/L• pH < 7.1• Hipocalemia já na admissão• Glasgow < 12• Sat O2 < 92%• ...
Referências• Joint British Diabetes Societies Inpatient Care GroupThe Management of Diabetic Ketoacidosis in Adults -March...
Cad e ehh
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cad e ehh

370 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
370
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cad e ehh

  1. 1. CetoacidoseDiabética (CAD)• Hiperglicemia > 250 mg/dLHiperglicemia > 250 mg/dL• Acidose pH < 7,3Acidose pH < 7,3• CetonemiaCetonemia• Bicarbonato sérico < 15 mEq/LBicarbonato sérico < 15 mEq/L• Hiperglicemia > 600 mg/dLHiperglicemia > 600 mg/dL• Sem acidoseSem acidose• Bicarbonato sérico > 15 mEq/LBicarbonato sérico > 15 mEq/L• Ânion gap normal (< 14 mEq/L)Ânion gap normal (< 14 mEq/L)Estado HiperglicêmicoHiperosmolar (EHH)
  2. 2. CAD• >11% dos portadores de DM1 (2004-2009)• Mortalidade 2%: edema cerebral ehipocalemia
  3. 3. CAD• Associado a falta de insulina• Manifestação inicial do DM1• DM1 de difícil controle• DM1 + foco infeccioso• Instalação < 1 dia
  4. 4. EHH• Meia idade ou idosos• DM2• Evento precedente é comum (infarto,infecção, cx)• Associação com doença renal crônica ou icc• Instalação > 1 dia
  5. 5. FisiopatologiaDeficiência de InsulinaLipóliseAc Graxos LivresCetoacidoseCetoacidoseGlucagon, cortisol ecatecolaminasSíntese proteica e proteóliseGluconeogêneseHiperglicemiaUtilização da glicoseDiurese osmóticaDesidrataçãoDesidratação HiperosmolaridadeHiperosmolaridadeSe sede ou restriçãohídricaCetoacidose diabéticaEHH
  6. 6. Cetoacidosediabética (leve)Cetoacidose diabética(mod-sev)EHHGlicose sérica (mg/L) 250 - 800 250 - 800 600 - 1000+pH arterial <7,3 <7,25 >7,3HCO3 (mEq/L) 15 - 18 <15 >18Cetona (Urinária/sérica) Normalmente + +++ Normalmente -Anion gap >12 >12 Normal <12Osm. Sérica (mOsm/kg) Varia Varia >320Estado mental Alerta / Normal Sonolência / Coma Sonolência / Coma
  7. 7. CADCAD• Poliúria / PolidipsiaPoliúria / Polidipsia• DispneiaDispneia• Dor abdominalDor abdominal• Náusea e vômitoNáusea e vômito• Hálito “frutado”Hálito “frutado”• Respiração de KussmaulRespiração de KussmaulInstalação em < 1 diaInstalação em < 1 diaEHHEHH• Poliúria + / - PolidipsiaPoliúria + / - Polidipsia• Confusão / LetargiaConfusão / LetargiaInstalação em > 1 diaInstalação em > 1 dia
  8. 8. T=0Objetivos:1. Avaliação clínica, bioquímica, monitorização2. Reestabelecer volemia e eletrólitos4. Insulinoterapia
  9. 9. T=0• ABC• Acesso periférico• Sinais vitais• Glasgow• Oximetria de pulso• Monitoramento cardíaco• Estabelecer medicação para o DM• Investigar “gatilho do quadro”• Cetonas séricasCetonas séricas• Glicemia capilarGlicemia capilar• Glicemia plasmáticaGlicemia plasmática• Ureia e eletrólitosUreia e eletrólitos• HemogramaHemograma• Culturas (sangue e urina)Culturas (sangue e urina)• ECGECG• EQUEQU• Raio x tóraxRaio x tórax
  10. 10. T=0• Se PAS < 90 mmHg:• 500-1000 ml SF 0,9% - rápido• Se PAS > 90 mmHg:
  11. 11. Reposição de Volume
  12. 12. Reposição KOuAdministrar entre 10-20 mEq/hMonitorar a cada hora
  13. 13. Insulinoterapia• 0,1U/kg/hora insulina rápida em BI• Fazer IM apenas na impossibilidade de EV• Manter regime terapêutico usual (ex.Lantus, Levemir)
  14. 14. Glicose 10% EV• Objetiva diminuir cetonas circulantes• Evitar hipoglicemia• Quando glicose sérica estiver < 14mmol/L,em concomitância com SF 0,9%
  15. 15. Alvos metabólicos• Reduzir cetonas séricas em0.5mmol/L/hora• Aumentar HCO3 em 3mmol/L/hora• Reduzir glicemia capilar em 3mmol/L/hora• Manter K entre 4-5mmol/L
  16. 16. Sinais de gravidade• Cetonas > 6mmol/L• HCO3 < 5mmol/L• pH < 7.1• Hipocalemia já na admissão• Glasgow < 12• Sat O2 < 92%• PAS < 90 mmHg• Bradi ou taquicardia• Anion gap > 16Considerar UTIConsiderar UTI
  17. 17. Referências• Joint British Diabetes Societies Inpatient Care GroupThe Management of Diabetic Ketoacidosis in Adults -March 2010• 2012 Current - Medical Diagnosis & Treatment. 55thEdition.

×