Attachment

173 visualizações

Publicada em

métodos e técnicas de investigação das ciências sociais ou da sociologia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
173
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
57
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Attachment

  1. 1. Métodos e técnicas de investigação das ciências socias ou da sociologia Método: Conceito que resulta etimologicamente da junção de dois termos gregos Meta + Ods . Meta significafim , objectivo e Odos significa via , caminho , meio . Podemos então concluir que um método é ummeio para um fim. O Método implica o recurso a Técnicas próprias. Técnicasde Investigação: Etimologicamente, Técnica significaacto, saber fazer. As Técnicas são os processos práticos quetêm por objectivo a pesquisa, a recolha e o tratamento da informação. O investigador deveescolher o método e as técnicas que se demonstrem mais eficazes no desenvolvimento da investigação. Ernest Greenwood propôs uma classificação simples dos métodos de investigação, amplamente divulgada e usada no domínio das Ciências Sociais. Classificação dos Métodos de Investigação deE. Greenwood: 1 – Método Experimental, 2 – Método de Medida ou Análise Extensiva, 3 – Estudo de Casos ou de Análise Intensiva.
  2. 2. Métodose Técnicasde Investigação em CiênciasSociais Dada a diversidadede definições de métodos, apresentamos a definição de Madeleine Grawitz (1993). Assim, a autora define métodos como “um conjunto concertado de operações que são realizadas para atingir um ou mais objectivos, umcorpo de princípios que presidema toda a investigação organizada, umconjunto de normas quepermitem seleccionar e coordenar técnicas.” (cit., Carmo, 1998: 175) As técnicas são definidas como procedimentos operatórios rigorosos, bemdefinidos, transmissíveis, susceptíveis deseremnovamente aplicados nas mesmas condições, adaptados ao tipo de problemas e aos fenómenos em causa. A escolha da técnica depende do objectivo que se pretende atingir. (ibidem) Investigação quantitativa A investigação dita quantitativa tem sido o paradigma dominante da investigação em educação, permitindo avanços significativos no que respeita ao ensino, à aprendizageme à educação em geral. Mas devido a algumas investigações, principalmente no campo da psicologia, reconheceu-se-lheas suas limitações e a necessidade de se recorrer aos métodos qualitativos. A questão central da investigação quantitativa é determinar até que ponto os resultados obtidos são generalizáveis à população. Isto implica a utilização de técnicas que permitam seleccionar e dimensionar as amostras, assimcomo da selecção aleatória dos sujeitos da amostra. Uma das suas vantagens é a análise e integração dos resultados dum conjunto mais ou menos alargado de investigações sobreumtema. Noutro sentido como principal limitação temos o facto de o investigador ser incapaz de manipular ou controlar certos aspectos (variáveis independentes), sendo o controlo uma das grandes limitações deste método.
  3. 3. Características: a) Utilização do método experimental ou quasi-experimental; b) Formulação de hipóteses que exprimem relações entre variáveis; c) Controlo de outras variáveis; d) Selecção probabilísticade uma amostra a partir de uma população rigorosamentedefinida; e) Testagem de hipóteses mediante a utilização de análise estatística dos dados recolhidos; f) Generalização dos resultados obtidos a partir da amostra à população em estudo. Investigação qualitativa A investigação qualitativa centra-sena compreensão dos problemas, investigando o que está “por trás” de certos comportamentos, atitudes ou convicções. Não há qualquer preocupação com a dimensão da amostra nem com a generalização de resultados e não se coloca o problema da validade e da fiabilidade dos instrumentos, como acontece com a investigação quantitativa. Aqui o investigador é o “instrumento” de recolha de dados, a qualidade (validade e fiabilidade) dos dados depende muito da sua sensibilidade, da sua integridade e do seu conhecimento. Uma das vantagens deste tipo de investigação é a possibilidadede gerar boas hipóteses de investigação, devido ao facto de se utilizarem técnicas como: entrevistas detalhadas, observações minuciosas eanálise de produtos escritos (relatórios, testes, composições). Estetipo de investigação também tem limitações, sendo a objectividade a maior delas. Existem problemas de objectividadeque podemresultar da pouca experiencia, da falta de conhecimentos e de sensibilidade do investigador.
  4. 4. Características: a) A investigação qualitativa é naturalista; b) A investigação qualitativa é indutiva. O investigador desenvolve conceitos e chega à compreensão dos fenómenos a partir de padrões resultantes da recolha de dados (Não recolhe dados para testar hipóteses); c) A investigação qualitativa é descritiva. É uma investigação que produz dados descritivos a partir de documentos, entrevistas e da observação. A descrição tem que ser profunda e rigorosa; d) Na investigação qualitativa tem maior interesse o processo do que o produto; e) O investigador é o principal instrumento da recolha de dados. Tem que procurar ser objectivo; f) A investigação qualitativa é holística. Tem em conta a realidade global; g) O significado tem uma grandeimportância. O investigador tenta compreender os sujeitos de investigação a partir dos quadros de referência, dos significados queatribuem aos acontecimentos, às palavras, aos objectos. h) O investigador tem ainda que mostrar uma grande sensibilidadeem relação ao contexto onde está a realizar a investigação; i) O plano de investigação é flexível, pois o investigador estuda sistemas dinâmicos.
  5. 5. As etapas de investigação  Etapa 1 – A pergunta de partida  Etapa 2 – A exploração (leituras e entrevistas exploratórias)  Etapa 3 – A problemática  Etapa 4 – A construção do modelo de análise  Etapa 5 – Recolha de dados  Etapa 6 – A análise de dados  Etapa 7 – As conclusões

×