02/09/201211h07Colonos israelenses são retirados do maiorassentamento da CisjordâniaSó um Alerta “O Jornaleco de origem po...
Nas últimas horas agentes da polícia e da polícia de fronteiras entregaram as ordens de evacuação.Os colonos se mudarão de...
"Trata-se de uma ordem imoral apesar de ter vindo da Suprema Corte. Não sei o que significa serevacuado de forma voluntári...
diferencia das colônias criadas a partir de 1970 com a aprovação dos sucessivos Governosisraelenses.Segundo documentos jud...
Para a comunidade internacional e os palestinos toda presença judia em território ocupado desde 1967é ilegal, e a Cisjordâ...
"Trata-se de uma ordem imoral apesar de ter vindo da Suprema Corte. Não sei o que significa serevacuado de forma voluntári...
diferencia das colônias criadas a partir de 1970 com a aprovação dos sucessivos Governosisraelenses.Segundo documentos jud...
A imprensa local disse que um número indeterminado de famílias e radicais do grupo "Jovens dasColinas" de outros assentame...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Colonos israelenses são retirados do maior assentamento da cisjordânia

2.278 visualizações

Publicada em

Colonos israelenses são retirados do maior assentamento da Cisjordânia

Todas as famílias de colonos israelenses foram retiradas neste domingo (2) do assentamento ilegal de Migron, o maior da Cisjordânia ocupada, 48 horas antes do fim do ultimato da Suprema Corte de Israel. Nas portas de algumas residências, os moradores escreveram "Migron, voltaremos" e "Nunca esqueceremos o sionismo".

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.278
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.996
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Colonos israelenses são retirados do maior assentamento da cisjordânia

  1. 1. 02/09/201211h07Colonos israelenses são retirados do maiorassentamento da CisjordâniaSó um Alerta “O Jornaleco de origem portuguesaDestak, divolgou uma notícia sobre a derrubada decasas na síria, Titulo: “Exército derruba casas empunição a rebeldes” agora eu pergunto aos carasdesse “pasquim” emburrecedor e estas noticiassobre os ataques Sionista à colonos Judeus?Todas as famílias de colonos israelenses foram retiradas neste domingo (2) do assentamento ilegal deMigron, o maior da Cisjordânia ocupada, 48 horas antes do fim do ultimato da Suprema Corte deIsrael. Nas portas de algumas residências, os moradores escreveram "Migron, voltaremos" e "Nuncaesqueceremos o sionismo".
  2. 2. Nas últimas horas agentes da polícia e da polícia de fronteiras entregaram as ordens de evacuação.Os colonos se mudarão de forma temporária para um seminário religioso próximo, segundo o jornal"Yedioth Ahronoth".A evacuação é realizada após um pacto de silêncio entre representantes do atual governo de BenjaminNetanyahu, e os líderes dos colonos, que se comprometeram a deixar voluntariamente o local e nãorecorrer à violência. A desocupação, no entanto, foi marcada pela resistência.
  3. 3. "Trata-se de uma ordem imoral apesar de ter vindo da Suprema Corte. Não sei o que significa serevacuado de forma voluntária. A única coisa que sei é que viemos para nos assentar na Terra de Israelque nos foi desapropriada e à qual retornamos", disse o rabino Mordechai Rabinovich, que é pai de umdos colonos do local.A imprensa local disse que um número indeterminado de famílias e radicais do grupo "Jovens dasColinas" de outros assentamentos se entrincheirou em várias casas, apesar do cordão de isolamentopolicial ao redor da colônia. Os "Jovens das Colinas" são o núcleo mais duro da colonização judaica doterritório ocupado da Cisjordânia, e responsável pela criação de mais de meia centena deminiassentamentos que em Israel são conhecidos como "enclaves ilegais", terminologia que os
  4. 4. diferencia das colônias criadas a partir de 1970 com a aprovação dos sucessivos Governosisraelenses.Segundo documentos judiciais, Migron foi construído em maio de 2001 parcialmente em terrasprivadas palestinas sem autorização do governo israelense e deveria ter sido desmantelado há 10anos. A colônia tinha 250 habitantes em 2009. A colônia é a mais antiga da Cisjordânia e se tornou umsímbolo do combate dos colonos contra as decisões da Justiça.Mais de 340 mil israelenses vivem em colônias na Cisjordânia ocupada, quase 200 mil em uma dezenade bairros erguidos na parte leste de Jerusalém, ocupada e anexada por Israel desde junho de 1967.
  5. 5. Para a comunidade internacional e os palestinos toda presença judia em território ocupado desde 1967é ilegal, e a Cisjordânia faz parte do futuro Estado palestino junto com Gaza e JerusalémOriental. Israel e os colonos denominam a Cisjordânia com os nomes bíblicos de Judeia e Samaria edefendem que é parte da histórica terra prometida por Deus aos judeus. (Com agências internacionais)Nas últimas horas agentes da polícia e da polícia de fronteiras entregaram as ordens de evacuação.Os colonos se mudarão de forma temporária para um seminário religioso próximo, segundo o jornal"Yedioth Ahronoth".A evacuação é realizada após um pacto de silêncio entre representantes do atual governo de BenjaminNetanyahu, e os líderes dos colonos, que se comprometeram a deixar voluntariamente o local e nãorecorrer à violência. A desocupação, no entanto, foi marcada pela resistência.
  6. 6. "Trata-se de uma ordem imoral apesar de ter vindo da Suprema Corte. Não sei o que significa serevacuado de forma voluntária. A única coisa que sei é que viemos para nos assentar na Terra de Israelque nos foi desapropriada e à qual retornamos", disse o rabino Mordechai Rabinovich, que é pai de umdos colonos do local.A imprensa local disse que um número indeterminado de famílias e radicais do grupo "Jovens dasColinas" de outros assentamentos se entrincheirou em várias casas, apesar do cordão de isolamentopolicial ao redor da colônia. Os "Jovens das Colinas" são o núcleo mais duro da colonização judaica doterritório ocupado da Cisjordânia, e responsável pela criação de mais de meia centena deminiassentamentos que em Israel são conhecidos como "enclaves ilegais", terminologia que os
  7. 7. diferencia das colônias criadas a partir de 1970 com a aprovação dos sucessivos Governosisraelenses.Segundo documentos judiciais, Migron foi construído em maio de 2001 parcialmente em terrasprivadas palestinas sem autorização do governo israelense e deveria ter sido desmantelado há 10anos. A colônia tinha 250 habitantes em 2009. A colônia é a mais antiga da Cisjordânia e se tornou umsímbolo do combate dos colonos contra as decisões da Justiça.Mais de 340 mil israelenses vivem em colônias na Cisjordânia ocupada, quase 200 mil em uma dezenade bairros erguidos na parte leste de Jerusalém, ocupada e anexada por Israel desde junho de 1967.Para a comunidade internacional e os palestinos toda presença judia em território ocupado desde 1967é ilegal, e a Cisjordânia faz parte do futuro Estado palestino junto com Gaza e JerusalémOriental. Israel e os colonos denominam a Cisjordânia com os nomes bíblicos de Judeia e Samaria edefendem que é parte da histórica terra prometida por Deus aos judeus. (Com agências internacionais)Nas últimas horas agentes da polícia e da polícia de fronteiras entregaram as ordens de evacuação.Os colonos se mudarão de forma temporária para um seminário religioso próximo, segundo o jornal"Yedioth Ahronoth".A evacuação é realizada após um pacto de silêncio entre representantes do atual governo de BenjaminNetanyahu, e os líderes dos colonos, que se comprometeram a deixar voluntariamente o local e nãorecorrer à violência. A desocupação, no entanto, foi marcada pela resistência."Trata-se de uma ordem imoral apesar de ter vindo da Suprema Corte. Não sei o que significa serevacuado de forma voluntária. A única coisa que sei é que viemos para nos assentar na Terra de Israelque nos foi desapropriada e à qual retornamos", disse o rabino Mordechai Rabinovich, que é pai de umdos colonos do local.
  8. 8. A imprensa local disse que um número indeterminado de famílias e radicais do grupo "Jovens dasColinas" de outros assentamentos se entrincheirou em várias casas, apesar do cordão de isolamentopolicial ao redor da colônia. Os "Jovens das Colinas" são o núcleo mais duro da colonização judaica doterritório ocupado da Cisjordânia, e responsável pela criação de mais de meia centena deminiassentamentos que em Israel são conhecidos como "enclaves ilegais", terminologia que osdiferencia das colônias criadas a partir de 1970 com a aprovação dos sucessivos Governosisraelenses.Segundo documentos judiciais, Migron foi construído em maio de 2001 parcialmente em terrasprivadas palestinas sem autorização do governo israelense e deveria ter sido desmantelado há 10anos. A colônia tinha 250 habitantes em 2009. A colônia é a mais antiga da Cisjordânia e se tornou umsímbolo do combate dos colonos contra as decisões da Justiça.Mais de 340 mil israelenses vivem em colônias na Cisjordânia ocupada, quase 200 mil em uma dezenade bairros erguidos na parte leste de Jerusalém, ocupada e anexada por Israel desde junho de 1967.Para a comunidade internacional e os palestinos toda presença judia em território ocupado desde 1967é ilegal, e a Cisjordânia faz parte do futuro Estado palestino junto com Gaza e JerusalémOriental. Israel e os colonos denominam a Cisjordânia com os nomes bíblicos de Judeia e Samaria edefendem que é parte da histórica terra prometida por Deus aos judeus. (Com agências internacionais)Vamos jogar desprezar esses jornalecos emborrecedores Tipo: Destak e oMetro.

×