CAUSAS 
DA 
DIVISÃO
“E digo isto para que ninguém vos 
engane com palavras persuasivas... 
Tende cuidado para que ninguém vos 
faça presa sua,...
INTRODUÇÃO 
“Essas conversas acerca de divisões porque 
não têm todos as mesmas idéias que se 
apresentam à vossa mente, n...
“Alguns membros zelosos que miram a 
originalidade e estão empregando ao máximo 
toda energia para consegui-la, têm cometi...
“Nossos ministros precisam deixar de demorar-se 
em suas idéias peculiares com o 
sentimento: “Precisais ver este ponto co...
“Alguns há que apanham da Palavra de Deus e 
também dos Testemunhos parágrafos ou 
sentenças destacados que podem ser 
int...
NENHUMA TRANSIGÊNCIA 
“Preciso apresentar a nossos irmãos 
mensagem positiva. Não haja transigência 
com o mal. Enfrentai ...
“Peço que meus escritos não sejam usados como 
argumento principal para solucionar questões 
sobre que há agora tanto deba...
“Tenho palavras a dizer a ... todos os que têm sido ativos em 
insistir em seus pontos de vista relativamente à 
significa...
“Precisamos combinar-nos nos laços da unidade 
cristã; então, não serão baldados nossos 
labores. Puxai com cordas eqüitat...
“A experiência do passado há de repetir-se. No 
futuro, as superstições de Satanás 
assumirão novas formas. Erros serão 
a...
“A palavra de Deus não dá licença a que um homem 
ponha seu juízo em oposição ao da igreja, nem lhe 
é permitido insistir ...
“À igreja foi conferido o poder de agir em lugar 
de Cristo. É a instrumentalidade de Deus 
para a conservação da ordem e ...
“É obra de Satanás desanimar o povo de Deus e 
abalar-lhes a fé. Procura ele de todos os modos 
insinuar dúvidas e interro...
“Podem eles parecer homens humildes; mas 
enganam a si mesmos, e enganam aos outros 
também. Têm no coração inveja e ruins...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O perigo das especulações de Alexandre Botelho

385 visualizações

Publicada em

slide do evangelista Alexandre Botelho sobre especulaçoes e o perigo de ir longe demais..e acabar com a fé, permaneçam na plataforma da verdade.

Publicada em: Espiritual
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
385
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O perigo das especulações de Alexandre Botelho

  1. 1. CAUSAS DA DIVISÃO
  2. 2. “E digo isto para que ninguém vos engane com palavras persuasivas... Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas...” Colossenses 2:4-8 (Ver ainda, Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 195.
  3. 3. INTRODUÇÃO “Essas conversas acerca de divisões porque não têm todos as mesmas idéias que se apresentam à vossa mente, não é obra de Deus, mas do inimigo. Conversai sobre as verdades simples em torno das quais podeis concordar. Falai de unidade; não vos torneis estreitos e de espírito preconcebido; alargai vosso espírito.” Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 180 (Capítulo: O Perigo de Pontos de Vistas Extremados).
  4. 4. “Alguns membros zelosos que miram a originalidade e estão empregando ao máximo toda energia para consegui-la, têm cometido erro grave em buscar conseguir algo de sensacional, maravilhoso, fascinante perante o povo, alguma coisa que julgam que os outros não compreendem; não sabem, porém, eles próprios, do que estão falando. Especulam com a Palavra de Deus, adiantando idéias que não constituem uma pitada de auxílio para eles mesmos, mas há uma reação, e essas próprias idéias se tornam um obstáculo. A fé é confundida com a fantasia, e seus pontos de vistas podem inclinar o espírito numa direção errônea.” M. E. vol. 1, pág. 180.
  5. 5. “Nossos ministros precisam deixar de demorar-se em suas idéias peculiares com o sentimento: “Precisais ver este ponto como eu vejo, do contrário não vos podeis salvar.” Afastai tal egoísmo. A grande obra a fazer em todo caso é ganhar almas para Cristo... Buscai estar em harmonia com vossos irmãos, e haverá abundância de serviço para vós na vinha do Senhor. Exaltai, porém, a Cristo, não às vossas idéias e pontos de vista.” M. E. vol. 1, pág. 178.
  6. 6. “Alguns há que apanham da Palavra de Deus e também dos Testemunhos parágrafos ou sentenças destacados que podem ser interpretados de maneira a se ajustarem a suas idéias, e nelas se detêm, e encastelam-se em suas próprias posições, quando Deus não os está dirigindo. Aí está o vosso perigo... Aceitassem muitos os pontos de vista que avançais, e falassem e agissem baseados nisso, e veríamos uma das maiores excitações fanáticas jamais testemunhadas entre os adventistas do sétimo dia. Isto é o que Satanás quer.” M. E. vol. 1, pág. 179.
  7. 7. NENHUMA TRANSIGÊNCIA “Preciso apresentar a nossos irmãos mensagem positiva. Não haja transigência com o mal. Enfrentai ousadamente as influências perigosas que surgirem. Não temais os resultados de resistir às forças do inimigo. Nestes dias estão sendo ensinados muitos enganos como sendo verdades. Alguns de nossos irmãos têm ensinado pontos de vistas que não podemos endossar. Idéias fantasiosas, interpretações forçadas e peculiares das Escrituras, estão-se introduzindo.” M. E. vol. 1, pág. 169.
  8. 8. “Peço que meus escritos não sejam usados como argumento principal para solucionar questões sobre que há agora tanto debate... Não façam referência a meus escritos para apoiar seus pontos de vista quanto ao “contínuo”. Foi-me mostrado que isto não é assunto de importância vital. Fui instruída de que nossos irmãos estão cometendo um erro em aumentar a importância da diferença entre os pontos de vistas mantidos. Não posso consentir que qualquer de meus escritos seja tomado como solucionando esse assunto. O verdadeiro sentido de “o contínuo” não deve ser tornado questão de prova.” M. E. vol. 1, pág. 164. (Nossa Atitude Para com Controvérsias Doutrinárias)
  9. 9. “Tenho palavras a dizer a ... todos os que têm sido ativos em insistir em seus pontos de vista relativamente à significação d o”contínuo” de Daniel 8. Isto não deve ser tornado ponto de prova, e a agitação que tem sido ocasionada por ser tratado como tal, tem sido deveras lamentável; tem dado em resultado confusão; e a mente de alguns de nossos irmãos tem sido desviada da refletida consideração que devia haver sido dada à obra que o Senhor instruiu fosse feita nesse tempo em nossas cidades. Isto tem agradado ao grande inimigo de nossa obra... Não seja, porém, “o contínuo” ou qualquer outro assunto que suscite discussões entre os irmãos introduzido neste tempo; pois isto retardará e estorvará a obra em que o Senhor quer que a mente de nossos irmãos se concentre agora. Não agitemos questões que revelarão assinalada diferença de opinião... Falem todos, o quanto possível, a mesma coisa. Sejam os discursos simples, e tratem de assuntos vitais que possam ser facilmente compreendidos.” M. E. vol. 1, pág. 167
  10. 10. “Precisamos combinar-nos nos laços da unidade cristã; então, não serão baldados nossos labores. Puxai com cordas eqüitativamente, e não permitais que penetrem contendas... Há força na unidade. Não estamos em tempo de dar preeminência a pontos de divergências sem importância... Conquanto exista o estado atual de divergência de opinião quanto a este assunto, não lhe deis preeminência. Cesse toda contenda. Numa ocasião assim, o silêncio é eloqüência.” M. E. vol. 1, pág. 168.
  11. 11. “A experiência do passado há de repetir-se. No futuro, as superstições de Satanás assumirão novas formas. Erros serão apresentados de maneira agradável e lisonjeira. Falsas teorias revestidas de trajos de luz, apresentar-se-ão ao povo de Deus. Assim procurará Satanás enganar, se possível, até os escolhidos. As mais sedutoras influências serão exercidas; mentes serão hipnotizadas... Ele empregará o poder de uma mente sobre outra para realizar os seus desígnios.” Testemunhos Seletos, vol.1, pág. 271.
  12. 12. “A palavra de Deus não dá licença a que um homem ponha seu juízo em oposição ao da igreja, nem lhe é permitido insistir em suas opiniões contrariamente às dela. Caso não houvesse disciplina e governo eclesiásticos, a igreja se esfacelaria; não poderia manter-se unida como um corpo. Sempre tem havido indivíduos de espírito independente, pretendendo estar certos, e que Deus os havia ensinado, impressionado e guiado especialmente. Cada um tem uma teoria sua particular, idéias peculiarmente suas, e cada um pretende que essas idéias se acham em harmonia com a Palavra de Deus. Cada um tem diferente teoria e fé, e não obstante pretende cada um possuir luz especial de Deus. Essas pessoas separam-se do corpo, e constituem por si mesmas uma igreja à parte.” Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 390.
  13. 13. “À igreja foi conferido o poder de agir em lugar de Cristo. É a instrumentalidade de Deus para a conservação da ordem e disciplina entre Seu povo. A ela o Senhor delegou poderes para dirimir todas as questões concernentes à sua prosperidade, pureza e ordem... Surgem muitas vezes questões graves que têm que ser liqüidadas pela igreja. Os ministros de Deus, por Ele ordenados para guia de Seu povo, devem, depois de fazer sua parte, submeter todo o caso à igreja a fim de que possa haver unidade na decisão a tomar.” Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 203.
  14. 14. “É obra de Satanás desanimar o povo de Deus e abalar-lhes a fé. Procura ele de todos os modos insinuar dúvidas e interrogações com respeito à atitude, à fé e aos planos dos homens sobre os quais Deus colocou o encargo de uma obra especial e que estão zelosamente efetuando essa obra. Embora seja derrotado muitas e muitas vezes, renova ele os seus ataques, atuando por intermédio dos que professam ser humildes e tementes a Deus, e que aparentemente se interessam na verdade presente ou nela crêem. Os advogados da verdade esperam oposição feroz e cruel de seus inimigos abertos, mas isso é muito menos perigoso do que as dúvidas secretas expressas pelos que se sentem na liberdade de questionar e criticar aquilo que os servos de Deus estão fazendo...”
  15. 15. “Podem eles parecer homens humildes; mas enganam a si mesmos, e enganam aos outros também. Têm no coração inveja e ruins suspeitas. Abalam a fé do povo naqueles em que deviam ter confiança, os que Deus escolheu para fazerem a Sua obra; e quando são reprovados por seu procedimento, consideram-no afronta pessoal. Enquanto professam estar fazendo a obra de Deus, na realidade ajudam ao inimigo. Irmãos, nunca permitais que as idéias de alguma pessoa vos perturbem a fé no tocante à ordem e harmonia que devem existir na igreja. ... O Deus do céu é um Deus de ordem, e Ele requer que todos quantos O seguem tenham regras e regulamentos e preservem a ordem.” Testemunhos Para a Igreja, vol.5, pág. 273 e 274.

×