O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

9788543103990

446 visualizações

Publicada em

Diário de um Zumbi do Minecraft: De Volta À Escola Monstro - 9788543103990

Publicada em: Diversão e humor
  • Seja o primeiro a comentar

9788543103990

  1. 1. 3 Domingo Daqui a uma semana as aulas recomeçam! Não acredito que estou com vontade de voltar para a Escola Monstro. Não me entenda mal. Só estou ansioso para ver to- dos os meus amigos. Não joguei tanto video game nem comi tanto bolo quanto gostaria, mas meu ve- rão foi ótimo. Também estou animado para rever a Sally, minha namorada ghoul. Passamos as férias longe um do outro porque ela viajou por todos os biomas com os pais dela. Deve ser legal ser um zumbi rico. O que mais gosto na Sally é que ela me ama por quem eu
  2. 2. 4 sou por dentro... Apesar de os meus órgãos ficarem pendurados para fora às vezes. Ser um zumbi de 12 anos pode ser esquisito. Principalmente a parte de passar pela puberdade. Nos últimos tempos, a minha voz ficou um pou- co rouca. Parece que uma mosca-varejeira botou ovos na minha boca. Agora, quando estou falando, é como se várias mosquinhas se agitassem na mi- nha garganta. Minha voz fica muuuito esquisita. Meu pai me explicou que a puberdade acontece rá- pido para os zumbis. Um dia eu passei de não ter nada no rosto para ficar com a metade dele coberta por mofo. Minha mãe explicou que o mofo cresce depressa e muda de cor. A coloração varia de acordo com o que estou sen- tindo. É como aqueles anéis que mudam de cor dependendo do humor, só que numa versão estam- pada na cara. Agora está com um tom de roxo bem escuro. Acho que isso significa que eu estou tendo pensamentos profundos.
  3. 3. 5 Eu também comecei a ficar mais alto... mas só de um lado. Uma das minhas pernas cresceu durante a noite. Está uns 10 centímetros mais comprida do que a outra. Assim fica fácil andar igual a um zumbi de verdade. Antes, quando as minhas pernas eram do mesmo tamanho, eu andava de um jeito parecido com o do Steve e os outros olhavam para mim de um jeito estranho. Na verdade, estou muito contente por estar cres- cendo porque agora os outros mobs da escola vão parar de me dar apelidos. Ser baixinho e estar no sétimo ano não era uma boa combinação. Todos os alunos do oitavo ano pegavam no meu pé e me chamavam de: Baixinho Pintor de rodapé Zumbi de bolso Tampinha Anão verde Verme Duende
  4. 4. 6 Elfo Nanico Capitão Cuequinha Zumbi Este ano eu vou para o oitavo ano e serei bem mais alto. Então, acho que preciso começar a fazer a mi- nha lista de apelidos para os outros meninos mobs. Ao mesmo tempo, estou morrendo de medo. Não sei o que esperar. Nunca estive no oitavo ano antes. O que a gente precisa fazer? Como devo me com- portar? E se os outros alunos não gostarem de mim? E se as aulas forem difíceis demais e eu repetir? E se os professores forem malvados? E se este ano tiver mais valentões para enfrentar? Mudei de ideia. Não quero mais voltar para a Escola Monstro. A vida de um zumbi no ensino fundamental não é nada fácil.
  5. 5. 7 Segunda-feira Hoje a gente saiu para comprar roupas novas para a escola. Só que, desta vez, meus pais me pediram para es- colher a roupa que eu quisesse. Disseram que, co- mo estou no oitavo ano, agora sou quase um zumbi adulto. Quando chegamos ao shopping zumbi, meu pai me deu o cartão de crédito zumbi dele. UNIÃO DE CRÉDITO Financeira PLATINUMZUMBI VISO
  6. 6. 8 – Gaste quanto quiser – disse meu pai. Ele acabou de falar o que acho que ouvi? Eu tive que perguntar: – Quanto eu quiser? – É, filho. Você está no oitavo ano agora. Você se esforçou muito. Você merece. Eu mal pude acreditar! “Ser aluno do oitavo ano tem muitos benefícios! Parece que estou entrando em um mundo comple- tamente novo”, pensei. “Quem diria que a vida seria tão fácil?” Fui direto para a Aberzombie. É lá que todos os ga- rotos bacanas vão para comprar roupa. Peguei todas as camisetas e todas as calças. Meu carrinho ficou tão cheio que precisei pegar outro. Eu ia ficar com um visual legal no primeiro dia de aula!
  7. 7. 9 “Eu vou ser o garoto mais bem-vestido da esco- la”, pensei. “Chega de camisetas turquesa e calças azuis.” Quando passei no caixa, os buracos dos olhos da vendedora ficaram bem arregalados. – Isso tudo é para você? – perguntou ela. – Nem todas as peças são do mesmo tamanho. Depois que ela somou tudo, entreguei o cartão de crédito zumbi como se usasse aquilo havia anos. Ela passou o cartão e a caixa registradora apitou. Aí ela tentou passar mais algumas vezes e a mes- ma coisa aconteceu. Depois de mais umas dez tentativas, ela pegou o telefone e ligou para o nú- mero no cartão. Quando desligou, a atendente me lançou um olhar como se eu fosse algum tipo de criminoso. – Você está tentando me enganar? – perguntou ela. – O limite deste cartão é de 100 reais.
  8. 8. 10 Ela enfiou todas as roupas atrás do balcão e deixou apenas as únicas peças que eu podia pagar: uma camiseta turquesa e uma calça azul.
  9. 9. 11 Terça-feira Hoje recebemos o novo horário da escola por z-mail. Fiquei animado porque vou fazer aula de susto in- termediário este ano. É um pouco mais avançado do que a aula de susto. Desta vez, não vamos assustar só aldeões... Vamos assustar mineradores! Ano passado falamos só um pouco sobre assustar mineradores. Mas agora nós vamos lá, de verdade. Mal posso esperar, porque os mineradores deixam cair as coisas mais legais, tipo redstones, ouro, dia- mantes e esmeraldas!
  10. 10. 12 Para ser sincero, não preciso dessas coisas. Mas eu dou para o Steve e ele troca com alguns aldeões. Ouvi dizer que uma esmeralda pode ser trocada por uns mil pedaços de bolo. Cara, este ano vai ser demais! Também recebi a lista de aulas optativas que pos- so escolher. As optativas são as mais divertidas e compensam todas as aulas chatas que a gente tem durante o ano. Minhas opções são: Encantamentos e poções; Criação de porcos zumbis; Trabalhos manuais e transformações; Aula de criação de mods do Minecraft; Confecção de cestas; Orientação de alunos do sétimo ano.
  11. 11. 13 São muitas opções! Acho que vou me inscrever na aula de criação de mods do Minecraft. Parece mui- to legal. Basicamente poderei mudar qualquer coisa com um mod. Uma vez, um dos alunos do oitavo ano criou um mod que trocava a voz de todo mundo. Os zumbis falavam igual aos endermen, e os slimes, igual aos es- queletos. Até as vacas e os porcos ficaram trocados. Outro garoto fez uma programação mod que deixa- va todos os animais de cabeça para baixo! Foi legal demais. Pude montar no Piggy, meu primo porco zumbi, de cabeça para baixo naquele dia. Ele é que não gostou muito...
  12. 12. 14 Talvez eu crie um mod para me vingar de todos os valentões da escola. Posso deixá-los bem pequeni- ninhos e colocar pés gigantescos nos garotinhos mo- bs. Aí vamos inverter um pouco o jogo, para variar. A aula de criação de mods do Minecraft vai ser demais! Minha mãe me explicou que, se eu quiser entrar em uma boa escola de ensino médio mob, eu devia fa- zer trabalhos voluntários. Provavelmente os diretores devem pensar que você não vai causar tanta confu- são se trabalha como voluntário. Assim, talvez me apresente como voluntário para a orientação de alunos do sétimo ano. Pode ser legal evitar que um jovem zumbi tenha que dar conta de tanta coisa sem noção, como aconteceu comigo. Talvez eu possa evitar que um garoto receba um cuecão. Ah, cara, um cuecão não é nada engraçado quando se é um zumbi. Uma vez, um garoto zumbi recebeu um cuecão tão forte que os pés dele foram parar no
  13. 13. 15 queixo. Ele teve que andar assim pela escola durante um dia inteiro. Parecia um sapo. Outro garoto levou um cuecão tão forte que foi ras- gado ao meio. Não foi tão ruim, até ele tentar pegar o ônibus para voltar para casa. Foram semanas até encontrar a outra metade dele. Eu já levei um cuecão também. Meu amigo Mutante queria fazer uma brincadeira comigo. Acho que ele não sabe medir a força que tem. E não ajudou muito o fato de eu não estar usando cueca naquele dia.
  14. 14. 16 Ainda estou me recuperando do incidente. É isso! Talvez eu possa ajudar um aluno pequeno do sétimo ano a fugir de todos os horrores da escola. Ou posso ser um bom amigo para ele, do mesmo jeito que o Steve foi para mim. Pronto! Está decidido! A única coisa que me preocupa é se terei bons pro- fessores. Meus professores no ano passado eram muito bons. Até a professora Ossuda era legal, embora fosse exi- gente. Bem, vou descobrir tudo isso em breve. Oitavo ano, aqui vou eu!
  15. 15. INFORMAÇÕES SOBRE A SEXTANTE Para saber mais sobre os títulos e autores da EDITORA SEXTANTE, visite o site www.sextante.com.br e curta as nossas redes sociais. Além de informações sobre os próximos lançamentos, você terá acesso a conteúdos exclusivos e poderá participar de promoções e sorteios.  www.sextante.com.br  facebook.com/esextante  twitter.com/sextante  instagram.com/editorasextante  skoob.com.br/sextante Se quiser receber informações por e-mail, basta se cadastrar diretamente no nosso site ou enviar uma mensagem para atendimento@sextante.com.br Editora Sextante Rua Voluntários da Pátria, 45 / 1.404 – Botafogo Rio de Janeiro – RJ – 22270-000 – Brasil Telefone: (21) 2538-4100 – Fax: (21) 2286-9244 E-mail: atendimento@sextante.com.br

×