SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 57
AMIGOS ESPIRITUAIS 1
Q.489  a 521 L.E. 2
DEUS CRIOU-NOS SIMPLES E IGNORANTES MAS NÃO NOS DEIXOU A ESMO, SEM PROTEÇÃO , SEM PLANEJAMENTO E SEM FINALIDADE 3
“DEUS AUXILIA AS CRIATURAS , POR INTERMÉDIO DAS CRIATURAS!” 4
DEUS NÃO NOS ATENDE PESSOALMENTE, CONFORME NOSSOS CAPRICHOS, MAS POR INTERMÉDIO DAS SUAS LEIS IMUTÁVEIS E DE SEUS MENSAGEIROS. NINGUÉM ESTÁ DESAMPARADO! 5
ESSE AMPARO ACONTECE  EM 3 CATEGORIAS MENCIONADAS POR  KARDEC..... 6
ESPÍRITOS PROTETORES Para efeitos didáticos, Kardec classificou os guias espirituais em três categorias: ESPÍRITOS SIMPÁTICOS ESPÍRITOS FAMILIARES vejamos 7
ESPÍRITOS PROTETORES 8
ESPÍRITO PROTETOR (D.E.)  (ANJO DA GUARDA) 9
ESPÍRITOS  PROTETORES O ESPÍRITO  PROTETOR OU ANJO GUARDIÃO,  É SEMPRE UM BOM ESPÍRITO, MAIS EVOLUÍDO... 10
ENTRE O CÉU E A TERRA F.C.X. – ANDRÉ LUIZ 11
TRATA-SE DE UM ORITENTADOR PRINCIPAL E SUPERIOR. AUXILIAR COM SEUS CONSELHOS CONSOLAR EM SUAS AFLIÇÕES LEVANTAR-LHE O ÂNIMO NAS PROVAS DA VIDA  12
MISSÃO DOS  ESPÍRITOS PROTETORES ASSEMELHA-SE À DE UM  “PAI “ EM RELAÇÃO AOS FILHOS: A DE ORIENTAR O SEU PROTEGIDO PELA SENDA DO BEM. 13
SÃO  ELOS DE LUZ ENTRE A CRIATURA E O CRIADOR 14
NÃO SÃO SERES PRIVILEGIADOS, CRIADOS PUROS E  PERFEITOS  - PERCORREM A ROTA DO PROGRESSO SÃO FIÉIS  AS LEIS DIVINAS CADA TUTELADO RECEBE CONFORME SUA NECESSIDADE E MERECIMENTO (CUIDADO COM OS PEDIDOS) 15
RESPEITAM O LIVRE ARBÍTRIO NÃO IMPÕEM – NÃO OPRIMEM NÃO FAZEM POR NÓS O TRABALHO QUE NOS COMPETE FAZER SÃO IMPARCIAIS 16
NÃO CONCEDEM PRIVILÉGIOS POR MAIS QUE AMEM SEUS TUTELADOS NÃO ATENDEM AOS NOSSOS CAPRICHOS  NÃO INTERFEREM NAS PROVAS E EXPIAÇÕES 17
SÃO OS AMIGOS MAIS SEGUROS E DEVOTADOS NOS ACOMPANHAM EM TODOS OS LOCAIS NOS SOCORREM NAS HORAS DE PERIGO 18
OS  ESPÍRITOS PROTETORES SE ESFORÇAM PARA “EVITAR”  QUE OS TUTELADOS: -SE ENVOLVAM EM CRIMES ,[object Object]
PRATIQUEM O ABORTO- SE ENVOLVEM EM ACIDENTES 19
20
“....APÓS OS PASSES, O ASSISTENTE SILAS INDUZIU-A A LIGEIRO MOVIMENTO DE BRAÇO, FAZENDO COM QUE ELA MESMA BATESSE A MÃO NO “ COPO FATÍDICO”, DERRAMANDO O LÍQUIDO....” ...”SILAS EMITIU FORTE JATO DE ENERGIAS FLUÍDICA E A MOÇA, SEM CONSEGUIR EXPLICAR, A SI MESMA, A RAZÃO DO TORPOR, DEIXOU-SE ADORMECER PESADAMENTE...” 21
LIVRO DOS MÉDIUS CAP. 1 – ÍTEM 2 ...”OS ESPÍRITOS PROTETORES SÃO OS MENSAGEIROS DE DEUS, ENCARREGADOS DE VELAR PELA EXECUÇÃO DE SEUS DESÍGNIOS EM TODO O UNIVERSO, QUE SE SENTEM DITOSOS COM O DESEMPENHO DESSAS MISSÕES GLORIOSAS...” 22
MANEIRA DE AGIR DO ANJO GUARDIÃO  É IGUAL  OU DIFERENTE EM RELAÇÃO AOS  PAIS ENCARNADOS????? 23
É DIFERENTE! 24
[object Object]
 A DISTÂNCIA
ELES INSPIRAM- CONSOLAM – SUSTENTAM - ACONSELHAM ,[object Object]
NOSSO LIVRE ARBÍTRIO
NOSSA RESPONSABILIDADE25
P.125 – O CONSOLADOR F.C.X. - EMMANUEL A PROTEÇÃO NÃO SURTE EFEITO QUANDO O TUTELADO   ESTÁ REVOLTADO, DESCRENTE, INSEGURO, DEPRESSIVO, NÃO TEM HUMILDADE NO CORAÇÃO .... 26
QUEM SÃO OS NOSSOS PROTETORES ESPIRITUAIS OU ANJOS GUARDIÃES? 27
A GÊNESE – KARDEC: “ OS ESPÍRITOS PROTETORES NÃO CONSTITUEM SERES PRIVILEGIADOS – CRIADOS PUROS E PERFEITOS- MAS SIM “ ESPIRITOS QUE CHEGARAM À META” DEPOIS DE TEREM PERCORRIDO A ESTRADA DO PROGRESSO”... 28
O CÉU E O INFERNO - KARDEC “.... SÃO ALMAS QUE JÁ TRILHARAM AS EXPERIÊNCIAS DE DIFERENTES REENCARNAÇÕES, AS MESMAS PELAS QUAIS ESTAMOS PASSANDO E CONQUISTARAM COM SEU PRÓPRIO ESFORÇO UMA ORDEM ELEVADA...” 29
ENQUANTO O CORPO FÍSICO DESCANSA, O ESPÍRITO RECEBE  “ INSTRUÇÕES”E “INSPIRAÇÕES” DOS PROTETORES ESPIRITUAIS 30
SE MESMO ASSIM O PROTEGIDO SE MANTÉM DISTANTE DESSES CONSELHOS O ESPÍRITO PROTETOR ORAÇÃO 31
OS PROTETORES ESPIRITUAIS FICAM FELIZES QUANDO ACERTAMOS 32
TRISTES QUANDO ERRAMOS ELE SABE QUE MAIS CEDO OU MAIS TARDE O TUTELADO  VOLTARÁ AO BOM CAMINHO  33
1º PASSO ORAÇÃO 34
“VIGIAI E ORAI” PARA NÃO  CAÍRDES EM TENTAÇÃO 35
MECANISMOS DA MEDIUNIDADE F.C.X. -  ANDRÉ LUIZ “ ORAR CONSTITUE A FÓRMULA BÁSICA DA RENOVAÇÃO INTERIOR, PELA QUAL O DIVINO ENTENDIMENTO DESCE DO “ CORAÇÃO DA VIDA”  PARA A “ VIDA DO CORAÇÃO”. 36
...  “A MISSÃO DOS ESPÍRITOS PROTETORES TEM DURAÇÃO MAIS PROLONGADA, POIS  ESTES ACOMPANHAM O PROTEGIDO DESDE O RENASCIMENTO ATÉ A DESENCARNAÇÃO, E MUITAS VEZS DURANTE VÁRIAS EXISTÊNCIAS CORPÓREAS”. 37
ESSA PROTEÇÃO PROLONGADA É “ETERNA”? NÃO Q. 298 A 301 L.E. 38
Q. 500L.E. A PROTEÇÃO  É PROPORCIONAL: NECESSIDADE DA ASSISTÊNCIA PROGRESSO DO ESPIRITUAL DO TUTELADO O TÉRMINO DA PROTEÇÃO NÃO SE DÁ NA “TERRA” 39
O ANJO GUARDIÃO  TEM QUE TER UM NOME? NÃO NECESSARIAMENTE 40
  24 HORAS??? NÃO 41
O  HOMEM TEM EXCLUSIVIDADE  DE ESPÍRITO PROTETOR??????? A EXCLUSIVIDADE É RELATIVA 42
LIVRO DOS MÉDIUNS CAP. 1 ÍTEM 2 43
A PROTEÇÃO É UM ATO VOLUNTÁRIO O ESPÍRITO PROTETOR ACEITA A MISSÃO                                 VÍNCULOS DE SIMPATIA E AMOR EM RELAÇÃO AO TUTELADO NÃO SE FALA EM “OBRIGAÇÃO DE AMPARO” E  SIM EM  “ PRAZER EM PROTEGER” 44
ESPÍRITOS FAMILIARES 45
SÃO ORIENTADORES SEGUNDÁRIOS.... SÃO MENOS EVOLUÍDOS  IGUALMENTE QUEREM NOSSO BEM...  .PODEM SER ESPÍRITOS DE NOSSOS PARENTES, FAMILIARES OU AMIGOS SEU PODER É LIMITADO SUA MISSÃO É MAIS OU MENOS TEMPORÁRIA JUNTO AO PROTEGIDO 46
OCUPAM-SE COM PARTICULARIDADES DA VIDA ÍNTIMA DO PROTEGIDO E SÓ ATUAM POR ORDEM OU PERMISSÃO DOS ESPÍRITOS PROTETORES  EX:NÃO OUVE OS CONSELHOS SUPERIORES NESAS HIPÓTESE, O ESPÍRITO FAMILIAR, POR TER MAIS INTIMIDADE E VÍNCULOS SENTIMENTAIS É ACEITO COMO COLABORADOR, DE MODO A AUXILIAR NA SOLUÇÃO DO PROBLEMA 47
ESPÍRITOS SIMPÁTICOS 48
PODEM SER BONS OU MAUS, CONFORME A NATUREZA  ÍNTIMA Podem ser bons ou maus, conforme a natureza das nossas disposições íntimas. LIGAM-SE A NÓS PELA AFINIDADE DE GOSTOS, TENDÊNCIAS, INCLINAÇÕES PESSOAIS 49
DURAÇÃO DESSA RELAÇÃO:  ENQUANTO PERSISTIR  O MESMO DESEJO 50
51
52

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraSergio Menezes
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoLouis Oliver
 
Princípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do EspiritismoPrincípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do Espiritismopaikachambi
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASRodrigo Leite
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Marcos Antônio Alves
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 07 A queda de otavio
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 07 A queda de otavioEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 07 A queda de otavio
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 07 A queda de otavioJose Luiz Maio
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaSergio Menezes
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Denise Aguiar
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Divulgador do Espiritismo
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueiregrupodepaisceb
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficênciaDenise Tamaê
 
A ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamentoA ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamentoceakitajai
 

Mais procurados (20)

Meu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundoMeu reino não é deste mundo
Meu reino não é deste mundo
 
Trabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima HoraTrabalhadores Da úLtima Hora
Trabalhadores Da úLtima Hora
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
 
Princípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do EspiritismoPrincípios Básicos do Espiritismo
Princípios Básicos do Espiritismo
 
Buscai e achareis 1 a 5
Buscai e achareis 1 a  5Buscai e achareis 1 a  5
Buscai e achareis 1 a 5
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 07 A queda de otavio
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 07 A queda de otavioEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros   capitulo 07 A queda de otavio
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 07 A queda de otavio
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espada
 
Palestra 25 grandes vultos feminino no espiritismo
Palestra 25 grandes vultos feminino no  espiritismoPalestra 25 grandes vultos feminino no  espiritismo
Palestra 25 grandes vultos feminino no espiritismo
 
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
Palestra Espírita - Ação da prece (transmissão do pensamento)
 
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueireEvangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
Evangelho Capítulo XXIV - Não por a candeia debaixo do alqueire
 
Pedi e Obtereis 2016
Pedi e Obtereis 2016Pedi e Obtereis 2016
Pedi e Obtereis 2016
 
Cristo Consolador
Cristo ConsoladorCristo Consolador
Cristo Consolador
 
Palestra beneficência
Palestra beneficênciaPalestra beneficência
Palestra beneficência
 
Bem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coraçãoBem aventurados os puros de coração
Bem aventurados os puros de coração
 
A ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamentoA ação da prece e transmissão do pensamento
A ação da prece e transmissão do pensamento
 

Destaque (20)

Nossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituaisNossos amigos espirituais
Nossos amigos espirituais
 
Anjos Da Guarda
Anjos Da GuardaAnjos Da Guarda
Anjos Da Guarda
 
Anjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidasAnjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidas
 
Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?
Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?
Mestre, mentor, guia ou anjo da guarda?
 
Anjos protetores
Anjos protetoresAnjos protetores
Anjos protetores
 
Amigos espirituais
Amigos espirituaisAmigos espirituais
Amigos espirituais
 
Anjos guardiães
Anjos guardiãesAnjos guardiães
Anjos guardiães
 
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
 
A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...
A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...
A força da convicção do amparo dos benfeitores espirituais (animação só vista...
 
Amigos espirituais
Amigos espirituaisAmigos espirituais
Amigos espirituais
 
A morte do pecado
A morte do pecadoA morte do pecado
A morte do pecado
 
50 anos depois
50 anos depois50 anos depois
50 anos depois
 
Amargura
AmarguraAmargura
Amargura
 
Outra Versão de Amargura
Outra Versão de AmarguraOutra Versão de Amargura
Outra Versão de Amargura
 
Amargura power
Amargura powerAmargura power
Amargura power
 
Laços com as trevas
Laços com as trevasLaços com as trevas
Laços com as trevas
 
Arrancando a raiz de amargura
Arrancando a raiz de amarguraArrancando a raiz de amargura
Arrancando a raiz de amargura
 
O pecado oculto
O pecado oculto O pecado oculto
O pecado oculto
 
Prece aos anjos guardiões
Prece aos anjos guardiõesPrece aos anjos guardiões
Prece aos anjos guardiões
 
Vínculos Afetivos e Solidariedade
Vínculos Afetivos e SolidariedadeVínculos Afetivos e Solidariedade
Vínculos Afetivos e Solidariedade
 

Semelhante a Os três tipos de guias espirituais segundo Kardec

Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015fespiritacrista
 
A Obsessão - Allan Kardec
A Obsessão - Allan KardecA Obsessão - Allan Kardec
A Obsessão - Allan KardecMarco Seganti
 
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...Antonio Braga
 
O Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os EspíritosO Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os Espíritosigmateus
 
26/03/2014 Cap 6 Livro Missionários da Luz
26/03/2014 Cap 6 Livro Missionários da Luz26/03/2014 Cap 6 Livro Missionários da Luz
26/03/2014 Cap 6 Livro Missionários da LuzLar Irmã Zarabatana
 
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...6º Conselho Espírita de Unificação
 
Palestras publicas 2001 (1)
Palestras publicas 2001 (1)Palestras publicas 2001 (1)
Palestras publicas 2001 (1)Alice Lirio
 
livro dos Espiritos Q283 ESE cap 23 item 9
livro dos Espiritos Q283 ESE cap 23 item 9livro dos Espiritos Q283 ESE cap 23 item 9
livro dos Espiritos Q283 ESE cap 23 item 9Patricia Farias
 
Palestras publicas-2001
Palestras publicas-2001Palestras publicas-2001
Palestras publicas-2001Magali ..
 
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9Carlos Alberto Freire De Souza
 
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucuraO processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucurajcevadro
 
Nos domínios da mediunidade aula15
Nos domínios da mediunidade aula15Nos domínios da mediunidade aula15
Nos domínios da mediunidade aula15Leonardo Pereira
 
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoOs Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoPatricia Farias
 
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA Fatima Carvalho
 
Fixação mental slide1
Fixação mental  slide1Fixação mental  slide1
Fixação mental slide1bonattinho
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50Jose Luiz Maio
 

Semelhante a Os três tipos de guias espirituais segundo Kardec (20)

Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015
 
A Obsessão - Allan Kardec
A Obsessão - Allan KardecA Obsessão - Allan Kardec
A Obsessão - Allan Kardec
 
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
Anjos Guardioes Protetores - Livro dos Espiritos - Questoes 489-521 / O Evang...
 
O Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os EspíritosO Desafio de Identificar os Espíritos
O Desafio de Identificar os Espíritos
 
26/03/2014 Cap 6 Livro Missionários da Luz
26/03/2014 Cap 6 Livro Missionários da Luz26/03/2014 Cap 6 Livro Missionários da Luz
26/03/2014 Cap 6 Livro Missionários da Luz
 
Espirito e vida (2)
Espirito e vida (2)Espirito e vida (2)
Espirito e vida (2)
 
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
Jornal A Voz Espírita - Edição Nº 32 - Comemorativa para o II Congresso Espír...
 
Palestras publicas 2001 (1)
Palestras publicas 2001 (1)Palestras publicas 2001 (1)
Palestras publicas 2001 (1)
 
livro dos Espiritos Q283 ESE cap 23 item 9
livro dos Espiritos Q283 ESE cap 23 item 9livro dos Espiritos Q283 ESE cap 23 item 9
livro dos Espiritos Q283 ESE cap 23 item 9
 
Palestras publicas-2001
Palestras publicas-2001Palestras publicas-2001
Palestras publicas-2001
 
Mediunidade o que é isso apostila 027
Mediunidade o que é isso   apostila 027Mediunidade o que é isso   apostila 027
Mediunidade o que é isso apostila 027
 
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
090422 afeição que os espíritos votam a certas pessoas – livro ii, cap-9
 
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucuraO processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
O processo obsessivo - obsessor e obsidiado - obsessão e loucura
 
Nos domínios da mediunidade aula15
Nos domínios da mediunidade aula15Nos domínios da mediunidade aula15
Nos domínios da mediunidade aula15
 
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoOs Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
 
Pb 246 2-minutewisdom
Pb 246 2-minutewisdomPb 246 2-minutewisdom
Pb 246 2-minutewisdom
 
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
APEGO E LIBERTAÇÃO VISÃO ESPÍRITA
 
Fixação mental slide1
Fixação mental  slide1Fixação mental  slide1
Fixação mental slide1
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
 
01-FÉ VERDADEIRA.pptx
01-FÉ VERDADEIRA.pptx01-FÉ VERDADEIRA.pptx
01-FÉ VERDADEIRA.pptx
 

Mais de bonattinho

Os crimes e a coerência da doutrina espírita slide
Os crimes e a coerência da doutrina espírita  slideOs crimes e a coerência da doutrina espírita  slide
Os crimes e a coerência da doutrina espírita slidebonattinho
 
Maria de magdala slide
Maria de magdala   slideMaria de magdala   slide
Maria de magdala slidebonattinho
 
Jerônimo mendonça slide.novopptx
Jerônimo mendonça   slide.novopptxJerônimo mendonça   slide.novopptx
Jerônimo mendonça slide.novopptxbonattinho
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no larbonattinho
 
Dna slide - cópia
Dna  slide - cópiaDna  slide - cópia
Dna slide - cópiabonattinho
 
Bezerra de menezes slide
Bezerra de menezes   slideBezerra de menezes   slide
Bezerra de menezes slidebonattinho
 
Slide perispírito
Slide  perispíritoSlide  perispírito
Slide perispíritobonattinho
 
Slide malecidência preparada pela ulmara
Slide malecidência   preparada pela ulmaraSlide malecidência   preparada pela ulmara
Slide malecidência preparada pela ulmarabonattinho
 
Slide livre arbítrio
Slide  livre arbítrioSlide  livre arbítrio
Slide livre arbítriobonattinho
 
Bezerra de menezes slide
Bezerra de menezes   slideBezerra de menezes   slide
Bezerra de menezes slidebonattinho
 
Alcoolismo slide
Alcoolismo   slideAlcoolismo   slide
Alcoolismo slidebonattinho
 
A cura está em nossas mãos slide
A cura está em nossas mãos   slideA cura está em nossas mãos   slide
A cura está em nossas mãos slidebonattinho
 
A alma dos animais slide
A alma dos animais   slideA alma dos animais   slide
A alma dos animais slidebonattinho
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosbonattinho
 

Mais de bonattinho (15)

Os crimes e a coerência da doutrina espírita slide
Os crimes e a coerência da doutrina espírita  slideOs crimes e a coerência da doutrina espírita  slide
Os crimes e a coerência da doutrina espírita slide
 
Maria de magdala slide
Maria de magdala   slideMaria de magdala   slide
Maria de magdala slide
 
Jerônimo mendonça slide.novopptx
Jerônimo mendonça   slide.novopptxJerônimo mendonça   slide.novopptx
Jerônimo mendonça slide.novopptx
 
Evangelho no lar
Evangelho no larEvangelho no lar
Evangelho no lar
 
Dna slide - cópia
Dna  slide - cópiaDna  slide - cópia
Dna slide - cópia
 
Bezerra de menezes slide
Bezerra de menezes   slideBezerra de menezes   slide
Bezerra de menezes slide
 
Chackras
ChackrasChackras
Chackras
 
Slide perispírito
Slide  perispíritoSlide  perispírito
Slide perispírito
 
Slide malecidência preparada pela ulmara
Slide malecidência   preparada pela ulmaraSlide malecidência   preparada pela ulmara
Slide malecidência preparada pela ulmara
 
Slide livre arbítrio
Slide  livre arbítrioSlide  livre arbítrio
Slide livre arbítrio
 
Bezerra de menezes slide
Bezerra de menezes   slideBezerra de menezes   slide
Bezerra de menezes slide
 
Alcoolismo slide
Alcoolismo   slideAlcoolismo   slide
Alcoolismo slide
 
A cura está em nossas mãos slide
A cura está em nossas mãos   slideA cura está em nossas mãos   slide
A cura está em nossas mãos slide
 
A alma dos animais slide
A alma dos animais   slideA alma dos animais   slide
A alma dos animais slide
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
 

Os três tipos de guias espirituais segundo Kardec

  • 2. Q.489 a 521 L.E. 2
  • 3. DEUS CRIOU-NOS SIMPLES E IGNORANTES MAS NÃO NOS DEIXOU A ESMO, SEM PROTEÇÃO , SEM PLANEJAMENTO E SEM FINALIDADE 3
  • 4. “DEUS AUXILIA AS CRIATURAS , POR INTERMÉDIO DAS CRIATURAS!” 4
  • 5. DEUS NÃO NOS ATENDE PESSOALMENTE, CONFORME NOSSOS CAPRICHOS, MAS POR INTERMÉDIO DAS SUAS LEIS IMUTÁVEIS E DE SEUS MENSAGEIROS. NINGUÉM ESTÁ DESAMPARADO! 5
  • 6. ESSE AMPARO ACONTECE EM 3 CATEGORIAS MENCIONADAS POR KARDEC..... 6
  • 7. ESPÍRITOS PROTETORES Para efeitos didáticos, Kardec classificou os guias espirituais em três categorias: ESPÍRITOS SIMPÁTICOS ESPÍRITOS FAMILIARES vejamos 7
  • 9. ESPÍRITO PROTETOR (D.E.) (ANJO DA GUARDA) 9
  • 10. ESPÍRITOS PROTETORES O ESPÍRITO PROTETOR OU ANJO GUARDIÃO, É SEMPRE UM BOM ESPÍRITO, MAIS EVOLUÍDO... 10
  • 11. ENTRE O CÉU E A TERRA F.C.X. – ANDRÉ LUIZ 11
  • 12. TRATA-SE DE UM ORITENTADOR PRINCIPAL E SUPERIOR. AUXILIAR COM SEUS CONSELHOS CONSOLAR EM SUAS AFLIÇÕES LEVANTAR-LHE O ÂNIMO NAS PROVAS DA VIDA 12
  • 13. MISSÃO DOS ESPÍRITOS PROTETORES ASSEMELHA-SE À DE UM “PAI “ EM RELAÇÃO AOS FILHOS: A DE ORIENTAR O SEU PROTEGIDO PELA SENDA DO BEM. 13
  • 14. SÃO ELOS DE LUZ ENTRE A CRIATURA E O CRIADOR 14
  • 15. NÃO SÃO SERES PRIVILEGIADOS, CRIADOS PUROS E PERFEITOS - PERCORREM A ROTA DO PROGRESSO SÃO FIÉIS AS LEIS DIVINAS CADA TUTELADO RECEBE CONFORME SUA NECESSIDADE E MERECIMENTO (CUIDADO COM OS PEDIDOS) 15
  • 16. RESPEITAM O LIVRE ARBÍTRIO NÃO IMPÕEM – NÃO OPRIMEM NÃO FAZEM POR NÓS O TRABALHO QUE NOS COMPETE FAZER SÃO IMPARCIAIS 16
  • 17. NÃO CONCEDEM PRIVILÉGIOS POR MAIS QUE AMEM SEUS TUTELADOS NÃO ATENDEM AOS NOSSOS CAPRICHOS NÃO INTERFEREM NAS PROVAS E EXPIAÇÕES 17
  • 18. SÃO OS AMIGOS MAIS SEGUROS E DEVOTADOS NOS ACOMPANHAM EM TODOS OS LOCAIS NOS SOCORREM NAS HORAS DE PERIGO 18
  • 19.
  • 20. PRATIQUEM O ABORTO- SE ENVOLVEM EM ACIDENTES 19
  • 21. 20
  • 22. “....APÓS OS PASSES, O ASSISTENTE SILAS INDUZIU-A A LIGEIRO MOVIMENTO DE BRAÇO, FAZENDO COM QUE ELA MESMA BATESSE A MÃO NO “ COPO FATÍDICO”, DERRAMANDO O LÍQUIDO....” ...”SILAS EMITIU FORTE JATO DE ENERGIAS FLUÍDICA E A MOÇA, SEM CONSEGUIR EXPLICAR, A SI MESMA, A RAZÃO DO TORPOR, DEIXOU-SE ADORMECER PESADAMENTE...” 21
  • 23. LIVRO DOS MÉDIUS CAP. 1 – ÍTEM 2 ...”OS ESPÍRITOS PROTETORES SÃO OS MENSAGEIROS DE DEUS, ENCARREGADOS DE VELAR PELA EXECUÇÃO DE SEUS DESÍGNIOS EM TODO O UNIVERSO, QUE SE SENTEM DITOSOS COM O DESEMPENHO DESSAS MISSÕES GLORIOSAS...” 22
  • 24. MANEIRA DE AGIR DO ANJO GUARDIÃO É IGUAL OU DIFERENTE EM RELAÇÃO AOS PAIS ENCARNADOS????? 23
  • 26.
  • 28.
  • 31. P.125 – O CONSOLADOR F.C.X. - EMMANUEL A PROTEÇÃO NÃO SURTE EFEITO QUANDO O TUTELADO ESTÁ REVOLTADO, DESCRENTE, INSEGURO, DEPRESSIVO, NÃO TEM HUMILDADE NO CORAÇÃO .... 26
  • 32. QUEM SÃO OS NOSSOS PROTETORES ESPIRITUAIS OU ANJOS GUARDIÃES? 27
  • 33. A GÊNESE – KARDEC: “ OS ESPÍRITOS PROTETORES NÃO CONSTITUEM SERES PRIVILEGIADOS – CRIADOS PUROS E PERFEITOS- MAS SIM “ ESPIRITOS QUE CHEGARAM À META” DEPOIS DE TEREM PERCORRIDO A ESTRADA DO PROGRESSO”... 28
  • 34. O CÉU E O INFERNO - KARDEC “.... SÃO ALMAS QUE JÁ TRILHARAM AS EXPERIÊNCIAS DE DIFERENTES REENCARNAÇÕES, AS MESMAS PELAS QUAIS ESTAMOS PASSANDO E CONQUISTARAM COM SEU PRÓPRIO ESFORÇO UMA ORDEM ELEVADA...” 29
  • 35. ENQUANTO O CORPO FÍSICO DESCANSA, O ESPÍRITO RECEBE “ INSTRUÇÕES”E “INSPIRAÇÕES” DOS PROTETORES ESPIRITUAIS 30
  • 36. SE MESMO ASSIM O PROTEGIDO SE MANTÉM DISTANTE DESSES CONSELHOS O ESPÍRITO PROTETOR ORAÇÃO 31
  • 37. OS PROTETORES ESPIRITUAIS FICAM FELIZES QUANDO ACERTAMOS 32
  • 38. TRISTES QUANDO ERRAMOS ELE SABE QUE MAIS CEDO OU MAIS TARDE O TUTELADO VOLTARÁ AO BOM CAMINHO 33
  • 40. “VIGIAI E ORAI” PARA NÃO CAÍRDES EM TENTAÇÃO 35
  • 41. MECANISMOS DA MEDIUNIDADE F.C.X. - ANDRÉ LUIZ “ ORAR CONSTITUE A FÓRMULA BÁSICA DA RENOVAÇÃO INTERIOR, PELA QUAL O DIVINO ENTENDIMENTO DESCE DO “ CORAÇÃO DA VIDA” PARA A “ VIDA DO CORAÇÃO”. 36
  • 42. ... “A MISSÃO DOS ESPÍRITOS PROTETORES TEM DURAÇÃO MAIS PROLONGADA, POIS ESTES ACOMPANHAM O PROTEGIDO DESDE O RENASCIMENTO ATÉ A DESENCARNAÇÃO, E MUITAS VEZS DURANTE VÁRIAS EXISTÊNCIAS CORPÓREAS”. 37
  • 43. ESSA PROTEÇÃO PROLONGADA É “ETERNA”? NÃO Q. 298 A 301 L.E. 38
  • 44. Q. 500L.E. A PROTEÇÃO É PROPORCIONAL: NECESSIDADE DA ASSISTÊNCIA PROGRESSO DO ESPIRITUAL DO TUTELADO O TÉRMINO DA PROTEÇÃO NÃO SE DÁ NA “TERRA” 39
  • 45. O ANJO GUARDIÃO TEM QUE TER UM NOME? NÃO NECESSARIAMENTE 40
  • 46. 24 HORAS??? NÃO 41
  • 47. O HOMEM TEM EXCLUSIVIDADE DE ESPÍRITO PROTETOR??????? A EXCLUSIVIDADE É RELATIVA 42
  • 48. LIVRO DOS MÉDIUNS CAP. 1 ÍTEM 2 43
  • 49. A PROTEÇÃO É UM ATO VOLUNTÁRIO O ESPÍRITO PROTETOR ACEITA A MISSÃO VÍNCULOS DE SIMPATIA E AMOR EM RELAÇÃO AO TUTELADO NÃO SE FALA EM “OBRIGAÇÃO DE AMPARO” E SIM EM “ PRAZER EM PROTEGER” 44
  • 51. SÃO ORIENTADORES SEGUNDÁRIOS.... SÃO MENOS EVOLUÍDOS IGUALMENTE QUEREM NOSSO BEM... .PODEM SER ESPÍRITOS DE NOSSOS PARENTES, FAMILIARES OU AMIGOS SEU PODER É LIMITADO SUA MISSÃO É MAIS OU MENOS TEMPORÁRIA JUNTO AO PROTEGIDO 46
  • 52. OCUPAM-SE COM PARTICULARIDADES DA VIDA ÍNTIMA DO PROTEGIDO E SÓ ATUAM POR ORDEM OU PERMISSÃO DOS ESPÍRITOS PROTETORES EX:NÃO OUVE OS CONSELHOS SUPERIORES NESAS HIPÓTESE, O ESPÍRITO FAMILIAR, POR TER MAIS INTIMIDADE E VÍNCULOS SENTIMENTAIS É ACEITO COMO COLABORADOR, DE MODO A AUXILIAR NA SOLUÇÃO DO PROBLEMA 47
  • 54. PODEM SER BONS OU MAUS, CONFORME A NATUREZA ÍNTIMA Podem ser bons ou maus, conforme a natureza das nossas disposições íntimas. LIGAM-SE A NÓS PELA AFINIDADE DE GOSTOS, TENDÊNCIAS, INCLINAÇÕES PESSOAIS 49
  • 55. DURAÇÃO DESSA RELAÇÃO: ENQUANTO PERSISTIR O MESMO DESEJO 50
  • 56. 51
  • 57. 52
  • 58. É GRANDIOSA A DOUTRINA DOS GUIAS ESPIRITUAIS, REVELA A PROVIDÊNCIA, A BONDADE E A JUSTIÇA DO “CRIADOR” PARA COM SEUS FILHOS, PROVENDO-OS DE MEIOS PARA O APERFEIÇOAMENTO 53
  • 59. 54
  • 60. 55
  • 61. 56
  • 62. 57