45 a revolução nas ciências e na arte

604 visualizações

Publicada em

Revolução nas ciências
Desenvolvimento das ciências sociais e humanas
estilos artísticos no início do século XX
Modernismo português

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
604
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

45 a revolução nas ciências e na arte

  1. 1. Revolução nas Ciências e na Arte História 9º ano Prof. Carla Freitas
  2. 2. Ruptura e desenvolvimento As Ciências
  3. 3. Teoría Quântica – Max Plank Teoria da relatividade – Alfred Einstein Não há partículas estáveis nem blocos de construção de matéria, mas apenas ondas de enegia em contínuo movimento que podem, em certas condições, formar partículas. É a energia - e não a matéria - a subtância fundamental do universo. Os conceitos de tempo e espaço são relativos pois dependem do observador e do sistema de referência.
  4. 4. Vacina antituberculose - BCG Penicilina Albert León Charles Calmette Alexander FlemingInsulina Frederick Grant Banting Radioterapia Utilização do Raio-X
  5. 5. Psicanálise – Sigmund Freud Estádios de evolução da Criança e Adolescente – Jean Piaget Sociologia – Max Weber Reflexos condicionados - Pavlov Nova História “Histoire des Annales” – Marc Bloch e Lucien Febvre Outras ciências que se desenvolveram: •Economia •Arqueologia •Geografia •Demografia •Filosofia
  6. 6. Ruptura, Originalidade, Experimentalismo, Provocação A Arte Recusa dos valores estéticos tradicionais Duração efémera – estilos sucedem-se rapidamente Elitista – afastamento do grande público Afastamento perante a realidade concreta Arte resulta de impulsos e sentimentos individuais dos artistas
  7. 7. Corresponde ao período da Belle –Époque (final do sec. XIX) Exuberância decorativa Utilização de linhas e formas curvas, sinuosas e ondulantes Composição assimétrica Motivos naturalistas (plantas, animais e a mulher)
  8. 8. Reação ao Impressionismo (busca de sensação de luz e sombra). Emoções humanas- Linhas e cores vibrantes Expressão dos sentimentos e angústias do homem moderno. Principais artistas: Edvard Munch, James Ensor, Ernst Kirchner, Otto Dix, etc. Edvard Munch - SeparaçãoJames Ensor - Skeletons Fighting for a Smoked Herring Erna com cigarro – Ernst Kirchner Otto Dix - Flanders
  9. 9. 1905 – Salão de Paris ( fauves – feras) Simplificação das formas das figuras Uso das cores puras, sem mistura. Contornos grossos Espaço bidimensional A cor dá expressividade às obras. Principais artistas: Henri Matisse, Georges Roualt, André Derain, etc. Retrato de Madame Matisse Henri Matisse Quarto Vermelho André Derain – A dança Três Palhaços – Georges Roualt
  10. 10. Trouxe poesia às imagens Pontos de vista em movimento para revelar uma sequência de imagens sobrepostas Promoção da estética promovida pelas máquinas Velocidade imposta pelas figuras em movimento no espaço Principais artistas: Umberto Boccioni, Giacomo Balla, Luigi Russolo, etc. Umberto Boccioni - Idolo moderno Luigi Russolo – Dinamismo de um comboio Giacomo Balla – Velocidade de uma motocicleta
  11. 11. Recusa a imitação da natureza Formas decompostas em figuras geométricas Representação de um objecto visto de várias perspectivas num único plano. Principais artistas: Pablo Picasso, Georges Braque, Juan Gris, etc... As senhoritas de Avignon – Pablo Picasso O Viaduto de L'Estaque – Georges Braque Guitarra numa cadeira – Juan Gris
  12. 12. Guernica – Pablo Picasso
  13. 13. Oposto da arte figurativa ou objetiva Ausência de relação imediata com as formas e cores do que é representado. Desprezo pela cópia das formas naturais. Combinação de cores e formas Principais artistas: Wassily Kandinsky, Paul Klee, Piet Mondrian, etc Amarelo Vermelho Azul, Wassily Kandinsky "Senecio" (Homem velho) – Paul Klee Composição em losango com Vermelho, Branco, Azul, Amarelo e Preto – Piet Mondrian
  14. 14. Combinação do representativo, abstrato, irreal e do inconsciente Libertação das exigências da lógica e da razão Expressão do mundo do inconsciente e dos sonhos Principais artistas: - Salvador Dali, Max Ernst, René Magritte, etc. Sono - Salvador Dali Golconda - René Magritte Rei Édipo – Max Ernst
  15. 15. Nome deriva de non-sense ou falta de sentido (fala de bebé) Não envolveu estética específica Defende o absurdo, a incoerência, a desordem, o caos Influência do anarquismo e niilismo Provocatório A arte esté na intenção do artista Principais artistas: Tristan Tzara, Marcel Duchamp, Francis Picabia, etc. MANIFESTO DADAÍSTA (Tristan Tzara) Pegue um jornal. Pegue a tesoura. Escolha no jornal um artigo do tamanho que voce deseja dar a seu poema. Recorte o artigo. Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco. Agite suavemente. Tire em seguida cada pedaço um após o outro. Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco. O poema se parecerá com você. E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público. Fonte – Marcel Duchamp L´Oeil cocodylate - Francis Picabia
  16. 16. Formas geométricas, Escassez de decoração, Grandes superfícies de vidro, Uso do aço e do betão, Influência do cubismo e do abstraccionismo Duas Correntes • Arquitetura orgânica (edifício enquadra-se no meio envolvente) Ex: Frank Lloyd Wright • Arquitetura funcional (edifício deve adequar- se à função) Ex: Bauhaus-escola alemã, Walter Gropius, Le Corbusier Gerrit Rietveld (Bauhaus) - Casa Schroder Walter Gropius -Escola Bauhaus Residência Villa Savoye - Le Corbusier
  17. 17. Frank Lloyd Wright – Casa em Oak Park Frank Lloyd Wright’s - Casa própria no Arizona Frank Lloyd Wright’s - Casa da Cascata
  18. 18. Multiplicidade de estilos e tendências como resposta ao conservadorismo anterior à primeira guerra: Literatura mais pessimista e subjectiva, ligada aos sentimentos humanos: James Joyce, Albert camus e Marcel Proust Denúncia das injustiças sociais: Jonh Steinbeck, Ernest Hemingway, André Malraux, Gorky Teatro moderno com denúncia e luta contra a injustiça e a opressão: Bertold Brecht, André Guide, Federico Garcia Lorca Poesia Simbólica: Fernando Pesooa, André Breton, Rainier Maria Rilke MÃE CORAGEM E OS SEUS FILHOS “Nada é impossível de mudar. Desconfiai do mais trivial, na aparência singelo. E examinai, sobretudo, o que parece habitual. Suplicamos expressamente: não aceiteis o que é de hábito como coisa natural, pois em tempo de desordem sangrenta, de confusão organizada, de arbitrariedade consciente, de humanidade desumanizada, nada deve parecer natural...” Bertold Brecht
  19. 19. Muitos artistas regressam a Portugal graças à 1ª guerra Mundial, influenciados por uma multiplicidade de estilos artísticos Participam em exposições, conferências e revistas difundindo as novas correntes artísticas • Eduardo Viana • Santa Rita Pintor • Amadeo de Souza Cardoso • Almada Negreiros Rapaz das louças - Eduardo Viana Perspectiva dinâmica de um quarto ao acordar – Santa Rita Pintor Parto da Viola - Amadeo de Souza-Cardoso Almada Negreiros - painéis da Gare Marítima de Alcântara
  20. 20. Futurismo Dadaísmo Surrealismo Cubismo
  21. 21. Fauvismo Abstraccionismo Expressionismo Arte Nova
  22. 22. Destaca-se a ”Geração de Orpheu”, escritores fundadores da revista Orpheu , que escandalizaram os meios intelectuais e artísticos da época • Fernando Pessoa • Almada Negreiros • Mário de Sá Carneiro No romance destaque para: • Raul Brandão • Aquilino Ribeiro No Porto destaca-se o movimento da Renascença Portuguesa: • Teixeira de Pascoaes «BASTA PUM BASTA! UMA GERAÇÃO, QUE CONSENTE DEIXAR-SE REPRESENTAR POR UM DANTAS É UMA GERAÇÃO QUE NUNCA O FOI! É UM COIO D’INDIGENTES, D’INDIGNOS E DE CEGOS! É UMA RÊSMA DE CHARLATÃES E DE VENDIDOS, E SÓ PODE PARIR ABAIXO DE ZERO! (...) MORRA O DANTAS, MORRA! PIM! UMA GERAÇÃO COM UM DANTAS A CAVALO É UM BURRO IMPOTENTE! UMA GERAÇÃO COM UM DANTAS À PROA É UMA CANOA EM SECO! (...) O DANTAS SABERÁ GRAMÁTICA, SABERÁ SINTAXE, SABERÁ MEDICINA, SABERÁ FAZER CEIAS P’RA CARDEAIS SABERÁ TUDO MENOS ESCREVER QUE É A ÚNICA COISA QUE ELE FAZ! O DANTAS PESCA TANTO DE POESIA QUE ATÉ FAZ SONETOS COM LIGAS DE DUQUESAS!(…) SE O DANTAS É PORTUGUÊS, EU QUERO SER ESPANHOL! (...)» Manifesto Anti-Dantas e por extenso, por José de Almada-Negreiros
  23. 23. 1. Identificar as principais descobertas no campo das ciências. 2. Caracterizar os novos estilos artísticos surgidos após a guerra. 3. Identificar a que estilo pertencem diferentes obras plásticas. 4. Identificar artistas e respectivas correntes. 5. Caracterizar a arquitetura moderna. 6. Identificar as novas tendências na literatura e os artistas que as representam. 7. Caracterizar o modernismo português e identificar artistas ligados ao mesmo.

×