38 portugal no século xix

1.444 visualizações

Publicada em

Caracterização da situação económica de Portugal na 1ª metade do século XIX
Regeneração
Fontismo
Política de obras públicas
Industrialização e modernização
Crescimento populacional e movimentos migratórios
Mudança social

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.444
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

38 portugal no século xix

  1. 1. Portugal 2ª metade do Século XIX História 8º ano Prof. Carla Freitas
  2. 2. Portugal 1ª metade do século XIX Atraso Económico
  3. 3. Portugal - 1ª metade do século XIX Destruído Empobrecido Atrasado  Invasões francesas  Independência do Brasil  Guerras Liberais  Instabilidade Política  Atraso agrícola e industrial
  4. 4. Agricultura e Indústria Agricultura de subsistência  Reduzida área de cultivo  Sobrecarga de impostos  Maior parte da terra nas mãos da coroa, clero ou nobreza.  Técnicas e instrumentos agrícolas antiquados Produção artesanal Economia Rural
  5. 5. Regeneração 1851 Movimento liderado pelo Marechal Duque de Saldanha Fizeram uma série de leis com o objetivo de desenvolver e modernizar Portugal.
  6. 6. Fontismo Fontes Pereira de Melo Fontes Pereira de Melo desenvolveu uma política de Obras Públicas com a construção de novas vias de comunicação e transportes Objetivo: recuperar o país do atraso económico e tecnológico FONTISMO Consequência: Endividamento face ao estrangeiro, graças aos empréstimos para financiar as obras públicas
  7. 7.  Mala-posta - Diligência que transportava pessoas e correio Transportes  Americano - Meio de transporte ligeiro coletivo de passageiros, precursor do carro elétrico que se movia sobre carris mas por tracção animal  Comboio – A circulação de pessoas e de mercadorias aumentou e passou a fazer-se com maior rapidez, conforto e segurança.  Barco a vapor – Facilitou as deslocações por mar de pessoas e mercadorias  Automóvel – Inicialmente um transporte de luxo, só mais tarde se vulgarizou.
  8. 8. Curiosidades Carruagem privativa da rainha D. Maria Pia oferecida por seu pai, o rei Vítor Emanuel, aquando do seu casamento com o rei D. Luís em 1862. A carruagem é puxada pela locomotiva a vapor “D. Luiz”. O primeiro automóvel em Portugal foi um Panhard-Levassor, importado de Paris pelo 4.º Conde de Avilez em 1895. Na primeira viagem, entre Lisboa e Santiago do Cacém, houve um acidente que vitimou um burro, atropelado a meio do percurso.
  9. 9. Para facilitarem a circulação dos novos meios de transporte terrestres Estradas macadanizadas Linhas férreas Viadutos Pontes Túneis Estações Vias de Comunicação
  10. 10. E dos novos meios de transporte marítimos Portos Vias de Comunicação Faróis
  11. 11. Alterações provocadas pelos novos meios de transporte e vias de comunicação Facilitaram A mobilidade das pessoas O desenvolvimento das atividades económicas A troca de ideias e informações Alteraram o espaço As cidades do litoral cresceram Os campos atravessados por estradas e caminhos de ferro Consequências
  12. 12.  Correios  Selos  Marcos do correio  Placas toponímicas Meios de Comunicação  Telégrafo – Inauguração da rede pública em 1857  Jornais  Comércio do Porto (1854)  Diário de Notícias (1864)  Primeiro de Janeiro (1868)  O Século (1887)  Telefone – Primeira linha criada em 1882
  13. 13. Desenvolvimento agrícola Distribuição dos terrenos baldios pelos agricultores Foi vendida parte das terras da coroa, dos mosteiros e dos nobres Redução dos impostos dos camponeses Novos utensílios e máquinas agrícolas (semeadoras, ceifeiras e debulhadoras mecânicas) Novas Técnicas (adubos químicos e sementes seleccionadas) Novas culturas agrícolas (batata e arroz) Técnica da alternância de culturas em vez do Pousio Melhoria das vias de comunicação AUMENTO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA MAIS ALIMENTOS
  14. 14. Desenvolvimento industrial Introdução de máquinas na indústria Criação de indústrias de algodão, lanifícios, moagem, metalomecânica e adubos (Lisboa e Porto) Intensificação da exploração mineira de ferro, carvão e cobre para utilizar nas máquinas e para uso doméstico AUMENTO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL Mina de Carvão Iluminação a gás
  15. 15. Crescimento Populacional CAUSAS:  Melhoria da alimentação (arroz, batata, mais área cultivada)  Melhoria das condições de higiene (água canalizada, esgotos, recolha do lixo, pavimentação das ruas nas cidades) População concentrava-se Litoral Norte do rio Tejo (relevo pouco acidentado, clima ameno, solos férteis, portos marítimos, mais actividades económicas, hospitais, escolas e boas vias de comunicação)
  16. 16. Internas devido a:  Aumento da população  Desemprego provocado pelo uso de máquinas agrícolas ÊXODO RURAL para o litoral (Lisboa e Porto) Externas devido a:  Aumento da população  Busca de riquezas  Desemprego EMIGRAÇÂO para África, América do Norte e Brasil. Migrações
  17. 17.  Destaque para a Alta Burguesia capitalista (investia nos bancos e companhias)  Ascensão da burguesia liberal ligada à posse de terras ou à carreira política e administrativa  Pouco peso das classes médias  Pequenos agricultores ficam arruinados e muitos emigram  A população mais pobre exercia diversas funções da cidade  Nasce o operariado que trabalhava e vivia em condições muito difíceis. Sociedade
  18. 18. Conceitos a reter Regeneração – Nome atribuído ao período da Monarquia Constitucional portuguesa que se seguiu à insurreição militar de 1851. Apesar do golpe ser presidido pelo marechal Saldanha, o principal personagem da Regeneração foi Fontes Pereira de Melo. Caracteriza-se pelo esforço de desenvolvimento económico e de modernização do país. Fontismo – designação atribuída à política de Fontes Pereira de Melo que tinha como objetivo melhorar os transportes e comunicações para desenvolver a agricultura, o comércio e a indústria. Esta política resultou num ambicioso programa de Obras Públicas.
  19. 19. Metas O que deves saber desta matéria 1. Justificar o atraso económico em Portugal na primeira metade do século XIX 2. Definir Regeneração e Fontismo 3. Caracterizar a política de Fontes Pereira de Melo no que diz respeito aos transportes, vias de comunicação e meios de comunicação. 4. Avaliar os resultados desta política. 5. Caracterizar o desenvolvimento agrícola e industrial na 2ªmetade do século XIX. 6. Justificar o crescimento populacional e as migrações dai resultantes. 7. Identificar as modificações na sociedade portuguesa da 2ª metade do século XIX.

×