33 - O iluminismo

1.276 visualizações

Publicada em

Revolução Científica
Descobertas, invenções e cientistas do século XVII e XVIII
Permanência da tradição
Iluminismo
Iluministas
Maçonaria

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.276
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
116
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

33 - O iluminismo

  1. 1. História 8º ano Prof. Carla Freitas
  2. 2. Europa - Desenvolvimento científico resultante de um novo método científico e da invenção de novos instrumentos: Matemática Astronomia Física Química Medicina 1ª máquina de calcular mecânica Gottfried Leibniz (1694) Estudos de Circulação do Sangue - Harvey Luneta astronómica Balão de ar quente
  3. 3. Luneta astronómica Galileu (1608). Método Experimental 1. Observação 2. Problema 3. Hipótese 4. Experimentação 5. Conclusão e generalização Termómetro Barómetro Torriceli, 1643
  4. 4. Cientistas Descobertas Galileu ….. (1564-1642) Descartes . (1596-1650) Harvey ….. (1578-1657) Newton ..... (1642-1727) Buffon …... (1707-1788) Lavoisier .. (1743-1794) Prova que a Terra gira à volta do Sol Elabora um método científico e desenvolve a Matemática Descobre a circulação do sangue Descobre a Lei da Atração e da Gravitação Universal Classifica os conhecimentos da Geologia, Zoologia e Botânica Fundador da Química Moderna descobre a composição da água e do ar
  5. 5. Os séculos XVII e XVIII são o palco de inúmeras invenções: • O microscópio •O termómetro •O telescópio •A calculadora •O barómetro •O relógio de pêndulo •A máquina a vapor •Os balões de ar quente. Telescópio reflector Newton (1668). Passarola voadora Padre Bartolomeu de Gusmão (1709). Máquina a vapor James Watt (1769). Calculadora mecânica Wilhelm Schickard(1623).
  6. 6. Termómetro de Galileu (1592). Microscópio de Hooke (1665). Luneta astronómica de Galileu (1608). Relógio de pêndulo de Huygens (1654). Termómetro de mercúrio Daniel Gabriel Fahrenheit (1718).
  7. 7. • Academias – locais de reunião de cientistas e intelectuais, onde se trocavam ideias e se discutiam resultados e descobertas.  Academia Real das Ciências de Paris,  Real Academia de Londres  Academia Real das Ciências de Lisboa; • Salões e cafés, sobretudo locais de convívio da burguesia, elite instruída • Bibliotecas; • Gazetas e jornais. Um Serão em Casa de Madame Geoffrin em 1755, por Lemonnier Academia Real das Ciências de Lisboa Café em Paris Biblioteca do Trinity College
  8. 8. • Analfabetismo - a maioria da população europeia continuava analfabeta e alheia aos avanços científicos • Persistência da cultura popular - Muito influenciada pela Igreja e por mitos rurais. • Igreja Católica : • Inquisição e Índex eram dois instrumentos da Igreja que se opunham à difusão das novas ideias; • Ensino controlado pelos Jesuítas
  9. 9. Julgamento de Galileu pela Inquisição (1632-33): Galileu foi obrigado a desdizer-se publicamente quanto à Teoria Heliocêntrica para não ser condenado à morte.
  10. 10. Fizeram-se grandes viagens de exploração ao longo do século XVIII, nos oceanos Pacífico, Árctico e Antárctico, acompanhados de cientistas: • Abel Janszoon Tasman (1642)- Nova Zelândia e Tasmânia • Jacob Roggeveen (1722) – Ilha da Páscoa • Vitus Jonassen Bering (1725-28) - Península de Kamchatka • Samuel Wallis (1767) – Taiti • James CooK (1770) – Nova Gales do Sul (Austrália) • James CooK (1772) – Antártida • James CooK (1778) – Hawai Eram acompanhados por cientistas vários
  11. 11. “Liberdade, Igualdade, Fraternidade”
  12. 12. Movimento filosófico, iniciado na França a partir do século XVIII, caracterizado pela confiança na razão e nas ciências como motores do progresso e da realização da felicidade humana. "O Iluminismo representa a saída dos seres humanos de uma tutelagem que estes mesmos se impuseram a si. Tutelados são aqueles que se encontram incapazes de fazer uso da própria razão independentemente da direção de outrem. É-se culpado da própria tutelagem quando esta resulta não de uma deficiência do entendimento mas da falta de resolução e coragem para se fazer uso do entendimento independentemente da direção de outrem. Sapere aude! Tem coragem para fazer uso da tua própria razão! - esse é o lema do Iluminismo". (O que é iluminismo? – Immanuel Kant) Immanuel Kant
  13. 13. Francis Bacon (1561 – 1626)  “Saber é poder” René Descartes (1596 – 1650)  Cepticismo metodológico  “Penso, logo, existo” John Locke (1632-1704)  Defesa do direito à vida, liberdade e propriedade.
  14. 14. Montesquieu (1689 – 1755)  A teoria da separação dos poderes (executivo, legislativo e judicial)  "Se os triângulos tivessem um deus, ele teria três lados.“ Para que não possa abusar do poder é preciso que pela disposição das coisas, o poder freie o poder. Quando na mesma pessoa ou no mesmo corpo de magistratura o poder legislativo está reunido ao poder executivo, não existe liberdade (...) Não haverá também liberdade, se o poder de julgar não estiver separado do executivo. Se estivesse ligado ao poder legislativo, o poder sobre a vida e a liberdade dos cidadãos seria arbitrário, pois o juiz seria o legislador. Se estivesse ligado ao poder executivo, o juiz poderia ter força de um opressor.”
  15. 15. Voltaire (1694-1778)  Liberdade Civil e Tolerância  "Não concordo com uma única palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte o vosso direito de dizê-la.“ "Possam todos os homens lembrar-se de que são irmãos! Que abominem a tirania exercida sobre as almas, assim como execram o banditismo que toma pela força o fruto do trabalho e da indústria pacífica! Se os flagelos da guerra são inevitáveis, não nos odiemos, não nos dilaceremos uns aos outros em tempo de paz e empreguemos o instante de nossa existência para abençoar igualmente em mil línguas diversas, do Sião à Califórnia, Tua bondade que nos deu esse instante".
  16. 16. Jean Jacques Rousseau (1712-1778):  Igualdade e Soberania Popular  “(...)é precisamente porque a força das coisas tende sempre a destruir a igualdade, que a força da legislação deve sempre tender a conservá-la.” “(...)no contrato social, a minoria deve submeter-se à vontade da maioria – é uma consequência do próprio contrato. As decisões que devem prevalecer são aquelas que representam a vontade geral”
  17. 17. Publicação da Enciclopédia 35 volumes (1751 e 1780) Permitiu a difusão dos conhecimentos científicos e dos princípios iluministas Denis Diderot (1713-1784) Jean d’Alembert (1717 – 1783) Capa da Enciclopédia
  18. 18. Turgot, Quesnay e Gournay "Laissez-faire, laissez-passer: le monde va de lui même“ (Deixai fazer, deixar passar, o mundo caminha por si) David Ricardo Teoria do valor do trabalho Adam Smith (1723 – 1790) O livre mercado: a lei da oferta e da procura como agentes reguladores do mercado
  19. 19. RAZÃO E A CIÊNCIA Luz Dissipa as trevas do fanatismo e da ignorância  Criticam o Antigo Regime ► O absolutismo monárquico (A teoria do direito divino dos reis) ► A Sociedade de Ordens (privilégios do clero e da nobreza) ► O mercantilismo (intervenção do estado na economia) ► A intervenção da Igreja nos assuntos públicos (política, educação, cultura)
  20. 20.  Defendem ►Sociedade regida pela razão e pela ciência ►Sociedade laica (separação entre Igreja e Estado) ►Governos democráticos ou limitação do poder real (monarquia parlamentarista) ►Liberdade comercial, política e de consciência ►Direitos naturais: propriedade, igualdade jurídica e liberdade ►Sociedade meritocrática (baseada no mérito de cada um)
  21. 21. Liberdade Igualdade Fraternidade Racionalismo Cientificismo Direito às liberdades individuais Tolerância Felicidade Progresso Educação/Ensino
  22. 22. Lema: Liberdade, Igualdade, Fraternidade
  23. 23. Iluminismo – Movimento filosófico, intelectual e científico que, durante o século XVIII contrariou as bases do Antigo Regime; tinha como características básicas a importância atribuída à razão e à ciência, a luta contra o absolutismo e contra a igreja, bem como a defesa das liberdades individuais. Método experimental – Método científico baseado num conjunto de etapas de forma a ser rigoroso e poder atingir uma generalização. As etapas são a observação, hiipótese, experimentação, conclusão ou generalização. Racionalismo – Teoria filosófica que enfatiza a razão humana e sua capacidade para responder as questões básicas. O racionalismo filosófico do séc. XVII salientava o poder da razão em oposição à experiência sensível. Soberania Popular – Teoria política que atribui o poder à Nação, à população, que o delega no rei ou noutros representantes. Liberalismo – Doutrina que se baseia na defesa das iniciativas individuais e que procura limitar a intervenção do Estado na vida económica, social e cultural. Maçonaria – Associação onde se reuniam filósofos, cientistas e pensadores liberais. Obedece a normas e rituais próprios. Contribuiu para a difusão do liberalismo e das r5evoluções liberais Conceitos a Reter
  24. 24. Metas O que deves saber desta matéria 1. Justificar o desenvolvimento científico nos séculos XVII e XVIII. 2. Caracterizar o método científico. 3. Identificar descobertas, invenções e cientistas da época. 4. Justificar a resistência ao progresso de alguns setores da sociedade. 5. Definir iluminismo. 6. Identificar iluministas e as ideias que defenderam. 7. Caracterizar o iluminismo. 8. Explicar os princípios iluministas.
  25. 25. A Seguirrrrr Les Revolutions!!! Oh, là là!

×