Boletim de junho

394 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
394
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
21
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Boletim de junho

  1. 1. Editorial: Mudanças climáticas, pesadelo, solidariedade e negligência das autoridades são alguns temas que você vai encontrar nessa edição. Desde 1972 comemora-se o dia do Meio Ambiente e nessa data Ao longo de todas as matérias selecionadas, buscamos resgatar o surgem as mais diversas formas de manifestações para preservação da compromisso da sociedade com o ambiente em que está inserida visto o natureza. Devemos reconhecer que a grande exaltação das questões descaso das autoridades para reconhecer e conter os riscos em que se ambientais, de certa forma, mobiliza uma parcela da população para a encontra exposta. importância de uma relação harmônica entre sociedade e meio ambiente. O propósito desta edição é alertar para os efeitos das catástrofes Mas será esse o caminho para uma verdadeira sensibilização social a fim ambientais como função de um sistema complexo e dinâmico onde, no de se repensar a atual forma de modelo econômico que tem nos meio de tanta omissão, até as pequenas alterações possui potencial para conduzido a esse caos ambiental ? desencadear resultados catastróficos para todo mundo. Tragédias anunciadas. As enchentes e os deslizamentos de terra que marcaram o caos da cidade do Rio de Janeiro após aproximadamente 15 horas seguidas de chuva forte no mês de abril mostram claramente as proporções que esses resultados podem atingir e a importância da cooperação coletiva para apoiar e tentar amenizar o pesadelo daqueles que perderam suas casas e Que o aquecimento global está direcionando o clima para seus familiares. padrões nunca vistos antes, todo mundo sabe. Que os efeitos Nós do BOLETIM DO MEIO AMBIENTE não vamos comemorar o serão desastrosos, já estamos cansados de ouvir. Agora é na dia do meio ambiente deixando que os próximos dias de sol apaguem a prática que estamos vendo tudo o que estava previsto. história da tragédia do temporal que deixou centenas de vítimas no RJ A Europa se assusta com uma nuvem gigante: A erupção de pelo descaso de governantes. um vulcão que não tinha atividade desde 1821 leva uma nuvem de cinzas enormes para quase toda a Europa prejudicando seriamente Bruna Almeida e Mariana Luz. as companhias de aviação. Acesse: Grande Tempestade de neve castiga os Eua: A forte nevasca que cobriu o lesto dos eua, parou as atividades, deixou muitas regiões sem energia elétrica, fechou aeroportos e causou http://www.boletimmeioambiente.blogspot.com/ até mortes. Chega de transmitir a impressão que os efeitos do caos Participe: climático só serão sentidos pelas próximas gerações. Sem demagogia, as mudanças climáticas JÁ AFETAM a população com Agora você também vai poder participar do nosso boletim pelo efeitos devastadores. E algumas tragédias podem ser evitadas. Mas será que estamos determinados a combater a omissão das maior site de relacionamentos. Acesse já e faça parte da nossa autoridades capazes de evitar esses desastres ? comunidade. BOLETIM MA – IFRJ MARACANÃ
  2. 2. Cuidado com as futuras vítimas. Mas o que é um Plano Diretor? Vamos lá... diretriz geral de política urbana a promoção do “direito a cidades sustentáveis, entendido como o direito à terra urbana, à moradia, ao saneamento ambiental, à infra-estrutura urbana, ao transporte e aos serviços Depois das tragédias em São Paulo e Santa Catarina, públicos, ao trabalho e ao lazer para as presentes e futuras chegou a vez do Rio de Janeiro sofrer com os efeitos das chuvas gerações.” fortes. A cidade maravilhosa que encanta os turistas, aterrorizou os moradores ao receberem lixo, entulho e lama após o último Inclusão da sociedade civil. temporal do mês de abril. As ruas do RJ que estão, na maior parte, A legislação também estabelece que os debates sobre a em um nível mais baixo que o nível do mar ficaram alagadas não política urbana devem ocorrer sob a forma de uma gestão permitindo a circulação da população e o funcionamento de todas democrática, onde o Poder Público deve incluir a sociedade civil. as atividades da cidade, exceto as emergências. O problema dos sistemas de drenagem, do lixo e da ocupação ilegal que contribuíram para o número de mortes, feridos Mas como? e desabrigados, não é novo. Já são décadas de irresponsabilidade e descaso dos governantes que deixaram a cidade se expandirem sobre encostas. O Estatuto da Cidade determina que a gestão democrática Uma cidade precisa de ordenamento para poder crescer e das cidades será garantida por: órgãos colegiados em todos os a responsabilidade social não deve depender do tamanho dos níveis da Federação, debates, audiências e consultas públicas, estragos para ser exercida. Em qualquer gestão urbana existe a conferências sobre assuntos de interesse urbano e iniciativa relação de causa e efeito, onde uma gestão problemática popular na elaboração de planos de desenvolvimento urbano. Ou desencadeia a desordem de uma cidade. As políticas de seja, individuo passa a fazer parte da formação do processo desenvolvimento adotadas raramente seguem critérios de decisório. ordenamento territorial, como Zoneamento Ecológico Econômico (ZEE). Com isso as cidades crescem sem infra-estrutura, em geral, Você sabe como acessar o plano diretor da cidade do Rio de causando desmatamento e degradação dos solos, o transporte Janeiro: privilegia a construção de rodovias sem estudo ou propostas de http://spl.camara.rj.gov.br/planodiretor/indexplano.php sustentabilidade. Precisou acontecer uma tragédia, deixando para trás Como e onde podemos atuar ? centenas de vítimas para que se começasse a pensar no planejamento urbano da cidade dita “Maravilhosa”...(ou não)? É... Identificando esses graves problemas, a Constituição de infelizmente mora no dito popular a atual situação da nossa cidade: 1988 e a Lei 10.257/01 (Estatuto da Cidades) trazem para os “Casa arrombada...tranca na porta” !!! Municípios, a capacidade de regulação urbana das cidades através do Plano Diretor.
  3. 3. Por uma justiça ambiental. Podemos distinguir três dimensões que regem a ocupação de um território: a política, a econômica e social. A economia direciona a forma de ocupação e apropriação do espaço. Ou seja, as relações econômicas se materializam na forma de casas, prédios, ruas, rede urbana, sistemas de transportes, sistemas de Você já parou para observar a paisagem de nossa cidade? produção agrícola etc. Por exemplo: No RJ observa-se uma clara Somos constantemente bombardeados com uma visão que nos segregação especialmente quando comparamos áreas como a remete ao caos. Mas isto já não causa nenhuma impressão aos Zona Sul e Baixada Fluminense. Ana Clara Torres Ribeiro é nossos sentidos, afinal... já estamos acostumados. É normal catedrática em sua fala: “É lamentável o que a instancia observamos populações marginalizadas habitando locais que, ao econômica hegemônica vem fazendo com nossas vidas”. contrário do que é dito no Art. 225 de nossa Constituição Federal Infelizmente a dimensão econômica tem um enorme peso na de “ecologicamente equilibrado” o ambiente não tem nada. ocupação territorial. Isto é, o crescimento econômico vem sendo Aliás,você já teve a oportunidade de ler essa afirmativa? Não? Pois superestimado em detrimento do desenvolvimento social. Nas saiba que se trata do que exerce na Constituição Federal o papel palavras de Henri Lefebvre: “Além da dimensão econômica e de principal norteador do meio ambiente. Assim está escrito: social, a Dimensão política e os seus atores são fundamentais “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, para construção das cidades e para a relação das pessoas.” bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”. Notou alguma Dessa forma, percebemos enormes gastos públicos em contradição entre o que está sendo dito e o que está sendo feito? projetos faraônicos, ou seja, prioriza-se a imagem de uma “Cidade Onde se encontra o problema? Ideal”, ao mesmo tempo em que procura-se encobrir e isolar a pobreza, montando “Barreiras Sociais”. Ou seja, promovendo a exclusão, a concentração e a valorização da renda. O cerne desse debate tem como alicerce uma das questões que possui muito discurso, porém poucas ações no âmbito da política ambiental contemporânea: a justiça ambiental, conceito que E aí dizemos...e aí? Será que poderíamos encontrar um enfatiza a distribuição desigual do risco ambiental entre os pobres e pouquinho...só um pouquinho de moral por parte do Poder Público? as minorias étnicas, em relação ao conjunto da sociedade. Em seu A palavra MORAL etimologicamente vem de mos, mores e significa bojo o tema procura investigar se as comunidades de baixa renda costume. É natural que nos acostumemos com muita coisa como e as minorias étnicas constituem-se de fato em grupos mais tradições familiares e culturais. Porém somos condicionados a expostos aos riscos ambientais e à poluição, ou se a sociedade naturalizar condicionamentos que muitas das vezes são no mínimo como um todo é atingida de forma homogênea, sem qualquer preconceituosos, a termos percepções morais repressivas e até distinção. mesmo se acostumar com a injustiça, achando que as coisas são assim mesmo...E aí perguntamos: será que são mesmo?
  4. 4. Deixaremos você refletindo sobre o tema através da fala de Bertold Brecht: “Nós vos pedimos com insistência: não digam nunca isso é natural, diante dos acontecimentos de cada dia. Numa época onde corre o sangue, onde se ordena a desordem; onde o arbitrário tem força de Lei; em que a humanidade se desumaniza... Não digam nunca, isso é natural! Para que nada passe por ser imutável!” Nina Beatriz Pellicione/junho de 2010 “Além da dimensão econômica e social, a Dimensão política e os seus atores são fundamentais para Além de acessar todo conteúdo do nosso boletim pelo endereço construção das cidades e para a relação das pessoas.” do nosso blog, apresente suas idéias ou suas críticas. Saiba que Henri Lefebvre toda idéia legal pode se transformar em grandes ações. E-mail do boletim: vocenojornal@gmail.com

×