História do computador

338 visualizações

Publicada em

Evolução do Computador - baseada em artigo da revista Superinteressante de Março/2001 - O homem que calculou.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
338
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História do computador

  1. 1. Sumérios • Primeira comunidade de homens e mulheres que acrescentou à história uma herança intelectual. • Povo que viveu na região onde fica o Iraque, nos campos férteis, entre os rios Tigris e Eufrates, conhecida como Mesopotâmia.
  2. 2. Intelectualidade • Intelectualidade é a capacidade que só os humanos tem de perceber coisas além do seus cinco sentidos, o chamado pensamento abstrato.
  3. 3. • Os Sumérios foram os responsáveis por algumas abstrações notáveis, que turbinaram a marcha da humanidade e influenciaram para sempre o modo como as pessoas pensam, agem e se comunicam – dos babilônios e egípicios, até nós, 50 séculos depois.
  4. 4. Invenções dos sumérios • Cerveja • Instrumentos agrícolas • Tentativas iniciais de organização de cidades, os rudimentos do cooperativismo e a fabricação de vidro. • Muita gente diria que, se eles não tivessem feito mais nada, só com a invenção da cerveja já teriam garantido seu lugar no trem da história.
  5. 5. Uau! Mas o auge da intelectualidade estava por vir: • Os sumérios foram a primeira civilização da terra capaz de registrar a própria história. • Porque eles inventaram a palavra escrita. • Foi deles, há 5 mil anos a idéia de criar símbolos que pudessem representar os sons vocais, através de uma escrita chamada cuneiforme. Daí para algarismos foi um pulinho de alguns séculos.
  6. 6. Contar • Os povos antigos não sabiam contar. A maioria contava até três. Em sânscrito: an, dve, dri. Radicais fonéticos até hoje em vários idiomas. A coisa era na base do um. Um evento, um risco, uma pedra, um objeto correspondente. • Algumas tribos índigenas brasileiras sabiam contar até 4. Depois disso era “muitos”, “vários”.
  7. 7. Dificuldades • Mais tarde, para representar 20 eram necessários 2 homens. Demorou alguns séculos para alguém perceber e dizer: “olha, acumulei os primeiros dez e vou continuar da primeira mão”. As mãos foram substituídas por equipamentos mais sofisticados, mas a palavra latina digitus e a grega datilos existem até hoje.
  8. 8. Quando a Humanidade contava... • Mercadores da Mesopotâmia inventaram um sistema científico para acumular grandes quantias. • Faziam um sulco na areia e iam colocando nele sementes secas (contas). Quando completava 10 (dez dedos, ou dígitos) esvaziavam o primeiro sulco e colocavam uma conta num segundo sulco, que equivalia a dez. Dez contas no segundo sulco, criavam um terceiro com 1 conta, que equivalia a 100.
  9. 9. Erro de contas • Errar é humano. Este conceito deve ser da época das contas em sulcos na areia. Daí sempre se preocupou em criar mecanismos ou equipamentos para evitar ou minimizar erros de contas. • O primeiro aparelho deste tipo foi o ábaco.
  10. 10. Ábaco • O ábaco ou soroban no Japão, suan pan na China, tschoty na Rússia, é usado até hoje na China por pequenos comerciantes, 3000 anos depois de sua invenção.
  11. 11. Algarismos • A sequencia que conhecemos hoje por algarismos arábicos tem pouco mais de 1000 anos, apenas. O zero é ainda mais novo: foi “inventado” pelos hindus a 600 anos atrás. Aliás, os algarismos foram criados pelos hindus. Os árabes espalharam os números, através de seus escritos, pelo mundo.
  12. 12. Sistemas diferentes • Quem se acostuma com um sistema, só enxerga complicação no sistema dos outros. Os romanos, e outros povos da época, tinham seus próprios algarismos. • Nós achamos o sistema Fahrenheit, começando pelo nome, muito complicado. De graus centígrados para Fahrenheit é preciso subtrair 32, dividir por 9 e multiplicar por 5. Mas os que usam Fahrenheit acham tudo muito simples: 95 graus é um dia quente pra burro e 35 graus é frio de rachar.
  13. 13. Desenvolvimento • Dedo : digitus ou datilos • Al-jabr : álgebra • Aritmética : arithmos (número em grego) • Capita : cabeça de gado. De onde vem o sinônimo de riqueza, ou capital. • Conta (semente) • Calculus : pedra ou acumular pedrinhas
  14. 14. Computador • Até meados do século 19, computador era uma pessoa que calculava e arbitrava conflitos que envolvessem números. São os atuais contadores. • No século 17 os franceses criaram o verbo computer (com tônica no E) com sentido de calcular, mas os ingleses transformaram o verbo em substantivo: computer (com tônica no U) para o que chamamos hoje de calculadora.
  15. 15. Computador • A aplicação do termo ao moderno computador só aconteceria a partir de 1944, quando o jornal inglês London Times publicou uma matéria delirante sobre equipamentos inteligentes que no futuro substituíriam o esforço humano. O Times chamou a hipotética máquina pensante de COMPUTER.
  16. 16. Quem inventou o computador ? • Na verdade o computador não tem pai. Nem mãe. O aperfeiçoamento constante de idéias anteriores é que foi “dando forma” ao computador de hoje. • E também o que chamamos de “desenvolvimento tecnológico”. Nos dias recentes, bastam 16 meses para transformar um super-moderno computador numa peça de museu. • E ainda falta muito para ser desenvolvido.
  17. 17. Máquina de Computar • Há pouco mais de 400 anos surgiu a primeira máquina de computar. O ábaco era muito bom. Era rápido. Mas se o operador errasse ou se distraísse, tinha que começar tudo de novo porque o ábaco não tinha memória. • O primeiro instrumento moderno de calcular foi construído pelo matemático e físico Blaise Pascal, em 1642. Era uma somadora, com seis rodas dentadas contendo os algarismos de 0 a 9. Para multiplicar 15 por 28, era necessário somar 15 vezes o número 28.
  18. 18. Curiosidade: • A máquina original de Pascal ainda existe, funciona e está exposta no Conservatoire des Arts et Metiers, em Paris. Olhando para ela qualquer pessoa com 2 neurônios ativos diria: é muito simples ! • Tudo é simples depois que alguém já fez.
  19. 19. De somadora a computadora • A máquina de Pascal teve vida útil de aproximadamente 200 anos, sempre sendo aperfeiçoada e se tranformando em máquinas funcionando cada vez melhor. O problema era a dependência de um humano para operar a máquina, que por mais treinado que fosse, os humanos sempre têm limites físicos.
  20. 20. De somadora a computadora • Um francês chamado Joseph-Marie Jacquard conseguiu superar os limites físicos dos seres humanos. Num ramo que no começo não tinha nada a ver com matemática, cálculos ou máquinas de calcular: a tecelagem. • Jacquard percebeu que as mudanças nos teares eram sempre sequenciais e inventou um processo simples: cartões perfurados onde o contramestre poderia registrar, ponto a ponto, a receita para a confecção de um tecido.
  21. 21. De somadora a computadora • Daí Jacquard construiu um tear automático, que podia ler os cartões e executar as tarefas “escritas” ali. • Os mesmos cartões usados por 150 anos na indústria têxtil, teriam influência no ramo da computação. E são aplicados até hoje. Nas eleições de 2000 nos EUA foram responsáveis pela confusão que resultou em Bush presidente.
  22. 22. De somadora a computadora • Os cartões perfurados (punching cards) foram capazes de alimentar o computador com milhares de dados em poucos minutos, eliminando a lentidão humana. • Faltavam ainda 2 passos que foram equacionados pelo inglês Charles Babbage em 1834. • Babbage chamou seu projeto de aparelho analítico.
  23. 23. Aparelho Analítico • Este projeto tinha a base de funcionamento do computador até hoje : – Alimentação de dados – Unidade de memória – Programação sequencial de operações
  24. 24. Aparelho Analítico
  25. 25. Aparelho Analítico • Infelizmente por falta de recursos o aparelho analítico de Babbage nem chegou a ser construído, mas seu trabalho foi consultado por todos cientistas que estavam neste caminho. • Curiosidade: depois de 157 anos de gaveta, a máquina de Babbage foi construída por cientistas britânicos em 1991. Funcionou com uma precisão de até 31 casas depois da vírgula. Nada mau para um projeto de 200 anos atrás.
  26. 26. Hollerith • Herman Hollerith desenvolveu a primeira aplicação prática de computação de dados. • O conceito de Hollerith tinha duas etapas: transferir dados numéricos para um cartão perfurado, em campos predeterminados e depois transformar os furos em impulsos, através da energia elétrica que passava por eles, ativando os contadores elétricos dentro de uma máquina. • Ele juntou duas coisas que já existiam: os cartões de Jacquard e o conceito de impulsos elétricos para transmissão de dados, usando a idéia de Samuel Morse e seu telégrafo, de 1844.
  27. 27. Hollerith • O cartão perfurado de Hollerith fez sua estréia em 1887, em estudos estatísticos sobre mortalidade. Mas em 1890 durante o recenseamento americano o sistema ganhou fama mundial. O recenseamento ficou pronto numa fração do tempo necessário. • Portanto, no final do século 19 já existia uma máquina capaz de tabular e processar dados a uma grande velocidade. Ao mesmo tempo que as pessoas discutiam as vantagens do fogão a lenha sobre o similar a gás.
  28. 28. O que faltava para o computador computar ? • Uma guerra. É durante a guerra que evoluções tecnológicas que levariam anos para surgir são feitas em meses, pela urgência da vitória ou pavor da derrota. • Foi durante a segunda guerra mundial (1938 a 1945) que a ciência da computação deu seu salto definitivo.
  29. 29. ENIGMA • Os alemães na 2a. Guerra criaram uma máquina chamada ENIGMA que criava códigos para criptografar suas mensagens. • Os ingleses montaram uma máquina capaz de decifrar estas mensagens. Alan Turing escreveu antes da guerra uma teoria sobre computação de dados, que se estivesse correta, uma máquina seria capaz de imitar o cérebro humano para explorar todas as alternativas possíveis a partir de uma variável. A máquina de Turing seria capaz de computar e traduzir milhares de caracteres por segundo. Bastaria alimentá-la com uma mensagem cifrada para devolvê-la em alemão.
  30. 30. ENIGMA • Uma nova máquina surgiu em seguida, batizada de COLOSSUS. • Maior, mais elaborada, construída a partir do aprendizado com o ENIGMA, o cientista Thomas Flowers a construiu nos laboratórios dos correios londrinos. • Uma vez plugada, programada e alimentada, resolvia qualquer questão de criptografia em poucos minutos. • Por causa dos militares estes trabalhos foram mantidos em segredo. As dez unidades do Colossus foram desmontadas em 1946. E o trabalho de Turing só se tornou público anos depois, quando máquinas mais eficientes já tinham sido construídas.
  31. 31. Z1 • Vários pesquisadores diputaram a primazia de ter construído o primeiro computador. • Um deles foi Konrad Zuse, que teria construído uma máquina eletro-mecânica, batizada de Z1, controlada por um sistema binário chamado por Zuse de ja/nein (sim/não, o antecessor do zero/um dos bits). • Esta máquina foi reduzida a cinzas depois de um bombardeio sobre Berlim.
  32. 32. ENIAC • Nada como uma boa campanha de marketing. Hoje acredita-se que o primeiro computador seja americano, assim como o primeiro homem a voar. • Cientista não é marketeiro.
  33. 33. ENIAC • Eletrical Numerator Integrator and Calculator ou em bom português, Numerador, Integrador e Calculador Elétrico. • Uma geringonça de 4 toneladas, com 17480 válvulas de rádio, 30 metros de comprimento por 3 metros de altura (180 m2 ). Era capaz de fazer 5 mil somas por segundo. Armazenava 20 números de 20 dígitos cada um em sua memória.
  34. 34. ENIAC • O projeto foi financiado pelos militares e em 1946, quando foi ligado pela primeira vez, foi feita uma demonstração aos generais. • O ENIAC calculou a trajetória de uma bala de canhão até um alvo pré-determinado. Alimentado com as equações, o computador forneceu os dados para que o canhão fosse calibrado. A bala acertou o alvo, mas o que mais impressionou foi o fato de que o tempo que o computador levou para fazer o cálculo foi menor que o tempo que a bala levou para atingir o alvo.
  35. 35. ENIAC • O único problema era que, para calcular a trajetória de uma nova bala até um novo alvo, tudo tinha que ser refeito, desde as equações até o reacerto dos fios e dos botõezinhos. É exatamente esta tarefa que os sistemas operacionais e softwares de hoje fazem.
  36. 36. ENIAC • Para operar o ENIAC os cientistas dispunham de plugboards. Não havia teclado, monitor ou impressoras. • Um grupo de cientistas desenvolviam equações matemáticas, na sequencia em que teriam que ser digeridas. Em seguida seis especialistas programavam o computador para executá-las, girando botões de sintonia e plugando centenas de fios nas tomadas corretas (plugboards). Portanto, o que chamamos hoje de sistema operacional era uma operação completamente manual.
  37. 37. Pirataria • O problema da pirataria em informática é muito antigo. • Na década de 1930, além de Konrad Zuse, vários cientistas procuravam o caminho para construir calculadoras de alta velocidade. Um deles era John Atasanoff. Em 1939, o doutor Atasanoff mostrou seu ABC (Atasanoff Berry Computer) para o doutor John Mauchly, que mais tarde trabalhava no projeto do ENIAC.
  38. 38. Pirataria • A mídia transformou o Dr. Mauchly e seu assistente o Dr. Eckert em figuras proeminentes. Mas o Dr. Atasanoff resolveu fazer o impensável: levou o caso aos tribunais, acusando o Dr. Mauchly e o Dr. Eckert de pirataria científica. • Só em 1972 uma corte distrital dos EUA decidiram em favor do Dr. Atasanoff, mas ninguém foi punido, nem uma compensação foi recebida. Mas pelo menos ele conseguiu seu lugar na história.
  39. 39. IBM • O Calculador Automático Sequencial Controlado foi construído entre 1939 e 1944 pelo professor Howard Aiken. A máquina recebeu o nome de Mark I. • Tinha 750 mil componentes. Talvez a maior calculadora já construída no mundo. • Desde 1911 a IBM fabricava equipamentos para escritório com o nome de CTR. Um de seus fundadores foi Herman Hollerith, o homem dos cartões perfurados. O nome IBM veio em 1924 e daí a empresa só cresceu e abocanhou mercados mundo afora.
  40. 40. Bug • Num Mark II surgiu o termo Bug, que ficou popular por causa do Bug do Milênio, que na virada do ano de 1999 para 2000 paralisaria todos os sistemas de computador do mundo. • Uma mariposa (inseto em inglês é Bug) conseguiu entrar num Mark II no Centro Naval de Virgínia e travou todo o sistema.
  41. 41. Bug • No relatório, o técnico responsável pela manutenção do Mark II grudou a danadinha da mariposa com fita adesiva. Daí em diante BUG seria sinônimo de qualquer falha ou erro. • O Bug do Milênio teria consumido 120 bilhões de dólares em todo o mundo, dinheiro suficiente para comprar todo o estoque mundial de inseticida.
  42. 42. Futurologia • “Eu não acredito que exista mercado para mais de 5 computadores” – Thomas Watson Jr., presidente da IBM – 1943 • “Pra que alguém vai querer mais de 64K de memória ?” – Bill Gates, presidente da Microsoft - 1981
  43. 43. Agora começamos : bits e bytes • O que é um bit ??? • O belga Claude Shannon, em sua obra Teoria Matemática da Comunicação, de 1948, uniu binary digit em bit. Porque bid em inglês é lance, oferta e bit é pequena parte. • Binary digit seria a menor unidade de informação.
  44. 44. O que é um bit ? • Um bit é a representação de um dos estados possíveis da energia elétrica que alimenta o computador e forma o sistema binário. • Um bit pode ser 1 ou 0 (ligado ou desligado, furo no cartão ou não). • O bit é a base de toda a linguagem usada pelos computadores.
  45. 45. Sistema Binário • Num sistema binário usam-se só dois dígitos o 0 e o 1 para representar qualquer número. Exemplo : • 0 : 0000 4: 0100 8: 1000 • 1 : 0001 5: 0101 9: 1001 • 2 : 0010 6: 0110 10: 1010 • 3 : 0011 7: 0111
  46. 46. Sistema Binário • Parece complicado, mas a vantagem do sistema binário é sua simplicidade, do ponto de vista do computador : se cada um dos dez dígitos tivesse de ser representado, os cálculos demorariam muito mais. • Os bits não servem apenas para representar números, mas qualquer coisa que precise ser informada ao computador.
  47. 47. Byte • Um byte tem 8 bits. • Um byte é uma informação inteira e os bits são as 8 peças que, colocadas juntas, permitem ao sistema reconhecer que informação é aquela. • 01001010 01000001 01000011 01001011 • J A C K
  48. 48. Byte • Por que 8 bits ??? • Porque as combinações de 8 bits são mais que suficientes para representar qualquer letra, número ou símbolo. • Teríamos base 2, do sistema binário, elevado a 8, que é o número de bits. Totalizando 255 caracteres possíveis.
  49. 49. Unidades de Medida • Kilobyte – 1000 bytes ? Quase. – devido à base 2 do sistema binário, o número mais próximo seria 1024 (2 elevado a 10). • O megabyte tem 1000 kilobytes. Isso mesmo, redondinho. Mega quer dizer grande.
  50. 50. Unidades de Medida • Se Mega quer dizer grande, o que seria maior que grande ?? Gigante ?? Exato. É o que Gigabyte quer dizer e são 1000 Megas. • Depois de gigante ??? Monstro ??? Terabyte são 1000 Gigas. • Petabyte, exabyte, zettabyte e o yottabyte são as próximas unidades de medida.
  51. 51. Yottabyte • Um yottabyte teria 1.000.000.000.000.000.000.000.000 de bytes • Parece muito, mas daqui a 20 anos um yottabyte pode ser a memória do seu relógio de pulso.
  52. 52. Redução de Tamanho • Na década de 1950 apareceu o transistor. O transistor fazia o mesmo que uma válvula, mas enquanto precisava-se das duas mãos para segurar uma válvula, o transistor era menor que o dedo mindinho. • Na década de 1970 apareceu o Microchip. Se o transistor era do tamanho do dedo mindinho, o microchip era menor que a ponta da unha do mesmo dedo.
  53. 53. Vale do Silício • O Pentium IV da Intel tem 42 milhões de transistors numa placa quadrada de silício com 5 cm de lado. • O Vale do Silício é uma região da Califórnia nos EUA que concentra a maior parte das indústrias de tecnologia
  54. 54. A Internet • Internet foi criada com objetivo militar A Arpanet, o embrião do que hoje é a maior rede de comunicação do planeta, surgiu em 1969, com a finalidade de atender a demandas do Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DOD). A idéia inicial era criar uma rede que não pudesse ser destruída por bombardeios e fosse capaz de ligar pontos estratégicos, como centros de pesquisa e tecnologia. O que começou como um projeto de estratégia militar, financiado pelo Advanced Research Projects Agency (Arpa), acabou se transformando na Internet.
  55. 55. A Internet • Na década de 60, em plena Guerra Fria, temendo as conseqüências de um ataque nuclear, os Estados Unidos investiram no projeto, liderado pelos pesquisadores da área de computação J.C.R. Licklider e Robert Taylor. • A idéia era criar uma rede sem centro, quebrando o tradicional modelo de pirâmide, conectado a um computador central. A estrutura proposta permitiria que todos os pontos (nós) tivessem o mesmo status. Os dados caminhariam em qualquer sentido, em rotas intercambiáveis. Este conceito surgiu na Rand (centro de pesquisas anti-soviéticas) em 1964 e tomou vulto cinco anos depois.
  56. 56. A Internet • Em uma primeira etapa, interligaram-se quatro pontos: Universidade da Califórnia (UCLA), o Instituto de Pesquisas de Stanford, e a Universidade de Utah. O nó da UCLA foi implantado em setembro de 1969 e os cientistas fizeram a demonstração oficial no dia 21 de novembro. Por volta do meio-dia, um grupo de pesquisadores se reuniu no Departamento de Ciência da Computação da universidade, e acompanhou o contato feito por um computador com outro situado a 450 quilômetros de distância, no laboratório Doug Engelbart, no Instituto de Pesquisas de Stanford.
  57. 57. A Internet • O cientista Leonardo Kleinrock, vencedor do Prêmio Ericsson - o equivalente ao Nobel das Telecomunicações -, não se esqueceu da mensagem inaugural. A pergunta, digitada em um máquina de escrever elétrica, era: "Você está recebendo isto?". A resposta chegou minutos depois de percorrer a distância que separa os dois centros de pesquisa: "Sim". A experiência fora bem sucedida. • A máquina foi oferecida pela UCLA à Smithsonian Institution, em Washington, que recusou a oferta. Agora, em campanha para restaurá-la, a Universidade da Califórnia não quer mais doá-la. Virou uma espécie de troféu, um símbolo.
  58. 58. A Internet • As conexões cresceram em progressão geométrica. Em 1971, havia duas dúzias de junções de redes locais. Três anos depois, já chegavam a 62 e, em 1981, quando ocorreu o batismo da Internet, eram 200. • Durante muitos anos, o acesso à Internet ficou restrito à instituições de ensino e pesquisa. A partir da década de 80, os microcomputadores passaram a custar menos e se tornaram mais fáceis de usar. Hoje, qualquer pessoa pode se conectar à Net, desde que se associe a um provedor de acesso.
  59. 59. A Internet • No início dos anos 90, a Internet ultrapassou a marca de um milhão de usuários e teve início a utilização comercial da Rede. Empresas pioneiras montam redes próprias de comunicação (como a Compuserve americana) e agora se interligam na Internet e lucram com esta conexão. O envolvimento de dinheiro e a utilização das conexões para vender produtos e serviços abre duas frentes de discussão: a primeira, quem vai arcar com os custos? A segunda, de caráter mais subjetivo: a comercialização distancia a Rede de seus objetivos essenciais?
  60. 60. A Internet • Uma organização foi estabelecida para supervisionar a criação, a distribuição e a atualização de padrões referentes à Internet. A Internet Society (ISOC) foi formada em janeiro de 1992 para desempenhar o papel de "organização guarda-chuva", dividida em comitês e com autoridade sobre todos os aspectos da administração da Rede.
  61. 61. Lançamento Comercial Atingiu 50 milhões de usuários em: A população mundial era de: Com um sistema para cada: Telefone 1900 1970 3,8 bilhões 76 pessoas Rádio 1930 1968 3,7 bilhões 74 pessoas Televisão 1950 1964 3,2 bilhões 64 pessoas Internet 1990 1995 5,8 bilhões 116 pessoas
  62. 62. Linha do Tempo • 500 a.C. – Os ábacos mais antigos que se conhecem são dessa data, encontrados no Egito. São, de certa maneira, máquinas de calcular, pois servem para somar com rapidez. Podem ser considerados os antepassados mais longínquos dos computadores. • 1622 – A régua de cálculo é criada pelo matemático inglês William Oughtred (1574-1660). Trata-se do primeiro de uma série de instrumentos que levariam, nas décadas seguintes, a várias tentativas de construir grandes calculadoras automáticas – como a que é patenteada em 1642 pelo francês Blaise Pascal) .
  63. 63. Linha do Tempo • 1693 – Um aparelho capaz de multiplicar, além de somar e diminuir, é desenvolvido pelo filósofo e matemático alemão Gottfried Wilheim Leibniz (1646-1716). • 1822 – Um computador mecânico é projetado pelo matemático inglês Charles Babbage (1792-1871). Ele imagina que seria capaz de fazer seu aparelho funcionar apenas com a ajuda de engrenagens e alavancas. O projeto nunca sai do papel, mas dá a Babbage o título de pioneiro na tecnologia de computação.
  64. 64. Linha do Tempo • 1847 – O matemático inglês George Boole (1815- 1864) desenvolve um sistema numérico de dois algarismos que, no século XX, será empregado nos computadores. Nesse sistema – chamado binário – os números não são escritos com os dez algarismos a que estamos acostumados (zero, 1, 2... até 9). Bastam o zero e o 1. O dois, por exemplo, escreve-se 10; o três, 11; e o quatro, 100.
  65. 65. Linha do Tempo • 1880 – Aparece nos Estados Unidos um processador de dados eletromecânico. Seu criador, o funcionário público Herman Hollerith (1860- 1929), emprega cartões perfurados por meios elétricos como uma espécie de software rudimentar. O objetivo é organizar, automaticamente, a grande quantidade de dados coletada nos recenseamentos do governo. O método funciona bem.
  66. 66. Linha do Tempo • 1930 – O engenheiro eletricista norte-americano Vannevar Bush (1890-1974) constrói um computador usando válvulas de rádio. Ele ainda não é totalmente eletrônico, possuindo diversas partes mecânicas.
  67. 67. Linha do Tempo • 1946 – Surge o Eniac, nome dado à primeira máquina que merece ser chamada de computador. Apesar de operar por meio de válvulas – e não de transistores, como hoje –, o Eniac é totalmente eletrônico e processa dados com eficiência. Seus construtores são os engenheiros norte-americanos John William Mauchly (1907-1980) e John Presper Eckart Jr. (1919-).
  68. 68. Linha do Tempo • 1954 – Sete anos após a descoberta do transistor , a empresa norte-americana Texas Instruments começa a fabricá-lo com o silício, material comum na areia. • 1956 – O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) monta o TX-O, o primeiro computador com transistores em lugar de válvulas de vidro. Dois anos depois, Jack S. Clair Kilby (1923-) faz um circuito integrado: são cinco transistores instalados numa única placa de 1,2 centímetro de diâmetro e 2 milímetros de espessura, avançando na miniaturização dos componentes.
  69. 69. Linha do Tempo • 1963 – Douglas Engelbart (1925), da Universidade Stanford, Califórnia (EUA), patenteia o mouse. Em 1968, Engelbart apresenta um sistema completo de mouse, teclado e janelas (windows).
  70. 70. Linha do Tempo • 1964 – O pesquisador norte-americano Paul Baran desenvolve a primeira rede de computadores, interligando com fios alguns aparelhos. Em 1969, as Forças Armadas norte-americanas estendem a rede para uso militar. Essa ramificação recebe o nome de ARPnet. Nos anos 80, depois de nova ampliação que inclui as universidades do país, a rede passa a funcionar por meio de uma linha especial de telefone, criada com esse fim pela Fundação Nacional de Ciência (NSF) dos Estados Unidos.
  71. 71. Linha do Tempo • 1966 – O Ramac 305, da IBM, torna-se o precursor dos discos de memória, com capacidade para 5 megabytes de informação. Até então os computadores armazenavam informações no próprio circuito eletrônico. • 1971 – Surge o primeiro microcomputador pessoal, o MCS-4, da Intel, que utiliza o processador 4004, que a Intel já fabrica desde o ano anterior. Tem 8 quilobytes de memória.
  72. 72. Linha do Tempo • 1972 – A Atari inaugura a era do videogame com o jogo Pong. • 1975 – Em fevereiro, Bill Gates (1955-) e Paul Allen (1957-) desenvolvem a primeira linguagem para microcomputadores, o Basic. As linguagens anteriores eram adequadas aos grandes e médios computadores. Em abril, a dupla funda a Microsoft, que se torna a maior e mais importante companhia de software do mundo.
  73. 73. Microsoft
  74. 74. Linha do Tempo • 1976 – Steve Wozniak (1950-) e Steve Jobs (1955-) terminam o projeto do micro Apple I, o primeiro microcomputador feito para ser vendido em grande escala, e fundam a Apple Computer Company. • 1981 – A IBM anuncia em Nova York o lançamento do PC 5150, o antecessor de todos os micros que hoje dominam o mercado mundial. Ele tem 64 quilobytes de memória e velocidade de 4,77 megahertz.
  75. 75. Linha do Tempo • 1985 – A Microsoft lança no mercado o programa de interface Windows e a primeira versão do programa de texto Word 1 para rodar em micros Macintosh. Em dois anos, o Windows vende 1 milhão de cópias.
  76. 76. Linha do Tempo • 1989 – O pesquisador europeu Tim Berners-Lee desenvolve a World Wide Web (ou WWW, sigla em inglês para rede de extensão mundial) para permitir o compartilhamento de documentos entre cientistas. Essa rede – que dá origem à Internet – utiliza uma tecnologia que liga um texto a outro e facilita as consultas, ligação que recebe o nome de "hipertexto". Berners-Lee também desenvolve o primeiro programa para leitura de páginas em hipertexto (ou "browser"), chamado Lynx, que não exibe imagens.
  77. 77. Linha do Tempo • 1991 – O finlandês Linus Torvald cria o sistema operacional Linux, programa em que o código- fonte é liberado, permitindo a qualquer programador modificar o software. Tradicionalmente, os programas aparecem na forma binária e são entendidos apenas pelo computador. Em 1999, já tendo passado por milhares de testes e modificações, o Linux atinge cerca de 10 milhões de usuários em todo o mundo.
  78. 78. Linha do Tempo • 1992 – A Microsoft lança o sistema operacional Windows versão 3.1. Ele facilita a utilização de recursos multimídia, o que possibilita uma rápida expansão dos produtos em CD-ROM para os usuários de computadores pessoais. Empregados em programas educativos e de entretenimento, os CD-ROMs podem trazer, além de texto, som, vídeo, foto e animação.
  79. 79. Linha do Tempo • 1993 – Surge o primeiro browser (programa de navegação) capaz de exibir imagens, o NCSA Mosaic, desenvolvido por alunos do Centro Nacional de Aplicações para Supercomputadores (NCSA) da Universidade de Illinois. Na equipe de pesquisadores estava Marc Andreessen, que fundaria a empresa Netscape Communications um ano depois. O software torna-se popular sendo distribuído gratuitamente na internet. A Fundação Nacional de Ciência (NSF) retira-se da administração da internet e deixa que empresas particulares se conectem e vendam acesso à rede. A partir daí o uso da rede cresce velozmente em todo o mundo.
  80. 80. Linha do Tempo • 1993 – Surge o processador Pentium, da Intel. Com 3,1 milhões de transistores, tem memória de 4 gigabytes e velocidade de 66 megahertz. O PC 486 da IBM incorpora o Windows 3.1. • 1994 – O executivo de informática Jim Clark convida Marc Andreessen e outros pesquisadores do NCSA a fundar a Netscape Communications Corporation, primeira empresa a vender software de navegação na internet. Surge o Netscape Navigator, versão aperfeiçoada do NCSA Mosaic.
  81. 81. Linha do Tempo • 1995 – Anunciado como um aprimoramento decisivo, o Windows 95, sistema operacional capaz de dar ao PC da IBM a mesma agilidade do Macintosh, chega ao mercado. Ele incorpora pela primeira vez recursos de conexão à internet, incluindo o programa de navegação internet Explorer, distribuído gratuitamente com o Windows e pela internet. Lançada pela Sun Microsystems a linguagem Java. Ela permite criar animações e programas menores que os convencionais na internet.
  82. 82. Linha do Tempo • 1996 – A Netscape acusa a Microsoft de concorrência desleal por distribuir gratuitamente o Internet Explorer. A Microsoft alega que o navegador faz parte do sistema operacional Windows 95. O Departamento de Justiça (DOJ) do governo dos Estados Unidos inicia investigações por práticas anticompetitivas e abre processo antitruste contra a Microsoft em 1997. • 1997 – O computador Deep Blue, da IBM, é o primeiro a derrotar um campeão mundial de xadrez, Garri Kasparov, numa competição que envolve uma série de partidas.
  83. 83. Linha do Tempo • 1998 – A Microsoft lança a mais nova versão de seu sistema operacional, o Windows 98, que inclui como parte integrante o Internet Explorer. Essa inclusão é considerada pelo Departamento de Justiça norte-americano como quebra de um acordo no qual a empresa se comprometia a não agregar mais softwares no Windows.
  84. 84. Linha do Tempo • 1999 – A Intel lança o Pentium III, chip que torna possível o uso de animações em três dimensões na internet. Ele vem com um número de série gravado que permite a identificação do usuário por operadores de rede, aumentando a segurança do comércio eletrônico. O novo recurso, porém, é acusado de interferir com o direito à privacidade na internet.
  85. 85. Linha do Tempo • 2000 – O bug do milênio ameaça a integridade dos dados de milhões de sistemas informatizados no mundo todo. Para economizar espaço os programadores usavam 2 dígitos para o ano. Os processadores não sabiam distinguir 00 como 2000 ou 1900. Assim, os cálculos com data ficaram imprecisos.
  86. 86. Linha do Tempo • 2001 – A “bolha” da Internet estoura. Durante os anos anteriores a 2000, diversos grupos de investidores especularam no mercado buscando empresas milionárias da noite pro dia. Em 2001, estes mesmos investidores perceberam que muitas das empresas não sobreviveriam ao período recessivo que estamos hoje e investiram em outras áreas, como a biotecnologia. Diversas empresas voltadas à Internet deixaram de existir ou se fundiram a outras empresas.
  87. 87. Linha do Tempo • 2002 – A onda de fusões e reestruturações continua e se amplia a outras áreas. O maior provedor pago dos EUA se funde com a Time-Warner, gigante do entretenimento. • 2003 – A onda wireless começa a decolar. Inaugurado no centro de San Francisco, CA, o primeiro provedor gratuito sem fio. Basta ter uma placa no seu PDA ou laptop e você está conectado na Internet, sem fios.
  88. 88. Linha do Tempo • 2004 – Celulares começam a prover acesso a e- mails. A tecnologia GSM se transforma na plataforma dominante. Na Internet, os blogs se tornam ferramentas de trabalho populares. • 2005 – Surge o Blackberry – um telefone móvel, com acesso à Internet, PDA integrado e rodando aplicações em Java. Também surge o iPod, tornando a indústria da música obsoleta. • 2006 – o governo de vários municípios passam a oferecer banda larga sem fio gratuita.
  89. 89. Obrigado

×