Atuação do BNDES na Região Nordeste - Denor

863 visualizações

Publicada em

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
863
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atuação do BNDES na Região Nordeste - Denor

  1. 1. Atuação do BNDES na região Nordeste CARIMA 19 de fevereiro de 2013 Paulo Guimarães Chefe do Departamento Regional Nordeste
  2. 2. QUADRO GERAL
  3. 3. Desembolsos do BNDES no Nordeste Em R$ milhões Valores Desembolsados (R$) 2002 ‐ 2008 2009 ‐ 2012 31.221 79.094 4.836,2 5.322,1 7.627,2 22.067,3 17.210,8 18.767,9 21.048,4 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: BNDES – Sistema WI
  4. 4. Número de Operações do BNDES no Nordeste 1.329 7.279 2.128 12.098 2.401 17.034 3.332 37.630 6.069 77.532 6.529 121.749 7.135 140.029 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 MPME + PF Grande Fonte: BNDES – Sistema WI Δ% 2008/2009 2009/2010 2010/2011 2011/2012 2009 a 2012 REGIÃO NE 111% 104% 53% 15% 259% BRASIL 95% 62% 40% 17% 168%
  5. 5. O BNDES vem contribuindo para democratizar o acesso ao crédito 2008 2012 SUL (19%) NORTE (5%) NORDESTE (8%) SUDESTE (57%) CENTRO OESTE (11%) CENTRO OESTE (13%) Entre 2008 e 2012, a participação do Nordeste nos desembolsos do BNDES cresceu de 8% para 13% NORTE (9%) NORDESTE (13%) SUDESTE (46%) SUL (19%)
  6. 6. Projetos estruturantes no Nordeste  Papel e celulose (MA, BA)  Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN)  FIAT (Goiana, PE)  Suape (PE) Petroquímica Refinaria Estaleiro Atlântico Sul Termoelétricas Hidroelétricas Energia eólica Refinarias Estaleiros Siderúrgicas Celulose
  7. 7. Desembolsos do BNDES no Nordeste – Por Estados (2006 a 2012) R$ Milhões 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 SOMA POR UF PART UF AL 76 89 151 261 588 860 518 2.542 2,6% BA 2.918 2.760 3.150 3.366 4.799 4.978 5.731 27.703 28,6% CE 539 448 961 1.969 3.592 2.489 3.009 13.006 13,4% MA 143 293 1.092 1.599 1.327 2.702 3.772 10.929 11,3% PB 112 107 279 370 482 727 589 2.665 2,8% PE 602 1.320 1.647 13.026 4.245 4.601 3.208 28.648 29,6% PI 45 171 77 820 697 379 785 2.974 3,1% RN 246 91 186 347 806 1.471 2.813 5.960 6,2% SE 155 44 83 308 675 563 625 2.452 2,5% REGIÃO NE 4.836 5.322 7.627 22.067 17.211 18.768 21.048 96.880 100% Fonte: BNDES – Sistema WI
  8. 8. Participação Relativa dos Estados no PIB da Região Nordeste – 2010 (%) e Desembolsos do BNDES – (2006 a 2012) PIB - 8,9% Desemb – 11,3% PIB - 4,3% Desemb – 3,1% PIB – 15,3% Desemb – 13,4% PIB – 30,4% Desemb – 28,6% PIB - 6,4% Desemb – 6,2% PIB - 6,3% Desemb – 2,8% PIB - 18,8% Desemb – 29,6% PIB - 4,8% Desemb – 2,6% PIB - 4,7% Desemb – 2,5% PIB - NE/BR (%) 13,5%
  9. 9. DESEMPENHO DE ÁREAS SELECIONADAS DO BNDES
  10. 10. Desembolsos BNDES áreas selecionadas Período 2006 a 2012 (participação) 18.743 19% 9.151 9% Em R$ milhões 34.086 36% 4.372 5% 2.241 2% 28.188 29% AREA DE COMERCIO EXTERIOR AREA DE INFRA-ESTRUTURA AREA DE INFRAESTRUTURA SOCIAL AREA DE INSUMOS BASICOS AREA DE OPERACOES INDIRETAS AREA INDUSTRIAL
  11. 11. Área de Infraestrutura Social Desembolsos para o Nordeste – 2006 a 2012 Liberações 2009‐ 2012 somam R$ 38 bilhões, dos quais R$ 10,5 bilhões Em 2012, foram liberados R$ 3,9 bilhões para NE Proinveste 2012 – R$ 1.908 milhões 234 106 195 2.297 2.389 Em R$ milhões 1.939 1.991 para NE 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: BNDES – Sistema WI
  12. 12. Área de Infraestrutura Social ‐ PROINVESTE DISTRIBUIÇÃO R$ AL 611.824.788,22 BA 1.487.691.273,05 CE 1.089.579.793,61 MA 1.001.340.520,39 PB 689.222.444,22 PE 1.069.073.425,71 PI 624.639.291,59 RN 615.242.247,93 SE 567.301.548,18 TOTAL NE 7.755.915.332,90 TOTAL BR 20.000.000.000,00 Fonte: BCB – RESOLUÇÃO CMN Nº 4.109, DE 5 DE JULHO DE 2012
  13. 13. Área Industrial ‐ Desembolsos para o Nordeste Desembolso da AI para Região Nordeste (R$ milhões) e participação da região no desembolso da Área (%) DESEMBOLSO NE 12% % DESEMBOLSO (NE/AI) 570 631 1.064 890 1.779 1.620 1.702 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013E 10% 8% 6% 4% 2% 0% 2013E com base no orçamento da Área Industrial
  14. 14. Área Industrial ‐ Participação por Estado Desembolsos Acumulados 2008‐2012 Acima de R$ 1,5 bilhão Entre R$ 1,0 bilhão e R$ 1,5 bilhão Entre R$ 0,5 bilhão e R$ 1,0 bilhão Abaixo de R$ 500 milhões PB 4% MA 6% CE 15% BA 25% AL 6% SE 5% PI 4% PE 28% RN 7%
  15. 15. Área de Infraestrutura Desembolsos para o Nordeste – 2006 a 2012 Em R$ milhões 361 780 1.037 2.398 2.792 4.022 7.352 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: BNDES – Sistema WI Valores Desembolsados (R$) 2002 ‐ 2008 2009 ‐ 2012 5.750 16.565
  16. 16. Área de Insumos Básicos Desembolsos para o Nordeste – 2006 a 2012 Em R$ milhões 2.307 1.671 2.741 13.136 2.682 Inclui Operação da RENEST de 9,8 bi 3.640 2.011 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Fonte: BNDES – Sistema WI
  17. 17. Área de Operações Indiretas Desembolso para o Nordeste ‐ Por Porte R$ milhões 2010 2011 2012 Porte PESSOA FISICA 505,6 575,4 588,6 MPME 4.675,1 5.910,2 5.662,4 Grande 2.293,4 1.814,5 1.798,4 Total 7.474,1 8.300,1 8.049,4
  18. 18. Área de Operações Indiretas Número de Operações Nordeste ‐ Por Porte Nº de Operações 2010 2011 2012 Porte PESSOA FISICA 5.832 5.728 5.053 MPME 70.410 111.914 132.620 Grande 4.904 4.997 5.478 Total 81.146 122.639 143.151
  19. 19. Área de Operações Indiretas Número de Operações Nordeste ‐ Por Estado Nº de Operações 2010 2011 2012 Estado ALAGOAS 4.109 5.569 5.436 BAHIA 25.995 40.728 47.043 CEARA 12.858 20.041 24.012 MARANHAO 5.602 10.252 14.428 PARAIBA 5.583 7.992 9.364 PERNAMBUCO 15.486 20.550 21.685 PIAUI 3.275 5.047 7.617 RIO GRANDE DO NORTE 5.323 7.895 8.956 SERGIPE 2.915 4.565 4.610 Total 81.146 122.639 143.151
  20. 20. Área de Operações Indiretas – Cartão BNDES Evolução da cobertura (2005/2011) 2005 2007 2010 e 2011(1º sem) Nº de Municípios 34 % Cobertura 1,90% Nº de Municípios 348 % Cobertura 19,42% Nº de Municípios 1292 % Cobertura 72,2%
  21. 21. Área Agropecuária e de Inclusão Social Desembolsos e Aprovações ‐ 2012 2012 Desembolsos Aprovações 72.865.769,41 76.999.999,99 Crédito produtivo à população de baixa renda, de economia solidária, de participação direta dos trabalhadores na propriedade e gestão de empresas, de arranjos produtivos locais...  FBB: 112 projetos na Região Nordeste (AL, BA, CE, MA, PB, PE, PI, RN, SE), tendo sido liberados cerca de R$ 76,4 milhões (FS). Os projetos são voltados para diversas cadeias produtivas, além da implantação de milhares unidades de PAIS e outras tecnologias sociais.  Acordo com Estados (AL, BA, CE, MA, PB, PI, RN, SE), Apoio a investimentos em 258 empreendimentos coletivos de menor renda. Acordo de R$ 107 Milhões (FS). Os projetos são voltados para diversas cadeias produtivas. Fonte: BNDES – Sistema WI
  22. 22. Área de Capital Empreendedor Fundos ACE/DEINF ‐ Distribuição Geográfica Local de Operação das 204 Emp. Aprov. Norte 21 Operações Centro-Oeste 20 Operações Nordeste 69 Operações Sudeste 142 Operações Sul 93 Operações 345 Operações Notas: (1) Posição da Carteira em Jan/2013; (2) As empresas podem ter operação em mais de um estado. Setor de Atividade Nº Oper. TI 58 Logística 58 Agronegócios 34 Manufatura 31 Meio Ambiente 30 Energia 27 Serviços 24 Educação 18 Biotecnologia 18 Petróleo e Gás 16 Alimentos 14 Construção civil 5 Reflorestamento 5 Telecom 4 *Outros 3 Total geral 345
  23. 23. Área de Capital Empreendedor Fundos ACE/DEINF ‐ Empresas com Sede no NE Sede das Empresas 34 Empresas Aprovadas 2 11 7 11 1 1 1 Estado N° Empresas Valor Aprovado (em R$ MM) BA 11 522,0 MA 2 234,0 CE 7 225,7 PE 11 63,9 SE 1 35,0 RN 1 25,0 PB 1 1,2 Total 34 1.106,8
  24. 24. Aprovações para o NE 2012 – áreas selecionadas Área Operacional Aprovações ÁREA DE COMÉRCIO EXTERIOR 352,58 ÁREA DE INFRAESTRUTURA 10.015,70 ÁREA DE INFRAESTRUTURA SOCIAL 8.412,53 ÁREA DE INSUMOS BÁSICOS 3.488,16 ÁREA DE OPERAÇÕES INDIRETAS 11.819,97 ÁREA INDUSTRIAL 3.662,48 TOTAL 37.828,53 Fonte: BNDES – Sistema WI Em R$ milhões
  25. 25. OUTRAS FONTES
  26. 26. Evolução dos desembolsos do BNDES e das contratações do BNB no Nordeste R$ Milhões Fonte: BNDES e BNB Elaboração: GP/ SAR BNB BNDES TOTAL 2008 13.813 7.627 21.440 2009 20.847 22.067 42.914 2010 21.392 17.211 38.603 2011 21.754 18.798 40.552 2012 22.300 21.048 43.348
  27. 27. FINANCEIRIZAÇÃO DO FDNE Evolução 2007 – 2020 (R$ Milhões) P R O J E Ç Ã O ano orçamento aplicado valor para aporte no ano ativo total 2007 1,16 - 50,63 50,63 2008 1.278,48 50,63 432,33 482,96 2009 1.479,71 482,96 1.479,71 1.962,67 2010 1.548,90 1.962,67 1.521,58 3.484,26 2011 1.784,24 3.484,26 1.792,26 5.276,52 2012 2.022,48 5.272,30 2.081,88 7.354,18 2013 2.220,68 7.313,93 2.460,97 9.774,90 2014 2.438,31 9.611,34 2.859,72 12.471,06 2015 2.677,27 12.180,70 3.307,58 15.488,28 2016 2.939,64 15.048,93 3.804,18 18.853,11 2017 3.227,72 18.243,61 4.351,23 22.594,85 2018 3.544,04 21.793,90 4.952,40 26.746,30 2019 3.891,36 25.731,24 5.612,86 31.344,10 2020 4.272,71 30.090,03 6.338,06 36.428,09 Fonte: MI
  28. 28. Perspectivas e Desafios
  29. 29. Transformações recentes • Mudança no ritmo e padrão de crescimento econômico. • Melhoria no quadro social • Novos segmentos na base industrial • Expressivo crescimento dos segmentos ligados a consumo e construção civil • O cenário econômico recente consolidou e ampliou os APLs no Nordeste, com destaque para: fruticultura, confecções, laticínios, ovinocaprinocultura, economia criativa e TIC etc • Embora alguns estados apresentem reduzido desembolso do BNDES, especialistas apontam um importante dinamismo dessas economias sobretudo nos municípios de médio porte • Investimentos em projetos estruturantes com destaque para petroquímica, naval, eólica, siderurgia, ferrovia, refinaria, celulose, automobilística etc.
  30. 30. Um Olhar para o Futuro ‐ Desafios • Tendência de aumento da desigualdade econômica intrarregional observada no desembolso concentrado em 4 Estados (83%) e do VTI em 3 Estados (74%) • Realidade dos municípios do entorno de grandes projetos: Estrutura precária, baixa capacidade de gestão e de investimento e impossibilidade de financiamento • Reduzido desembolso em inovação e gastos federais com C,T&I • Pequeno volume de investimentos relacionadas cadeia produtiva de Petróleo e Gás (notadamente eletrometalmecânica) – hipótese da reconcentração a partir do pré-sal • Atraso nas obras da integração de bacias do S.F. e em perímetros irrigados expõe fragilidades históricas em períodos de estiagem, comprometendo inclusive o desempenho dos APLs regionais.
  31. 31. Um Olhar para o Futuro ‐ Oportunidades • Adensamento das novas cadeias produtivas presentes na região. o Petroquímica, Automobilística, Fármacos, naval, celulose etc. • Agenda do Planejamento Estadual e Metropolitano (apoio a planos de desenvolvimento Estaduais e Metropolitanos) • Expressivos investimentos em energia renovável (eólica e solar) • Ampliação e qualificação da infraestrutura portuária e ferroviária. Necessidade de integração com as demais regiões • Agenda de água e saneamento: possibilidade de sintonia entre as carências regionais e a disponibilidade de recursos para o setor (ampliação e qualificação das empresas estaduais)
  32. 32. Mensagem do Presidente “Pensar 20 anos pra frente. Qual a nova geração de projetos, atividades e políticas que podemos apoiar, financiar ou induzir?” “É importante a presença de parceiros nacionais e atores locais já que na maioria das vezes o banco não é o mandatário das ações em curso” Luciano Coutinho

×