Av 7ano 2012 comentada

818 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
818
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Av 7ano 2012 comentada

  1. 1. PORTUGUÊS/7ºAno Prof. Elias de Lima Neto Texto 01 Para as questões de 01 a 04, 08 e 09 Fome mata 5 milhões de crianças por ano Desnutrição volta a crescer e torna mais distante a meta de reduzi-la pela metade até 2015, diz informe da ONU. Fome Zero brasileiro é citado como exemplo de eficácia 1 A fome mata uma criança a cada cinco segundos no mundo. A cada ano, 2 são cinco milhões de meninos e meninas mortos por um mal que pode ser 3 resolvido com menos recursos do que se imagina. Segundo relatório divulgado 4 ontem pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação 5 (FAO, sigla em inglês), hoje 852 milhões de seres humanos estão subnutridos, 18 6 milhões a mais do que há meia década, mas nove milhões a menos do que 7 em 1992, ano-base para a meta de reduzir pela metade o total de famintos 8 até 2015. 9 Embora reconheça que o objetivo não será atingido no ritmo atual, o10 subdiretor da FAO, Hartwig De Haen, avalia que a missão é ambiciosa, mas11 factível. O relatório deposita esperanças no exemplo de um grupo de países12 em desenvolvimento, que inclui Brasil, China e Índia, que reduziram a fome em13 25% desde que a Meta do Milênio foi fixada, em 1996. O texto cita o programa14 brasileiro Fome Zero como exemplo de uma abordagem combinada que15 contempla medidas urgentes de segurança alimentar e políticas de longo16 prazo para reduzir a pobreza. [...] Disponível em <http://www.aids.gov.br/noticia/fome-mata-5-milhoes-de-criancas-por-ano>.em 15.03.12 1) Com base no texto 01, podemos afirmar: (03 esc.) a) A fome no Planeta tem dias contados, é um problema que está sendo resolvido até 2015. ( ) b) Ainda não existe uma única ação contra a fome a ser seguida por todos os países ao mesmo tempo, cada país procura resolver do seu jeito, de forma isolada. ( ) c) A solução da fome é um grande desafio, exige um enorme e impossível esforço. ( ) d) É preciso, de acordo com o relatório, criar uma ação que alimente quem está com fome e que ao mesmo tempo diminua a pobreza, a fim de resolver definitivamente o problema. ( )
  2. 2. e) Os itens “b” e “d” contêm afirmações verdadeiras. ( )Resposta-comentário: o item que deve ser assinalado é o “e”. O item “a” estádescartado, pois o texto afirma na linha 15 que o problema não será resolvidonesse prazo; o item c não está correto, pois a fome não é, segundo o texto, umproblema impossível de ser resolvido. Estão corretos os itens b e d.2) Quanto à transitividade, o verbo “matar” ( linha 01) é: (03 esc.)a) transitivo, da mesma forma que na frase “Esse inseticida mata baratas”. ( )b) transitivo indireto. ( )c) transitivo direto, igualmente ao verbo que está na frase “A tristeza partiusem rumo.” ( )d) transitivo direto e tem como complemento “uma criança”.( )e) Os itens “a” e “d” estão corretos. ( )Resposta-comentário: o item que deve ser marcado é o “e”, pois o verbonesse caso é transitivo direto e tem “uma criança” como complemento, o quefaz com que os itens a e d sejam considerados como verdadeiros.Relembrando: verbos transitivos necessitam de complemento; os intransitivosnão.3) De acordo com as linhas 05 a 08: (03 esc.)a) a fome mata porque causa a subnutrição (carência de alimentos) e estacausa doenças que levam à morte. ( )b) houve uma diminuição dos famintos com relação ao ano-base. ( )c) não considerando o ano de 1992, houve aumento do número de famintosno mundo. ( )d) mostra que todos estão preocupados com a fome, que atinge igualmentetodos os países. ( )e) Os itens a , b e c contêm afirmações verdadeiras. ( )Resposta-comentário: item “e”, pois somente a afirmação contida em “d” estádistante da informação passada: a fome não atinge igualmente todos ospaíses, os países citados no texto são países pobres.4) Analisando o título do texto 01(uma notícia), responda: (06 esc.)a) Em qual tempo e modo está o verbo utilizado?Resposta-comentário: está no presente do modo indicativo.
  3. 3. b) Por que o autor (jornalista) escolheu esse tempo verbal para expressar ainformação?Resposta-comentário: para dar uma sensação de que a notícia é muito atual.c) Se a notícia tivesse este titulo: Fome matou 5 milhões de crianças por ano,qual impacto provocaria nos leitores? O mesmo impacto? Discuta.Resposta-comentário: daria uma noção de que o fato não acontece mais nopresente, que é algo do passado e que está sendo “requentado” pelo site.Texto 02Para as questões de 05 a 075) De acordo com a ilustração acima: (03 esc.)a) a sociedade é cheia de desigualdade: enquanto muitos têm tudo, outrosnão têm o essencial, o alimento. ( )b) uns procuram alimento nos restos; o que muitos consideram lixo transforma-se em alimento para outros. ( )c) aqueles que têm tudo de que precisam acabam dividindo com osnecessitados. ( )d) o futuro está ameaçado, pois muitas crianças não têm sequer umaalimentação digna. ( )e) os itens “a”, “b” e “d” fazem afirmação verdadeira. ( )Resposta-comentário: item “e”, pois não há “informação” no texto quepermita entender que os ricos dividem seus bens (alimentos) com os pobres.Podemos ver no mesmo crianças buscando alimento nos restos.
  4. 4. 6) A frase que define melhor a ideia exposta no texto 02 é: (03 esc.)a) “Troque seu cachorro por uma criança pobre.” Raul Seixas ( )b) O futuro do Planeta está sendo bem planejado. ( )c) “Gente é pra brilhar, não pra morrer de fome.” Caetano Veloso ( )d) "Ainda há gente que não sabe, quando se levanta, de onde virá a próximarefeição e há crianças com fome que choram." Nelson Mandela ( )Resposta-comentário: item “d”, pois podemos presenciar no texto umasituação onde duas crianças demonstram a triste realidade comendo restosde alimento que vêm no fio dental do senhor, que está vestido com roupascaras e que tem o prato cheio de alimento. As frases “a” e “c” não seencaixam perfeitamente porque o texto não prega a adoção (item a) e nemfala de brilho social (item c). O autor da ilustração não afirma de formaalguma que “gente é pra brilhar”, as crianças da ilustração querem oessencial, pode até o leitor pregar/acreditar que “gente é pra brilhar”, mas ailustração não discute isso, vai direto ao tema alimentação. Na interpretação,não podemos inventar afirmações, devemos compreender o texto a partir deevidências seguras.7) Tanto o texto 01 quanto o texto 02 tratam da questão da fome, porém, notexto 02, há uma crítica que falta no texto anterior. (04 esc.)a) Qual é a crítica feita pelo texto 02?Resposta-comentário: que há uma desigualdade social que nãopermite o acesso dos mais pobres ao alimento. Tal desigualdadepodemos observar pelo vestir e pelos dentes dos personagens ilustrados.b) Podemos considerar que o texto 02 tenta explicar por que a fome não sereduz no Planeta? Explique.Resposta-comentário: sim, devido à desigualdade social. Com tantadesigualdade, assistimos a uma cena em que uma pessoa não seimporta com a fome que existe ao seu lado, o que faz com que a fomenão diminua.8) Os verbos “reduzir” (linha 07) e “cita” (linha 13) são transitivos ouintransitivos? Explique sua resposta. (04 esc.)Resposta-comentário: são transitivos, pois necessitam de complemento.9) Indique um verbo de ligação no texto (não se esqueça de informar onúmero da linha onde se encontra). (03 esc.)
  5. 5. Resposta-comentário: “estão”, linha 05.10) Coloque os verbos destacados do trecho abaixo no pretérito imperfeito doindicativo e reescreva-o nas linhas que o seguem: (04 esc.) O relatório deposita esperanças no exemplo de um grupo de países em desenvolvimento, que inclui Brasil, China e Índia, que reduziram a fome em 25% desde que a Meta do Milênio foi fixada, em 1996.Resposta-comentário: depositava, incluía. O pretérito imperfeito refere-se a umfato passado que não está concluído. Um grande amigo é um grande presente de Deus! Um abraço do amigo-professor Elias de Lima Neto.

×