SlideShare uma empresa Scribd logo

Tosse na infância

blogped1
blogped1

"Flash Pediátrico" apresentado no Internato em Pediatria I da Universidade Federal do Rio Grande do Norte(UFRN). Tema: Tosse na Infância

Tosse na infância

1 de 53
Universidade Federal do Rio Grande do Norte
        Centro de Ciências da Saúde
        Departamento de Pediatria
 Unidade de Saúde Familiar e Comunitária




                   Tosse

         Prof.: Leonardo Moura Ferreira de Souza

              Doutorandos:
              Raimundo Amorim
               Rodolpho Dantas
              SuerdaManual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP)
                     Cavalcanti
                                                                   Tosse
Tosse
• Introdução:
  – Queixa comum;
  – Incômodo;
  – Mecanismo de defesa;
  – Transmissão de doenças;
  – Infecções respiratórias: 8-10/ano
  – Fatores ambientais;
  – Investigação da etiologia.

                    Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP)
                                                                   Tosse
Tosse
• Mecanismo de defesa:
  – Receptores:
    • Entrada da vias aéreas superiores até a bifurcação
      dos brônquios de médio calibre;
    • Seios paranasais;
    • Conduto auditivo externo;
    • Membrana timpânica;
    • Pleura;
    • Pericárdio;
    • Diafragma;
    • Estômago;
    • Esôfago.
  – Arco reflexo;
  – Mecanismo.
                         Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP)
                                                                        Tosse
Tosse
• Complicações:                        –   Epistaxe;
                                       –   Ruptura braquial;
  – Alteração do sono;                 –   Trauma de laringe;
  – Perda de consciência;              –   Pneumotórax;
  – Crise convulsiva;                  –   Enfisema intersticial
                                           pulmonar;
  – Pneumomediatisno;
  – Bradicardia e
    taquicardia;                       – Hemorragia
                                         conjuntival;
                                       – Incontinência urinária;
  – RGE;
                                       – Enfisema subcutâneo;
  – Hérnia inguinal;
                                       – Petéquias, púrpuras;
  – Pneumoperitonio;
                                       – Dor muscular;
                                       – Ausência escolar.
                            Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP)
                                                                           Tosse
Tosse
• Classificação:
  – Tempo de duração:
    • Aguda
    • Crônica
  – Características:
    • Seca
    • Produtiva
  – Eficácia:
    • Eficaz
    • Ineficaz
                       Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP)
                                                                      Tosse
Etiologia

                          Anamnese




                          Tosse
                                                                        l
                                                                   ia
Ex                                                              tor
     am
                                                           o ra
       e
           Fí                                            ab
                si                                  eL
                     co                           am
                                             Ex

                            Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP)
                                                                           Tosse

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

1. pneumonias (06 jan2015)
1. pneumonias (06 jan2015)1. pneumonias (06 jan2015)
1. pneumonias (06 jan2015)
 
DPOC
DPOCDPOC
DPOC
 
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na ComunidadePneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
Pneumonias na infância: Pneumonias Adquiridas na Comunidade
 
Bronquite
BronquiteBronquite
Bronquite
 
Aula de tosse
Aula de tosseAula de tosse
Aula de tosse
 
Asma Brônquica
Asma BrônquicaAsma Brônquica
Asma Brônquica
 
Pneumonia
PneumoniaPneumonia
Pneumonia
 
Síndromes pulmonares
Síndromes pulmonaresSíndromes pulmonares
Síndromes pulmonares
 
SAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIA
SAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIASAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIA
SAÚDE DA CRIANÇA E A SAÚDE DA FAMÍLIA DOENÇAS PREVALENTES NA INFÂNCIA
 
Hipertensão
Hipertensão Hipertensão
Hipertensão
 
Doenças comuns em crianças.
Doenças comuns em crianças.Doenças comuns em crianças.
Doenças comuns em crianças.
 
Aula Insuficiência Renal Crônica
Aula Insuficiência Renal CrônicaAula Insuficiência Renal Crônica
Aula Insuficiência Renal Crônica
 
Aula: Asma
Aula: AsmaAula: Asma
Aula: Asma
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadjaPrograma nacional de imunizacao pni-aula-nadja
Programa nacional de imunizacao pni-aula-nadja
 
Pneumonias comunitárias em pediatria
Pneumonias comunitárias em pediatriaPneumonias comunitárias em pediatria
Pneumonias comunitárias em pediatria
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
 
Itu de re..
Itu de re..Itu de re..
Itu de re..
 
Tipos de estudos epidemiológicos
Tipos de estudos epidemiológicosTipos de estudos epidemiológicos
Tipos de estudos epidemiológicos
 
Infecções do Sistema Nervoso Central
Infecções do Sistema Nervoso CentralInfecções do Sistema Nervoso Central
Infecções do Sistema Nervoso Central
 

Destaque

Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula BarretoSemiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barretolabap
 
Semiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em PediatriaSemiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em PediatriaLaped Ufrn
 
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)Acqua Blue Fitnnes
 
examinando o torax
examinando o toraxexaminando o torax
examinando o toraxCarla Taxini
 
Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Luciane Santana
 
Sistema respiratório k
Sistema respiratório kSistema respiratório k
Sistema respiratório kMarcos Anicio
 
Equilíbrio Econômico-Financeiro: o que todo agente público deveria saber
Equilíbrio Econômico-Financeiro: o que todo agente público deveria saberEquilíbrio Econômico-Financeiro: o que todo agente público deveria saber
Equilíbrio Econômico-Financeiro: o que todo agente público deveria saberMauricio Portugal Ribeiro
 
Aula equilíbrio químico com s tampão curso power point
Aula equilíbrio químico com s tampão curso power pointAula equilíbrio químico com s tampão curso power point
Aula equilíbrio químico com s tampão curso power pointTaylon Aguiar
 
Doenças respiratórias. modificação 05.06
Doenças respiratórias. modificação 05.06Doenças respiratórias. modificação 05.06
Doenças respiratórias. modificação 05.06Lincolm Aguiar
 
Doenças sazonais típicas do inverno
Doenças sazonais típicas do invernoDoenças sazonais típicas do inverno
Doenças sazonais típicas do invernoDaniela Simões
 
Afecções hepáticas
Afecções hepáticasAfecções hepáticas
Afecções hepáticasCibelle Viero
 
Cinética e equilíbrio químico
Cinética e equilíbrio químicoCinética e equilíbrio químico
Cinética e equilíbrio químicoMarilena Meira
 

Destaque (20)

PES 3.2 Tosse
PES 3.2 TossePES 3.2 Tosse
PES 3.2 Tosse
 
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula BarretoSemiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
Semiologia do Sistema Respiratório - Dra. Ana Paula Barreto
 
Semiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em PediatriaSemiologia: Anamnese em Pediatria
Semiologia: Anamnese em Pediatria
 
Guia socorros infancia
Guia socorros infanciaGuia socorros infancia
Guia socorros infancia
 
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
APS ( Atividades Praticas Supervisionadas)
 
Manual de Primeiros Socorros
Manual de Primeiros SocorrosManual de Primeiros Socorros
Manual de Primeiros Socorros
 
examinando o torax
examinando o toraxexaminando o torax
examinando o torax
 
Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação Diarreia A,B,C desidratação
Diarreia A,B,C desidratação
 
Sistema respiratório k
Sistema respiratório kSistema respiratório k
Sistema respiratório k
 
4.aparelho respiratorio
4.aparelho respiratorio4.aparelho respiratorio
4.aparelho respiratorio
 
socorrismo
socorrismosocorrismo
socorrismo
 
Equilibrio endeavor
Equilibrio endeavorEquilibrio endeavor
Equilibrio endeavor
 
Equilíbrio Econômico-Financeiro: o que todo agente público deveria saber
Equilíbrio Econômico-Financeiro: o que todo agente público deveria saberEquilíbrio Econômico-Financeiro: o que todo agente público deveria saber
Equilíbrio Econômico-Financeiro: o que todo agente público deveria saber
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Aula equilíbrio químico com s tampão curso power point
Aula equilíbrio químico com s tampão curso power pointAula equilíbrio químico com s tampão curso power point
Aula equilíbrio químico com s tampão curso power point
 
Doenças respiratórias. modificação 05.06
Doenças respiratórias. modificação 05.06Doenças respiratórias. modificação 05.06
Doenças respiratórias. modificação 05.06
 
Doenças sazonais típicas do inverno
Doenças sazonais típicas do invernoDoenças sazonais típicas do inverno
Doenças sazonais típicas do inverno
 
Afecções hepáticas
Afecções hepáticasAfecções hepáticas
Afecções hepáticas
 
Tosse e hemoptise
Tosse e hemoptiseTosse e hemoptise
Tosse e hemoptise
 
Cinética e equilíbrio químico
Cinética e equilíbrio químicoCinética e equilíbrio químico
Cinética e equilíbrio químico
 

Semelhante a Tosse na infância

fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdffisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdfRaqueli Viecili
 
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptxfisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptxRaqueli Viecili
 
Linfadenopatias cervicais na infância
Linfadenopatias cervicais na infânciaLinfadenopatias cervicais na infância
Linfadenopatias cervicais na infânciaDario Hart
 
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptxfisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptxRaqueli Viecili
 
IVAS na infância
IVAS na infânciaIVAS na infância
IVAS na infânciablogped1
 
Mononucleose Infecciosa
Mononucleose InfecciosaMononucleose Infecciosa
Mononucleose Infecciosablogped1
 
Diretrizes+brasileiras+em+pneumonia+adquirida+na+comunidade+em
Diretrizes+brasileiras+em+pneumonia+adquirida+na+comunidade+emDiretrizes+brasileiras+em+pneumonia+adquirida+na+comunidade+em
Diretrizes+brasileiras+em+pneumonia+adquirida+na+comunidade+emArquivo-FClinico
 
Atendimento Pediatrico Ambulatorial: " Dicas e lembretes"
Atendimento Pediatrico Ambulatorial: " Dicas e lembretes"Atendimento Pediatrico Ambulatorial: " Dicas e lembretes"
Atendimento Pediatrico Ambulatorial: " Dicas e lembretes"blogped1
 
Tuberculose infantil pdf
Tuberculose infantil pdfTuberculose infantil pdf
Tuberculose infantil pdfJuliana Ledur
 
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmáticaDistúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmáticaLaped Ufrn
 
Formas de contágios de doenças infeciosas
Formas de contágios de doenças infeciosasFormas de contágios de doenças infeciosas
Formas de contágios de doenças infeciosassalgadokk
 
Protocolo-ijuuhhjhjhuuuuuuuuuuuuuuuuuuh.ppt
Protocolo-ijuuhhjhjhuuuuuuuuuuuuuuuuuuh.pptProtocolo-ijuuhhjhjhuuuuuuuuuuuuuuuuuuh.ppt
Protocolo-ijuuhhjhjhuuuuuuuuuuuuuuuuuuh.pptLeonardoFicoto
 
Assistência à criança nas disfunções respiratórias e cardiovasculares
Assistência  à criança nas disfunções respiratórias e cardiovascularesAssistência  à criança nas disfunções respiratórias e cardiovasculares
Assistência à criança nas disfunções respiratórias e cardiovascularesTércio David
 
REVALIDA_-_INFECCAO_DE_VIAS_AEREAS_INFERIORES_E_COVID_-_MAPA_MENTAL.pdf
REVALIDA_-_INFECCAO_DE_VIAS_AEREAS_INFERIORES_E_COVID_-_MAPA_MENTAL.pdfREVALIDA_-_INFECCAO_DE_VIAS_AEREAS_INFERIORES_E_COVID_-_MAPA_MENTAL.pdf
REVALIDA_-_INFECCAO_DE_VIAS_AEREAS_INFERIORES_E_COVID_-_MAPA_MENTAL.pdfEberte Gonçalves Temponi
 

Semelhante a Tosse na infância (20)

fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdffisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pdf
 
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptxfisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress (1).pptx
 
Linfadenopatias cervicais na infância
Linfadenopatias cervicais na infânciaLinfadenopatias cervicais na infância
Linfadenopatias cervicais na infância
 
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptxfisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
fisioterapia-em-neonatologia-e-pediatria_compress.pptx
 
IVAS na infância
IVAS na infânciaIVAS na infância
IVAS na infância
 
Mononucleose Infecciosa
Mononucleose InfecciosaMononucleose Infecciosa
Mononucleose Infecciosa
 
Diretrizes+brasileiras+em+pneumonia+adquirida+na+comunidade+em
Diretrizes+brasileiras+em+pneumonia+adquirida+na+comunidade+emDiretrizes+brasileiras+em+pneumonia+adquirida+na+comunidade+em
Diretrizes+brasileiras+em+pneumonia+adquirida+na+comunidade+em
 
Atendimento Pediatrico Ambulatorial: " Dicas e lembretes"
Atendimento Pediatrico Ambulatorial: " Dicas e lembretes"Atendimento Pediatrico Ambulatorial: " Dicas e lembretes"
Atendimento Pediatrico Ambulatorial: " Dicas e lembretes"
 
Infeccoes perinatais torch
Infeccoes perinatais torchInfeccoes perinatais torch
Infeccoes perinatais torch
 
Pneumonias.pdf
Pneumonias.pdfPneumonias.pdf
Pneumonias.pdf
 
Tuberculose infantil pdf
Tuberculose infantil pdfTuberculose infantil pdf
Tuberculose infantil pdf
 
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmáticaDistúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
 
Formas de contágios de doenças infeciosas
Formas de contágios de doenças infeciosasFormas de contágios de doenças infeciosas
Formas de contágios de doenças infeciosas
 
Protocolo-ijuuhhjhjhuuuuuuuuuuuuuuuuuuh.ppt
Protocolo-ijuuhhjhjhuuuuuuuuuuuuuuuuuuh.pptProtocolo-ijuuhhjhjhuuuuuuuuuuuuuuuuuuh.ppt
Protocolo-ijuuhhjhjhuuuuuuuuuuuuuuuuuuh.ppt
 
Parasitoses Intestinais
Parasitoses IntestinaisParasitoses Intestinais
Parasitoses Intestinais
 
Amigdalite ppt
Amigdalite pptAmigdalite ppt
Amigdalite ppt
 
Pneumonias
PneumoniasPneumonias
Pneumonias
 
Assistência à criança nas disfunções respiratórias e cardiovasculares
Assistência  à criança nas disfunções respiratórias e cardiovascularesAssistência  à criança nas disfunções respiratórias e cardiovasculares
Assistência à criança nas disfunções respiratórias e cardiovasculares
 
REVALIDA_-_INFECCAO_DE_VIAS_AEREAS_INFERIORES_E_COVID_-_MAPA_MENTAL.pdf
REVALIDA_-_INFECCAO_DE_VIAS_AEREAS_INFERIORES_E_COVID_-_MAPA_MENTAL.pdfREVALIDA_-_INFECCAO_DE_VIAS_AEREAS_INFERIORES_E_COVID_-_MAPA_MENTAL.pdf
REVALIDA_-_INFECCAO_DE_VIAS_AEREAS_INFERIORES_E_COVID_-_MAPA_MENTAL.pdf
 
Tuberculose extrapulmonar
Tuberculose extrapulmonarTuberculose extrapulmonar
Tuberculose extrapulmonar
 

Mais de blogped1

Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de TannerEstadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de Tannerblogped1
 
Roteiro de Consulta de Puericultura
Roteiro de Consulta de PuericulturaRoteiro de Consulta de Puericultura
Roteiro de Consulta de Puericulturablogped1
 
Febre amarela: Nota Informativa
Febre amarela: Nota InformativaFebre amarela: Nota Informativa
Febre amarela: Nota Informativablogped1
 
Dermatoses neonatais de importância clínica: notificação no prontuário do rec...
Dermatoses neonatais de importância clínica: notificação no prontuário do rec...Dermatoses neonatais de importância clínica: notificação no prontuário do rec...
Dermatoses neonatais de importância clínica: notificação no prontuário do rec...blogped1
 
Internato em Pediatria I da UFRN - Relatório 2016
Internato em Pediatria I da UFRN - Relatório 2016Internato em Pediatria I da UFRN - Relatório 2016
Internato em Pediatria I da UFRN - Relatório 2016blogped1
 
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de VidaABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vidablogped1
 
Diagnóstico diferencial de bócio na infância
Diagnóstico diferencial de bócio na infânciaDiagnóstico diferencial de bócio na infância
Diagnóstico diferencial de bócio na infânciablogped1
 
PÚRPURA DE HENOCH- SCHONLEIN
PÚRPURA DE HENOCH- SCHONLEIN PÚRPURA DE HENOCH- SCHONLEIN
PÚRPURA DE HENOCH- SCHONLEIN blogped1
 
Psoríase na infância
Psoríase na infânciaPsoríase na infância
Psoríase na infânciablogped1
 
Revised WHO classification and treatment of childhoold pneumonia at facilities
Revised WHO classification and treatment of childhoold pneumonia at facilitiesRevised WHO classification and treatment of childhoold pneumonia at facilities
Revised WHO classification and treatment of childhoold pneumonia at facilitiesblogped1
 
Sinusite Bacteriana Aguda
Sinusite Bacteriana AgudaSinusite Bacteriana Aguda
Sinusite Bacteriana Agudablogped1
 
Otite Média Aguda (OMA) / Acutes Otites Media
Otite Média Aguda (OMA) / Acutes Otites MediaOtite Média Aguda (OMA) / Acutes Otites Media
Otite Média Aguda (OMA) / Acutes Otites Mediablogped1
 
Paralisia Facial
Paralisia FacialParalisia Facial
Paralisia Facialblogped1
 
Nota informativa 149 - Mudanças no Calendário Nacional de Vacinação - 2016
Nota informativa 149 - Mudanças no Calendário Nacional de Vacinação - 2016Nota informativa 149 - Mudanças no Calendário Nacional de Vacinação - 2016
Nota informativa 149 - Mudanças no Calendário Nacional de Vacinação - 2016blogped1
 
Giant congenital juvenile xanthogranuloma
Giant congenital juvenile xanthogranulomaGiant congenital juvenile xanthogranuloma
Giant congenital juvenile xanthogranulomablogped1
 
Tonsillitis in children: unnecessary laboratpry studies and antibiotic use.
Tonsillitis in children: unnecessary laboratpry studies and antibiotic use.Tonsillitis in children: unnecessary laboratpry studies and antibiotic use.
Tonsillitis in children: unnecessary laboratpry studies and antibiotic use.blogped1
 
Hipoglicemia Neonatal
Hipoglicemia  Neonatal Hipoglicemia  Neonatal
Hipoglicemia Neonatal blogped1
 
Síndromes Neurocutâneas : Revisão e Leitura Conceitual
Síndromes Neurocutâneas : Revisão e Leitura ConceitualSíndromes Neurocutâneas : Revisão e Leitura Conceitual
Síndromes Neurocutâneas : Revisão e Leitura Conceitualblogped1
 
Malformações extra-cardíacas em pacientes com cardiopatias congênitas atendid...
Malformações extra-cardíacas em pacientes com cardiopatias congênitas atendid...Malformações extra-cardíacas em pacientes com cardiopatias congênitas atendid...
Malformações extra-cardíacas em pacientes com cardiopatias congênitas atendid...blogped1
 
Icterícia neonatal
 Icterícia neonatal  Icterícia neonatal
Icterícia neonatal blogped1
 

Mais de blogped1 (20)

Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de TannerEstadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
 
Roteiro de Consulta de Puericultura
Roteiro de Consulta de PuericulturaRoteiro de Consulta de Puericultura
Roteiro de Consulta de Puericultura
 
Febre amarela: Nota Informativa
Febre amarela: Nota InformativaFebre amarela: Nota Informativa
Febre amarela: Nota Informativa
 
Dermatoses neonatais de importância clínica: notificação no prontuário do rec...
Dermatoses neonatais de importância clínica: notificação no prontuário do rec...Dermatoses neonatais de importância clínica: notificação no prontuário do rec...
Dermatoses neonatais de importância clínica: notificação no prontuário do rec...
 
Internato em Pediatria I da UFRN - Relatório 2016
Internato em Pediatria I da UFRN - Relatório 2016Internato em Pediatria I da UFRN - Relatório 2016
Internato em Pediatria I da UFRN - Relatório 2016
 
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de VidaABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
ABCDE do Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM) no Primeiro Ano de Vida
 
Diagnóstico diferencial de bócio na infância
Diagnóstico diferencial de bócio na infânciaDiagnóstico diferencial de bócio na infância
Diagnóstico diferencial de bócio na infância
 
PÚRPURA DE HENOCH- SCHONLEIN
PÚRPURA DE HENOCH- SCHONLEIN PÚRPURA DE HENOCH- SCHONLEIN
PÚRPURA DE HENOCH- SCHONLEIN
 
Psoríase na infância
Psoríase na infânciaPsoríase na infância
Psoríase na infância
 
Revised WHO classification and treatment of childhoold pneumonia at facilities
Revised WHO classification and treatment of childhoold pneumonia at facilitiesRevised WHO classification and treatment of childhoold pneumonia at facilities
Revised WHO classification and treatment of childhoold pneumonia at facilities
 
Sinusite Bacteriana Aguda
Sinusite Bacteriana AgudaSinusite Bacteriana Aguda
Sinusite Bacteriana Aguda
 
Otite Média Aguda (OMA) / Acutes Otites Media
Otite Média Aguda (OMA) / Acutes Otites MediaOtite Média Aguda (OMA) / Acutes Otites Media
Otite Média Aguda (OMA) / Acutes Otites Media
 
Paralisia Facial
Paralisia FacialParalisia Facial
Paralisia Facial
 
Nota informativa 149 - Mudanças no Calendário Nacional de Vacinação - 2016
Nota informativa 149 - Mudanças no Calendário Nacional de Vacinação - 2016Nota informativa 149 - Mudanças no Calendário Nacional de Vacinação - 2016
Nota informativa 149 - Mudanças no Calendário Nacional de Vacinação - 2016
 
Giant congenital juvenile xanthogranuloma
Giant congenital juvenile xanthogranulomaGiant congenital juvenile xanthogranuloma
Giant congenital juvenile xanthogranuloma
 
Tonsillitis in children: unnecessary laboratpry studies and antibiotic use.
Tonsillitis in children: unnecessary laboratpry studies and antibiotic use.Tonsillitis in children: unnecessary laboratpry studies and antibiotic use.
Tonsillitis in children: unnecessary laboratpry studies and antibiotic use.
 
Hipoglicemia Neonatal
Hipoglicemia  Neonatal Hipoglicemia  Neonatal
Hipoglicemia Neonatal
 
Síndromes Neurocutâneas : Revisão e Leitura Conceitual
Síndromes Neurocutâneas : Revisão e Leitura ConceitualSíndromes Neurocutâneas : Revisão e Leitura Conceitual
Síndromes Neurocutâneas : Revisão e Leitura Conceitual
 
Malformações extra-cardíacas em pacientes com cardiopatias congênitas atendid...
Malformações extra-cardíacas em pacientes com cardiopatias congênitas atendid...Malformações extra-cardíacas em pacientes com cardiopatias congênitas atendid...
Malformações extra-cardíacas em pacientes com cardiopatias congênitas atendid...
 
Icterícia neonatal
 Icterícia neonatal  Icterícia neonatal
Icterícia neonatal
 

Tosse na infância

  • 1. Universidade Federal do Rio Grande do Norte Centro de Ciências da Saúde Departamento de Pediatria Unidade de Saúde Familiar e Comunitária Tosse Prof.: Leonardo Moura Ferreira de Souza Doutorandos: Raimundo Amorim Rodolpho Dantas SuerdaManual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Cavalcanti Tosse
  • 2. Tosse • Introdução: – Queixa comum; – Incômodo; – Mecanismo de defesa; – Transmissão de doenças; – Infecções respiratórias: 8-10/ano – Fatores ambientais; – Investigação da etiologia. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 3. Tosse • Mecanismo de defesa: – Receptores: • Entrada da vias aéreas superiores até a bifurcação dos brônquios de médio calibre; • Seios paranasais; • Conduto auditivo externo; • Membrana timpânica; • Pleura; • Pericárdio; • Diafragma; • Estômago; • Esôfago. – Arco reflexo; – Mecanismo. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 4. Tosse • Complicações: – Epistaxe; – Ruptura braquial; – Alteração do sono; – Trauma de laringe; – Perda de consciência; – Pneumotórax; – Crise convulsiva; – Enfisema intersticial pulmonar; – Pneumomediatisno; – Bradicardia e taquicardia; – Hemorragia conjuntival; – Incontinência urinária; – RGE; – Enfisema subcutâneo; – Hérnia inguinal; – Petéquias, púrpuras; – Pneumoperitonio; – Dor muscular; – Ausência escolar. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 5. Tosse • Classificação: – Tempo de duração: • Aguda • Crônica – Características: • Seca • Produtiva – Eficácia: • Eficaz • Ineficaz Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 6. Etiologia Anamnese Tosse l ia Ex tor am o ra e Fí ab si eL co am Ex Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 7. Anamnese •História da doença atual •Antecedentes Patológicos •Antecedentes Familiares •Hábitos de vida Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 8. Exame Físico •Dados antropométricos •Caixa torácica •Auscuta •Cavidade Oral Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 9. Exame Clínico •Radiografia de tórax •Hemograma Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 10. Infecções agudas das vias respiratórias •Etiologia viral •É uma das patologias mais freqüentes nos seres humanos de todas as idades; •As crianças podem ter de 8-10 infecções das vias aéreas por ano; •Dos atendimentos a crianças em SP 30% corresponde a IVAS Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 11. Infecções agudas das vias respiratórias • Rinofaringites agudas: – Caracteriza-se por febre baixa, obstrução nasal leve, coriza, espirros, lacrimejamento, dor na garganta cefaléia e mialgia – Cuidado deve ser dado com o reaparecimento da febre, piora do estado geral e tosse por mais de 3 semanas Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 12. Infecções agudas das vias respiratórias •Faringite aguda: – Etiologia viral e/ou bacteriana – Febre, tosse moderada e seca, adenomegalia cervical e dor na garganta; – Complicações – Teste rápido e cultura Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 13. Infecções agudas das vias respiratórias •Laringite aguda: – Etiologia viral, bacteriana ou por corpo estranho – Poucos sintomas sistêmicos, tosse seca, rouca, ladrante e rouquidão Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 14. Infecções agudas das vias respiratórias • Laringotraqueobronquite: – Geralmente causada por vírus – Predomina na idade entre 6meses e 3anos – Tosse seca e discreta evoluindo em 48h para tosse ladrante com estridor inspiratório e rouquidão que dura cerca de 3 dias – Complicações – Rx postero-lateral > sinal da torre de igreja Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 15. Infecções agudas das vias respiratórias •Traqueíte bacteriana: – Etiologia bacteriana (S. aureus) – Grande quantidade de secreção, tosse metálica, febre alta, toxemia, rouquidão e agitação; – Complicações; Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 16. Infecções agudas das vias respiratórias •Laringite espasmódica ou estridulosa: – Sintomas surgem quando a criança dorme – Tosse intensa, estridor inspiratório e toxemia – Dura 3-4dias e tem caráter recorrente – Pesquisar asma e alergias Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 17. Infecções agudas das vias respiratórias •Bronquite aguda: – Etiologia bacteriana ou viral – Tosse seca que evolui rapidamente para cheia é a manifestação inicial exclusiva Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 18. Infecções agudas das vias respiratórias •Bronquiolite: – Etiologia viral – Predomina em menores de 1 ano – Sintomas de febre, coriza, tosse seca e dispnéia que evolui atingindo a intensidade máxima em 3 dias – Adenovírus – Gasometria Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 19. Infecções agudas das vias respiratórias •Pneumonia aguda: – Etiologia diversa – Tosse, febre, taquipnéia, estertores, tiragem, broncofonia e alterações radiológicas – Hemograma Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 20. Doenças Tosse Febre Dispnéia Hemograma Seca ou Não altera/ Rinofaringite Baixa Ausente produtiva Inconclusivo Faringite Seca Moderada Ausente Leucocitose Tosse seca Não altera/ Laringite Baixa/ausente Ausente ladrante Inconclusivo Leucocitose ou Tosse seca que Laringotraque Leve/Moderad leucopenia evolui para Presente obronquite a com ladrante Linfocitose Laringite Tosse intensa Não altera/ Ausente Presente Espasmódica com estridor Eosinofilia Tosse seca que Bronquite evolui para Baixa/ausente Ausente Inespecífico Aguda cheia Inespecífico/ Bronquiolite Tosse seca Moderada Presente Leucocitose Tosse Leucocitose/ Pneumonia Moderada/alta Presente seca/cheia Leucopenia Traqueite Tosse Metálica Moderada Presente Leucocitose Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 21. Infecções agudas das vias respiratórias Principais agentes etiológicos de PAC, de acordo com a faixa etária: Até 2 meses Estreptococo do grupo B, enterobactérias, Listeria monocytogenes, Chlamydia trachomatis, S. aureus, vírus. De 2 a 6 meses Chlamydia trachomatis, vírus, S. pneumoniae, S. aureus, B. pertussis. De 6 meses a 5 anos Vírus, S. pneumoniae, H. influenzae, S. aureus, M. pneumoniae, Mycobacterium tuberculosis. > 5 anos M. pneumoniae, Chlamydia pneumoniae, S. pneumoniae, M. tuberculosis. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 22. Diagnóstico de tosse crônica • Pneumonias virais: – 90% das pneumonias no 1º ano de vida e 50% na idade escolar; – Agentes etiológicos; – Gravidade; – Complicações; – Diagnóstico etiológico; – Evolução clínica; – Dados epidemiológicos. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 23. Diagnóstico de tosse crônica • Pneumonia por Chlamydia trachomatis: – Parto por via vaginal; – Conjuntivite: 50% dos casos; – Manifestação clínica: 2º-3º mês de vida; – Insidiosa; – Pródromos: obstrução nasal, coriza e tosse seca; – Afebril, tosse (30% coqueluchóide), taquipnéia; – Leucocitose + hipereosinofilia (300 céls/mm3); – Radiografia de tórax: • Hiperinsuflação; • Infiltrado pulmonar intersticial simétrico e generalizado. – Exame sorológico; • Pneumonia por C. pneumoniae. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 24. Diagnóstico de tosse crônica Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 25. Diagnóstico de tosse crônica • Pneumonia por Mycoplasma: – + freqüente em maiores de 5 anos; – Insidiosa: febre, cefaléia, mal-estar, mialgia, dor de garganta, rouquidão e tosse (caráter coqueluchóide); – Maior gravidade: síndrome de Down, anemia falciforme, imunodeficiências. – Dosagem de crioaglutininas: inespecífico; – Achados radiológicos variados; – Sorologia. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 26. Diagnóstico de tosse crônica Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 27. Diagnóstico de tosse crônica Pneumonias por: – Vírus •Sibilância – C. pneumoniae •Imagens intersticiais •Hiperinsuflação – M. pneumoniae •Auto-limitadas Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 28. Diagnóstico de tosse crônica • Coqueluche: – Bordetella pertussis; – Sintomas de IVAS; – Acessos de tosse seca, sem pausa respiratória, seguida de guincho, pletora facial e cianose. – História vacinal; – Contatos; – Leucocitose (20 a 30 mil) com linfocitose (90%!!!!); – Radiografia de tórax: • Hiperinsuflação; • Hipotransparência; • Coração “felpudo”. – Vacina – imunidade não-duradoura; – Leite materno. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 29. Diagnóstico de tosse crônica • Tuberculose pulmonar: – Apresentações diversas; – Quadro clínico sugestivo; – Dados epidemiológicos; – Imunização; – PPD: • 0 a 4 mm: não-reator: ausência de contato com o antígeno, técnica inadequada, deficiência da imunidade celular, formas disseminadas da doença; • 5 a 9 mm: reator fraco; • 10 mm ou mais: reator forte => infecção tuberculosa; – ADA (adenosina desaminase); – Radiografia de tórax: • Adenomegalias hilares e/ou paratraqueais; • Pneumonia com qualquer aspecto; • Infiltrado nodular difuso: tuberculose miliar. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 30. Diagnóstico de tosse crônica • Tosse pós-infecção: Hiper-responsividade das vias aéreas? – B. pertussis e vírus pertussis-símile; – Ureaplasma urealyticum; – CMV; – Pneumocystis carinii; – Moraxella catarrhalis. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 31. Diagnóstico de tosse crônica • Síndrome do gotejamento pós-nasal: – Sinusite: • Resfriado arrastado; • FOI com tosse noturna; • Piora do quadro de asma; • Manifestação clássica; • Agentes etiológicos; • Radiografia de seios da face: limitação em lactentes; • TC de seios da face. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 32. Diagnóstico de tosse crônica • Síndrome do gotejamento pós-nasal: – Rinite: • Rinorréia, prurido, congestão nasal, espirros, obstrução nasal, fácies adenoideana, pigarro, distúrbio do sono, conjuntivites frequentes; • Diversos agentes. • Rinite alérgica: – Associação com asma: 30%; – IgE sérica, testes cutâneos; – > 10% de eosinófilos em secreção nasal. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 33. Asma • Etiologia • Quadro clínico: – Tosse, dispnéia, sibilância, dor torácica; • Diagnóstico; – História clínica; – Raio X de tórax; – Hemograma; – Testes cutâneos; – IgE sérico; – Prova de função pulmonar Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 34. DRGE • Normal até o primeiro ano de vida; • História de alimentação dificultosa + engasgos; • Aspiração – Pneumonia lipóide – Fenda palatina; – Úvula bífida, fístula traqueoesofágica, fenda laríngea, paralisia das cordas vocais etc; • Diagnóstico: – Raio X de tórax. Estudo contrastado do TGI, USG, PHmetria Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 35. Aspiração de corpo estranho • Crianças entre 1 e 3 anos; • Acesso súbito de tosse – 20%: tosse após uma semana • Cianose • Enfisema, hiperinsuflação, desvio do mediastino, atelectsias; • Gasometria arterial; • Corpo estranho no esôfago; • Corpo estranho no ouvido médio ou externo – nervo de Arnold; • Tratamento Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 36. Aspiração de corpo estranho Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 37. Bronquiectasias • Infecções; • Fibrose cística / mucovicisidose; • Deficiência de alfa – 1 – antitripsina; • Asma; • Aspiração de corpo estranho; • Discinesia ciliar primária; • Síndrome sinusobraquial. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 38. Fibrose cística • Tosse nas primeiras semanas de vida: – Seca; – Produtiva; – Purulenta; – Difícil eliminação. • Prejuízo do sono e alimentação, deformidade torácica, déficit pondero- estatural, baqueteamento digital; • Raio X de tórax; • Sódio e cloro do suor; • Pneumonias de repetição. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 39. Fibrose cística Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 40. Fibrose cística Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 41. Discinesia ciliar primária da infância • 1933 – Kartagener; • Tríade clássica: Sinusite, bronquiectasia, situs inversus totalis; • Obstrução nasal, sinusite, otite média, pneumonias recorrentes, tosse crônica; • Raio X de tórax; • Prova de Função Pulmonar: Padrão obstrutivo; • Teste da sacarina. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 42. Fatores ambientais • Poluição ambiental; • Fumaça do cigarro; • Solventes voláteis; • Queimadas; • Querosene; • Carpetes e mobílias novas. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 43. Anomalias congênitas • Duplo arco aórtico; • Artéria inominada anômala; • Artéria pulmonar ocluída; • Anomalia dos grandes vasos; • Traqueomalácia; • Seqüestro pulmonar; • Cisto broncogênico; • Tumor congênito de mediastino Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 44. Doença cardíaca • Cardiopatias congênitas que levem a HP; • Lesões cardíacas associadas a dificuldades respiratórias Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 45. Síndrome de Löffler • Dispnéia leve e febrícula; • Eosinofilia; • Elevação de hemaglutininas e IgE; • Infiltrado pulmonar. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 46. Síndrome de Löffler Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 47. Adenopatias e tumores do mediastino • Tuberculose; • Linfomas; • Neuroblastomas; • Cistos dermóides; • Lipomas; • Sarcomas; • Blastomicose sul americana; • Adenoma brônquico Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 48. Adenopatias e tumores do mediastino Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 49. Abscesso pulmonar • Complicação de septicemia; • Complicação de pneumonia; – S. Aureus, Klebsiella; • Raio X tórax • Febre, anorexia, mal estar, tosse produtiva, expectoração purulenta, dor torácica, desconforto respiratório; • Vômica. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 50. Abscesso pulmonar Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 51. Tosse psicogênica • 30% dos pacientes com tosse crônica; • Mais comum em meninas; • Ausente durante a noite. Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 52. RESUMO Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse
  • 53. Obrigad Manual de Diagnóstico Diferencial em Pediatria (IMIP) Tosse