Aplicando a Gestão da Qualidade na Acessibilidade da Ajes

953 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Aplicando a Gestão da Qualidade na Acessibilidade da Ajes

  1. 1. GESTÃO DAQUALIDADE
  2. 2. Qualidade ACADÊMICOS Diego Silvestre Delazari Flávio Alexandre Pereira Ione Luciana Cavalli Mariana Teodoro Neta Maria Raquel F. Gomes Silva Meiriane Nunes Gomes  Professora: Ms. Terezinha Márcia LinoGestão da
  3. 3. Qualidade TEMA PROPOSTO: ACESSIBILIDADE NAS DEPENDÊNCIAS DAGestão da AJES
  4. 4. OBJETIVO DA PESQUISA Qualidade Esta pesquisa se propõe a levantar as possíveis causas que possam privar pessoas com deficiência a se locomoverem naturalmente nas dependências da Ajes.Gestão da
  5. 5. Qualidade METODOLOGIA Quanto a natureza dos dados a pesquisa se apresenta do tipo qualitativa, por ser mais indicada para identificação de valores. Utilizou-se da técnica de questionário para a coleta de dados.Gestão da Uma vez que é mais utilizado para coletar dados e medir com maior exatidão.
  6. 6. Qualidade A seguir serão apresentados alguns conceitos necessários ao entendimento daGestão da pesquisa.
  7. 7. Qualidade CONCEITO DE ACESSIBILIDADE ABNT/NBR 9050:2004 Possibilidade e condição de alcance, percepção e entendimento para a utilizaçãoGestão da com segurança e autonomia.
  8. 8. Qualidade CONCEITO DE ACESSÍVEL ABNT/NBR 9050:2004 Espaço, edificação, mobiliário, equipamento urbano ou elemento que possa ser alcançado, acionado, utilizado eGestão da vivenciado por qualquer pessoa.
  9. 9. CONCEITO DE ADAPTÁVEL Qualidade ABNT/NBR 9050:2004 Espaço, edificação, mobiliário, equipamento urbano ou elemento cujas características possam ser alteradas para queGestão da se torne acessível.
  10. 10. Qualidade CONCEITO DE ADAPTADO ABNT/NBR 9050:2004 Espaço, edificação, mobiliário, equipamento urbano ou elemento cujas características originaisGestão da foram alteradas posteriormente para serem acessíveis.
  11. 11. Qualidade CONCEITO DE ADEQUADO ABNT/NBR 9050:2004 Espaço, edificação, mobiliário, equipamento urbano ou elemento cujas características foram originalmenteGestão da planejadas para serem acessíveis.
  12. 12. Qualidade DADOS DA PESQUISA Foram aplicados 50 questionários entre os docentes e discentes daGestão da AJES, escolhidos de forma aleatória.
  13. 13. Qualidade 1. Você percebe pessoas com deficiência na AJES? 0% Sim NãoGestão da 100%
  14. 14. Qualidade 2. Você percebe problemas relacionados com a acessibilidade no espaço físico da AJES? Se sim, quais? 12% SimGestão da Não 88%
  15. 15. Rampas muito inclinadas Espaço estreito entre as 2% 2% 2% prateleiras da biblioteca 2% 2% Banheiros não adaptados 3% 3% 3% 40% Pisos escorregadios5% Corredores estreitos6% Bebedouro inadequado Falta de docentes especializados6% Falta sinalização tátil e visual Cantina não adaptada 24% Sala de informática inadequada Grades usadas nos ralos de drenagem impróprias Entrada do estacionamento inadequado Bancada do Xerox muito alta
  16. 16. Qualidade 3. Você conhece, ou possui alguém na família com alguma deficiência? Se sim, qual deficiência? 43% SimGestão da Não 57%
  17. 17. Cadeirante Paraplégico 4% 4% 4% 4% 38% 8% Auditivo Visual Paralisia cerebral15% 23% Síndrome de down Maneta Outros
  18. 18. Qualidade 4. Você já ajudou alguma pessoa com deficiência na AJES? Se sim, qual a dificuldade que teve? 28% SimGestão da Não 72%
  19. 19. Empurrar a cadeira na rampa Pegar livros na Biblioteca 8% Não ajudou, porém mencionou que as 8% 31% barreiras arquitetônicas da cantina privam os deficientes8% Nenhuma dificuldade Não ajudou por constrangimento em8% oferecer ajuda 8% Não ajudou por medo de não conseguir empurrar a cadeira de rodas na rampa 15% 7% 7% Dificuldade em subida na calçada Dificuldade em conduzir deficiente visual
  20. 20. Qualidade 5. Você saberia como oferecer e ajudar essa pessoa, com segurança? 42% SimGestão da Não 58%
  21. 21. Qualidade 6. Você conhece as regras ou manuais de como ajudar pessoas deficientes? 13% SimGestão da Não 87%
  22. 22. Qualidade 7. Você percebe que um deficiente tem dificuldade de acesso às prateleiras de livros e mesas na biblioteca? 8% SimGestão da Não 92%
  23. 23. Qualidade 8. Você percebe a dificuldade de uso do banheiro da AJES por um deficiente? 24% SimGestão da Não 76%
  24. 24. Qualidade 9. Você já presenciou a dificuldade enfrentada por um deficiente ao utilizar as rampas de acesso da AJES? 24% SimGestão da Não 76%
  25. 25. Qualidade 10. Qual a sua sugestão para melhoria da acessibilidade na AJES?Gestão da
  26. 26. Readequar as rampas Acessibilidade para deficientes visuais Aumentar o espaço entre as prateleiras da Docentes capacitados para deficientes biblioteca visuais e auditivos Adaptar banheiros Corredores mais largos Mesmo com constantes reformas na Adaptar bebedouros AJES a acessibilidade continua ruim Adaptar biblioteca Adaptar mesas da sala de informática Colocar elevador Carteiras próprias para deficientes Reestruturar a escadaria da frente para Atendimento prioritário na cantina rampa Colocar pisos antiderrapantes Compra de livros em brailePalestras de conscientização e sobre a forma Implantação de projeto para correta de ajudar um deficiente acessibilidade na estrutura da AJES Implantação do fator ergonômico como Acessibilidade para deficientes auditivos forma preventiva
  27. 27. Readequar as rampas 1% 1% 1% 1%2% 2% 2% 1% 1% 1% 21% 2% Aumentar o espaço 4% entre as prateleiras da biblioteca4% 13%6% 7% Adaptar banheiros 6% 13% 8% Adaptar bebedouros
  28. 28. Qualidade Evidências da falta de acessibilidade na AJES.Gestão da
  29. 29. Ferramentas e Qualidade metodologias da gestão da qualidade utilizadas como parâmetro para oGestão da desenvolvimento da pesquisa.
  30. 30. Qualidade DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITOGestão da
  31. 31. MÁQUINA MÃO-DE-OBRA MEIO AMBIENTE Rampas muito Espaço estreito entre as inclinadas prateleiras da biblioteca Docentes não especializados Pisos escorregadios Bebedouro inadequado Banheiros não Sala de Informática inadequada adaptados Grades dos ralos de drenagem Cantina não adaptada impróprias Falta sinalização tátil e visual Corredores estreitos Entrada do estacionamento inadequada Balcão da Xerox alto FALTA DE ACESSIBILIDADE MEDIDA MÉTODO MATERIAL
  32. 32. Qualidade MÉTODO 5W 2H What – O quê? Where – Onde? Why – Por quê? Who – Quem? When – Quando?Gestão da How – Como? How much – Quanto?
  33. 33. Qualidade WHAT – O QUÊ? Eliminar as barreiras arquitetônicas que impedem a acessibilidade de pessoas com deficiência.Gestão da
  34. 34. Qualidade WHERE – ONDE? Nas dependências da AJES.Gestão da
  35. 35. Qualidade WHY – POR QUÊ? Para proporcionar a um maior número de pessoas a possibilidade e condição de alcance, percepção e entendimento para a utilizaçãoGestão da com segurança e autonomia em todos os ambientes.
  36. 36. Qualidade WHO – QUEM? A própria instituição de ensino.Gestão da
  37. 37. Qualidade WHEN – QUANDO? Propõe-se que seja iniciado já no próximo semestre as alterações que apresentam mais facilidade de execução eGestão da menores custos.
  38. 38. HOW – COMO? Qualidade  levantar os custos de investimento;  captar os recursos necessários;  implementar as açõesGestão da corretivas.
  39. 39. Qualidade HOW MUCH – QUANTO? Devido ao curto espaço de tempo para a realização da pesquisa não houve tempo hábil para determinar os custos. Porém,Gestão da dependerá dos recursos disponíveis da instituição.
  40. 40. Gestão da Qualidade A P C D CICLO PDCA
  41. 41. PLANEJAR Qualidade PROBLEMA: Falta de acessibilidade.Gestão da
  42. 42. PLANEJAR Qualidade CAUSAS: são as mesmas já mencionadas no diagrama de causa e efeito.Gestão da
  43. 43. PLANEJAR Qualidade META: aumentar a acessibilidade nas dependências da AJES em no mínimo 50 %.Gestão da
  44. 44. PLANEJAR Qualidade PLANO DE AÇÃO:  disponibilizar um funcionário para auxiliar as pessoas com deficiência a se locomover nas rampas;  melhorar o layout da biblioteca;  construir um banheiro adequadoGestão da às normas da ABNT NBR 9050:2004;  adaptar a lanchonete para receber pessoas com deficiência;
  45. 45. PLANEJAR Qualidade PLANO DE AÇÃO:  adaptar a sala de informática para pessoas com deficiência;  capacitar os docentes e funcionários em como auxiliar as pessoas com deficiência;Gestão da  proteger da chuva as áreas descobertas para evitar que os pisos fiquem escorregadios;
  46. 46. PLANEJAR Qualidade PLANO DE AÇÃO:  adequar as grades dos ralos de drenagem para evitar acidentes;  disponibilizar outro espaço para estacionamento de motos, deixando a área da calçada livre para uma melhor locomoção dos pedestres;Gestão da  melhorar o layout da Xerox.
  47. 47. FAZER Qualidade  capacitar um funcionário em como auxiliar as pessoas com deficiência;  reorganizar o layout da biblioteca adaptando às normas da ABNT NBR 9050:2004;  contratar empresa especializadaGestão da em construções , que sigam as normas da ABNT NBR 9050:2004;
  48. 48. FAZER Qualidade  adquirir mesas adaptáveis para pessoas com deficiência na cantina e na sala de informática;  ministrar cursos de capacitação em auxílio às pessoas com deficiência;Gestão da  fazer cobertura principalmente nas rampas de acesso ao segundo piso;
  49. 49. FAZER Qualidade  substituir as grades dos ralos de drenagem;  adquirir um terreno próximo as dependências da AJES para estacionamento das motos;  adquirir balcão adaptado paraGestão da pessoas com deficiência para facilitar o atendimento na Xerox.
  50. 50. CONTROLAR Qualidade Verificar se as adaptações sugeridas foram suficientes para melhorar a acessibilidade em no mínimo 50%. Por meio de novas pesquisas com a população acadêmica inclusive com as pessoas com deficiência.Gestão da
  51. 51. AÇÕES CORRETIVAS Qualidade  fazer manutenção regularmente, a fim de evitar a deterioração dos equipamentos adquiridos para melhoria da acessibilidade;  ministrar treinamento contínuos de auxílio à pessoas com deficiência paraGestão da os docentes e funcionários da instituição.
  52. 52. CONCLUSÃO Qualidade  a biblioteca já está adequada;  iluminação falha;  layout do auditório inadequado (rampa);  espaço inadequado entre as cadeiras do auditório;  aumento de vagas de estacionamento;Gestão da  percepção das pessoas é reduzida pela quantidade de deficientes;  mesas não adaptadas nas salas de aula.
  53. 53. AGRADECIMENTOSNinguém é tão grande que não possaaprender, nem tão pequeno que não possa ensinar. “Esopo” Agradecemos a todos pela atenção!

×