D. Filipa de Lencastre - Mensagem

5.328 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.328
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.957
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

D. Filipa de Lencastre - Mensagem

  1. 1. D.  Filipa  de  Lencastre     Que  enigma  havia  em  teu  seio   Que  só  génios  concebia?   Que  arcanjo  teus  sonhos  veio   Velar,  maternos,  um  dia?       Volve  a  nós  teu  rosto  sério,   Princesa  do  Santo  Gral,   Humano  ventre  do  Império,   Madrinha  de  Portugal!       D.  Filipa  de  Lencastre:   •  Princesa  inglesa  da  casa  dos  Plantagenetas,  filha  de   João  de  Gant,  Duque  de  Lencastre,  pela  sua  mulher   Branca  de  Lencastre.     •  Casou  com  D.  João  I  em  1387  no  Porto,  no  âmbito   de  uma  aliança  com  Inglaterra  e  contra  a  França  e   Castela.     •  D.  Filipa  teve  com  D.  João  I,  oito  filhos,  seis  dos   quais  aSngem  a  maioridade,  e  todos  sem  exceção   deixaram  a  sua  marca  na  história,  razão  porque   ficaram  conhecidos  como  a  Ínclita  Geração.     •  Talvez  o  membro  mais  brilhante  dessa  Ínclita   Geração  tenha  sido  o  Infante  D.  Henrique,   propulsionador  das  invesSgações  e   invesSmentos  que  levaram  aos   Descobrimentos  Portugueses.     D.  Filipa  de  Lencastre  é  incumbida  de  uma  missão  messiânica  (“Princesa  do  Santo  Gral”,  v.  6),  que  se   concreSza  no  facto  de  ser  o  “Humano  ventre  do  Império”,  ou  seja,  de  ter  dado  à  luz  os  heróis  que   viriam  a  construir  o  império  cristão  e  material.  É  ainda  considerada  “Madrinha  de  Portugal”  por,   segundo  a  lenda  popular,  conSnuar  a  proteger  Portugal  mesmo  depois  de  morta.      
  2. 2. D.  Filipa  de  Lencastre     Que  enigma  havia  em  teu  seio   Que  só  génios  concebia?   Que  arcanjo  teus  sonhos  veio   Velar,  maternos,  um  dia?       Volve  a  nós  teu  rosto  sério,   Princesa  do  Santo  Gral,   Humano  ventre  do  Império,   Madrinha  de  Portugal!       “sonhos  […]  maternos”  –  qualidade  feminina  que  confere   a  D.  Filipa  de  Lencastre  uma  dimensão  míSca.     Mãe  da  Ínclita  Geração:   -­‐  D.  Duarte,  que  foi  rei;     -­‐  o  Infante  D.  Pedro,  senhor  de  grande  cultura  e  muito  viajado,   conhecido  como  o  "Príncipe  das  Sete  ParSdas";     -­‐  o  Infante  D.  Henrique,  promotor  e  impulsionador  da  gesta  dos   Descobrimentos  maríSmos;     -­‐  D.  Isabel,  mais  tarde  duquesa  de  Borgonha,  sábia   administradora  do  território  governado  pelo  seu  marido,   Filipe,  o  Bom;     -­‐  o  Infante  D.  João,  designado  em  1418,  mestre  da  Ordem  de   SanSago  de  Espada;     -­‐  e  o  Infante  D.  Fernando,  conhecido  como  o  "Infante  Santo",   que  morreu,  em  Fez,  sacrificado  aos  interesses  da  pátria   2ª  estrofe  –  invocação  e  apelo  –  verbo  no  imperaSvo  e  uSlização  do  vocaSvo.   -­‐  Súplica  para  que  a  rainha  olhe  para  Portugal  e  com  a  sua  bênção  contribua  para  o  novo   renascimento  pátrio.  

×