SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
CONCEPÇÃO DO ESPETÁCULO

SINOPSE:

        O espetáculo de dança aérea Trajetórias, tem como estímulo para a sua concepção o
questionamento sobre como nós, indivíduos, lidamos com as situações cotidianas. Quais os
caminhos que traçamos e por que os escolhemos? Somos realmente autônomos em nossos
pensamentos e decisões?
       Tempos modernos de superação tecnológica, comunicação de forma rápida e
surpreendente. Aumento da violência. Aumento do medo. Solidão! A consciência e a coragem de
agir diante de tantas regras e limites impostos, aos padrões e a mídia de nossa selva civilizada.
Romper as barreiras invisíveis que nos cercam e amedrontam, fazendo com que esqueçamos nossos
verdadeiros anseios, deixando-nos perder, aos poucos, de forma despercebida, a personalidade de
cada indivíduo, é o que move a personagem central de Trajetórias, que opta por experimentar,
ousar, arriscar. Criando relações e reações em todos e com todos que estão nos ambientes e locais
por ela percorridos. Desatar os nós que muitas vezes nos atam e ir de encontro a algo que talvez
seja o mais rico do ser humano, a sua própria essência. Estar em meio a uma multidão e sentir-se
só! Entrar em um bar à noite e posicionar-se diante do que se quer. Caminhar por uma rua
movimentada percebendo e sendo percebido, estabelecendo diálogos não verbais através do corpo
e do olhar. Encontrar alguém e permitir-se o momento da entrega, sonhar e realizar o que
realmente se deseja. Celebrar conquistas, compartilhar, voar!
             O espetáculo é apresentado por 6 bailarinos, que contarão a estória através de
coreografias aéreas e de solo utilizando-se do aparelho circense conhecido como tecido
verticalmente pendurados e que serão utilizados de forma fixa e como pêndulos.
Dança Aérea - Oficina de Tecido
                       Conteúdo Programático
                                 Ministrante: Cristiano Carvalho

    Apresentação:

       Essencialmente, o circo é arte para quem faz e entretenimento para quem assiste. Nos
últimos tempos, porém, ele vem assumindo um terceiro papel, o de exercício físico. Pessoas
avessas às academias, principalmente, procuram a arte circense como forma de unir o prazer
artístico com o bem estar físico.
       Em meados da década de 80 surgiu no Canadá um novo elemento para o ramo da acrobacia
aérea. A este, deu-se o nome de Tecido. A técnica utilizada nesse aparelho originou-se da corda
indiana (aparelho comum nos circos tradicionais) e tem sido difundida cada vez mais em espaços
alternativos como Centros Culturais, Academias e Clubes e escolas, o que torna acessível o seu
aprendizado a um maior número de pessoas.

    Objetivo:

     Difundir a técnica circense fora de seu âmbito tradicional.
     Possibilitar ao individuo entrar em contato com a sua capacidade de criação e expressão.
     Trabalhar a postura e a consciência corporal exercitando todos os grupos musculares, com
      ênfase nos braços, abdome e costas.
     Melhorar a flexibilidade e agilidade.
     Estimular a concentração, o reflexo e o raciocínio lógico. Também é motivador, devido ao
      fato do aluno superar desafios a todo o momento, conseqüentemente superando seus
      medos e receios, estimulando assim o destemor e o auto-conhecimento.

Conteúdo:
 Alongamento corporal
 Exercícios educativos de fortalecimento muscular no próprio aparelho
 Técnica de tecido
 Relaxamento corporal

 Metodologia:

 Alongamento Corporal: Iniciar a aula com exercícios de aquecimento e alongamento que
possibilitem o aluno aprender a escutar e sentir o seu corpo e estar apto para a prática da
acrobacia aérea.
 Exercícios Educativos: O aluno entrará em contato com o aparelho para realizar uma série de
exercícios de fortalecimento corporal. Sendo esses exercícios específicos para braços e abdome
(partes do corpo mais exigidas pela acrobacia aérea).
 Técnica e Improvisação: Aprendizado de truques e nomenclaturas próprios da técnica de
tecido assim como a descoberta de novas possibilidades provenientes de improvisações e jogos
básicos de teatro, configurando-se um espaço lúdico e informal. Nessa experiência a vivencia de
cada um é pensada e expressa, proporcionando um encontro pessoal e grupal. Com esse processo
desenvolve-se a capacidade de criação de cada indivíduo e a busca de sua identidade e autonomia
na descoberta do que posso, penso e sou capaz, aumentando a sua auto-estima e a sua
capacidade de escolha.
 Relaxamento: proporcionar ao aluno relaxar corpo e mente nos momentos finais da aula e
ainda refletir sobre o que foi trabalhado e aprendido.

 Público alvo

   A oficina é destinada a adolescentes e adultos, iniciantes ou iniciados, com interesse em
   conhecer e/ou aprimorar seus conhecimentos em dança aérea. Realizada em 6 aulas com
   duração de 1 hora cada, totalizando 6 horas/aula.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Espetáculo

AaaadançAs Circulares Sagradas ReflexõEs Conv. Ped. Smed Ppt
AaaadançAs Circulares Sagradas   ReflexõEs Conv. Ped. Smed   PptAaaadançAs Circulares Sagradas   ReflexõEs Conv. Ped. Smed   Ppt
AaaadançAs Circulares Sagradas ReflexõEs Conv. Ped. Smed PptAlcides Almeida
 
Cartografia de um_corpo_em_cena bmc
Cartografia de um_corpo_em_cena bmcCartografia de um_corpo_em_cena bmc
Cartografia de um_corpo_em_cena bmcRodrigo Quik
 
Trabalho o corpo contemporâneo na dança 1
Trabalho                  o corpo contemporâneo na dança 1Trabalho                  o corpo contemporâneo na dança 1
Trabalho o corpo contemporâneo na dança 1Danielle Fernandes
 
Balé classico e infancia
Balé classico e infanciaBalé classico e infancia
Balé classico e infanciaUNIFAE
 
Aproximações dos Meios de Procedimentos Experimentais e Colaborativos
Aproximações dos Meios de Procedimentos Experimentais e ColaborativosAproximações dos Meios de Procedimentos Experimentais e Colaborativos
Aproximações dos Meios de Procedimentos Experimentais e ColaborativosPeticia Carvalho
 
Art Circus Entretenimento
Art Circus Entretenimento Art Circus Entretenimento
Art Circus Entretenimento Marina Valentim
 
André Sousa - Portifolio
André Sousa - PortifolioAndré Sousa - Portifolio
André Sousa - PortifolioPortfolio2015
 
Apresentação relatório proposta sentir para dançar
Apresentação relatório proposta sentir para dançarApresentação relatório proposta sentir para dançar
Apresentação relatório proposta sentir para dançarJuliana Silva
 
Apresentação relatório proposta sentir para dançar
Apresentação relatório proposta sentir para dançarApresentação relatório proposta sentir para dançar
Apresentação relatório proposta sentir para dançarJuliana Silva
 
O corpo e a expressão artística e cultural
O corpo e a expressão artística e culturalO corpo e a expressão artística e cultural
O corpo e a expressão artística e culturalaluisiobraga
 
Corpo-devir: improvisação na preparação corporal do artista cênico
Corpo-devir: improvisação na preparação corporal do artista cênicoCorpo-devir: improvisação na preparação corporal do artista cênico
Corpo-devir: improvisação na preparação corporal do artista cênicoCorpodevir
 
Pdf de unidade de estudos de unidade de estudo 2 musica - com img
Pdf de unidade de estudos de unidade de estudo 2   musica - com imgPdf de unidade de estudos de unidade de estudo 2   musica - com img
Pdf de unidade de estudos de unidade de estudo 2 musica - com imgJanaina Andrea Pinheiro
 
TRABALHO FINAL MDDPD
TRABALHO FINAL MDDPDTRABALHO FINAL MDDPD
TRABALHO FINAL MDDPDNair Elanger
 
Trabalho final mddpd nair elanger
Trabalho final mddpd nair  elangerTrabalho final mddpd nair  elanger
Trabalho final mddpd nair elangerNair Elanger
 
Ida mara freire_22
Ida mara freire_22Ida mara freire_22
Ida mara freire_22Sonia Borges
 

Semelhante a Espetáculo (20)

AaaadançAs Circulares Sagradas ReflexõEs Conv. Ped. Smed Ppt
AaaadançAs Circulares Sagradas   ReflexõEs Conv. Ped. Smed   PptAaaadançAs Circulares Sagradas   ReflexõEs Conv. Ped. Smed   Ppt
AaaadançAs Circulares Sagradas ReflexõEs Conv. Ped. Smed Ppt
 
O Circo.pdf
O Circo.pdfO Circo.pdf
O Circo.pdf
 
Cartografia de um_corpo_em_cena bmc
Cartografia de um_corpo_em_cena bmcCartografia de um_corpo_em_cena bmc
Cartografia de um_corpo_em_cena bmc
 
Trabalho o corpo contemporâneo na dança 1
Trabalho                  o corpo contemporâneo na dança 1Trabalho                  o corpo contemporâneo na dança 1
Trabalho o corpo contemporâneo na dança 1
 
Balé classico e infancia
Balé classico e infanciaBalé classico e infancia
Balé classico e infancia
 
Aproximações dos Meios de Procedimentos Experimentais e Colaborativos
Aproximações dos Meios de Procedimentos Experimentais e ColaborativosAproximações dos Meios de Procedimentos Experimentais e Colaborativos
Aproximações dos Meios de Procedimentos Experimentais e Colaborativos
 
Art Circus Entretenimento
Art Circus Entretenimento Art Circus Entretenimento
Art Circus Entretenimento
 
Projeto ativ ajunior
Projeto ativ ajuniorProjeto ativ ajunior
Projeto ativ ajunior
 
André Sousa - Portifolio
André Sousa - PortifolioAndré Sousa - Portifolio
André Sousa - Portifolio
 
Marlenesantosgomes
MarlenesantosgomesMarlenesantosgomes
Marlenesantosgomes
 
Apresentação relatório proposta sentir para dançar
Apresentação relatório proposta sentir para dançarApresentação relatório proposta sentir para dançar
Apresentação relatório proposta sentir para dançar
 
Apresentação relatório proposta sentir para dançar
Apresentação relatório proposta sentir para dançarApresentação relatório proposta sentir para dançar
Apresentação relatório proposta sentir para dançar
 
O corpo na educação
O corpo na educaçãoO corpo na educação
O corpo na educação
 
O corpo e a expressão artística e cultural
O corpo e a expressão artística e culturalO corpo e a expressão artística e cultural
O corpo e a expressão artística e cultural
 
Corpo-devir: improvisação na preparação corporal do artista cênico
Corpo-devir: improvisação na preparação corporal do artista cênicoCorpo-devir: improvisação na preparação corporal do artista cênico
Corpo-devir: improvisação na preparação corporal do artista cênico
 
Curso de viagem astral
Curso de viagem astralCurso de viagem astral
Curso de viagem astral
 
Pdf de unidade de estudos de unidade de estudo 2 musica - com img
Pdf de unidade de estudos de unidade de estudo 2   musica - com imgPdf de unidade de estudos de unidade de estudo 2   musica - com img
Pdf de unidade de estudos de unidade de estudo 2 musica - com img
 
TRABALHO FINAL MDDPD
TRABALHO FINAL MDDPDTRABALHO FINAL MDDPD
TRABALHO FINAL MDDPD
 
Trabalho final mddpd nair elanger
Trabalho final mddpd nair  elangerTrabalho final mddpd nair  elanger
Trabalho final mddpd nair elanger
 
Ida mara freire_22
Ida mara freire_22Ida mara freire_22
Ida mara freire_22
 

Mais de Centro de Educação e Cultura Pré-Vestibular Resgate Popular

Mais de Centro de Educação e Cultura Pré-Vestibular Resgate Popular (20)

Memórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milíciasMemórias de um sargento de milícias
Memórias de um sargento de milícias
 
Romantismo romancistas
Romantismo romancistasRomantismo romancistas
Romantismo romancistas
 
Portas abertas 2014
Portas abertas 2014Portas abertas 2014
Portas abertas 2014
 
Romantismo contexto e poetas
Romantismo contexto e poetasRomantismo contexto e poetas
Romantismo contexto e poetas
 
Egito antigo
Egito antigo Egito antigo
Egito antigo
 
Preposiciones 05 de maio
Preposiciones 05 de maioPreposiciones 05 de maio
Preposiciones 05 de maio
 
Transcrição e tradução
Transcrição e traduçãoTranscrição e tradução
Transcrição e tradução
 
Artigos - espanhol
Artigos - espanholArtigos - espanhol
Artigos - espanhol
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Luís vaz de camões
Luís vaz de camõesLuís vaz de camões
Luís vaz de camões
 
Gil vicente aula
Gil vicente aulaGil vicente aula
Gil vicente aula
 
Aula caminha
Aula caminhaAula caminha
Aula caminha
 
Aula arcadismo
Aula arcadismoAula arcadismo
Aula arcadismo
 
Aula barroco
Aula barrocoAula barroco
Aula barroco
 
Gregório de matos
Gregório de matosGregório de matos
Gregório de matos
 
Falsos cognatos
Falsos cognatosFalsos cognatos
Falsos cognatos
 
Composição química da célula 2014
Composição química da célula 2014Composição química da célula 2014
Composição química da célula 2014
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
As artes no renascimento
As artes no renascimentoAs artes no renascimento
As artes no renascimento
 
Gil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgateGil vicente aula resgate
Gil vicente aula resgate
 

Espetáculo

  • 1. CONCEPÇÃO DO ESPETÁCULO SINOPSE: O espetáculo de dança aérea Trajetórias, tem como estímulo para a sua concepção o questionamento sobre como nós, indivíduos, lidamos com as situações cotidianas. Quais os caminhos que traçamos e por que os escolhemos? Somos realmente autônomos em nossos pensamentos e decisões? Tempos modernos de superação tecnológica, comunicação de forma rápida e surpreendente. Aumento da violência. Aumento do medo. Solidão! A consciência e a coragem de agir diante de tantas regras e limites impostos, aos padrões e a mídia de nossa selva civilizada. Romper as barreiras invisíveis que nos cercam e amedrontam, fazendo com que esqueçamos nossos verdadeiros anseios, deixando-nos perder, aos poucos, de forma despercebida, a personalidade de cada indivíduo, é o que move a personagem central de Trajetórias, que opta por experimentar, ousar, arriscar. Criando relações e reações em todos e com todos que estão nos ambientes e locais por ela percorridos. Desatar os nós que muitas vezes nos atam e ir de encontro a algo que talvez seja o mais rico do ser humano, a sua própria essência. Estar em meio a uma multidão e sentir-se só! Entrar em um bar à noite e posicionar-se diante do que se quer. Caminhar por uma rua movimentada percebendo e sendo percebido, estabelecendo diálogos não verbais através do corpo e do olhar. Encontrar alguém e permitir-se o momento da entrega, sonhar e realizar o que realmente se deseja. Celebrar conquistas, compartilhar, voar! O espetáculo é apresentado por 6 bailarinos, que contarão a estória através de coreografias aéreas e de solo utilizando-se do aparelho circense conhecido como tecido verticalmente pendurados e que serão utilizados de forma fixa e como pêndulos.
  • 2. Dança Aérea - Oficina de Tecido Conteúdo Programático Ministrante: Cristiano Carvalho Apresentação: Essencialmente, o circo é arte para quem faz e entretenimento para quem assiste. Nos últimos tempos, porém, ele vem assumindo um terceiro papel, o de exercício físico. Pessoas avessas às academias, principalmente, procuram a arte circense como forma de unir o prazer artístico com o bem estar físico. Em meados da década de 80 surgiu no Canadá um novo elemento para o ramo da acrobacia aérea. A este, deu-se o nome de Tecido. A técnica utilizada nesse aparelho originou-se da corda indiana (aparelho comum nos circos tradicionais) e tem sido difundida cada vez mais em espaços alternativos como Centros Culturais, Academias e Clubes e escolas, o que torna acessível o seu aprendizado a um maior número de pessoas. Objetivo:  Difundir a técnica circense fora de seu âmbito tradicional.  Possibilitar ao individuo entrar em contato com a sua capacidade de criação e expressão.  Trabalhar a postura e a consciência corporal exercitando todos os grupos musculares, com ênfase nos braços, abdome e costas.  Melhorar a flexibilidade e agilidade.  Estimular a concentração, o reflexo e o raciocínio lógico. Também é motivador, devido ao fato do aluno superar desafios a todo o momento, conseqüentemente superando seus medos e receios, estimulando assim o destemor e o auto-conhecimento. Conteúdo:  Alongamento corporal  Exercícios educativos de fortalecimento muscular no próprio aparelho  Técnica de tecido  Relaxamento corporal Metodologia:  Alongamento Corporal: Iniciar a aula com exercícios de aquecimento e alongamento que possibilitem o aluno aprender a escutar e sentir o seu corpo e estar apto para a prática da acrobacia aérea.
  • 3.  Exercícios Educativos: O aluno entrará em contato com o aparelho para realizar uma série de exercícios de fortalecimento corporal. Sendo esses exercícios específicos para braços e abdome (partes do corpo mais exigidas pela acrobacia aérea).  Técnica e Improvisação: Aprendizado de truques e nomenclaturas próprios da técnica de tecido assim como a descoberta de novas possibilidades provenientes de improvisações e jogos básicos de teatro, configurando-se um espaço lúdico e informal. Nessa experiência a vivencia de cada um é pensada e expressa, proporcionando um encontro pessoal e grupal. Com esse processo desenvolve-se a capacidade de criação de cada indivíduo e a busca de sua identidade e autonomia na descoberta do que posso, penso e sou capaz, aumentando a sua auto-estima e a sua capacidade de escolha.  Relaxamento: proporcionar ao aluno relaxar corpo e mente nos momentos finais da aula e ainda refletir sobre o que foi trabalhado e aprendido. Público alvo A oficina é destinada a adolescentes e adultos, iniciantes ou iniciados, com interesse em conhecer e/ou aprimorar seus conhecimentos em dança aérea. Realizada em 6 aulas com duração de 1 hora cada, totalizando 6 horas/aula.