Estado do ambiente em pt 2005 pt ppt

311 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Estado do ambiente em pt 2005 pt ppt

  1. 1. 1O ambiente na EuropaO ambiente na Europa— Situação actual e perspectivas— Situação actual e perspectivas20052005—— Uma breve apresentaçãoUma breve apresentação
  2. 2. 2O relatório ”O Ambiente na EuropaO relatório ”O Ambiente na Europa– Situação Actual e Perspectivas– Situação Actual e Perspectivas2005”…2005”…É o terceiro relatório da AEA sobre asituação do ambiente e perspectivasfuturasÉ a edição mais recente desta sériede relatórios (o último foi publicadoem 1999)Contribui para a definição e avaliação depolíticas ambientais a nível da UEInclui novos conteúdos
  3. 3. 3Estrutura do relatórioEstrutura do relatórioO relatório de 2005 inclui:Uma avaliação integrada do ambienteeuropeuUm conjunto de indicadores-chaveAnálises por paísUma ficha bibliográfica
  4. 4. 4Melhorias na Europa,Melhorias na Europa,escolhas locais, impactes globaisescolhas locais, impactes globaisA legislação da UE em matéria de ambiente funcionaquando adequadamente aplicadaGrandes sucessos obtidos nas fontes pontuais depoluição de fácil gestãoFontes difusas de poluição com origem nos sectoreseconómicos constituem agora o maior desafioUso do solo, consumo e padrões de comércio são asmaiores ameaças para os progressos na melhoria doambienteA “pegada” do nosso consumo e da actividadecomercial é mais de duas vezes superior à nossacapacidade biológica
  5. 5. 5Urbanização crescente,Urbanização crescente,abandono das terrasabandono das terrasEntre 1990 e 2000, a área urbanizada da UE 25aumentou o equivalente a 3 vezes a superfície doLuxemburgo. Os Fundos de Coesão tiveram um papelcapital. Que lições retirar para o período 2007–2013?A expansão urbana está a aumentar de formaalarmante a pressão sobre os ecossistemas (por ex.,zonas húmidas) próximos das zonas urbanas.O desenvolvimento do turismo é um factor adicionalde pressão sobre as zonas costeiras, já afectadasO baixo preço dos terrenos agrícolas faz com que areabilitação das zonas já construídas seja poucoatractivaA falta de acesso a serviços nas zonas rurais e oenvelhecimento dos agricultores contribuem para oabandono rural
  6. 6. 6Alterações climáticas:Alterações climáticas:umauma realidaderealidadeNeste século, as temperaturas na Europa poderãoaumentar entre 2º e 6 ºC (contra os 0,95 °C doséculo passado e uma média global de 0,7 °C)Impactes previsíveis: escassez de água, condiçõesclimáticas extremas, migrações de espécies marinhase perdas económicasOs objectivos a curto prazo de Quioto podem seralcançados, mas os objectivos a médio prazo (até2020 e mais) serão mais difíceis de atingirO sector dos transporte é um dos principais factores:a procura supera os benefícios da eficiência doscombustíveis. As emissões com origem na aviaçãoduplicarão até 2030
  7. 7. 7Progressos lentos na gestão daProgressos lentos na gestão daprocura de energiaprocura de energiaA procura de energia continua a aumentar, embora a ritmoinferior ao do crescimento do PIB; ecoeficiência aumenta nosector industrial; maiores desafios: agregados familiares esector dos serviçosNo futuro, é possível reduzir os níveis de emissões através demenor consumo de energia, maior utilização de energiasrenováveis e eficiência energética melhorada. Mas sãonecessárias medidas coerentes a longo prazoMuitas possibilidades de melhoria da eficiência energética estãosubutilizadas, em especial nos agregados familiares e no sectordos serviçosO investimento num futuro com baixas emissões pode ser maisrentável (estimativa de 45 Euros/pessoa/ano em comparaçãocom os custos socioeconómicos estimados da inacção daordem dos 300–1 500 Euros/pessoa/ano)
  8. 8. 8Somos mais saudáveis, masSomos mais saudáveis, mascontinuamos expostoscontinuamos expostos aapoluentespoluentesA Europa conseguiu reduzir o smog e a chuva ácidaAinda assim, a poluição atmosférica continua a provocarproblemas de saúde em muitas cidades (partículas eozono)Uma tecnologia limpa para os transportes e uma melhorplanificação urbana podem contribuir para melhorar asituaçãoA utilização de instrumentos de mercado, tais como”taxas de congestionamento”, para efeitos de mudançade comportamento, também pode ser eficazA exposição a produtos químicos afecta as pessoas naEuropa e não só. PCB provenientes do ar poluído daEuropa detectados no sangue de habitantes do Árctico:exemplo da ”pegada” da Europa
  9. 9. 9O esgotamento dos nossosO esgotamento dos nossosrecursos naturaisrecursos naturaisMuitas populações de peixes estão a ser sobreexploradas, com oconsequente impacte sobre as espécies na base da cadeiaalimentar. A sobrepesca, em conjunto com as alteraçõesclimáticas, constitui uma ameaça para os ecossistemas marinhosBiodiversidade: apesar de algum progresso, muitas espécies(aves, mamíferos, insectos) estão ameaçadas devido àfragmentação de habitats. A UE 10 é a que tem mais a perderO solo da Europa está ameaçado pela erosão, impermeabilização,contaminação e salinização — 2 milhões de locais estãopotencialmente contaminados e outros 100 000 necessitam dedescontaminaçãoÁgua: a pressão está a aumentar no sul da Europa, prevendo-seque continue em resultado do aumento do turismo, da irrigação edas alterações climáticas
  10. 10. 10Vale a pena prevenir a poluiçãoVale a pena prevenir a poluiçãoTêm sido envidados esforços consideráveis para limparas águas residuais — 50 % das despesas com oambiente — mas ainda há muito por fazerAs melhores abordagens combinam investimentos notratamento de águas residuais com instrumentoseconómicos que ajudam a reduzi-las na fonteA poluição da água com origem na agricultura continuaráa ser uma dor de cabeça nos novos Estados-membros(aumento do uso de fertilizantes)Serão necessárias décadas para limpar as águassubterrâneasCusta menos prevenir do que limpar: mudarcomportamentos, por exemplo, as práticasagropecuárias, utilizando incentivos financeiros noquadro da PAC, pode ajudar
  11. 11. 11O que podemos fazer?O que podemos fazer?A economia da Europa pode aumentar a sua eficácia no querespeita aos materiais e à energia: os novos EM têm margempara melhorar quatro vezes mais a eficiência até alcançar osníveis dos “antigos” EMA transferência de tecnologia, as subvenções e os impostos etaxas sobre os poluidores podem contribuir para o progressoÉ necessária uma maior integração ambiental nos sectores quemais contribuem para as pressões sobre o meio ambiente:agricultura, energia, transportes, indústria, agregadosfamiliaresOs transportes ilustram os benefícios das abordagensintegradas; é um sector que contribui para a poluiçãoatmosférica, as alterações climáticas, a poluição sonora, aimpermeabilização do solo, a fragmentação dos habitats e apoluição da água, tanto a nível local como global
  12. 12. 12O que podemos fazer?O que podemos fazer?Conceber políticas a longo prazo coerentes, que mudem ossinais do mercado para uma produção e um consumosustentáveisEm todos os sectores, passar para instrumentos de mercadointegrados mais amplos que combinem objectivos desustentabilidade: impostos ecológicos e reforma dassubvençõesReforçar as despesas do sector público e privado dedicadas àinvestigação e ao desenvolvimento no domínio do ambientepara que a Europa possa competir num mundo globalizadoMelhorar a organização institucional para conceber eimplementar abordagens integradas. A organização pode sertão importante como as próprias políticas
  13. 13. 13Parte C — EstruturaParte C — Estruturae alguns pontos-chavee alguns pontos-chaveAnálise por paísBaseada em noveindicadores-chave“Scorecard” por país A AEA seleccionouos indicadores-chave a utilizar naanálise
  14. 14. 14Emissões de gases com efeito de estufaEmissões de gases com efeito de estufaEmissões de gases com efeitode estufa per capita, 2002Emissões de gases com efeitode estufa por PIB, 2002Distância em relação às metas de Quioto — trajecto linear, 2002
  15. 15. 15Classificação daClassificação da PortugalPortugal
  16. 16. 16O ambiente na Europa — SituaçãoO ambiente na Europa — Situaçãoactual e perspectivas 2005actual e perspectivas 2005Relatório na InternetRelatório na InternetRelatório completo — um ficheiro pdf porcapítuloResumo em 25 línguasComunicado de imprensa em 25 línguasDiscursosConferência de imprensa (vídeo)Animação em FlashApresentação em Powerpointwww.eea.europa.eu

×