O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

O uso do Facebook num Workshop sobre História do Cinema

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

Confira estes a seguir

1 de 15 Anúncio

O uso do Facebook num Workshop sobre História do Cinema

Baixar para ler offline

Nesta comunicação procuramos contribuir para um corpus de investigação sobre o uso de média digitais e da rede social Facebook, ao longo de um semestre letivo, no contexto de uma oficina lecionada na licenciatura em Cinema e Audiovisual, numa instituição de ensino público, na capital de Moçambique. Esta rede social serviu de elemento facilitador da comunicação, através da criação de um ambiente de grupo, do diálogo temático e da partilha de material de estudo e exercícios, entre docente e estudantes, e pelos estudantes, entre si.

Nesta comunicação procuramos contribuir para um corpus de investigação sobre o uso de média digitais e da rede social Facebook, ao longo de um semestre letivo, no contexto de uma oficina lecionada na licenciatura em Cinema e Audiovisual, numa instituição de ensino público, na capital de Moçambique. Esta rede social serviu de elemento facilitador da comunicação, através da criação de um ambiente de grupo, do diálogo temático e da partilha de material de estudo e exercícios, entre docente e estudantes, e pelos estudantes, entre si.

Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (16)

Semelhante a O uso do Facebook num Workshop sobre História do Cinema (20)

Anúncio

Mais de José Bidarra (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

O uso do Facebook num Workshop sobre História do Cinema

  1. 1. DIANA MANHIÇA UNIVERSIDADE ABERTA, LISBOA DIANA.MANHICA.27@GMAIL.COM JOSÉ BIDARRA UNIVERSIDADE ABERTA, LISBOA JOSE.BIDARRA@UAB.PT O uso do Facebook num Workshop sobre História do Cinema
  2. 2. INTRODUÇÃO 01.
  3. 3. Contexto dos estudantes - Interagem com Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) de forma criativa e colaborativa através de dispositivos móveis pessoais, como smartphones e tablets; - Contam as suas próprias histórias no YouTube, Facebook e em muitas outras plataformas; - Têm padrões bem definidos no uso diário de dispositivos móveis. @rawpixel.com
  4. 4. @rawpixel.com Contexto dos professores - Usam as tecnologias digitais para apoiar a aprendizagem, a criatividade e a motivação; - Têm uma atitude de abertura ao conhecimento; - Organizam novas situações de aprendizagem; - Usam tecnologia em várias etapas do Ensino; - Refletem sobre sua própria prática pedagógica; - Desenvolvem e aplicam um conjunto de novas competências, conhecimentos e atitudes.
  5. 5. 02. MEDIA DIGITAIS E REDES SOCIAIS EM CONTEXTO EDUCACIONAL
  6. 6. Argumentos a favor e desafios - O estudante tornou-se um elemento ativo, capaz de expressar uma opinião crítica sobre o que vê, de selecionar o que quer ver e de criar o seu próprio conteúdo; - Os media digitais de apoio à aprendizagem tomam múltiplas formas, em muitos casos com vantagens para a aprendizagem baseada em projetos; - No entanto, o modelo pedagógico nas universidades e escolas continua essencialmente centrado no professor e baseado na comunicação unidirecional, exclusivamente baseada no estudo do "manual recomendado", no domínio do professor como "fonte de conhecimento" e no cumprimento de um "currículo estabelecido".
  7. 7. Plataformas de e-Learning vs. Media Sociais - Embora as plataformas de e-learning representem hoje um investimento seguro para as instituições de ensino, elas constituem um ambiente excessivamente fechado e, no contexto dos países em desenvolvimento, um desafio para os orçamentos das instituições; - Esta experiência procurou expandir esse ambiente virtual através de redes sociais – neste caso o Facebook – uma plataforma gratuita e que permite a criação de espaços que ampliam a sala de aula, com vantagens e desvantagens para os processos educativos.
  8. 8. 03. UM ESTUDO DE CASO EM MOÇAMBIQUE
  9. 9. Benefícios - O Facebook compensa a falta de interação sentida em sala de aula; - Permite uma melhor organização das aulas e das tarefas escolares; - Promove a motivação dos estudantes. Desafios - Existe uma curva de aprendizagem mais lenta; - Existe fraca qualidade no acesso à internet; - Falta integrar o Facebook na prática de ensino.
  10. 10. Moçambique - É um país em desenvolvimento com cerca de 28 milhões de habitantes; - Existiam cerca de 2.409.500 de utilizadores do Facebook em dezembro de 2018, 67% entre os 18 e os 34 anos. Estudo de Caso - Ocorreu durante o 1º semestre do ano letivo de 2018, numa turma de 23 alunos (3 mulheres), no 3º ano do curso de Cinema e Audiovisual, tratando temas sobre a História do Cinema; - Um "grupo restrito" foi criado no Facebook para facilitar e ampliar a comunicação entre professores e alunos, e entre os próprios alunos.
  11. 11. Estudo Empírico - Dois questionários; - Observação em sala de aula; - Análise de posts no Facebook e interação: • autoria e iniciativa; • reaçãos aos posts; • tipologia de conteúdo, quantidade, regularidade; - um total de 159 posts avaliados.
  12. 12. Resultados - 87% dos estudantes têm dispositivos móveis (DM); - 87% usam DMs mais de uma vez por dia; - 72% usam a internet mais de uma vez por dia; - 66% preferem usar os computadores da Biblioteca e da Sala de Computadores do campus para fins de aprendizagem; - 35% dizem que o uso de DMs em sala de aula é raro; - 76% usam a internet para estudo entre 1-5 horas semanais; - Facebook, WhatsApp e YouTube são todos usados em atividades de aprendizagem; - 65% dizem que apenas 3 professores usam as redes sociais para comunicar regularmente; - 100% dos alunos acham o Facebook motivador ou muito motivador para uso em atividades de aprendizagem.
  13. 13. 04. CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES
  14. 14. Conclusões e Recomendações Reconhecemos as limitações do estudo, com um pequeno grupo de alunos, e indicamos como primeira recomendação a necessidade de mais estudos e pesquisas mais diversificadas nessa área, especificamente no contexto educacional africano. A atitude de todos os alunos foi muito positiva e a motivação resultante melhorou. Mostra que as instituições precisam adotar modelos mais inovadores e trazê-los para o campo da educação para atender às expectativas das novas gerações de estudantes, que "cresceram num mundo digital". Este estudo sugere a necessidade de investigação futura, por exemplo, recolher dados para reflexão sobre as questões pedagógicas levantadas pelos professores relativamente ao uso de redes sociais para atividades de ensino e aprendizagem.
  15. 15. 05. CONTACTOS diana.manhica.27@gmail.com jose.bidarra@uab.pt

×