SlideShare uma empresa Scribd logo
Artigo sobre o Capitulo 10. Chumbo, o fiel inimigo, do livro “Breve história de quase tudo”
Beatriz Silva, Guilherme Amaral, Margarida Silva, Rosa Cabeleira -12ºB
Chumbo, o fiel inimigo
No decorrer deste capítulo são-nos descritas as dificuldades e os diferentes processos
utilizados na datação da idade da Terra.
Em meados do século XX procurou-se utilizar um novo método de medição da idade da
Terra usando isótopos de chumbo. Verificou-se, no entanto que as amostras utilizadas apresentavam
quantidades de chumbo muito superiores ao que seria normal. O uso de chumbo, no início do séc.
XX, em diversos produtos industriais, em pesticidas e mesmo nos produtos alimentares (nas
embalagens) justifica em parte esse excesso. No organismo, o chumbo é uma neurotoxina, que pode
provocar danos irreparáveis a nível do cérebro e sistema nervoso central. Este elemento faz parte do
composto criado por Thomas Midgley Jr., denominado tetraetilchumbo, utilizado em massa na
produção de gasolina, durante muitos anos. Durante a sua produção industrial, os trabalhadores
sofreram graves problemas de saúde levando por vezes à morte. Estes acontecimentos eram, muitas
vezes, encobertos pelas empresas, para evitar a proibição da sua produção.
Posteriormente, Midgley lançou-se na descoberta de um gás estável devido a uma fuga num
frigorífico de hospital que resultou na morte de mais de cem pessoas. Como consequência da sua
investigação inventou os CFC, que foram rapidamente adotados no ar condicionado e nos aerossóis
em spray (desodorizantes, inseticidas, etc.). Mais tarde descobriu-se que os CFC são uma ameaça
para a camada de ozono e consequentemente para a biosfera, sendo proibida a sua produção e
comercialização por volta de 1974. No entanto Midgley nunca ficou a saber o mal causado por estas
invenções pois morreu em 1944, estrangulado por uma delas.
Mas, continuando com o problema da datação, Willard Libby estava prestes a inventar o
processo de datação por radiocarbono até se terem detetado certas imperfeições, tal como a
facilidade de contaminação com carbono de outras fontes e o formato de cálculo estar errado devido
a variações de 3% por causa do carbono-14 não ser constante ao longo da vida da Terra. Como
consequência destas falhas, com o carbono-14, os cientistas inventaram outros métodos para datar
materiais antigos, embora não fosse possível determinar a idade do planeta. Esta dificuldade com a
datação das rochas fez com que grande parte dos cientistas desistisse de o fazer durante anos.
Arthur Holmes persistiu na questão da datação das rochas, nunca pondo de lado a hipótese
do cálculo da idade da Terra. Ultrapassando todas as dificuldades, Holmes chegou à conclusão que
medindo a taxa de decaimento do urânio em chumbo, processo observado pela primeira vez por
Ernest Rutherford, seria possível calcular a idade das rochas, e portanto da Terra. Contudo, muitos
cientistas insistiam que ele apenas tinha descoberto a idade dos materiais que constituíam a Terra.
Foi então que Harrison Brown desenvolveu um novo método para a contagem de isótopos
de chumbo em rochas iguais. Quando se apercebeu do quão longo seria o seu trabalho, passou-o a
Clair Patterson como projeto de tese de doutoramento. Todavia, Patterson deparou-se logo com um
problema. Para se medir a idade da Terra, eram necessárias rochas extremamente antigas que
possuíam cristais portadores de chumbo e urânio, no entanto estas eram excessivamente raras, sem
ninguém perceber o porquê. Vários anos apos o início do projeto, Patterson teve a ideia de
contornar a questão da falta de rochas antigas, utilizando rochas extraterrestres, começando o estudo
dos meteoritos, partindo do princípio de que estes são restos dos materiais de construção do sistema
solar.
Depois desta ideia, Patterson interessou-se em descobrir os verdadeiros efeitos do chumbo,
descobrindo que este não é excretado como produto residual mas sim acumulado nos ossos e no
Artigo sobre o Capitulo 10. Chumbo, o fiel inimigo, do livro “Breve história de quase tudo”
Beatriz Silva, Guilherme Amaral, Margarida Silva, Rosa Cabeleira -12ºB
sangue, e por isso ser tão perigoso. As empresas que trabalhavam com chumbo tentaram impedir a
divulgação da sua investigação, para continuar a lucrar com a utilização do mesmo, mas com
esforço e dedicação, Patterson conseguiu que a gasolina com chumbo fosse retirada do mercado. No
entanto, o nível de chumbo atmosférico continua a aumentar devido às minas, fundições e
atividades industriais.
Foi graças às ideias e descobertas de Clair Patterson que se chegou, anos mais tarde, a um
consenso acerca da idade da Terra – 4,54 biliões de anos – porém este nunca teve reconhecimento
que merecia por esta descoberta. Mas, como cada descoberta levanta outras dez perguntas, com esse
consenso surgiu outro problema: de acordo com os dados existentes na época, a Terra era mais
antiga que o Universo que a continha! Ups!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Uma régua não mede tudo
Uma régua não mede tudoUma régua não mede tudo
Uma régua não mede tudo
bibliotecasjuliomartins
 
Resumo biologia oparin
Resumo biologia   oparinResumo biologia   oparin
Resumo biologia oparin
Quase Universitário
 
Teorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da VidaTeorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da Vida
profatatiana
 
Av3 1º ano 3º bim questionário video newton
Av3 1º ano 3º bim   questionário video newtonAv3 1º ano 3º bim   questionário video newton
Av3 1º ano 3º bim questionário video newton
jacoanderle
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
Aula inaugural de química
Aula inaugural de químicaAula inaugural de química
Aula inaugural de química
Marco Bumba
 
A origem da vida - Biologia 1º Ano
A origem da vida - Biologia 1º AnoA origem da vida - Biologia 1º Ano
A origem da vida - Biologia 1º Ano
Luciana Ramos
 
Pode se confiar-nos_cientistas
Pode se confiar-nos_cientistasPode se confiar-nos_cientistas
Pode se confiar-nos_cientistas
lucasuperior
 
Big Bang
Big BangBig Bang
Big Bang
nickson1992
 
Nuno
NunoNuno
Trabalho galileu galilei
Trabalho galileu galileiTrabalho galileu galilei
Trabalho galileu galilei
REYELTONCAMPELOSIQUE
 
7 Galileu Galilei
7 Galileu Galilei7 Galileu Galilei
7 Galileu Galilei
Erica Frau
 
Aula origem da vida
Aula origem da vidaAula origem da vida
Aula origem da vida
Julia Chaves
 
História da química
História da químicaHistória da química
História da química
Joanan Oliveira
 
Folder nucleo atomico
Folder nucleo atomicoFolder nucleo atomico
Folder nucleo atomico
Pesquisa-Unificada
 
Os principais modelos atômicos (física)
Os principais modelos atômicos (física)Os principais modelos atômicos (física)
Os principais modelos atômicos (física)
Victor Said
 
Galileu galilei
Galileu galileiGalileu galilei
Galileu galilei
Brenna Pacheco
 
Química
QuímicaQuímica
Química
Gabriela Suman
 
Calculoda idadedos astros
Calculoda idadedos astrosCalculoda idadedos astros
Calculoda idadedos astros
Petroleoecologia
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
Xislândia Martins
 

Mais procurados (20)

Uma régua não mede tudo
Uma régua não mede tudoUma régua não mede tudo
Uma régua não mede tudo
 
Resumo biologia oparin
Resumo biologia   oparinResumo biologia   oparin
Resumo biologia oparin
 
Teorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da VidaTeorias Sobre Origem Da Vida
Teorias Sobre Origem Da Vida
 
Av3 1º ano 3º bim questionário video newton
Av3 1º ano 3º bim   questionário video newtonAv3 1º ano 3º bim   questionário video newton
Av3 1º ano 3º bim questionário video newton
 
A origem da vida
A origem da vidaA origem da vida
A origem da vida
 
Aula inaugural de química
Aula inaugural de químicaAula inaugural de química
Aula inaugural de química
 
A origem da vida - Biologia 1º Ano
A origem da vida - Biologia 1º AnoA origem da vida - Biologia 1º Ano
A origem da vida - Biologia 1º Ano
 
Pode se confiar-nos_cientistas
Pode se confiar-nos_cientistasPode se confiar-nos_cientistas
Pode se confiar-nos_cientistas
 
Big Bang
Big BangBig Bang
Big Bang
 
Nuno
NunoNuno
Nuno
 
Trabalho galileu galilei
Trabalho galileu galileiTrabalho galileu galilei
Trabalho galileu galilei
 
7 Galileu Galilei
7 Galileu Galilei7 Galileu Galilei
7 Galileu Galilei
 
Aula origem da vida
Aula origem da vidaAula origem da vida
Aula origem da vida
 
História da química
História da químicaHistória da química
História da química
 
Folder nucleo atomico
Folder nucleo atomicoFolder nucleo atomico
Folder nucleo atomico
 
Os principais modelos atômicos (física)
Os principais modelos atômicos (física)Os principais modelos atômicos (física)
Os principais modelos atômicos (física)
 
Galileu galilei
Galileu galileiGalileu galilei
Galileu galilei
 
Química
QuímicaQuímica
Química
 
Calculoda idadedos astros
Calculoda idadedos astrosCalculoda idadedos astros
Calculoda idadedos astros
 
Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 

Semelhante a Chumbo, o fiel inimigo

9.DataçãO Absoluta
9.DataçãO Absoluta9.DataçãO Absoluta
9.DataçãO Absoluta
guest281ecd
 
9.DataçãO Absoluta
9.DataçãO Absoluta9.DataçãO Absoluta
9.DataçãO Absoluta
guestfa5e9
 
O que é que o gusa tem luisa ometto dal prete
O que é que o gusa tem luisa ometto dal preteO que é que o gusa tem luisa ometto dal prete
O que é que o gusa tem luisa ometto dal prete
Luisa Ometto Dal Prete
 
carta de albert einstein
carta de albert einstein carta de albert einstein
carta de albert einstein
Francisco Cruz
 
Carbono 14 protegido.protected
Carbono 14 protegido.protectedCarbono 14 protegido.protected
Carbono 14 protegido.protected
Derek Kempa
 
Expressão lição-05 2016 2ºtrimestre
Expressão   lição-05 2016 2ºtrimestreExpressão   lição-05 2016 2ºtrimestre
Expressão lição-05 2016 2ºtrimestre
Joel Silva
 
Alumínio
AlumínioAlumínio
Chumbo
ChumboChumbo
1 universo-da-mecanica
1 universo-da-mecanica1 universo-da-mecanica
1 universo-da-mecanica
Pedro Luiz Sanches Gonçales
 
Exploração de minerais e de materiais de construção e ornamentais: Contaminaç...
Exploração de minerais e de materiais de construção e ornamentais: Contaminaç...Exploração de minerais e de materiais de construção e ornamentais: Contaminaç...
Exploração de minerais e de materiais de construção e ornamentais: Contaminaç...
Marisa Ferreira
 
Caros amigos
Caros amigosCaros amigos
Carbono 14 - idade de fósseis
Carbono 14 -  idade de fósseisCarbono 14 -  idade de fósseis
Carbono 14 - idade de fósseis
Helena Aragão De Sá Martins
 
Alumínio
AlumínioAlumínio
I Seminário Tratamentos Térmicos "IH"
I Seminário Tratamentos Térmicos "IH"I Seminário Tratamentos Térmicos "IH"
I Seminário Tratamentos Térmicos "IH"
João Carmo Vendramim
 
Cfq catarina e bruno-7ºb
Cfq catarina e bruno-7ºbCfq catarina e bruno-7ºb
Cfq catarina e bruno-7ºb
Bia Dreamstime
 
Chumbo 
Chumbo Chumbo 
Chumbo 
Seminen
 
Exercicios gerais
Exercicios geraisExercicios gerais
Exercicios gerais
SEED
 
Port Pirie - Uma das Maiores Contaminações por Chumbo no Mundo.
Port Pirie - Uma das Maiores Contaminações por Chumbo no Mundo.Port Pirie - Uma das Maiores Contaminações por Chumbo no Mundo.
Port Pirie - Uma das Maiores Contaminações por Chumbo no Mundo.
Marcio Nicknig
 
Ppt 2 SituaçãO Problema
Ppt 2   SituaçãO ProblemaPpt 2   SituaçãO Problema
Ppt 2 SituaçãO Problema
Nuno Correia
 
As 100 maiores invenções da história
As 100 maiores invenções da históriaAs 100 maiores invenções da história
As 100 maiores invenções da história
Renato Castro
 

Semelhante a Chumbo, o fiel inimigo (20)

9.DataçãO Absoluta
9.DataçãO Absoluta9.DataçãO Absoluta
9.DataçãO Absoluta
 
9.DataçãO Absoluta
9.DataçãO Absoluta9.DataçãO Absoluta
9.DataçãO Absoluta
 
O que é que o gusa tem luisa ometto dal prete
O que é que o gusa tem luisa ometto dal preteO que é que o gusa tem luisa ometto dal prete
O que é que o gusa tem luisa ometto dal prete
 
carta de albert einstein
carta de albert einstein carta de albert einstein
carta de albert einstein
 
Carbono 14 protegido.protected
Carbono 14 protegido.protectedCarbono 14 protegido.protected
Carbono 14 protegido.protected
 
Expressão lição-05 2016 2ºtrimestre
Expressão   lição-05 2016 2ºtrimestreExpressão   lição-05 2016 2ºtrimestre
Expressão lição-05 2016 2ºtrimestre
 
Alumínio
AlumínioAlumínio
Alumínio
 
Chumbo
ChumboChumbo
Chumbo
 
1 universo-da-mecanica
1 universo-da-mecanica1 universo-da-mecanica
1 universo-da-mecanica
 
Exploração de minerais e de materiais de construção e ornamentais: Contaminaç...
Exploração de minerais e de materiais de construção e ornamentais: Contaminaç...Exploração de minerais e de materiais de construção e ornamentais: Contaminaç...
Exploração de minerais e de materiais de construção e ornamentais: Contaminaç...
 
Caros amigos
Caros amigosCaros amigos
Caros amigos
 
Carbono 14 - idade de fósseis
Carbono 14 -  idade de fósseisCarbono 14 -  idade de fósseis
Carbono 14 - idade de fósseis
 
Alumínio
AlumínioAlumínio
Alumínio
 
I Seminário Tratamentos Térmicos "IH"
I Seminário Tratamentos Térmicos "IH"I Seminário Tratamentos Térmicos "IH"
I Seminário Tratamentos Térmicos "IH"
 
Cfq catarina e bruno-7ºb
Cfq catarina e bruno-7ºbCfq catarina e bruno-7ºb
Cfq catarina e bruno-7ºb
 
Chumbo 
Chumbo Chumbo 
Chumbo 
 
Exercicios gerais
Exercicios geraisExercicios gerais
Exercicios gerais
 
Port Pirie - Uma das Maiores Contaminações por Chumbo no Mundo.
Port Pirie - Uma das Maiores Contaminações por Chumbo no Mundo.Port Pirie - Uma das Maiores Contaminações por Chumbo no Mundo.
Port Pirie - Uma das Maiores Contaminações por Chumbo no Mundo.
 
Ppt 2 SituaçãO Problema
Ppt 2   SituaçãO ProblemaPpt 2   SituaçãO Problema
Ppt 2 SituaçãO Problema
 
As 100 maiores invenções da história
As 100 maiores invenções da históriaAs 100 maiores invenções da história
As 100 maiores invenções da história
 

Mais de bibliotecasjuliomartins

1.ª Paragem Todos aLeR+2027
1.ª Paragem Todos aLeR+20271.ª Paragem Todos aLeR+2027
1.ª Paragem Todos aLeR+2027
bibliotecasjuliomartins
 
Vencedores Quadras de São Martinho 2020
Vencedores Quadras de São Martinho 2020Vencedores Quadras de São Martinho 2020
Vencedores Quadras de São Martinho 2020
bibliotecasjuliomartins
 
Regulamento Concurso Ortografia 2020/2021
Regulamento Concurso Ortografia 2020/2021Regulamento Concurso Ortografia 2020/2021
Regulamento Concurso Ortografia 2020/2021
bibliotecasjuliomartins
 
Regulamento do Concurso Quadras de São Martinho
Regulamento do Concurso Quadras de São MartinhoRegulamento do Concurso Quadras de São Martinho
Regulamento do Concurso Quadras de São Martinho
bibliotecasjuliomartins
 
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2019_2020
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2019_2020Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2019_2020
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2019_2020
bibliotecasjuliomartins
 
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2018.19
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2018.19Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2018.19
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2018.19
bibliotecasjuliomartins
 
Regulamento BE 2017.18(1)
Regulamento BE 2017.18(1)Regulamento BE 2017.18(1)
Regulamento BE 2017.18(1)
bibliotecasjuliomartins
 
Regimento bibliotecas escolares 2017.18
Regimento bibliotecas escolares 2017.18Regimento bibliotecas escolares 2017.18
Regimento bibliotecas escolares 2017.18
bibliotecasjuliomartins
 
Guia utilizador BE
Guia utilizador BEGuia utilizador BE
Guia utilizador BE
bibliotecasjuliomartins
 
PAA Bibliotecas Escolares 2017.18
PAA Bibliotecas Escolares 2017.18PAA Bibliotecas Escolares 2017.18
PAA Bibliotecas Escolares 2017.18
bibliotecasjuliomartins
 
Violência de género
Violência de géneroViolência de género
Violência de género
bibliotecasjuliomartins
 
Concurso de fotografia Tradições e património cultural
Concurso de fotografia Tradições e património culturalConcurso de fotografia Tradições e património cultural
Concurso de fotografia Tradições e património cultural
bibliotecasjuliomartins
 
Achas que sabes ler?
Achas que sabes ler?Achas que sabes ler?
Achas que sabes ler?
bibliotecasjuliomartins
 
Atividades que constam do PAA do Agrupamento
Atividades que constam do PAA do AgrupamentoAtividades que constam do PAA do Agrupamento
Atividades que constam do PAA do Agrupamento
bibliotecasjuliomartins
 
Regulamento Concurso Ortografia
Regulamento Concurso OrtografiaRegulamento Concurso Ortografia
Regulamento Concurso Ortografia
bibliotecasjuliomartins
 
Panfleto Roteiro
Panfleto RoteiroPanfleto Roteiro
Panfleto Roteiro
bibliotecasjuliomartins
 
Regulamento concurso fotografia_prazerler_2017
Regulamento concurso fotografia_prazerler_2017Regulamento concurso fotografia_prazerler_2017
Regulamento concurso fotografia_prazerler_2017
bibliotecasjuliomartins
 
Regulamento do Concurso Nacional de Leitura 2016/17
Regulamento do Concurso Nacional de Leitura 2016/17Regulamento do Concurso Nacional de Leitura 2016/17
Regulamento do Concurso Nacional de Leitura 2016/17
bibliotecasjuliomartins
 
Regulamento concurso ortografia_2016.17
Regulamento concurso ortografia_2016.17Regulamento concurso ortografia_2016.17
Regulamento concurso ortografia_2016.17
bibliotecasjuliomartins
 
Boletim informativo - janeiro
Boletim informativo - janeiroBoletim informativo - janeiro
Boletim informativo - janeiro
bibliotecasjuliomartins
 

Mais de bibliotecasjuliomartins (20)

1.ª Paragem Todos aLeR+2027
1.ª Paragem Todos aLeR+20271.ª Paragem Todos aLeR+2027
1.ª Paragem Todos aLeR+2027
 
Vencedores Quadras de São Martinho 2020
Vencedores Quadras de São Martinho 2020Vencedores Quadras de São Martinho 2020
Vencedores Quadras de São Martinho 2020
 
Regulamento Concurso Ortografia 2020/2021
Regulamento Concurso Ortografia 2020/2021Regulamento Concurso Ortografia 2020/2021
Regulamento Concurso Ortografia 2020/2021
 
Regulamento do Concurso Quadras de São Martinho
Regulamento do Concurso Quadras de São MartinhoRegulamento do Concurso Quadras de São Martinho
Regulamento do Concurso Quadras de São Martinho
 
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2019_2020
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2019_2020Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2019_2020
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2019_2020
 
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2018.19
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2018.19Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2018.19
Regulamento concurso ortografia_1ciclo_2018.19
 
Regulamento BE 2017.18(1)
Regulamento BE 2017.18(1)Regulamento BE 2017.18(1)
Regulamento BE 2017.18(1)
 
Regimento bibliotecas escolares 2017.18
Regimento bibliotecas escolares 2017.18Regimento bibliotecas escolares 2017.18
Regimento bibliotecas escolares 2017.18
 
Guia utilizador BE
Guia utilizador BEGuia utilizador BE
Guia utilizador BE
 
PAA Bibliotecas Escolares 2017.18
PAA Bibliotecas Escolares 2017.18PAA Bibliotecas Escolares 2017.18
PAA Bibliotecas Escolares 2017.18
 
Violência de género
Violência de géneroViolência de género
Violência de género
 
Concurso de fotografia Tradições e património cultural
Concurso de fotografia Tradições e património culturalConcurso de fotografia Tradições e património cultural
Concurso de fotografia Tradições e património cultural
 
Achas que sabes ler?
Achas que sabes ler?Achas que sabes ler?
Achas que sabes ler?
 
Atividades que constam do PAA do Agrupamento
Atividades que constam do PAA do AgrupamentoAtividades que constam do PAA do Agrupamento
Atividades que constam do PAA do Agrupamento
 
Regulamento Concurso Ortografia
Regulamento Concurso OrtografiaRegulamento Concurso Ortografia
Regulamento Concurso Ortografia
 
Panfleto Roteiro
Panfleto RoteiroPanfleto Roteiro
Panfleto Roteiro
 
Regulamento concurso fotografia_prazerler_2017
Regulamento concurso fotografia_prazerler_2017Regulamento concurso fotografia_prazerler_2017
Regulamento concurso fotografia_prazerler_2017
 
Regulamento do Concurso Nacional de Leitura 2016/17
Regulamento do Concurso Nacional de Leitura 2016/17Regulamento do Concurso Nacional de Leitura 2016/17
Regulamento do Concurso Nacional de Leitura 2016/17
 
Regulamento concurso ortografia_2016.17
Regulamento concurso ortografia_2016.17Regulamento concurso ortografia_2016.17
Regulamento concurso ortografia_2016.17
 
Boletim informativo - janeiro
Boletim informativo - janeiroBoletim informativo - janeiro
Boletim informativo - janeiro
 

Último

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 

Último (20)

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 

Chumbo, o fiel inimigo

  • 1. Artigo sobre o Capitulo 10. Chumbo, o fiel inimigo, do livro “Breve história de quase tudo” Beatriz Silva, Guilherme Amaral, Margarida Silva, Rosa Cabeleira -12ºB Chumbo, o fiel inimigo No decorrer deste capítulo são-nos descritas as dificuldades e os diferentes processos utilizados na datação da idade da Terra. Em meados do século XX procurou-se utilizar um novo método de medição da idade da Terra usando isótopos de chumbo. Verificou-se, no entanto que as amostras utilizadas apresentavam quantidades de chumbo muito superiores ao que seria normal. O uso de chumbo, no início do séc. XX, em diversos produtos industriais, em pesticidas e mesmo nos produtos alimentares (nas embalagens) justifica em parte esse excesso. No organismo, o chumbo é uma neurotoxina, que pode provocar danos irreparáveis a nível do cérebro e sistema nervoso central. Este elemento faz parte do composto criado por Thomas Midgley Jr., denominado tetraetilchumbo, utilizado em massa na produção de gasolina, durante muitos anos. Durante a sua produção industrial, os trabalhadores sofreram graves problemas de saúde levando por vezes à morte. Estes acontecimentos eram, muitas vezes, encobertos pelas empresas, para evitar a proibição da sua produção. Posteriormente, Midgley lançou-se na descoberta de um gás estável devido a uma fuga num frigorífico de hospital que resultou na morte de mais de cem pessoas. Como consequência da sua investigação inventou os CFC, que foram rapidamente adotados no ar condicionado e nos aerossóis em spray (desodorizantes, inseticidas, etc.). Mais tarde descobriu-se que os CFC são uma ameaça para a camada de ozono e consequentemente para a biosfera, sendo proibida a sua produção e comercialização por volta de 1974. No entanto Midgley nunca ficou a saber o mal causado por estas invenções pois morreu em 1944, estrangulado por uma delas. Mas, continuando com o problema da datação, Willard Libby estava prestes a inventar o processo de datação por radiocarbono até se terem detetado certas imperfeições, tal como a facilidade de contaminação com carbono de outras fontes e o formato de cálculo estar errado devido a variações de 3% por causa do carbono-14 não ser constante ao longo da vida da Terra. Como consequência destas falhas, com o carbono-14, os cientistas inventaram outros métodos para datar materiais antigos, embora não fosse possível determinar a idade do planeta. Esta dificuldade com a datação das rochas fez com que grande parte dos cientistas desistisse de o fazer durante anos. Arthur Holmes persistiu na questão da datação das rochas, nunca pondo de lado a hipótese do cálculo da idade da Terra. Ultrapassando todas as dificuldades, Holmes chegou à conclusão que medindo a taxa de decaimento do urânio em chumbo, processo observado pela primeira vez por Ernest Rutherford, seria possível calcular a idade das rochas, e portanto da Terra. Contudo, muitos cientistas insistiam que ele apenas tinha descoberto a idade dos materiais que constituíam a Terra. Foi então que Harrison Brown desenvolveu um novo método para a contagem de isótopos de chumbo em rochas iguais. Quando se apercebeu do quão longo seria o seu trabalho, passou-o a Clair Patterson como projeto de tese de doutoramento. Todavia, Patterson deparou-se logo com um problema. Para se medir a idade da Terra, eram necessárias rochas extremamente antigas que possuíam cristais portadores de chumbo e urânio, no entanto estas eram excessivamente raras, sem ninguém perceber o porquê. Vários anos apos o início do projeto, Patterson teve a ideia de contornar a questão da falta de rochas antigas, utilizando rochas extraterrestres, começando o estudo dos meteoritos, partindo do princípio de que estes são restos dos materiais de construção do sistema solar. Depois desta ideia, Patterson interessou-se em descobrir os verdadeiros efeitos do chumbo, descobrindo que este não é excretado como produto residual mas sim acumulado nos ossos e no
  • 2. Artigo sobre o Capitulo 10. Chumbo, o fiel inimigo, do livro “Breve história de quase tudo” Beatriz Silva, Guilherme Amaral, Margarida Silva, Rosa Cabeleira -12ºB sangue, e por isso ser tão perigoso. As empresas que trabalhavam com chumbo tentaram impedir a divulgação da sua investigação, para continuar a lucrar com a utilização do mesmo, mas com esforço e dedicação, Patterson conseguiu que a gasolina com chumbo fosse retirada do mercado. No entanto, o nível de chumbo atmosférico continua a aumentar devido às minas, fundições e atividades industriais. Foi graças às ideias e descobertas de Clair Patterson que se chegou, anos mais tarde, a um consenso acerca da idade da Terra – 4,54 biliões de anos – porém este nunca teve reconhecimento que merecia por esta descoberta. Mas, como cada descoberta levanta outras dez perguntas, com esse consenso surgiu outro problema: de acordo com os dados existentes na época, a Terra era mais antiga que o Universo que a continha! Ups!