Tabela trabalho 1-forum_2

234 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
234
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela trabalho 1-forum_2

  1. 1. O Modelode Auto-Avaliaçãoassenta,nasuaconcepçãoe metodologiade aplicação,naapropriaçãoda bibliotecaescolarpelaescola e no reconhecimento do seu valor, enquanto estrutura de apoio pedagógico ao serviço das aprendizagens. Procure os factores críticos de sucesso que correspondem a estes domínios/ subdomínios e, a partir deles, faça uma análise à situação da sua biblioteca escolar. Identifique pontos fracos e fortes e delineie estratégias que conduzam a uma maior apropriação e reconhecimento do valor da BE. Depois desta análise, identifique o domínio que requer mais atenção e que em função de mais algumas circunstâncias contextuai s deva ser objecto de avaliação. Obs: - A tabela divide-se, por conveniência de gestão de espaço, em duas partes. Tabela – Parte 1 Indicadores Pontos fortes Pontos fracos A - Articulação curricular da bibliotecaescolarcom as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentes. A professora bibliotecária participou na elaboração do Plano Anual de Actividades articulando com todos os docentes do 1ºCEB e dos JI. A utilização da BE é pouco rentabilizada pelos docentes no âmbito das suas actividades educativas/lectivas, desenvolvidas de forma autónoma.
  2. 2. A participação activa e periódica da PB nas reuniões de Conselho de Escola ou de Docentes. A PB realizainúmeroscontactosinformaiscomosdocentesdo Núcleo de Educação Especial e Apoios Educativos, bem como com os docentes das AECs para dar conhecimento de fundo documental adequadoàssuasnecessidadesoupara solicitar a sua participação em actividades variadas. Desde o início do ano, a BE tem disponibilizado listas de divulgação de materiais existentes na BE referentes a temáticas variadas, ex: tema do Projecto Educativo. A BE apoia os docentes no desenvolvimento de outros programas e projectos (ex: PNL). A BE produz materiais pedagógicos de apoio a diferentes actividades. A articulação curricular existente parte sempre de uma iniciativa por parte da BE e nunca por parte dos docentes. A - Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital A BE divulgaosmateriaisproduzidos no blogue e nos espaços adequados no interior e exterior da BE. A BE desenvolve um trabalho sistemático com as turmas no desenvolvimento de literacias da informação e formação de A BE participa de forma limitada no PTE. As ofertasdaBE emtermosde desenvolvimento de competências tecnológicas e digitais são ainda muito limitadas.
  3. 3. utilizadores. A BE produz materiais informativos e lúdicos de apoio à formação de utilizadores. O blogue da BE ainda não é conhecido por toda a comunidade educativa. B - Leitura e literacia A BE oferece um vasto leque de actividades promotoras da leitura e das literacias às crianças do JI e do 1ºCEB (Hora do Conto, Programa de escrita criativa, formação de utilizadores/leitores, Programa de literacias da informação, entre outras). A BE incentivaoempréstimodomiciliário em todas as escolas do 1º CEB e até nos JI do Agrupamento. A BE promove actividadesque aproximamosalunosdos livros (encontroscom escritores, feiras do livro, concursos, visitas à Biblioteca Municipal, entre outras). A BE incentiva a leitura em ambientes digitais a partir do seu blogue. A BE comemora as datas relacionadas com o livro e a leitura A colecçãodisponibilizadaapresenta-se insuficiente para a totalidade de alunos utilizadores da BE. A BE ainda não conseguiu desenvolver estratégias que permitam um envolvimento sistemático dos encarregados de educação.
  4. 4. (Ex: Semana da Leitura; Dia Mundial da Poesia, entre outros) envolvendoacomunidade educativaem actividades variadas. C - Apoioa actividadeslivres, extra- curriculares e de enriquecimento curricular. A BE adoptou um horário adequado ao apoio às actividades livres de leitura, pesquisa, estudo e execução de trabalhos escolares,realizadospelosalunosforadohoráriolectivoe dos contextos formais de aprendizagem. A BE oferece um programa de animação cultural regular (ex: Ciclo de cinema; Tarde dos Jogos, entre outras). O reduzido número de docentes na equipa e o horário de que dispõe para a BE,bem como a falta de uma auxiliar, são factores que não permitem o funcionamento da BE com um horário mais alargado, todos os dias. C - Projectos e parecerias A Be está envolvidanadinamizaçãode projectos relacionados com o PNL (“Já sei ler”, “Leitura em vai e vem”, concursos). A PB participa nas reuniões de trabalho concelhio. A PB articula com a coordenadora do SABE para promover visitas À Biblioteca Municipal por parte de todas as turmas. A BE produz materiais formativos e de apoio para pais. A PB estabelece contactos para parcerias de trabalho colaborativo com outros PB do concelho e com a Biblioteca Municipal. Apesar do horário de funcionamento ter sido alargado, ainda não o foi de forma suficiente para possibilitar o funcionamento após o horário escolar.
  5. 5. D - Articulação da biblioteca com a escola. Acesso e serviços prestados pela biblioteca A BE está contemplada no Regulamento Interno do Agrupamento. A BE adequa os seus objectivos, recursos e actividades ao Currículo Nacional, ao Projecto Curricular do Agrupamento. Os Projectos curriculares de turma contemplam a BE. Os órgãosde administraçãoe gestão(conselhogeral,director, conselhopedagógico) apoiamasBE e envolvem-se na procura de soluções promotoras do seu funcionamento. A BE é que procura integrar-se nas práticas de ensino/aprendizagem dos docentes, já que estes não o fazem de sua livre iniciativa. A BE não dispõe de uma verba própria. D - Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços A professora bibliotecária tenta promover: - o trabalho sistemático e a comunicação com os órgãos de direcção e coordenadores. - uma gestão integrada que rentabilize recursos e possibilidades de trabalho na escola. - a mobilização das comunidades educativa e escolar para o valor e para o trabalho da/ com a BE. - o trabalho articulado com os docentes. - o apoio e o trabalho com as BE/escolas do Agrupamento, garantindoigualdade de condições no acesso aos recursos de informaçãoe a actividadesque facultemoapoioaocurrículo e a formação para as diferentes literacias. - o apoio a projectos e a articulação com outros actores com A equipa não é adequada em número. O equipamento informático da BE para além de escasso apresenta algumas limitações de funcionamento.
  6. 6. intervenção pedagógica na escola (PTE, PNEP, PNL, outros). - a operacionalização de programas de formação para as literacias e actividades culturais que contribuam para as aprendizagens dos alunos e para o sucesso escolar. - a implementação da auto-avaliação dos serviços, introduzindoumprocesso de melhoria contínua com impacto no processo de planeamento e em acções de promoção e marketing. A PB frequenta formação para o desenvolvimento de competências adequadas ao seu conteúdo funcional, nos termos da legislação vigente. A PB trabalha de forma articulada com outras escolas/BE. O mobiliário da BE é novo e adequado aos utilizadores. Existe umconsiderávelnúmero de alunos que pretendem ser monitores da BE. D - Gestão da colecção/ da informação A política documental encontra-se definida para a escola. As práticas de avaliação, desbaste, selecção e aquisição de documentação são realizadas de acordo com as orientações A colecção não é equilibrada em quantidade. Os docentes não recorrem à documentação para a sua actividade lectiva, daí que ultimamente a PB
  7. 7. definidas. As necessidades de informação, decorrentes do projecto educativo, de projectos em desenvolvimento e dos perfis curriculares dos diferentes anos/ matérias são inventariadas. A documentação existente em cada BE/ escola e as necessidadessãoavaliadase existeuma gestão integrada que promove a circulação da documentação. A rede partilhadade documentaçãoenvolveoutrasbibliotecas a nível local e a BM. A colecção é equilibrada entre suportes (impresso e não impresso) e entre asdiferentesáreas(recreativae relacionada com o currículo), garantindo condições de acesso e uso a todos os utilizadores. Os livros e outros recursos de informação são adequados à faixa etária, à curiosidade intelectual e aos interesses dos utilizadores. Os livros e outros recursos de informação respondem às distribuapacotesde documentação adequados aos conteúdos que estão a ser leccionados a todas as salas do 1ºCEB. O catálogo não está informatizado. A BE ainda não produz guias e tutoriais.
  8. 8. Tabela – Parte 2 Indicadores Acções de comunicação e de trabalho com a escola que contribuam para uma melhor apropriação da BE e reconhecimento do seu valor. A - Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentes. - Articularde formamaissistemáticae atempadacomos docentes(Ex:paraa comemoraçãodoMês das Ciênciasna Escola- Novembro- a docente que articulou com a PB reuniu com a mesma já no mês de Novembro). - Difundiras actividades realizadas junto da comunidade educativa através de outros meios para além do blogue. - Reforçar os contactos com o responsável pelo PTE. -Difundir ofertas da BE em termos de desenvolvimento de competências tecnológicas e digitais. A - Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital - Melhorar a rede de contactos entre pais e BE realativamente às actividades desenvolvidas. - Incentivar a formação e utilização das TIC junto dos docentes (ex: realizar actividades de promoção de literacias tecnológicas e digitais, na BE, com o Magalhães). necessidades dos programas e orientações curriculares, do projecto educativo de escola e dos projectos curriculares dos grupos/ turmas. A selecção dos fundos documentais tem em conta necessidades identificadas junto dos departamentos curricularese utilizadores,de acordo os critérios definidos no documento Política de desenvolvimento da colecção. A BE organiza e difunde listagens de recursos de informação.
  9. 9. - Estabelecer uma articulação com outras BE no sentido de partilhar materiais. - Encorajar os docentese osalunospara a prticipaçãoemconcursosrelacionadoscomo desenvolvimentodaleitura e das literacias. B - Leitura e literacia - Promover mais encontros com autores. - Envolvermaisospaise encarregadosde educaçãonasactividadesda BE (Ex: solicitar o seu apoio na realização da Feira do Livro). - Difundirde formamaiseficiente asiniciativasnesteâmbito(Autor do Mês, Leitor do Mês, Desafio literário, entre outras). - Reforçar a colecção em termos de quantidade e qualidade. C - Apoio a actividades livres, extra- curriculares e de enriquecimento curricular. - Envolver mais os pais e encarregados de educação nas iniciativas realizadas ou dinamizadas pela BE. - Difundir essas actividades a toda a comunidade educativa. - Reforçar a articulação com as áreas de projecto e de apoio ao estudo. C - Projectos e parcerias - Procurar alternativas na comunidade para a oferta de um horário mais adequado à mesma. - Articular com a BM de forma a promover iniciativas junto desta comunidade que se encontra geograficamente mais afastada da BMe daí mais periférica relativamente às suas iniciativas (exposições, encontros, entre outras). D - Articulação da biblioteca com a escola. Acesso e serviços prestados pela biblioteca - Reforçar o trabalho de articulação entre a BE e os docentes (o preenchimento de uma ficha, ou a realização de uma pequena acta, após as reuniões informais para o trabalho articulado parece estar a dar alguns resultados em termos de articulação com os docentes). - Procurar junto de algumas empresas apoio para a aquisição de material. D - Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços - Apostar numa formação a nível das TIC. - Diligenciar esforços e contactos para melhorar os equipamentos existentes na BE. - Incentivar o voluntariado junto de pais e encarregados de educação. D - Gestão da colecção/ da - Avaliaracolecção noinícioe no final doano lectivoe difundirosresultados dessa avaliação junto da comunidade
  10. 10. informação educativa. - Disponibilizar mais recursos online. - Solicitar doações de documentos junto da comunidade educativa. Perante a análise da situação, qual dos domínios lhe parece dever ser já objecto de avaliação? Indique, se necessário outros factores que foram considerados. Apósas consideraçõesapontadas,considero que o domínio que deva ser objecto de avaliação é o A - Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentes. Apesar de algumas melhorias significativas a nível do trabalho articulado realizado entre a BE e os docentes desde o início do ano, é de referir que tal como se constata na tabela,se este trabalhoexisteé porque parte dainiciativadaBE e raramente da iniciativadosdocentes. Neste contexto, competirá à PB promover estratégias que permitam a todos entender o verdadeiro papel da BE e a sua real importância no processo educativo.

×