Pós-Graduação
em Gestão de Bibliotecas Escolares
Educação, Sociedade e Informação
Modelo Research Steps to Success
Profess...
Missão da Biblioteca Escolar
• A Biblioteca Escolar disponibiliza serviços de aprendizagem, livros e recursos
que permitem...
Biblioteca e Professores
• Realizar com sucesso trabalhos
escolares.
• Desenvolver processos de
metacognição para exercer ...
Literacia da informação
Literacia da
informação
Domínio de competências de
pesquisa, acesso, avaliação,
produção e uso crí...
Da informação ao conhecimento:
dois saberes fundamentais
Modelo Research Steps to
Success
- Ontário, Canadá
- Duas apresentações: básica e avançada
- Modelo baseado em perguntas
-...
1.PREPARAR Modelo Research Steps to
Success
1. PREPARAR / EXPLORAR
A. Qual a questão a que vou
tentar responder?
Ajuda: Brainstorming
D. Como integrar a
informação pr...
No Brainstorming (ou chuva de ideias) vais pensar acerca do tópico
ou questão que queres pesquisar. As regras são muito si...
Algumas questões podem ajudar-te a chegar à informação que pretendes.
Saber formular questões ajuda-te a chegar mais facil...
Qual o tipo de perguntas que te ajudam a chegar às informações que precisas?
a) Perguntas simples cujas respostas devem se...
b) Perguntas de pesquisa cujas respostas devem incluir:
•informação mais detalhada;
•ideias mais complexas;
•podem servir ...
Como podes saber se tens uma boa pergunta de pesquisa?
Lê os exemplos no quadro seguinte. Uma boa pergunta de pesquisa enq...
Um mapa mental simples, como o do exemplo, ajuda-te a identificar o tema, os quatro
subtemas, juntamente com três ideias-c...
2.PROCURAR
Modelo Research Steps to
Success
2. ACEDER / INVESTIGAR
A. Como planear a pesquisa?
Ajuda: Planear a pesquisa
D. Quais as melhores fontes de
informação a n...
Nesta fase, deves preparar-te para a pesquisa.
Depois de fazeres uma chuva-de-ideias, de reduzires o teu campo de pesquisa...
Nome: _______________
Tema: _______________
Onde procurar os recursos? Que recursos utilizar?
Já planeaste os recursos?
À medida que verificas as fontes de informação da tua lista de recursos, anota aquelas que irão ser úteis à tua
pesquisa A...
3.PENSAR Modelo Research Steps to
Success
3. PROCESSAR / ANALISAR
A. Como organizar a
pesquisa?
Ajuda: Organizar a
pesquisa
D. Como fazer referências
bibliográficas...
Usa um organizador de pesquisa para te ajudar a analisar as informações importantes que irás
utilizar para conseguires dar...
Deves refletir e questionar tudo aquilo que lês, vês e ouves. Deves analisar as
tuas fontes e descobrir se elas são:
◊ dem...
◊ textos escritos/criados por uma autoridade/especialista ou por alguém que tem
apenas interesse no tema;
Verifica a págin...
◊bem organizadas permitindo encontrar facilmente a informação, ou não;
Será que apresenta tabelas de conteúdo, índice, tít...
C. Ouvir e ver
Exemplo
Ouvir
Precisas de ser um bom ouvinte para perceberes a pessoa que estás a entrevistar, a
fazer um d...
C. Ouvir e ver
Exemplo
Ver / Observar
Deves ser um ouvinte ativo pois todos os tipos de media podem oferecer muita informa...
4.PARTILHAREREFLETIR Modelo Research Steps to
Success
4. TRANSFERIR O CONHECIMENTO / CRIAR
A. Qual a finalidade, o
público e o formato do meu
trabalho?
D. Como melhorar a minha...
Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 4
Definição das metas e
planeamento
Com ajuda
Raramente identifica pontos
fortes e de melhor...
O teu diário de pesquisa é uma parte fundamental do teu processo de pesquisa. Este
instrumento de trabalho vai ajudar-te a...
Responde às questões que se seguem na caixa abaixo:
•O que fiz até agora no processo de pesquisa?
•O que eu penso e sinto ...
* O modelo tem duas formas de apresentação,
procurando adequar-se aos diferentes níveis de
ensino e escalões etários.
* As...
* A informação é por vezes redundante e há
sobrecarga de informação.
* Ausência de fundamentação/enquadramento
teórico par...
Bibliografia
CALIXTO, José António. (2001). «Literacia da informação: um desafio para as bibliotecas». Disponível em:
http...
Rss trabalho de grupo 12 abril 2014 gisela isabel sandra[1]
Rss trabalho de grupo 12 abril 2014 gisela isabel sandra[1]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Rss trabalho de grupo 12 abril 2014 gisela isabel sandra[1]

522 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
522
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Rss trabalho de grupo 12 abril 2014 gisela isabel sandra[1]

  1. 1. Pós-Graduação em Gestão de Bibliotecas Escolares Educação, Sociedade e Informação Modelo Research Steps to Success Professora: Adelina Freire Formandas: Gisela Peixoto, Isabel Silva e Sandra Marques Data: 12 de abril de 2014
  2. 2. Missão da Biblioteca Escolar • A Biblioteca Escolar disponibiliza serviços de aprendizagem, livros e recursos que permitem a todos os membros da comunidade escolar tornarem- se pensadores críticos e utilizadores efetivos da informação em todos os suportes e meios de comunicação. • A Biblioteca Escolar apoia os alunos na aprendizagem e na prática de competências de avaliação e utilização da informação, independentemente da natureza e do suporte. (IFLA/UNESCO, Manifesto da Biblioteca Escolar) • A Biblioteca Escolar promove estratégias que promovem o uso crítico e informado de recursos e a aquisição integrada de conhecimentos associados à literacia da informação. (RBE, Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar)
  3. 3. Biblioteca e Professores • Realizar com sucesso trabalhos escolares. • Desenvolver processos de metacognição para exercer uma cidadania ativa e responsável. • Formar leitores autónomos e críticos.
  4. 4. Literacia da informação Literacia da informação Domínio de competências de pesquisa, acesso, avaliação, produção e uso crítico, ético e socialmente responsável da informação, independentemente do seu formato ou suporte. - Novos contextos sociais e culturais - Sociedade do conhecimento - “Google Generation” Loertscher, 2008 Caráter multidisciplinar e transversal ao currículo - Novos ambientes educativos - Internet - Fenómenos digitais Processos cognitivos complexos
  5. 5. Da informação ao conhecimento: dois saberes fundamentais
  6. 6. Modelo Research Steps to Success - Ontário, Canadá - Duas apresentações: básica e avançada - Modelo baseado em perguntas - «It’s a critical thinking process» - Lógica de «degraus» - Objetivo: sucesso escolar
  7. 7. 1.PREPARAR Modelo Research Steps to Success
  8. 8. 1. PREPARAR / EXPLORAR A. Qual a questão a que vou tentar responder? Ajuda: Brainstorming D. Como integrar a informação prévia sobre o tema na informação disponível? Ajuda: Mapa de subtópicos C. Como identificar o que é mais importante? Ajuda: Tabela de decisões B. Como explorar a informação disponível, sob que perspetiva? Ajuda: Colocar questões
  9. 9. No Brainstorming (ou chuva de ideias) vais pensar acerca do tópico ou questão que queres pesquisar. As regras são muito simples: -À medida que as ideias/palavras vão surgindo, regista-as imediatamente num esquema em teia ou numa listagem de palavras. Nesta fase não avalies ou discutas as tuas ideias, anota-as apenas. - De seguida, lê as anotações e escolhe as ideias que interessam ou melhor respondem à pergunta ou tópico escolhido. - Finalmente, passa à ficha das Questões, para saberes como vais desenvolver o tema.
  10. 10. Algumas questões podem ajudar-te a chegar à informação que pretendes. Saber formular questões ajuda-te a chegar mais facilmente às informações de que precisas. Estas palavras vão ajudar-te a formular as perguntas certas: •Quem •O quê •Quando •Onde •Porquê •Como
  11. 11. Qual o tipo de perguntas que te ajudam a chegar às informações que precisas? a) Perguntas simples cujas respostas devem ser: •sim ou não; •respostas muito curtas; •factuais. Eis alguns exemplos de perguntas simples: •A Roberta nasceu em Portugal? • Qual é a sua cor preferida? •Onde é que ela mora?
  12. 12. b) Perguntas de pesquisa cujas respostas devem incluir: •informação mais detalhada; •ideias mais complexas; •podem servir como pontos de partida para outras questões e informações. Eis alguns exemplos de perguntas de pesquisa: •Por que é que a Roberta quis ser astronauta? •Como é que a Roberta conseguiu participar numa missão no espaço? •O que aprendeu a Roberta com a sua experiência no espaço?
  13. 13. Como podes saber se tens uma boa pergunta de pesquisa? Lê os exemplos no quadro seguinte. Uma boa pergunta de pesquisa enquadra-se nos níveis 3 e 4. • Decidir o que é importante Uma vez que já fizeste as perguntas de que necessitas é altura de analisar e selecionar as palavras-chave necessárias à tua pesquisa. Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 4 Em que ano nasceu a Roberta? Em que missões espaciais participou a Roberta? Como é que a Roberta conseguiu participar como especialista na primeira missão espacial e internacional do Laboratório de Microgravidade? Em que medida é que esta experiência espacial da Roberta, a bordo da aeronave espacial, foi importante para ela, para as mulheres, para o Canadá e para a Ciência?
  14. 14. Um mapa mental simples, como o do exemplo, ajuda-te a identificar o tema, os quatro subtemas, juntamente com três ideias-chave para explorares cada subtema. Podes imprimir este esquema ou criar o teu, de acordo com o número de subtemas que pretendes investigar.
  15. 15. 2.PROCURAR Modelo Research Steps to Success
  16. 16. 2. ACEDER / INVESTIGAR A. Como planear a pesquisa? Ajuda: Planear a pesquisa D. Quais as melhores fontes de informação a nível mundial? Ajuda: Ferramentas de pesquisa na Internet C. Quais as melhores fontes de informação na Escola e na comunidade? Ajuda: Biblioteca Escolar B. Sou capaz de encontrar a informação de que preciso? Ajuda: Registo de recursos
  17. 17. Nesta fase, deves preparar-te para a pesquisa. Depois de fazeres uma chuva-de-ideias, de reduzires o teu campo de pesquisa, de comprovares o tema a analisar e de preparares as questões a levantar, chegou a altura de planeares o modo da pesquisa. O que fazer: ►Cria uma pasta para manter o teu trabalho organizado. ►Cria um arquivo de conteúdos para registar tudo o que colocares na pasta. ► Inclui as instruções de atribuição, o brainstorm, o tema do trabalho, o teu plano de pesquisa e de todas as listas de pesquisa, anotações, rascunhos, etc. que fizeres durante o processo de pesquisa. ►Criar um Plano de Pesquisa como o do exemplo abaixo.
  18. 18. Nome: _______________ Tema: _______________
  19. 19. Onde procurar os recursos? Que recursos utilizar? Já planeaste os recursos?
  20. 20. À medida que verificas as fontes de informação da tua lista de recursos, anota aquelas que irão ser úteis à tua pesquisa Assim, deves registar a localização da fonte, o local onde se encontra (morada ou número telefónico para contacto), o título/nome, a data e o número da página, de acordo com cada caso.
  21. 21. 3.PENSAR Modelo Research Steps to Success
  22. 22. 3. PROCESSAR / ANALISAR A. Como organizar a pesquisa? Ajuda: Organizar a pesquisa D. Como fazer referências bibliográficas? Ajuda: Citar fontes C. Como registar informação de vários tipos de documentos (livro, revista, vídeo, página web, pessoas,…)? Ajuda: Ouvir e Ver B. Como avaliar a informação, usando estratégias diferentes? Ajuda: Avaliar a informação de uma fonte
  23. 23. Usa um organizador de pesquisa para te ajudar a analisar as informações importantes que irás utilizar para conseguires dar respostas às tuas questões/problema. O organizador de pesquisa ajuda-te também a formar conceitos/ideias para cada subtópico. Tema: _____________________________________________________ __________________________ Nome: _____________________________________________________ _________________________ Pergunta/ Problema: _____________________________________________________ ______________ Palavras-chave: _____________________________________________________ ___________________ Sub-tópico: Sub-tópico: Sub-tópico: Sub-tópico: Sub-tópico: Sub-tópico: Sub-tópico: Sub-tópico: Fontes: Fontes:
  24. 24. Deves refletir e questionar tudo aquilo que lês, vês e ouves. Deves analisar as tuas fontes e descobrir se elas são: ◊ demasiado simples ou muito difíceis; Observa com atenção os títulos e subtítulos, o tamanho da fonte e as palavras/frases. ◊ factos ou opiniões; Verifica se a pessoa (a tua fonte) está a dar a sua opinião sobre o tema ou está a relatar factos concretos.
  25. 25. ◊ textos escritos/criados por uma autoridade/especialista ou por alguém que tem apenas interesse no tema; Verifica a página do título do livro, revista ou folheto de CD-ROM, os créditos de um filme de abertura e na parte inferior da página inicial de um web site para confirmares se o escritor, criador ou editor são especialistas ou autoridades no tema. ◊antigas ou recentes; Verifica na página do título do livro, revista ou folheto de CD-ROM ou nos créditos de um filme de abertura e na parte inferior da página inicial de um web site, a data de publicação, produção e copyright.
  26. 26. ◊bem organizadas permitindo encontrar facilmente a informação, ou não; Será que apresenta tabelas de conteúdo, índice, títulos e subtemas, imagens, tabelas, gráficos, mapas, etc., para te ajudar a encontrar o que precisas?
  27. 27. C. Ouvir e ver Exemplo Ouvir Precisas de ser um bom ouvinte para perceberes a pessoa que estás a entrevistar, a fazer um discurso ou a dar uma palestra, um programa de TV ou vídeo, uma discussão etc. Existe um conjunto de regras simples para seres um bom ouvinte: √Pára com todas as outras atividades; √ Olha diretamente para quem está a falar; √ Ouve e reflete sobre o que ouves; √ Reage: identifica os aspetos mais importantes; faz imagens mentais; √ Reage: regista por tópicos e faz desenhos, croquis.
  28. 28. C. Ouvir e ver Exemplo Ver / Observar Deves ser um ouvinte ativo pois todos os tipos de media podem oferecer muita informação útil num curto espaço de tempo: √ Observa e identifica palavras-chave e subtópicos; √ Procura factos e opiniões; √ Procura informações nas imagens, palavras e/ou música. . Observa várias vezes o recurso, se possível para: 1- Teres uma visão geral do tópico principal; 2- Subtópicos; 3- Informação específica; 4- Tirares apontamentos das informações que precisas.
  29. 29. 4.PARTILHAREREFLETIR Modelo Research Steps to Success
  30. 30. 4. TRANSFERIR O CONHECIMENTO / CRIAR A. Qual a finalidade, o público e o formato do meu trabalho? D. Como melhorar a minha pesquisa, no futuro? Ajuda: Diário de pesquisa C. Como avaliar o meu trabalho? Ajuda: Critérios de avaliação B. Que tipo de apresentação devo escolher? Ajuda: Metodologia de apresentação
  31. 31. Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 4 Definição das metas e planeamento Com ajuda Raramente identifica pontos fortes e de melhoria Planeamentopouco claro e preciso Com alguma ajuda Identifica pontos fortes e de melhoriade forma limitada Desenvolve um plano de trabalhocom alguma clareza e precisão De forma autónoma Reflete para identificar pontos fortes e de melhoria Desenvolve um plano de trabalhode forma clara e precisa De forma autónoma Reflete de forma consisitente para identificar pontos fortes e de melhoria Desenvolve um plano de trabalhode forma clara, precisa e confiante Uso dos recursos e da informação Com ajuda Usa os recursos de forma limitada Incapaz de identificar recursos adequados A pesquisa é desorganizada, pouco aprofundada e/ou com algumas incorreções Com alguma ajuda Usa os recursos de forma limitada Identifica um número limitado de recursos apropriados A pesquisa é organizada mas pouco aprofundada e com algumas incorreções De forma autónoma Usa uma variedade de recursos apropriados A pesquisa é organizada com detalhe e precisão suficientes De forma autónoma Utiliza sempre uma grande variedade de recursos apropriados Sabe distinguirrecursos e é capaz de justificar a escolha dos recursos A pesquisa é organizada com detalhe e precisão suficientes Refletir e resolver problemas Com ajuda Utiliza algumas ideias simples e estratégias adequadas limitadas Raramente utiliza raciocínios complexos Com alguma ajuda Usa uma variedade de ideias simples e relacionadas com estratégias adequadas Faz uso de alguns raciocínios complexos De forma autónoma Usa ideias com alguma complexidade e escolhe as estratégias mais adequadas Utiliza raciocínios complexos na tomada de decisões de forma frequente De forma autónoma Usa ideias complexas, modifica e cria novas estratégias Utiliza raciocínios complexos na tomada de decisões de forma consistente Apresentação Com ajuda Empregaesforços, organizaçãoe qualidade limitadas Falta de precisão Com alguma ajuda Revela alguma organização e esforço Demonstra alguma criatividade Precisão limitada De forma autónoma Produz resultados interessantes e organizados Demonstra criatividade Demonstra proficiência geral no conteúdo De forma autónoma Produz produtos organizados e interessantes Demonstra um alto grau de precisão
  32. 32. O teu diário de pesquisa é uma parte fundamental do teu processo de pesquisa. Este instrumento de trabalho vai ajudar-te a refletir sobre as tuas aprendizagens e encaminhar-te no que fazer e dizer passo a passo. O diário de pesquisa também vai ajudar, a ti e ao teu professor, a avaliar o progresso do teu trabalho fornecendo-te sugestões quando precisares. Utiliza este formulário para te auxiliar na pesquisa e a decidir o que deves fazer a seguir. Envia as tuas perguntas e respostas para mim ou envia-as, através de endereço eletrónico, para o teu professor. Imprime e envia o teu diário de pesquisa ao teu professor: Nome: Tema: Pergunta de Pesquisa/Problema:
  33. 33. Responde às questões que se seguem na caixa abaixo: •O que fiz até agora no processo de pesquisa? •O que eu penso e sinto sobre aquilo que fiz? •Que problemas estou a ter com a minha pesquisa? •O que vou fazer a seguir?
  34. 34. * O modelo tem duas formas de apresentação, procurando adequar-se aos diferentes níveis de ensino e escalões etários. * As ajudas (os “helpers”) disponibilizam documentos que podem ser adaptados a cada realidade. * O Mapa do Tesouro é uma tentativa de tornar o modelo mais interessante e apelativo. Research Steps to Success Pontos fortes
  35. 35. * A informação é por vezes redundante e há sobrecarga de informação. * Ausência de fundamentação/enquadramento teórico para o modelo. * As perguntas formuladas parecem, às vezes, um pouco “forçadas”/artificiais. * Algumas ajudas são pouco adequadas ao contexto educativo português (por exemplo, o Diário de Pesquisa - “Research Journal”). * Os documentos de ajuda nem sempre são claros e fáceis de utilizar. Research Steps to Success Pontos fracos
  36. 36. Bibliografia CALIXTO, José António. (2001). «Literacia da informação: um desafio para as bibliotecas». Disponível em: http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/artigo5551.pdf (acedido em 02/04/2014). CONDE, e., Mendinhos, I., Correia, P., & Martins, R.. (2012). Aprender com a Biblioteca Escolar. Lisboa: Ministério da Educação - Rede de Bibliotecas Escolares. LAU, Jesús. (2006). «Guidelines on information literacy for lifelong learning». Disponível em: http://archive.ifla.org/VII/s42/pub/IL-Guidelines2006.pdf (acedido em 02/04/2014). IFLA/UNESCO. (2002). Diretrizes da IFLA/UNESCO para as bibliotecas escolares. Disponível em:http://www.ifla.org/files/assets/school-libraries-resource-centers/publications/school-library-guidelines/school- library-guidelines-pt.pdf acedido em 01/04/2014). IFLA/UNESCO. (2000). Manifesto das bibliotecas escolares. Disponível em: http://archive.ifla.org/VII/s11/pubs/portuguese-brazil.pdf (acedido em 01/04/2014). LOERTSCHER, D. (2008). «Flip this library: school libraries need a revolution, not evolution». School Library Journal 54 (11). Disponível em: http://www.schoollibraryjournal.com/article/CA6610496.html (acedido em 02/04/2014). MCKENZIE, Jamie. (1997). Filling the tool box: classroom strategies to engender student questioning. Disponível em: http://fromnowon.org/toolbox.html#Class (acedido em 02/04/2014). TODD, Ross. (2002). «School librarians as teachers: learning outcomes and evidences based practice». 68th IFLA Council and General Conference. Glasgow. Disponível em: http://archive.ifla.org/IV/ifla68/prog02.htm (acedido em 01/04/2014).

×