O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Exposição a história do livro

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
Portfólio ospália
Portfólio ospália
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 1 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Semelhante a Exposição a história do livro (20)

Anúncio

Mais de Biblioteca FOA (20)

Mais recentes (20)

Anúncio

Exposição a história do livro

  1. 1. Araçatuba Talita Rustichelli talita.nayla@folhadaregiao.com.br "25 anos da Editora Unesp” Ilha Solteira: Mostras: hoje (8), das 7h às 22h, no hall de entrada da Faculdade de Engenharia (Avenida Brasil, nº 56, Centro). Araçatuba Mostras: quinta (10) e sexta-feira (11), das 8h às 21h. Mesa-redonda "Livros e Leituras no Bra- sil": quinta-feira (10), às 19h, na Biblioteca da Faculdade de Odontologia (Rodovia Marechal Rondon, Km 527/528). Gratuito. U ma exposição composta por duas mostras paralelas - uma que conta a história do livro no Brasil e a outra que transforma obras literárias em material físico e in- telectual para obras de arte - circula por 23 cidades do interior paulista. O evento comemora os 25 anos de trajetória da Editora Unesp, visan- do discutir a publicação de livros no Brasil e colocar em evidência parte do que foi realizado pela entidade des- de a sua fundação. Além da exposi- ção, há também um debate sobre os livros e a leitura no País, com profis- sionais da área. As mostras chegaram ontem em Ilha Solteira e podem ser vistas no mu- nicípio até hoje (8), no hall de entrada do prédio central da Faculdade de En- genharia da cidade. Araçatuba recebe a exposição na quinta (10) e na sexta- feira (11), na Biblioteca da Faculdade de Odontologia. A primeira mostra, "Impresso no Brasil", conta a história do livro e da leitura no País, começando com a ins- talação da primeira tipografia, passan- do pelos vários processos de desenvol- vimento e chegando aos dias atuais, fi- nalizando com a história da própria editora. Os 30 painéis, que possuem mais de 90 imagens, foram elabora- dos com base no livro homônimo, vencedor do Prêmio Jabuti na cate- goria Comunicação em 2011, organi- zado pelos professores doutores Már- cia Abreu, coordenadora da área de Letras da Fapesp (Fundação de Am- paro à Pesquisa do Estado de São Paulo), e Aníbal Bragança, coordena- dor-geral de Pesquisa e Editoração da Fundação Biblioteca Nacional. A publicação foi feita pela Editora Unesp também em 2011. RESGATE A coordenadora de Comunica- ção e Marketing da editora, Luciana do Vale, assistente do diretor-presiden- te da Editora Unesp, José Castilho Marques Neto, na produção das expo- sições (que foram elaboradas também pelo pro- fessor João Luiz Cerccantini, da Unesp de As- sis), afirma que os painéis trazem imagens de gráficas antigas, por exemplo, resgatadas pelo li- vro. "Além disso, ainda é abordada a questão da linha muitas vezes 'humorística' adotada pelos brasileiros, até em publicações mais sérias", exemplifica. Há também fotografias de ilustra- ções de obras consagradas de Machado de Assis e de capas de publicações notáveis, como a carti- lha "Caminho Suave", editada pela primeira vez em 1948 e que foi utilizada na alfabetização de mais de 30 milhões de brasileiros. ARTE Paralelamente, há a mostra "Edição Fora de Série", com uma proposta além de contar a história do livro em terras brasileiras. A partir de 15 livros considerados de grande relevância nos 25 anos da Editora, quatro artistas ligadas ao Ins- tituto de Artes da Unesp desenvolveram obras de arte: os livros-objeto. De acordo com Lucia- na, com a transformação de cada uma dessas pu- blicações em um objeto de arte, as artistas pro- porcionam provocações em diversas áreas do co- nhecimento. Ainda segundo ela, os livros esco- lhidos são apenas uma parcela de todo o mate- rial publicado considerado de grande importân- cia na trajetória da editora. A partir do livro "Palhaços", de Mário Fer- nando Bolognesi, por exemplo, a artista Ludmi- la Porto fez uma pequena instalação que lembra um circo e um picadeiro, remetendo às lágrimas e risos do cotidiano. Já Ana Lúcia Ribeiro Pache- co utilizou o livro "O Horror Econômico", de Vi- viane Forrester, para desenvolver "Mallarmé é uma Metralhadora", obra que pretende abordar o trabalho e a globalização. Para "A construção da Casa", que tem a busca intelectual como foco, Carolina Koya- ma utilizou a publicação "Gilberto Freyre: Um Vitoriano dos Trópicos", organizada por Maria Lucia Garcia Pallares-Burke. E a artista Sofia Jajam teve como base o livro "Modesta Proposta", de Jonathan Swift - uma paródia a textos científicos do século XVIII que pro- põem o canibalismo de criancinhas como solu- ção eficaz para eliminação da pobreza. A mesa-redonda "Livros e leituras no Brasil" acompanha as mostras comemorativas dos 25 anos da Editora Unesp em todas as cidades pelas quais circulam. Serão discutidos o desenvolvi- mento do mercado editorial, o estímulo à leitura no País, além de colocar em pauta a história e a participação da editora da Uni- versidade Estadual Paulista. Em Araçatuba, estará pre- sente para o debate o diretor- presidente da Editora Unesp, Jo- sé Castilho Marques Neto, e a pesquisadora Eliane Aparecida Galvão Ribeiro Ferreira, da Unesp de Assis. O evento acon- tece às 19h de quinta-feira (10), com entrada gratuita, no auditó- rio da biblioteca da Faculdade de Odontologia (Rod. Marechal Rondon, Km 527/528). Em Ilha Solteira, a palestra aconteceu na noite de ontem, com a participação do professor João Luiz Cerccantini, um dos responsáveis pelo projeto, e Thiago Valente, ambos professo- res da Unesp de Assis. Além dos painéis das duas mostras e da mesa-redonda, uma livraria móvel comerciali- zará publicações da Editora Unesp. Haverá cerca de 800 títu- los de diversas áreas do conheci- mento (letras, artes, história, filo- sofia, ciências etc), com descon- to de 50%, não só a alunos e professores, mas a toda a comu- nidade. A livraria funcionará per- to da área das exposições e per- manecerá aberta no mesmo ho- rário de visitas. EDITORA Fundada em 1987, a Edito- ra Unesp se transformou em Fundação Editora Unesp em 1996, após aprovação do Conse- lho Universitário, a fim de ex- pandir sua atuação como uma organização social, alcançando maior representatividade. Não são editados pela entidade ape- nas trabalhos acadêmicos de pes- soas ligadas diretamente à Unesp, voltado ao público uni- versitário, mas também livros de vários outros pensadores e es- tudiosos do Brasil e do exterior. A fundação é responsável também pela Unil (Universidade do Livro), voltada ao treinamen- to e aperfeiçoamento de profis- sionais e aspirantes do setor edi- torial. Outro braço de sua atua- ção social é a disponibilização de textos produzidos na pós-gra- duação da universidade para do- wnloads gratuitos, por meio do projeto Coleção Propg Digital (acesse www.culturaacademica.com.br).TR Haverá cerca de 800 títulos com desconto de 50% a toda a comunidade Divulgação EXPOSIÇÃO Mostras têm como base o livro “Impresso no Brasil”, vencedor da categoria comunicação do Prêmio Jabuti 2011 OBRA “Palhaços” , de Mário Fernando Bolognesi, originou o livro-objeto homônimo da artista plástica Ludmila Porto; peça integra mostra da Unesp GLOBAL Livro-objeto "Mallarmé é uma Metralhadora", de Ana Lúcia Ribeiro Pacheco Mesa-redonda discute a leitura no Brasil Unesp realiza mostra e debate sobre os livros e a leitura no País; em Araçatuba, evento será realizado nos dias 10 e 11 de maio, na biblioteca da Faculdade de Odontologia MEMÓRIA Um dos painéis mostra as primeiras tipografias brasileiras e as prensas manuais Serviço C1 Araçatuba, terça-feira, 8 de maio de 2012

×