Direcção:
César Barreira
1.º Período
2009/2010
Número 10 ORGÃO OFICIAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. JOÃO F. PRATAS
Samo...
CENTRO DE ESTUDOS E FORMAÇÃO, LDA.
Apoio Escolar desde
1ºCiclo até Ensino Universitário
Cursos e Formação de Línguas
(part...
Decorre mais um ano lectivo. Este, sobe o signo da novidade, resultante da aplicação do Decreto-Lei nº 75/2008,
de 22 de A...
4
Agrupamento de Escolas de Samora Correia
PROFESSOR FERNANDES PRATAS: UMA VIDA A SONHAR
Nasceu a 25 de Junho de 1880. Em ...
5
Agrupamento de Escolas de Samora Correia
CENTRO ESCOLAR
No Centro Escolar
comemorámos o São
Martinho com um lanche
inter...
6
Agrupamento de Escolas de Samora Correia
JARDINS DE INFÂNCIA DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA
Com base nos ob...
7
Agrupamento de Escolas de Samora Correia
EDITORIALJARDINS DE INFÂNCIA DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA
Teatro...
8
Agrupamento de Escolas de Samora Correia
ESCOLA E.B. 1 DAS ACÁCIAS
Nunca é tarde
Neste ano lectivo, desde 21 de Setembro...
9
Agrupamento de Escolas de Samora Correia
Educação Sexual: urgência e oportunidade
A Assembleia da República publicou em ...
10
Agrupamento de Escolas de Samora Correia
Comemorou-se no passado dia 26 de Outubro o Dia Internacional das Bibliotecas
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Somos nós nº10

370 visualizações

Publicada em

Jornal de divulgação das escolas do agrupamento de Samora Correia. Ano lectivo 2009/2010.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
370
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Somos nós nº10

  1. 1. Direcção: César Barreira 1.º Período 2009/2010 Número 10 ORGÃO OFICIAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. JOÃO F. PRATAS Samora Correia NósSomos JOÃO FERNANDES PRATAS, O PROFESSOR DE TODOS NÓS!
  2. 2. CENTRO DE ESTUDOS E FORMAÇÃO, LDA. Apoio Escolar desde 1ºCiclo até Ensino Universitário Cursos e Formação de Línguas (particulares e empresas) Cursos de Informática (particulares e empresas) Estamos em: R. Cândido Oliveira – Lt5 – rch - Dto Samora Correia (em frente às piscinas) Tel: 96 916 23 57 E- Mail: pontosaber@gmail.com Reportagem de casamentos, baptizados e eventos sociais Prendas personalizadas com fotografias, imagens e textos Revelações em 1 hora, analógica e digital Retoque digital e copia directa em fotos antigas Loja - 263 653 427 . 263 653 717 91 305 20 41 . 96 317 35 27 www.detalhesecontornos.com geral@detalhesecontornos.com Rua Calouste Gulbenkian Lt. 3 e 4 2135-263 Samora Correia
  3. 3. Decorre mais um ano lectivo. Este, sobe o signo da novidade, resultante da aplicação do Decreto-Lei nº 75/2008, de 22 de Abril, que aprova o regime de autonomia, administração e gestão dos estabelecimentos públicos da educaçãopré-escolaredos ensinos básicoesecundário. Do seu articulado, destaca-se, para além do Conselho Geral, a criação do cargo de Director coadjuvado por um SubdirectoreumpequenonúmerodeAdjuntos. Ao Directoréconfiadaagestãoadministrativa,financeiraepedagógica. Foi, pois, no seguimento do concorrido processo concursal definido pelo citado decreto-lei, que me coube a honra de, na qualidade de Director doAgrupamento de Escolas de Samora Correia, dar início a um novo ciclo da vida do nossoAgrupamento: procurar novas e adequadas respostas para novos e prementes desafios que quotidianamente surgem e se colocam no caminho de todos quantos dão corpo, dentro e fora das escolas, a esta realidade, a esta espessa eimbricadatecitura,queésistemaeducativo. Consciente das dificuldades que tal desempenho acarreta, das enormes expectativas geradas pelo novo ciclo que se ora se inicia, o primeiro obstáculo foi ultrapassado: a constituição de uma equipa de trabalho, reconhecida e aceite pelos demais; a constituição de uma equipa de trabalho empenhada na mobilização de esforços; uma equipa capaz de conduzir os destinos das nossas escolas ao cumprimento duma premissa nacional: conseguido o direito ao acesso ao ensino caberá, agora, trilhar os difíceis caminhos do direito ao sucesso escolar e educativo da realidade plural, de todos quantos frequentam o nosso Agrupamento, traduzido pela procura de melhores condições de trabalho e melhores resultados académicos; em suma, melhores desempenhos e realizações pessoais e/ouprofissionais. Todos, sem excepção, têm um papel relevante a desempenhar: alunos, encarregados de educação, funcionários, professores e comunidade em geral. Do trabalho e esforço de cada um será possível construir o sucesso educativo de todos, contribuindo-se também para a elevação e reconhecimento de toda a Comunidade Educativa envolvente. Para tal, necessário se torna o estabelecimento de um clima e de uma praxis quotidiana de cooperação e entreajuda,baseadanos maissalutaresprincípiosderespeito,lealdadeeaceitaçãodasdiferenças. Para tal, muitas barreiras haverá que ultrapassar para atingir este desiderato, para cumprir o desejo onírico de uma sociedade mais justa, tolerante e integradora. E como o caminho se faz caminhando, os primeiros passos estão dados eo barcoserá,comaparticipaçãodetodos, levadoabomporto,nãonos falteânimo,engenhoearte. Atodos, semexcepção,umbomanolectivo! O Director Professor César Barreira 3 Agrupamento de Escolas de Samora Correia EDITORIAL «Somos Nós» Quarto Ano de Edição Direcção: César Barreira 1.º Período 2009/2010 Número 10 ORGÃO OFICIAL DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. JOÃO F. PRATAS Samora Correia NósSomos 18 Agrupamento de Escolas de Samora Correia "Somos Nós" Orgão Informativo do Agrupamento de Escolas Prof. João Fernandes Pratas de Samora Correia Prof. Catarina Nogueira Colaborador: João Antunes, 9.º B Número 10 Edição: 1.º Período (Dezembro 2009) Edição Gratuita Tiragem: 1500 Exemplares Director: Prof. César Barreira Director do Agrupamento de Escolas de Samora Correia Coordenação do Projecto: Prof. Catarina Nogueira Prof. Luís Rodrigues Redacção e Planeamento : E.B. 2,3 Prof. João Fernandes Pratas Bairro das Acácias 2135-236 SAMORA CORREIA Tel.263 654 324 / 5 Fax. 263 656 936 E-mail: jornaldoagrupamento@gmail.com Acompanhamento: Conselho Pedagógico do Agrupamento Impressão e Acabamento: Gráfica Rodrigues, Lda. Rua Pinto Barreiro, 4 e 6 2580-499 Carregado Paginação e Grafismo: Prof. Luís Rodrigues Revisão de Provas: Patrocínio: - Câmara Municipal de Benavente - Junta de Freguesia de S. Correia - Claro & Roque, Lda. - Ex Libris Visão - Ponto do Saber - Detalhes&Contornos Todos os artigos de opinião são da responsabilidade de quem os subscreve. FICHA TÉCNICA TRABALHO IMPRESSO EM PAPEL RECICLADO (Excepto a capa) VÊ LÁ SE ADIVINHAS!!! Planeta Terra A terra é uma esfera Que não para de girar Pode não ser o maior planeta Mas o suficiente para o “Homem” Habitar É o terceiro planeta do Sistema Solar O “Homem” usa-o como lar É um planeta vistoso Bonito e amistoso O Homem não o devia poluir Pois sem o seu oxigénio deixaria de existir A cama da de ozono está a desaparecer O “Homem” está a estragá-la sem se aperceber No planeta Terra existe o mar Onde há muita água para usar O Oceano é uma coisa fascinante Onde existem peixes de uma cor brilhante De certeza que no fundo do mar Logo irás encontrar Animais e mistérios Ainda por desvendar O Homem o mar Devia respeitar Pois existem lá seres Que têm lá a sua casa e o seu lar por Diogo Campos 7.º F N.º 5 Qual é coisa, qual é ela, que é redonda como o Sol, tem mais raios do que uma trovoada e anda sempre aos pares? Qual é coisa, qual é ela, que atravessa todas as portas sem nunca entrar nem por elas sair? Qual é coisa, qual é ela, que tem uma perna mais comprida que a outra e noite e dia anda sem parar? O que será, que será, que sendo preto ou branco, de noite é sempre pardo, escaldado, tem medo de água fria e dizem ter mais de oito vidas? Qual é coisa, qual é ela, que respira sem pulmões e tem pés mas não anda? Qual é coisa, qual é ela, que põe o mundo a dançar, tem notas e não é dinheiro?
  4. 4. 4 Agrupamento de Escolas de Samora Correia PROFESSOR FERNANDES PRATAS: UMA VIDA A SONHAR Nasceu a 25 de Junho de 1880. Em 1897 começa a trabalhar no campo como pastor de gado. Quatro anos depois uma tia leva-o para Lisboa, onde faz o exame complementar e a admissão ao liceu. Trabalhando de dia e estudando de noite faz exames de Francês e Inglês.Aos dezoito anos sofre um ataque de reumático nos membros inferiores. É internado no Hospital de S.José, com uma coxalgia sem supuração, sendo-lhe engessada a perna esquerda durante dois meses. Ao fim desse tempo, o mal surge na perna direita, ficando paralítico dos membros inferiores. Durante esse período de internamento, desloca-se em cadeira de rodas, sempre munido de caneta e tinta, escrevendo cartas aosoutros doentes,praticamentetodos analfabetos. Em 1901, regressa a Samora Correia. No mês de Setembro desse ano uma vizinha pede-lhe para que ensine o marido a ler e assim se inicia como professor. Até aí tem ensinado sentado numa cadeira de rodas mas, aos vinte e quatro anos, tem uma pneumonia acompanhada de dores horríveis que lhe provocam paralisia da coluna vertebral, ficandoaensinardeitado. Em 1907 o pai, guarda na Companhia das Lezírias, é morto à machadada. A 24 de Abril de 1909 dá-se o terramoto que devastou Samora. Os seus trinta alunos tinham saído há meia hora quando a sua casa foi arrasada pela catástrofe.Asuacamaficoucobertadeentulhomaso professor nadasofreu. Em 1938 cegou da vista direita devido ao esforço desenvolvido a olhar pelo espelho para orientar o quadro e o mapa. A10 de Outubro de 1948 é-lhe feita a consagração pública pelos seus alunos, sendo descerrada uma lápide na casa onde nasceu e dado o seu nome ao largo onde se situa a dita casa. Deixa de leccionar ficando a viver de um subsídio criadopelosalunoscommelhoresrecursos económicos. MorreemFevereirode1954. Leccionou de 1901 a 1948, tendo ensinado 403 pessoas entre adultos e crianças. No sexto aniversário da sua morte, porsubscriçãodos alunoseamigos,éinauguradoummonumento,obradeVascoConceição. por professor Paulo Português Hurrah pela instrução! Abre-se uma escola e fecha-se uma prisão - profética verdade ‘inda não contestada - ; eis o motivo porque é sempre abençoada a santa propaganda em favor da instrução. É o analfabetismo uma triste irrisão que impede o raiar duma bendita alvorada. O combatê-lo é, pois, a mais bela cruzada que honra os apóstolos dessa nobre missão. Neste empenho decerto cabe a primazia aos verdadeiros amigos da Pátria qu’rida que procuram libertá-la da letargia... Hurrah! por esse ideal tão cheio de vida! Hurrah! pelos caudilhos da Democracia, a quem se tributa uma glória merecida! 16.05.1908 EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA 17 Agrupamento de Escolas de Samora Correia Transformação de desperdícios em objectos artísticos e utilitários… Na disciplina de Educação Tecnológica os alunos vão realizar alguns projectos no domínio da Tecnologia e Sociedade dando outra vida a muitos dos objectos do nosso quotidiano de forma a contribuir para uma menor acumulação de resíduos. Esta disciplina contribui para que nos tornemos mais capazes e mais competentes na resolução de problemas – daí a sua importância na EducaçãoenaVida. Os projectos realizados pelos alunos dos 7.ºs e 8.ºs anos vãoser alvodeumaexposição.Nãofaltes… Ainda, nesta disciplina, os alunos encontram-se a desenvolver actividades alusivas à Quadra Natalícia para tornar o nosso espaço escolar mais acolhedor nesta ÉpocatãoEspecial. DESAFIO: Qual dos seguintes produtos leva a Natureza mais tempo a decompor? a-Vidro; b-Pastilha elástica; c-Plástico por professora Ana Gago E.M.R.C - Novidades Olá! Sabias que a EMRC tem Novos P r o g r a m a s c o m N o v o s Manuais??? Mesmo à Maneira!!... Até o 1.º Ciclo pode ter aula de EMRC. P’ro ano lá estaremos para os meninos e meninas que se matricularem. Informa-te. Vem e Vê!... por professora Teresa Sousa Clube da Saúde Como já sabem o Clube da Saúde engloba o projecto de Educação para a Promoção da Saúde. O grande objectivo deste grupo de trabalho é manter um espaço aberto (sala B) para que os alunos possam falar com um adulto, sobre o que os preocupa ou provoca ansiedade. O que é dito no “Clube da Saúde” é confidencial e não sujeito a juízos. Os professores doAgrupamento podem colocar questões gerais sobre saúde e solicitar aos responsáveis pelo projecto acções/actividades a realizar nas turmas. Geralmente estas actividades incidem sobre os temas da Higiene, Alimentação, Educação Sexual entre outros. Alunos, Docentes e Pais também podem colocar questões através de correio electrónico para: . Assim, podemos partilhar experiências dentro da temática Promoção para a Saúde. Este projecto do Agrupamento está englobado no Plano Salute, que é um grupo de trabalho constituído pelo Delegado de Saúde de Benavente, Psicólogas, Sociólogas, Enfermeiras e Coordenadores do Projecto Promoção para a Saúde dos diferentes Agrupamentos, que estão sempre disponíveis para colaborar. Melhorar a saúde de cada indivíduo e a saúde da comunidade depende de cada um de nós e da nossa colaboração. pelas professoras responsáveis Paula Louçã e Rosário Furão escolas.samora.saude@gmail.com Clube da Protecção Civil O clube da Protecção Civil foi criado no ano lectivo 2007/08 sobre proposta do Serviço Municipal de Protecção Civil de Benavente, dada a necessidade de sensibilizar e alertar toda a comunidade educativa para a importância de regras e práticas neste domínio. Estão previstas as seguintes actividades a levar a efeito no decorrer do presente ano lectivo: ?Realização de dois Simulacros, para testar o Plano de Emergência da Escola; ?Comemoração do dia Mundial da Protecção Civil – 1 de Março; ?Comemoração do dia Mundial da Árvore – 21 de Março ?Comemoração do Dia Mundial do Ambiente - 5 de Junho; ?Visitas de estudo; ?Dinamização na plataforma Moodle da escola, do espaço do Clube da Protecção Civil; ?Atelier. Pretendemos continuar a actuar junto dos alunos, incidindo prioritariamente nos do segundo ciclo, no sentido de interiorizarem regras e procedimentos básicos em termos de protecção civil, preparando materiais que possam ser utilizados nas aulas de formação cívica. pelos dinamizadores prof.ª Maria José Bernardes e prof. Luís Pontes
  5. 5. 5 Agrupamento de Escolas de Samora Correia CENTRO ESCOLAR No Centro Escolar comemorámos o São Martinho com um lanche inter-turmas. Jogo da macaca Jogo do lencinho 16 Agrupamento de Escolas de Samora Correia Saturno é um do com uma localizada entre as órbitas de e . É o sexto planeta a partir do Sol e o segundo maior no sistema solar com um diâmetro equatorial de 119,300 quilómetros (74,130 milhas). Muito do que se sabe sobre o planeta é devido às explorações da em 1980-81. Saturno é um gigante gasoso quase tão grande quanto Júpiter. As nuvens de Saturno formam cinturões e zonas semelhantes aos de Júpiter, mas obscurecidos por nebulosidade. Tempestades e redemoinhos que parecem manchas vermelhas e brancas ocorrem nas nuvens. Saturno é visivelmente achatado nos pólos, como resultado da rotação muito rápida do planeta no seu eixo. O em volta do seu eixo demora cerca de 10,5 horas, e cada revolução ao redor do leva 30 anos terrestres. Aatmosfera é principalmente composta por hidrogénio com pequenas quantidades de hélio e metano. O peso da sua atmosfera aumenta a pressão no interior do planeta, onde o hidrogénio se condensa. Próximo do centro, o hidrogénio líquido torna-se em hidrogénio metálico, ou seja, um condutor eléctrico. Correntes eléctricas, que ocorrem nesse tipo de hidrogénio, são responsáveis pelo campo magnético do planeta. Saturno é o único planeta menos denso do que a água (cerca de 30 porcento menos). No suposto caso de se encontrar um oceano suficientemente grande, Saturno flutuaria nele. O vento sopra em altas velocidades, em Saturno. Perto do equador, atinge uma velocidade de 500 metros por segundo (1,100 milhas por hora). O vento sopra principalmente na direcção leste. Encontram-se os ventos mais fortes perto do equador e a velocidade decresce uniformemente a maiores latitudes. As latitudes superiores a 35 graus, os ventos alternam entre leste e oeste conforme a latitude aumenta. O sistema de anéis de Saturno faz do planeta um dos mais belos objectos no sistema solar. As sondas espaciais mostraram que os anéis principais são na realidade formados por um grande número de anéis pequenos e estreitos.Aorigem dos anéis é obscura. Pensa-se que os anéis podem ter sido formados a partir das grandes luas que foram desfeitas pelo impacto de cometas e meteoritos.Acomposição exacta dos anéis não é conhecida, mas mostram que contêm uma grande quantidade de água. Podem ser compostos por icebergs ou bolas de gelo desde poucos centímetros até alguns metros de diâmetro.Alguns deles têm o tamanho de uma casa. por Rodrigo Alves Cardoso, n.º 20, 7.º A planeta Sistema Solar órbita Júpiter Urano Voyager movimento de rotação Sol Úrano é o sétimo planeta do Sistema Solar e situa-se entre Saturno e Neptuno. Foi descoberto por telescópio, por William Herschel a 13 de Março de 1791. Úrano tem 27 satélites ao seu redor e tem a superfície mais uniforme de todos os planetas devido à sua cor azul- esverdeada e possui um sistema de anéis (mais finos que os de Saturno) que foram descobertos em 1979. À semelhança de Saturno e Júpiter, Úrano tem uma atmosfera rica em Hidrogénio, Hélio e Metano mas possui maior quantidade de gelo; este planeta tem um diâmetro de 51.118 km e uma temperatura de -193 ºC . por Tsvetomira Zagorova, n.º 23, 7.º B Trabalhos realizados no âmbito da disciplina de Ciências Físico-Quimica (professor Anibal Leal)
  6. 6. 6 Agrupamento de Escolas de Samora Correia JARDINS DE INFÂNCIA DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA Com base nos objectivos expressos no Projecto Educativo e Plano Anual de Actividades dos Jardins, realizou-se esta actividade estimulando as crianças para os valores: cooperação, partilha e cidadania. Dinamizou-se a História “A Menina Gotinha de Água” com o objectivo de sensibilizar para o ciclo da água. Elaborou-se aActividade de Expressão Plástica de forma lúdica, em cartaz: Esta dinâmica possibilitou uma maior aproximação dos grupos, num trabalho partilhado, de entre ajuda e diferenciação. De forma lúdica fizeram aprendizagens com significado Fizeram-se também experiências relacionadas com objectos que flutuam e não flutuam. . O DIA MUNDIAL DA ÁGUA 1 de Outubro de 2009 Observou-se que alguns objectos emergiam e outros flutuavam. Aprendeu-se que os objectos flutuam ou emergem de acordo com a sua densidade: - Os menos densos flutuam; - Os mais densos emergem. Todos os anos eu e o meu primo vamos com os meus avós maternos para Magueija, uma pequena aldeia perto de Lamego, no Norte.Quandoéalturadascastanhasaproveitamosparaairapanhar,pois láéumaregiãomuitoboadecastanheiros. Numa tarde de Novembro, quando nós tínhamos ido para lá passar 15 dias, eu devia ter uns 3 anos e ainda não me conseguia equilibrar bem. Fomos para um sítio qualquer, um pouco longe, apanhar as castanhas. Parámos o carro e saímos. Deviam ser aí umas cinco e tal da tarde, tinha acabado de chover e o céu estava meio nublado e as folhas todas a pingar. Os castanheiros faziam uma espécie de círculo com cerca de 8 árvores. Achámos que era o nosso dia de sorte, pois as castanhas estavam mesmo à nossa mão e eram muitas. Eu e o Gonçalo, (o meu primo), fomos brincar com uma bola que tínhamos trazido e os meu avós ficaram a apanhar as castanhas. Daí a um bocado, cansámo-nos e decidimos ir ajudar os meu avós. Começámos a apanhar as castanhas, espalhadas no chão, que eram muitas e acabavam por fazer altos e baixos. Estava eu muito bem a pô-las no saco, quando, de repente, me desequilibrei e caí. Para não cair de rabo no chão, pûs as mãos e, bem, fiquei com as mãos cheiasdepicosdos ouriços.Foi umbocadodoloroso enuncamaismeesqueci,apesardo restotersido bemdivertido. por Rodrigo Cardoso N.º 20 - 7.º A RECORDAÇÕES... PROGRAMA ETWINNING 15 Agrupamento de Escolas de Samora Correia A Nossa escola têm participado nestes últimos dois anos no Programa Etwinning, fazendo parcerias com outras escolas Europeias. No 1ºano (ano escolar 2007/2008) participámos com o projecto “Different but similar: getting to know each other.” , cooperando com uma escola do Chipre, que nos visitou e tomou conhecimento da nossa cultura, tradiçoes, costumes e que trouxeaténós tambémaspectosdasuahistóriaehábitosdevida. No ano escolar 2008/2009 a nossa escola fez parceria com uma escola da Letónia, participando no projecto “Teenagers through Europe” . Os nossos alunos trocaram postais de Natal com os alunos da Letónia e tomaram conhecimento das suas tradições natalícias. Os postais foram elaborados manualmente por todos os alunos e escritos com a ajuda de toda a turma e da professora. Iniciativas como esta têm como objectivo partilhar informação acerca da vida diária, hábitos, actividades e muitos outros aspectos com parceiros de outras escolas Europeias. É importante que os alunos reflictam em tudo aquilo que aprenderam acerca de outro país e nas diferenças e semelhanças entre as culturas com as quais fazem parceria. Mais importante ainda é o instrumento de trabalho que utilizam para comunicar entre si, a Língua Inglesa. Esta serve de elemento de ligação entre culturaselevaos alunos,mesmoaquelescommaisdificuldades,atentaremexpressar-senestaLíngua. Este ano, a professora de língua Inglesa da escola, responsável pelo projecto, encontra-se a investigar possíveis parcerias e projectos, no sentido de iniciar com os seus alunos mais uma aventura com outros parceiros europeus e assim motivar os alunos a usarem a Língua Inglesa para comunicarem com colegas além fronteiras. Desejo a todos um bom trabalho e um ano cheiodenovidadespositivas! por professora Susana Lopes Projecto COMENIUS Inter-cool-ture Lifelong learning Programme Na Turquia No âmbito do Projecto Comenius, os docentes João Maria Filipe, Luísa Romão e Paula Louçã, estiveram em Istambul, na Turquia entre 19 e 22 de Outubro. Os professores das várias nacionalidades, integrados no projecto, tiveram oportunidade de contactar com a culturaeescolaturcas. Com uma numerosa população jovem, a escola visitada “Gazi Primary School” apresentou turmas com elevado número de alunos, de 35 a 48, disciplinados que nos acolheram com muita simpatia e generosidade. O Director da Escola, Ismail Birol, professores e pais mostraram-nos a escola e pontos de interesse da belíssima cidade que é Istambul. Até à próxima mobilidade que decorrerá em Março na “Casa dei Bambini” em Girona, Espanha, várias actividades visando a promoção da interculturalidade irão decorrer. De destacar o visionamento de filmes adequados à faixa etária dos nossos alunos em que este tema será tratado. Esta será uma forma de conhecer a problemática da integração de alunos estrangeiros respeitando a sua cultura, princípios e valores. O primeiro filme a ser trabalhadoé“AzurandAsmar”. Director Ismail Birol Fotografia Grupo Palácio Topkapi Museu Sofia Mesquita Azul Gazi Primary School
  7. 7. 7 Agrupamento de Escolas de Samora Correia EDITORIALJARDINS DE INFÂNCIA DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SAMORA CORREIA Teatro de Fantoches “O Senhor Dentinho” Inserido nas actividades comemorativas do dia Mundial da Alimentação, foi feito um teatro de fantoches intitulado: “O Senhor Dentinho” relacionado com a importância de uma alimentação saudável e uma correcta higiene oral, para a boa conservação dos dentes. Houve por parte das crianças envolvidas uma participação entusiástica. No dia 16 de Outubro, “Dia Mundial da Alimentação”, todas as salas dos Jardins de Infância do Agrupamento confeccionaram deliciosas espetadas de frutas variadas. Como nem só a fruta é importante para uma alimentação saudável, todas as crianças pintaram uma roda dos alimentos miniatura que levaram para casa e aprenderam a “Canção da Alimentação”. Observação e recolha de imagens de alimentos saudáveis em folhetos de hipermercados Dia Mundial da Alimentação 16 de Outubro Canção da alimentação O melhor dos alimentos é O leite, isso é verdade; Fortalece os nossos dentes e Rimos com muita vontade Refrão A carne, o peixe e os ovos Mais o meu rico leitinho São alimentos gostosos Que quero no meu pratinho. Eu sei que há muitos meninos que Preferem beber leitinho. É por isso que eles crescem e Sorriem tão bonitinhos. Refrão Os nossos dentes são lindos, não Precisamos dos doutores, Porque o leitinho tem cálcio que Nos tira as nossas dores. Refrão Música: O mar enrola na areia Prof. Vaz Nunes Eram trinta e dois dentinhos Que gostavam de trincar Em vez de maçãs e peras Só chocolates e rebuçados Eles gostavam de chupar Outras actividades foram realizadas ainda para comemo- rar este dia. Tinham escova de dentes Mas não se queriam lavar Nem de manhã nem de tarde Nem quando se iam deitar. No final do teatro foi apresentada a poesia: E veio um dia em que os dentinhos Já cansados de chorar À pressa o dentista Tiveram que ir chamar “Os Dentinhos” 14 Agrupamento de Escolas de Samora Correia PERIGOS DA ELECTRICIDADE A ELECTRICIDADE é muito útil e existe na casa das pessoas demaneirasegura. Para proteger as pessoa existem protecções para o caso dehaveravarias. Mesmo assim , há coisas que nunca devemos fazer, comopor exemplo: ?Não introduzir nos buracos das tomadas eléctricas, outros objectos que não sejam as fichas ligadas aos aparelhoseléctricos; ?Não puxar pelos fios eléctricos para desligar os aparelhos.Devemospegarsemprepelaficha; ?Não retirar parafusos dos aparelhos eléctricos para vero queestáládentro; ?Nãopôr aparelhoseléctricosdentrodeágua; ?Nãodeitaráguaporcimados aparelhoseléctricos; ?Não mexer na aparelhagem eléctrica (interruptores, tomadas,lâmpadas,quadros,...) comas mãosmolhadas. ?Não tocar com as mãos em lâmpadas quando estas estãoligadasporqueestaspodemqueimar; ?Não tocar em fios com o condutor à vista se estes se encontramligados,podemosapanharchoqueeléctrico. por Miguel Esteves e Márcio Neves, 6.º PA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Teorema de Pitágoras Quem é Pitágoras? Pitágoras de Samos (do grego Πυθαγόρας) foi um filósofo e matemático grego que nasceu em Samos nos finais do século VI a.C. (570 a.C. ou 571 a.C). Este fundou uma escola místico-filosofa em Crotona, uma ilha no sul da Itália e que é colónia grega, terra para onde emigrou. Este deu alguns avanços científicos, sobretudo na matemática e aritmética (entre os quais o teorema de Pitágoras). Pitágoras, teve uma intervenção política em Crotona de pouca duração, mas foi o suficiente para começarem a existir comunidades pitagóricas espalhadas por toda a Grécia. Estas comunidades defendiam e desenvolviam os pensamentos de Pitágoras, servindo mesmo de fonte de inspiração para muitos filósofos. Pitágoras, morreu em Metaponto entre o ano 496 a.C. ou 497 a.C. por Diogo Gato e Tiago Veiga, 8.º B É com prazer que divulgamos a atribuição do prémio, promovido pela Ex-Libris Ópticos de Samora Correia, ao melhor aluno de Matemática da Escola B. 2.3. Professor João Fernandes Pratas, no ano lectivo de 2008/09, à aluna Beatriz Júlia Correia Canaveira, do 9.º E. Este prémio, no valor de 500 Euros, vai ser entregue em duodécimos, mensalmente, ao longo do ano lectivo de 2009/10, apoiando as despesas da aluna no prosseguimento dos seus estudos. Desejamos a esta jovem a continuação de êxito nos seus estudos e deixamos publicamente o agradecimento ao promotor do referido prémio, no seu apoio aos jovens que revelam empenho e dedicação nos seus estudos, contribuindo para o sucesso dos mesmos e da Escola. Os professores de Matemática PRÉMIO EX-LÍBRIS ÓPTICOS Melhor aluno de Matemática - 2008/09 OTeorema de Pitágoras foi falado pela primeira entre filósofos. Baseia-se na relação simples entre o comprimento dos lados de um triângulo rectângulo: em qualquer triângulo rectângulo o quadrado da Hipotenusa é igual a soma do quadrado dos catetos. Se c designar o comprimento da hipotenusa e a e b os comprimentos dos catetos, o teorema mostra que: Logo o Teorema de Pitágoras é : a soma das áreas dos quadrados construídos sobre os catetos (a e b) equivale á área do quadrado construído sobre a hipotenusa (c).
  8. 8. 8 Agrupamento de Escolas de Samora Correia ESCOLA E.B. 1 DAS ACÁCIAS Nunca é tarde Neste ano lectivo, desde 21 de Setembro, a Escola do 1.º Ciclo das Acácias conta com a ajuda voluntária da D. Alexandrina Ramos, uma senhora aposentada do Instituto da Vinha e do Vinho.As tarefas que desempenha, quer na escola, que no refeitório contribuem de forma muito positiva para o bom funcionamento das actividades, uma vez quer nos temos deparado com uma grave carência de assistentes operacionais, em todos os estabelecimentos de ensino. Sendo certo que, ao abrigo do Decreto-lei n.º 124/09, de 21 de Maio, se prevê que os docentes aposentados possam prestar voluntariado nas escolas, o facto é que todos os membros da nossa comunidade educativo interessados podem tomar como exemplo a D. Alexandrina e ajudar nas tarefas com os nossos alunos, preenchendo os dias e prestando um valioso serviço. O MAGUSTO NA NOSSA ESCOLA! 13 Agrupamento de Escolas de Samora Correia Passatempo de História - Quem é quem? VamostestaratuamemóriaeverseestasatentonasaulasdeHistória. 1ªPergunta: Liderou a 1ª etapa de expansão portuguesa, que foi de 1415 a 1460. Nesta etapa conquistou-se Ceuta, redescobriu-se a Madeira(1419)eosAçores(1427),dobrou-seocaboBojadorem1434 porGilEanes.O seulíderé… QUEM É? _____________________ 2ª Pergunta Tinha como cognome “OAfricano” e era assim chamado porque preferia conquistar terras no norte de África. Mas para a nossa expansão não parar, arrendou a sua exploração a um mercador rico de Lisboa chamado Fernão Gomes (1469- 1474). Quem é? _________________ 3ª Pergunta Nesta etapa conseguiu-se chegar à foz do rio Zaire em 1482-83, e em 1487-88, o cabo das tormentas foi dobrado por BartolomeuDias,marcandoestaetapado“PríncipePerfeito”.Assinou oTratadodeTordesilhasem1494. Quem é? ___________________ 4ª Pergunta Comandou a 4ª e última etapa da nossa expansão. Esta foi muito importante porque viríamos finalmente a descobrir o caminhomarítimoparaaÍndiaem1498porVascodaGamaeainda,oBrasilporPedroAlvaresCabralem1500. Quem é? _____________________ por Nuno Correia, N.º 19 - 8.ºC Soluções: 1- I. D. Henrique; 2- D. Afonso V; 3- D. João II; 4- D. Manuel I. DEPARTAMENTO CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS O Departamento de Ciências Sociais e Humanas tem previsto no seu plano de actividades, para o corrente ano lectivo, a dinamização de um projecto comum a todas as disciplinas integrantes deste Departamento intitulado “As Regiões de Portugal”. No final do ano lectivo realizar-se-á uma exposição que integrará todos os trabalhos realizados pelos alunos, no corrente anolectivo,adivulgaratodaacomunidadeeducativa. Pretende-se com este projecto consolidar conhecimentos adquiridos em História e Geografia de Portugal, História, Geografia, Educação Tecnológica e Educação Moral e Religiosa Católica; realizar tarefas de forma autónoma, responsável e criativa; promover a interdisciplinaridade; valorizar o Património Cultural Português; valorizar as tradições de cada região; conhecer e experimentar a gastronomia das regiões portuguesas e desenvolver o gosto pela construçãodemateriaisrelacionadoscomasregiõesportuguesas. Acolaboração de toda a comunidade educativa é essencial para concretização plena do projecto e por este facto apelamos desdejáaoenvolvimentodetodos. História Caça aos Erros A Expansão Marítima Portuguesa O objectivo deste jogo é conseguir descobrir 5 erros. por Ana Rita Pernes, n.º 2 /8.ºA Melissa Fernandes, n.º 17/8.º A
  9. 9. 9 Agrupamento de Escolas de Samora Correia Educação Sexual: urgência e oportunidade A Assembleia da República publicou em 6 de Agosto último a Lei nº60/2009, que estabelece o regime de aplicação da educação sexual em meio escolar. Esta legislação vem dar resposta a uma necessidade identificada na sociedade portuguesa pela generalidade dos intervenientes, nomeadamente pelas escolas, mas também por pais e encarregados de educação. Esta constatação só não é totalmente concretizada porque, como sucede amiúde na produção legislativa daquele Órgão de Soberania, a Lei não foi regulamentada em tempo útil, faltando ao disposto no seu próprio articulado, que previa um prazo de dois meses para o fazer. Esta condição poderia, com toda a razão de ser, constituir um óbice à sua implementação, mas face às características socioculturais e afectivas dominantes na comunidade educativa, a coordenação para a educação sexual em conjunto com a Direcção do Agrupamento de Escolas de Samora Correia entenderam a urgência e, simultaneamente, a oportunidade de avançarnaimplementaçãodaeducaçãosexual. Asexualidade é um aspecto estruturante da personalidade dos indivíduos, para além de ser um elemento da saúde individual e comunitária. A Organização Mundial de Saúde (OMS) enfatiza-o em diversos estudos e artigos científicos(consultar ) eenquadra-anoâmbitodos direitoshumanos. No mundo, a religião e a cultura condicionam a expressão da sexualidade, veja-se o que se passa em países muçulmanos, nos países africanos ou nos países ocidentais. Entre nós, a matriz judaico-cristã é/foi causa de vivências corroídas pela culpa, associada à ideia de pecado, de impureza e até condenação eterna e, por esta via, causadeinfelicidadeefrustração. Muitos alunos já iniciaram a sua vida sexual. O número de casos de gravidez (logo, adolescente) é significativo.A prevalência de doenças sexualmente transmissíveis é, pelo menos, um perigo potencial. Mas acima de tudo, é fundamental que os jovens construam a sua sexualidade de forma consistente e estruturada, de modo a que esse aspecto das suas vidas seja um factor, senão de felicidade, pelo menos de bem-estar e realização pessoal. Cabe- nos contribuir para que os jovens dêem passos que correspondam a decisões próprias, ponderadas, conscientes e, jáagora,informadas. A educação sexual vai ser implementada nas áreas curriculares não disciplinares de Área de Projecto ou de Formação Cívica, seis horas no 1º e 2º ciclos e doze horas no 3º ciclo, ainda que deva ser tratada na transversalidade das áreas disciplinares. O Agrupamento terá ainda um gabinete de informação e apoio ao aluno (a funcionar em horário a definir), bem como um espaço no sítio da internet do Agrupamento para informação e repostaaquestõesdos alunos. António Simão, Prof. Coord. da Educação Sexual www.who.int As minhas fantasias “Versos” A minha vida é muito atribulada, umas vezes contente e outras sem piada. A minha vida é dura, e por vezes não têm cura. Tento sempre recordar as minhas fantasias de infância por mais que tente, não perco a esperança. Nas aulas estou com a cabeça na lua. Porque é que será que sou tão cabeça dura? Só penso na bola e em marcar golos mas quando dou por mim são só sonhos. Hoje gostaria de realizar esse sonho a jogar, mas para isso teria de chutar. Se a baliza fosse maior conseguiria ganhar. Estou sempre distraída e sem atenção. Mas porque é que será que acho que tenho razão? Sou sempre teimosa e nunca ouço ninguém! Estou sempre na minha a pensar no além. Queria ser como o Cristiano Ronaldo, ganhar a tudo e a todos, mas para já terei de prestar mais atenção, para poder realizar o sonho do meu coração. por Joana Santos 7.º F N.º 13 12 Agrupamento de Escolas de Samora Correia DESPORTO ESCOLAR O Desporto Escolar do Agrupamento de Escolas de Samora Correia, este ano lectivo irá proporcionar um grande lequedeactividadesvariadasaosalunosdo agrupamento. Para além da actividade interna que irá decorrer ao longo de todo o ano lectivo na escola quer no bar (ténis de mesa, xadrez, snooker), quer também em actividades de final de período, vários inter-turmas, no final do 1º período teremos: Jogo do mata para 2ºciclo; Corta Mato escolar Para todos os alunos, e torneio voleibol par 3º ciclo e para finalizar jogo de voleibol Professores X alunos e visualização de um filme relacionado com a disciplina de EducaçãoFísica. Os grupos equipasdeactividadeexternasão: FutsalMasculinoinfantis–Prof. PauloMoreira FutsalMasculinoIniciados–Prof. MiguelMartins FutsalFemininoIniciados–Prof. PedroMorgado AndebolMasculinoiniciados–Prof. LeandroAlmeida VoleibolFemininoIniciados–Prof.AlexandraRibeiro NataçãoMisto todasidades–Prof. JoãoMarecos TénisdemesaMisto todasidades–Prof. PedroFortuna EquitaçãoMistoTodas asIdades–Prof. MariaAlice BocciaMisto todasasIdades–Prof. MariaAlice GinásticaDesportivaMistoTodasasidades–Prof. CarlaCouceiro Os horáriosdestasmodalidadesserãoafixadosnaescolatendoemcontaadisponibilidadedos alunos. Desejamosatodos umaóptimapráticadesportiva. Os cursos de Educação e Formação regressaram à escola E.B. 2, 3 Prof. João Fernandes Pratas no presente ano lectivo. Passados dois anos, realizaram novamente dois CEF’S: Informática e Acção Educativa, devido à crescente procura de novas oportunidades para concluir o 9.º ano de escolaridade. Para frequentar estes cursos os alunos necessitam de ter 15 anos e o 6.º ano concluído, bem como a motivação para a parte específica e uma assiduidade regular. O curso de informática é composto pelas seguintes disciplinas: LPO, MAT., E.F., F.Q., ICCR, SGDB, HST, AIE,TIC, IMC, CID, ING. A duração dos cursos é de dois anos lectivos, sendo que durante o segundo ano lectivo, os alunos realizaram um estágio de 6 semanas e recebem um certificado profissional de informático e do 9º ano de escolaridade. No passado dia 7 de Outubro, na EB 2,3 Professor João Fernandes Pratas, realizou-se, na aula de Acompanhamento a Crianças (ACR) da turma de CEF (Curso de Educação e Formação) de Acompanhantes deAcção Educativa, uma sessão de pinturas faciais. O dia e na aula acima referidos, a professora que tutela a disciplina, Débora Guedes, trouxe para a sala de aula tintas apropriadas para o efeito e, depois da explicação teórica, incentivou os alunos a realizar as pinturas na cara dos colegas. A actividade agradou aos alunos da turma e à comunidade educativa que os encontrou no edifício ainda com as pinturas realizadas na aula. Os alunos acreditam que será realizada, num futuro próximo, a mesma actividade. pelos alunos do CEF-AE PINTURAS FACIAIS NA AULA DE ACR OS CEF DE VOLTA
  10. 10. 10 Agrupamento de Escolas de Samora Correia Comemorou-se no passado dia 26 de Outubro o Dia Internacional das Bibliotecas Escolares. Segundo o Manifesto da UNESCO, a Biblioteca Escolar tem uma missão bem definida: “A biblioteca escolar disponibiliza serviços de aprendizagem, livros e recursos que permitem a todos os membros da comunidade escolar tornarem-se pensadores críticos e utilizadores efectivos da informação em todos os suportes e meios decomunicação.” Por outro lado, considera-se que “a Biblioteca Escolar é parte integrante do processo educativo”, devendo ser encarada como meio essencial ao desenvolvimento da literacia, das competênciasdeinformação,doensino-aprendizagemedacultura. What school thinks aboutitslibraryis a measure of whatitthinks about education Harold Howe, former U.S. Commissioner of Education Vamos fazer da nossa Biblioteca um espaço ao serviço de todos e para todos e, para isso, contamos com a participação de todos: alunos, professores, pais e encarregados de educação, funcionários… E aproveitar e usufruir desteespaçoqueénovo equefoicompletamenteremodelado! Para assinalar o Dia Internacional das Bibliotecas Escolares, foi realizada, em todo oAgrupamento (desde o pré- escolar ao 9º ano), a actividade “1001 razões para utilizar a BE/CRE” (Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos). Foram seleccionadas as (muitas) melhores razões… Fica, aqui, uma pequeníssima amostra de todas as razões referidaspelosalunoseprofessores: “1 boa razão para utilizar a BE/CRE…” Ver livros e estar lá sentada a descansar. Ana Fonseca (sala 2 - Pré-escolar) Porque é importante ler livros. Bruno Mendes (1.º B) Eu uso a Biblioteca escolar para ler e saber mais informações sobre o mundo. Adriana (2.º E) A Biblioteca é boa para estudar e para ajudar a relembrar o que aprendemos. Jéssica Ribeiro (3.º/4.º L) A leitura ajuda-nos a sorrir na vida! Nicoleta Vrabis (3.º J) Ganhar mais conhecimentos para ter melhores notas e os professores ficarem orgulhosos. Miguel Cordeiro (5.º D) A BE/CRE é um óptimo sítio para aprender e conhecer, temos tudo para estudar e consultar. Miguel Nunes (6.º A) Ocupar o tempo em que não há aulas de uma maneira educativa e saudável. Mafalda (7.º C) Gosto de ler e é um espaço agradável, com muitos recursos. Ana Pernes (8.º A) Encontrar informações de apoio às disciplinas estudadas e aos projectos realizados, bem como ler obras de escritores estrangeiros e nacionais. Oleksandr Milevskyy (9.º B) Espaço de criação, trabalho agradável e descontraído. Teresa Caetano (Prof.ª de Ed. Visual) Porque é onde há livros – uma das melhores coisas do Mundo! Dora Morgado (Prof.ª de Língua Portuguesa) Éum localondepodemossentir os livrosecomelesviajar! Elsa Cletodoulou (Prof.ª de Língua Portuguesa) A Equipa da Biblioteca Escolar Desenho de Eduardo Matos – Sala 1 (Brejo) “Os livros contam histórias e são nossos amigos, porque nos ajudam a aprender” - Eduardo Matos – Sala 1 (Brejo) Desenho de Francisco Frias – Sala 3 “Na biblioteca podemos levar livros para casa e amanhã entregarmos.” - Francisco Frias – Sala 3 BIBLIOTECA ESCOLAR 11 Agrupamento de Escolas de Samora Correia BIBLIOTECA ESCOLAR - DESTAQUE Actividades a realizar: ?Concurso Nacional de Leitura (só para 3º ciclo); ?Concurso Inês de Castro; + ?Concurso Ler Ciência Inscrições junto das Professoras de Língua Portuguesa ou Biblioteca Escolar (Prof.ª Filomena) Também os alunos dos 3º e 4º anos visitaram a BE e descobriram A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas de Luísa Ducla Todos os alunos do 5º ano fizeram uma visita guiada à nova Biblioteca Escolar com o objectivo de conhecer os seus vários espaços (ou zonas) e respectivas regras de funcionamento, e também receberam um livro – oferta do Plano Nacional de Leitura – no + âmbitodoprojectoLER PARAVENCER. Algumas actividades realizadas Lançamento do livro Jovens com Saúde – Diálogo com uma geração No dia 7 de Outubro, na nossa Biblioteca, foi lançado o livro Jovens com Saúde – Diálogo comumageração,sob acoordenaçãodeDanielSampaioeMargaridaGaspar deMatos. Estiveram presentes alunos, professores, pais e encarregados de educação e outras personalidades da comunidade educativa. Fizeram parte do painel: o Professor César Barreira, Director da Escola; o Professor António Simão, Coordenador da Educação Sexual; José Gabriel Quaresma, jornalista daTVI; o Dr.António Santinha, Director da Casa da Fonte; e Celeste Simões, co-autora do livro e autora do capítulo “Resiliência: competêncianaadversidade”. Numa animada conversa, foram abordados vários temas ligados à Educação para a Saúde e foi dado especial destaque ao conflito de gerações e à imprescindível abertura para um diálogointergeracional– entrepaisefilhos,entreprofessores ealunos. por professora Filomena Cardoso Nós estivemospresentesnaapresentaçãodolivro"Jovens comSaúde". Pelo que conseguimos perceber da apresentação, o livro relatava como os adultos devemdialogarconnosco. Nessa sessão tivemosoportunidadedetirarasnossas dúvidassobreasaúde. Nós achamos o livro muito interessante e divertido o livro"Jovens com Saúde", porquenos conseguimospercebermelhor. Vanessa Nascimento N.º 24 - 7.º F Alexandre Marques N.º 1 - 7.º A Catarina Torcato N.º 3 - 7.º F Feira do Livro de 20 a 27 de Novembro na Biblioteca 1.ª requisição domiciliária na Escola n.º 2 das Acácias! A Catarina requisitou o livro Este Rei que eu escolhi de Alice Vieira

×