SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
O Mistério do Rio Douro


       Noticia de últimahora”O Rio Douro desapareceu”.

       O país ficou em estado de choque, os peixes morriam asfixiados, as margens perderam o verde

das plantas,barragensvazias,os campos estavamsecos.

       Quem foi lávisitarviu uma triste paisagem: plásticos, latas,garrafasde vidro, papéis, restos de

materiais das obras e barcos encalhados impedidos de transportarpessoas e mercadorias…. No ar

sente- um cheiro nauseabundo devido ao lixo e aos seres vivos inanimados.
     se

       As barragens estão sem água; não há electricidade suficiente parailuminar as casas e as ruas.

Com o chegarda noite, ouve- muito barulho e muita confusão e chega mais uma má notícia: as casas
                          se

de Gaia e Porto estão a ser assaltadas. A confusão continua a aumentar e ao amanhecer as pessoas

estãoem estado de histeria.

       Cada qual dá a sua opinião. Uns dizem que se pode aproveitaro traçado e efectuaruma boa

    estrada, outros pensam que a água pode ser trazida de outros rios como se faz em França,outros
auto-

ainda, acham que esta é uma boa oportunidade parase limpar o percurso do rio de toda a poluição e

assim assegurar um rio mais saudável, isto, depois claro está de se averiguar o porquê do

desaparecimento da água.

       O governo não sabia o que fazer,e logo nomeou uma comissão paratratardo assunto.
Na margem, encontrava-e uma turmade um quartoano que estavaa tentardescobrir o porquê
                            s

da faltada água.

       - Deve tersido uma represaa montante- disse o Nuno.

       - Não nenhuma represaconseguia segurartantaágua. - respondeu a Irene.

       -De qualquermodo vamos nós tentardescobriro mistério. – afirmou o Luís.

       E todos juntos arrastarama professorae começaram a subir o rio. Andaram, andaram e nada

não se conseguia perceber o desaparecimento da água. Pelo caminho foram limpando, fechando os

esgotosque se viam a desaguarno rio e tirando todo o lixo que iam encontrando. Quando deram por ela

estavam milhares de crianças a fazer a mesma coisa. Todas as escolas se tinham unido e estavam a

fazero que os adultose o governo não tinhafeito. O rio estavaa ficarlimpo.

       E surpresa das surpresas… a água começou a surgir da terra. A naturezaé que tinha decidido

obrigaros homens a olharem- e a conserva-a.
                          na            l

Todas as pessoas se reuniram e resolveram festejar este milagre com uma grande festa onde

partilharamcomida, bebidas e dançarem atéficarem cansadas.

       - Mamã,o rio voltou! - Exclamou a menina pequenina

       - Pois sim, minha linda filha.- afirmou a mãe da pequenina.

E o rio realmente tinhavoltado. Masestavasozinho. Não tinhavida, isto é peixes.

       No céu apareceram bandos de pássaros que traziam corações de bolsas de alguma coisa que

ninguém percebia de que eram. Eram bolsas de água cheias de peixes, que os pássaros tinham ido
encher a outros rios e estavam a devolver ao Douro, pois também queriam colaborarcom todas as

criançase ajudara tornaro rio bonito saudável. No final,os pássarosem bando fizeram um coraçãoe

dentro do coração estavauma mensagem que dizia: obrigado. Nós também dependemos do rio para

viver.

         As pessoas dos outros distritos ouviram no telejornal, que os meninos salvaram o rio Douro,

então decidiram incentivaros seus filhos a limpar, respeitare proteger os seus rios. Com esta decisão,

este líquido maravilhoso, a água, correria livremente em todos os rios. Todo o ecossistema ganharia

saúde e as pessoaspoderiam frequentaras praiasfluviais novamente. E quem gostade pescar?Pescaria

feliz com a certeza que esses peixes de água doce iriam fortalecer a saúde e bem-estar dos seus

queridos familiares e amigos. O barbo, a truta,a boga, a enguia, a lampreia, o savél,a perca, o lúcio,

ou o escalo e todos os outros peixes passaram a ser vistos e servidos ás mesas dos barcos que

transportavamos turistasrio acima.

         Passado algum tempo, o Presidente da República, recompensou as criançasoferecendo-lhes um

monumento com o nome “ Os vinte e quatro heróis”. Na sua base podia ler- “ o homem é uma
                                                                       se:

vontade, uma forçae um conhecimento que tendem parao infinito.” (GiambattistaViço)

         A partirdesse dia os alunos formaram equipas de serviço paradivulgarmedidas de prevenção

às catástrofesnaturaise estavamsempre prontosa socorreraos gritossilenciosos da natureza.
Perante tal acto de solidariedade e de defesa, o Presidente da Câmara do Porto ofereceu a

Chave da Cidade como reconhecimento. As crianças agradeceram e responderam citando Gustave Le

Bon “As vontades débeis traduzem-se em palavras;as vontades fortesem actos”.

        Alguns dirigentes ainda tentaramtiraralgum partido do novo rio, mas as criançasdisseram em

coro:

        Quem nada fez, não tem direito a vir agorainaugurarnem dizer que é sua o que fomos nós as

criançasque fizemos. Nós somos o futuro e se não o salvaguardarmos não o vamos ter. Que tudo isto

sirvade lição aos governantese que e pensem nos filhos e netos que hão- nascer e que merecem um
                                                                      de

mundo melhor.



                                                                                      Março/2011

                                                                                  Turmado 4º ano

                                                                                       EB1/JIAgra

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (19)

VIDA - 2070
VIDA - 2070VIDA - 2070
VIDA - 2070
 
Como será a vida em 2070
Como será a vida em 2070Como será a vida em 2070
Como será a vida em 2070
 
A vida em 2070
A vida em 2070A vida em 2070
A vida em 2070
 
Diapositivos sobre a ã¡gua.
Diapositivos sobre a ã¡gua.Diapositivos sobre a ã¡gua.
Diapositivos sobre a ã¡gua.
 
Como SeráA Vidaem2070
Como SeráA Vidaem2070Como SeráA Vidaem2070
Como SeráA Vidaem2070
 
Como Será A Vida Em 2070
Como Será A Vida Em 2070Como Será A Vida Em 2070
Como Será A Vida Em 2070
 
Avidaem2070
Avidaem2070Avidaem2070
Avidaem2070
 
A Vidaem2070
A Vidaem2070A Vidaem2070
A Vidaem2070
 
Carta Escrita No Ano 2070
Carta Escrita No Ano 2070Carta Escrita No Ano 2070
Carta Escrita No Ano 2070
 
A Vida Em 2070
A Vida Em 2070A Vida Em 2070
A Vida Em 2070
 
Falta De Água
Falta De ÁguaFalta De Água
Falta De Água
 
A Vida Em 2070
A Vida Em 2070A Vida Em 2070
A Vida Em 2070
 
A vidaem2070
A vidaem2070A vidaem2070
A vidaem2070
 
A Vidaem2070
A Vidaem2070A Vidaem2070
A Vidaem2070
 
Carta escrita em 2070
Carta escrita em 2070Carta escrita em 2070
Carta escrita em 2070
 
Ano 2070 Falta De áGua
Ano 2070 Falta De áGuaAno 2070 Falta De áGua
Ano 2070 Falta De áGua
 
A Vidaem2070
A Vidaem2070A Vidaem2070
A Vidaem2070
 
Carta escrita no ano 2070
Carta escrita no ano 2070Carta escrita no ano 2070
Carta escrita no ano 2070
 
Como SeráA Vidaem2070
Como SeráA Vidaem2070Como SeráA Vidaem2070
Como SeráA Vidaem2070
 

Destaque

Destaque (8)

www.cejaliacampos.blogspot.com
www.cejaliacampos.blogspot.comwww.cejaliacampos.blogspot.com
www.cejaliacampos.blogspot.com
 
Meu brasil
Meu brasilMeu brasil
Meu brasil
 
GUIA DE TARDOR
GUIA DE TARDORGUIA DE TARDOR
GUIA DE TARDOR
 
Conversas sobre convergencia_a
Conversas sobre convergencia_aConversas sobre convergencia_a
Conversas sobre convergencia_a
 
La Cronica 535
La Cronica 535La Cronica 535
La Cronica 535
 
XX Congresso de Servas RONDOMAT
XX Congresso de Servas RONDOMATXX Congresso de Servas RONDOMAT
XX Congresso de Servas RONDOMAT
 
Norma
NormaNorma
Norma
 
A nossa MARCA - JIBABONOS
A nossa MARCA - JIBABONOSA nossa MARCA - JIBABONOS
A nossa MARCA - JIBABONOS
 

Semelhante a O mistério do rio douro

Semelhante a O mistério do rio douro (15)

Apresentacao agua[1]
Apresentacao agua[1]Apresentacao agua[1]
Apresentacao agua[1]
 
Carta Escrita No Ano 2070
Carta Escrita No Ano 2070Carta Escrita No Ano 2070
Carta Escrita No Ano 2070
 
cartilha Agrinho Ciclo-da -Agua 5 ano fud
cartilha Agrinho Ciclo-da -Agua 5 ano fudcartilha Agrinho Ciclo-da -Agua 5 ano fud
cartilha Agrinho Ciclo-da -Agua 5 ano fud
 
Carta De 20701
Carta De 20701Carta De 20701
Carta De 20701
 
A Vidaem2070
A Vidaem2070A Vidaem2070
A Vidaem2070
 
A Vidaem2070
A Vidaem2070A Vidaem2070
A Vidaem2070
 
Carta do Futuro
Carta do FuturoCarta do Futuro
Carta do Futuro
 
Sequência Didática ÁGUA
Sequência Didática   ÁGUASequência Didática   ÁGUA
Sequência Didática ÁGUA
 
Carta de 2070 / Seminário
Carta de 2070 / SeminárioCarta de 2070 / Seminário
Carta de 2070 / Seminário
 
EE Capitão Horácio Antonio Nascimento
EE Capitão Horácio Antonio NascimentoEE Capitão Horácio Antonio Nascimento
EE Capitão Horácio Antonio Nascimento
 
ApresentaçãO Peixim E O Rio Dos Sinos
ApresentaçãO Peixim E O Rio Dos SinosApresentaçãO Peixim E O Rio Dos Sinos
ApresentaçãO Peixim E O Rio Dos Sinos
 
Carta escrita no_ano_de_2070
Carta escrita no_ano_de_2070Carta escrita no_ano_de_2070
Carta escrita no_ano_de_2070
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Carta escrita no_ano_de_2070
Carta escrita no_ano_de_2070Carta escrita no_ano_de_2070
Carta escrita no_ano_de_2070
 
Carta escrita no ano 2070
Carta escrita no ano 2070Carta escrita no ano 2070
Carta escrita no ano 2070
 

Mais de Paula Andrade

CDU Tabela de Autoridade_Desbloqueado (1).pdf
CDU Tabela de Autoridade_Desbloqueado (1).pdfCDU Tabela de Autoridade_Desbloqueado (1).pdf
CDU Tabela de Autoridade_Desbloqueado (1).pdfPaula Andrade
 
Como se faz um trabalho escolar sobre animais
Como se faz um trabalho escolar sobre animaisComo se faz um trabalho escolar sobre animais
Como se faz um trabalho escolar sobre animaisPaula Andrade
 
Espalhem Esta Noticia
Espalhem Esta NoticiaEspalhem Esta Noticia
Espalhem Esta NoticiaPaula Andrade
 
A nossa dimensão Universal
A nossa dimensão UniversalA nossa dimensão Universal
A nossa dimensão UniversalPaula Andrade
 
A internet 1º ciclo
A internet 1º cicloA internet 1º ciclo
A internet 1º cicloPaula Andrade
 
Ribeira e suas origens
Ribeira e suas origensRibeira e suas origens
Ribeira e suas origensPaula Andrade
 
Porto ontem e hoje bach
Porto ontem e hoje   bachPorto ontem e hoje   bach
Porto ontem e hoje bachPaula Andrade
 
Porto e o eléctrico com tchaikovsky
Porto e o eléctrico com tchaikovskyPorto e o eléctrico com tchaikovsky
Porto e o eléctrico com tchaikovskyPaula Andrade
 
Igrejas do porto convento e igreja de santa clara (1)
Igrejas do porto   convento e igreja de santa clara (1)Igrejas do porto   convento e igreja de santa clara (1)
Igrejas do porto convento e igreja de santa clara (1)Paula Andrade
 
Cidade do porto roteiro 3
Cidade do porto roteiro 3Cidade do porto roteiro 3
Cidade do porto roteiro 3Paula Andrade
 
A menina que detestava livros manjusha pawagi
A menina que detestava livros   manjusha pawagiA menina que detestava livros   manjusha pawagi
A menina que detestava livros manjusha pawagiPaula Andrade
 
As mais belas bibliotecas do mundo
As mais belas bibliotecas do mundoAs mais belas bibliotecas do mundo
As mais belas bibliotecas do mundoPaula Andrade
 
Almeida Garrett o apaixonado
Almeida Garrett o apaixonadoAlmeida Garrett o apaixonado
Almeida Garrett o apaixonadoPaula Andrade
 

Mais de Paula Andrade (20)

CDU Tabela de Autoridade_Desbloqueado (1).pdf
CDU Tabela de Autoridade_Desbloqueado (1).pdfCDU Tabela de Autoridade_Desbloqueado (1).pdf
CDU Tabela de Autoridade_Desbloqueado (1).pdf
 
Palavras do mundo
Palavras do mundoPalavras do mundo
Palavras do mundo
 
Como se faz um trabalho escolar sobre animais
Como se faz um trabalho escolar sobre animaisComo se faz um trabalho escolar sobre animais
Como se faz um trabalho escolar sobre animais
 
Espalhem Esta Noticia
Espalhem Esta NoticiaEspalhem Esta Noticia
Espalhem Esta Noticia
 
A nossa dimensão Universal
A nossa dimensão UniversalA nossa dimensão Universal
A nossa dimensão Universal
 
Jornal júnior 4
Jornal júnior 4Jornal júnior 4
Jornal júnior 4
 
A internet 1º ciclo
A internet 1º cicloA internet 1º ciclo
A internet 1º ciclo
 
Ribeira e suas origens
Ribeira e suas origensRibeira e suas origens
Ribeira e suas origens
 
Porto sé catedral
Porto sé catedralPorto sé catedral
Porto sé catedral
 
Porto ontem e hoje bach
Porto ontem e hoje   bachPorto ontem e hoje   bach
Porto ontem e hoje bach
 
Porto e o eléctrico com tchaikovsky
Porto e o eléctrico com tchaikovskyPorto e o eléctrico com tchaikovsky
Porto e o eléctrico com tchaikovsky
 
Pontes do porto
Pontes do portoPontes do porto
Pontes do porto
 
Igrejas do porto convento e igreja de santa clara (1)
Igrejas do porto   convento e igreja de santa clara (1)Igrejas do porto   convento e igreja de santa clara (1)
Igrejas do porto convento e igreja de santa clara (1)
 
Cidade do porto roteiro 3
Cidade do porto roteiro 3Cidade do porto roteiro 3
Cidade do porto roteiro 3
 
Bairros do porto
Bairros do portoBairros do porto
Bairros do porto
 
Porto.ruas.bielas
Porto.ruas.bielas Porto.ruas.bielas
Porto.ruas.bielas
 
A menina que detestava livros manjusha pawagi
A menina que detestava livros   manjusha pawagiA menina que detestava livros   manjusha pawagi
A menina que detestava livros manjusha pawagi
 
Fruxas e badas
Fruxas e badasFruxas e badas
Fruxas e badas
 
As mais belas bibliotecas do mundo
As mais belas bibliotecas do mundoAs mais belas bibliotecas do mundo
As mais belas bibliotecas do mundo
 
Almeida Garrett o apaixonado
Almeida Garrett o apaixonadoAlmeida Garrett o apaixonado
Almeida Garrett o apaixonado
 

Último

Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxMartin M Flynn
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdflbgsouza
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasBibliotecaViatodos
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 

Último (20)

Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 

O mistério do rio douro

  • 1. O Mistério do Rio Douro Noticia de últimahora”O Rio Douro desapareceu”. O país ficou em estado de choque, os peixes morriam asfixiados, as margens perderam o verde das plantas,barragensvazias,os campos estavamsecos. Quem foi lávisitarviu uma triste paisagem: plásticos, latas,garrafasde vidro, papéis, restos de materiais das obras e barcos encalhados impedidos de transportarpessoas e mercadorias…. No ar sente- um cheiro nauseabundo devido ao lixo e aos seres vivos inanimados. se As barragens estão sem água; não há electricidade suficiente parailuminar as casas e as ruas. Com o chegarda noite, ouve- muito barulho e muita confusão e chega mais uma má notícia: as casas se de Gaia e Porto estão a ser assaltadas. A confusão continua a aumentar e ao amanhecer as pessoas estãoem estado de histeria. Cada qual dá a sua opinião. Uns dizem que se pode aproveitaro traçado e efectuaruma boa estrada, outros pensam que a água pode ser trazida de outros rios como se faz em França,outros auto- ainda, acham que esta é uma boa oportunidade parase limpar o percurso do rio de toda a poluição e assim assegurar um rio mais saudável, isto, depois claro está de se averiguar o porquê do desaparecimento da água. O governo não sabia o que fazer,e logo nomeou uma comissão paratratardo assunto.
  • 2. Na margem, encontrava-e uma turmade um quartoano que estavaa tentardescobrir o porquê s da faltada água. - Deve tersido uma represaa montante- disse o Nuno. - Não nenhuma represaconseguia segurartantaágua. - respondeu a Irene. -De qualquermodo vamos nós tentardescobriro mistério. – afirmou o Luís. E todos juntos arrastarama professorae começaram a subir o rio. Andaram, andaram e nada não se conseguia perceber o desaparecimento da água. Pelo caminho foram limpando, fechando os esgotosque se viam a desaguarno rio e tirando todo o lixo que iam encontrando. Quando deram por ela estavam milhares de crianças a fazer a mesma coisa. Todas as escolas se tinham unido e estavam a fazero que os adultose o governo não tinhafeito. O rio estavaa ficarlimpo. E surpresa das surpresas… a água começou a surgir da terra. A naturezaé que tinha decidido obrigaros homens a olharem- e a conserva-a. na l Todas as pessoas se reuniram e resolveram festejar este milagre com uma grande festa onde partilharamcomida, bebidas e dançarem atéficarem cansadas. - Mamã,o rio voltou! - Exclamou a menina pequenina - Pois sim, minha linda filha.- afirmou a mãe da pequenina. E o rio realmente tinhavoltado. Masestavasozinho. Não tinhavida, isto é peixes. No céu apareceram bandos de pássaros que traziam corações de bolsas de alguma coisa que ninguém percebia de que eram. Eram bolsas de água cheias de peixes, que os pássaros tinham ido
  • 3. encher a outros rios e estavam a devolver ao Douro, pois também queriam colaborarcom todas as criançase ajudara tornaro rio bonito saudável. No final,os pássarosem bando fizeram um coraçãoe dentro do coração estavauma mensagem que dizia: obrigado. Nós também dependemos do rio para viver. As pessoas dos outros distritos ouviram no telejornal, que os meninos salvaram o rio Douro, então decidiram incentivaros seus filhos a limpar, respeitare proteger os seus rios. Com esta decisão, este líquido maravilhoso, a água, correria livremente em todos os rios. Todo o ecossistema ganharia saúde e as pessoaspoderiam frequentaras praiasfluviais novamente. E quem gostade pescar?Pescaria feliz com a certeza que esses peixes de água doce iriam fortalecer a saúde e bem-estar dos seus queridos familiares e amigos. O barbo, a truta,a boga, a enguia, a lampreia, o savél,a perca, o lúcio, ou o escalo e todos os outros peixes passaram a ser vistos e servidos ás mesas dos barcos que transportavamos turistasrio acima. Passado algum tempo, o Presidente da República, recompensou as criançasoferecendo-lhes um monumento com o nome “ Os vinte e quatro heróis”. Na sua base podia ler- “ o homem é uma se: vontade, uma forçae um conhecimento que tendem parao infinito.” (GiambattistaViço) A partirdesse dia os alunos formaram equipas de serviço paradivulgarmedidas de prevenção às catástrofesnaturaise estavamsempre prontosa socorreraos gritossilenciosos da natureza.
  • 4. Perante tal acto de solidariedade e de defesa, o Presidente da Câmara do Porto ofereceu a Chave da Cidade como reconhecimento. As crianças agradeceram e responderam citando Gustave Le Bon “As vontades débeis traduzem-se em palavras;as vontades fortesem actos”. Alguns dirigentes ainda tentaramtiraralgum partido do novo rio, mas as criançasdisseram em coro: Quem nada fez, não tem direito a vir agorainaugurarnem dizer que é sua o que fomos nós as criançasque fizemos. Nós somos o futuro e se não o salvaguardarmos não o vamos ter. Que tudo isto sirvade lição aos governantese que e pensem nos filhos e netos que hão- nascer e que merecem um de mundo melhor. Março/2011 Turmado 4º ano EB1/JIAgra