A cópia

197 visualizações

Publicada em

A Cópia - Ansel Adams

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
197
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
62
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A cópia

  1. 1. Universidade Luterana do Brasil CST em Fotografia Resenha-Técnica Do Livro “A Cópia” – Ansel Adams Bianca Jansen da Silva Laboratório em Preto e Branco Professor Fernando Pires 2014/2
  2. 2. O processo de ampliação consiste em fazer cópias positivas, ampliadas a partir de um negativo fotográfico. Visualização e imagem expressiva Ansel inicia o livro falando sobre as possíveis técnicas a serem utilizadas na produção da cópia, chamando a atenção para que a visualização é a parte mais importante na produção fotográfica e que não existe um tipo de produção correta e sim aquela que agrada mais aquele que está a produzindo. Projeto do Laboratório, equipamentos e procedimentos. De acordo com a Ansel o laboratório deve ser duas partes 'áreas secas ' e 'áreas molhadas', sendo que montado de acordo com as preferencias e a disponibilidade do fotografo. Para melhor atender o laboratório deve ser dividido em material de um lado não entre em contato com o outro . A área seca deve ter um amplo espaço para o carregamento dos Chassis e para os suportes de revelação, para o ampliador e o equipamento correspondente. Já na área Molhada deve ficar as bandejas com os químicos (revelador, interruptos, fixador) e uma bandeja com água e uma área de lavagem. Essa pia deve ter em torno 4,5 m de comprimento e abrigar essas bandejas se for um laboratório profissional. É importante que a pia seja a prova de água e produtos químicos A sala de trabalho Se possível mantenha uma sala de trabalho separada onde deve ficar os equipamentos para secar as copias, guilhotina, desitômetros , e uma área de mesa suficiente para acomodar o corte de moldura , retoques etc. A sala de trabalho também pode incluir um espaço para armazenamento de filmes , papeis , copias e negativos prontos. Equipamentos para processar o filme
  3. 3. Espirais e tanques para filmes em rolo.Os tanques para processamento de filme em rolo podem ser de plástico ou de aço inoxidável quase todos permite que todas as etapas do processamento sejam realizadas sob luz normal, uma vez que os filmes tenham sido enrolados em espirais e mergulhados no tanque. O tempo necessário para encher e esvaziar os tanques principalmente os grandes através da tampa de abertura afeta a uniformidade da revelação. É melhor encher o tanque com revelador antes que a revelação comece e só depois mergulhar rapidamente os rolos de filme. É fundamenta um termômetro preciso para processar os negativos de maneira uniforme e previsível. É preciso adquirir recipientes graduados de vários tamanhos até 1 litro de vidro ou plástico de alta qualidade. Ampliadores Depois das câmeras objetivas é o equipamento mais importante para o fotografo, os ampliadores podem ficar a frente da bandeja do revelador. Deve-se escolher um ampliador adequado ao maior negativo que pretende revelar num futuro próximo, escolha um ampliador que tenha gavetas acima do negativo para por filtros para fotos coloridas. A instalação do ampliador deve ser estudada cuidadosamente, a bancada e a mesa que irão sustenta-las devem ser fortes e seguras. O sistema ótico do ampliador também tem um efeito significativo nas características da ampliação final. Um sistema de difusão libera uma luz difusa, não paralela, sobre o negativo. Deve-se verificar a uniformidade da iluminação expondo uma tira de papel com a porta negativo vazio. Depois de instalar um ampliador é importante assegurar-se de que ele está perfeitamente alinhado. O plano do negativo deve estar Paralelo ao chão, e o eixo da lente deve estar perpendicular a ambos. A qualidade das lentes para ampliação e os seus resultados variam muito, Já foi aconselhável ampliar com lente usada para fazer o negativo. Atualmente não se recomenda usar lentes de câmera para ampliar Recomenda-se que tenha a distância focal adequada e que tenha superfície focal plana.
  4. 4. Não deve apresentar deslocamento de foco e é indicado que tenha tratamento de superfície da lente, o que aumenta o contraste e a nitidez da imagem. Luz de segurança Podem ser instaladas varias luzes de seguranças no laboratório, podendo estar próxima ao ampliador de forma que não forme sombra sobre o marginador e algumas sobre a pia. Pode ter uma próxima a bandeja do revelador desde que tenha um interruptor próprio para que em tempos de revelação prolongados não cause a veladura do papel. Há uma grande variedade de filtros para luzes de segurança desde modelos em plásticos até lâmpadas de vapor de sódio. Materiais para a cópia Impressão: O papel fotográfico contem uma emulsão de Haleto de Prata sobre um suporte de papel branco . O mais recomendado é a utilização de papel fibra, isso porque, além de ser convencional tem alta qualidade e durabilidade. Papeis com superfície lisa e polida rendem imagens mais brilhantes: Resistem melhor ao processamento, enquanto os papeis de peso simples resido principal material utilizado para a revelação é o papel fotográfico. Há uma variedade de fabricantes deste material havendo também uma variedade de qualidade deste material as qualidades dos papeis fotográficos veem sendo discutidos nos últimos anos, embora tal opção seja mais pessoal. Papel fotográfico: Existem no mercado papeis modernos que exigem a revelação da imagem, chamados de papéis de revelação e os papéis de stem a grandes volumes quando se trata de cópias. Os papeis fotográficos também estão sujeitos a defeitos que podem comprometer o resultado final, tais como arranhões, ondulações, bolhas, cantos quebrados, etc. Mesmo as melhores marcas de papel apresentam ocasionalmente folhas defeituosas, Infelizmente, esses defeitos só aparecem quando a cópia está seca. A cor da imagem: é uma propriedade da combinação da emulsão com o papel podendo ser modificada pela revelação e pela intensificação. As formulas dos reveladores tendem a favorecer os tons quentes ou frios da imagem.
  5. 5. Químicos: A química da fotografia é muito complexa o importante é saber quanto você precisa conhecer para obter copias de qualidade e com durabilidade. Revelador: é dependente da temperatura do ambiente quanto mais anta menos o tempo na revelação, além de poder afetar a qualidade da cópia. Interruptor: É uma solução de acido acético que neutraliza o alcalino do revelador e previne o surgimento de manchas na imagem. Fixador: Agente de tiossulfato de sódio que remove os Haletos de prata fixando a imagem Água: Remove o Tiossulfato da emulsão prevenindo manchas e interferência no resultado. A água deve ser filtrada e coerente. É muito importante verificar antes do processo de revelação se os pontos de entrada de luz estão bem fechados e se a ventilação esta funcionando corretamente. Provas e Cópias de trabalho: Ampliação e revelação básica Avaliação do negativo Antes de começar a ampliar a cópia, devemos considerar o negativo pelo que ele é a fonte de informação necessária para ampliação da cópia. Ainda que o negativo seja um passo intermediário entre a cena e a cópia ele também é um ponto de partida. Preparo do equipamento e produtos químicos As soluções químicas devem ser misturadas na proporção certa e levadas às bandejas a temperatura correta. Como expor uma prova A primeira prova é um teste de tempos de exposição e pode ser realizada numa tira de papel com 5cm de largura. A prova será feita pela cobertura de porções sucessivas do papel enquanto a luz está acesa. Coloque o material macio na base e, uma tira ou uma folha de papel fotográfico com a emulsão voltada para cima. Tire o negativo da embalagem, limpe-o cuidadosamente e coloque-o com a emulsão virada para baixo, em cima do papel.
  6. 6. Ampliação Para uma ampliação, um ampliador e um marginador são fundamentais. A lente de ampliação deve estar limpa, assim como o interior do ampliador. O marginador também deve estar limpo e com as margens e guias do papel corretas. Com uma escova antiestáticas, limpe o negativo e coloque-o no porta-negativos sempre com a emulsão para baixo. Coloque uma folha de papel no marginador e faça o foco. Para uma melhor visualização, ligue as luzes de seguranças e a luz do ampliador. Assim, o procedimento para fazer um teste de ampliação é igual ao de prova de contato. A cópia de teste deve ser revelada imediatamente, caso contrário, deve ser guardada em uma caixa fechada. A mesma não deve ser guardada por mais de um dia sem revelação. Cópia ideal: controle de tons Corte e bordas As proporções finais e as bordas desejadas para a imagens devem fazer parte da visualização original. Entretanto, os temas da natureza são bastante complexos e sem padrão, e, a despeito de todos os cuidados pequenos detalhes podem invadir as margens e criar uma distração visual. Ao ampliar, corte-se de acordo com o que visualizou, tendo o cuidado de não cortar demais. As margens da cópia exigem cuidado especial. Um pequeno ponto de luz ou uma área negra que invadam as margens podem confundir. Flashing na cópia Pode servir para reduzir o contraste e aumentar a separação das altas-luzes. Esse processo é semelhante a pré-exposição de negativos, mas ao contrário dos negativos, as cópias mostram uma visível densidade de altas luzes a partir da pré-exposição. Processamento final
  7. 7. Lavagem final A lavagem bem feita das cópias é um fator essencial para sua preservação. Se não forem removidos, os resíduos de hipo e os compostos de trata produzidos durante a fixação poderão provocar descoloração e danificar a imagem. Depois do tratamento removedor de hipo, as cópias devem ser totalmente enxaguadas. Todas as cópias devem estar mergulhadas antes que você comece a cronometrar o tempo de lavagem; qualquer cópia que seja adicionada durante a lavagem trará novos contaminantes à água. Secagem Cada cópia deve ser removida do tanque de lavagem, escorrida e secada como esponja limpa dos dois lados para remover o excesso da água da superfície. Certifique-se de que suas mãos estejam limpas. Erga cada cópia cuidadosamente e coloque-a com a face para baixo sobre a superfície de secagem. Não a remova até que esteja inteiramente seca. Montagem e acabamento Serve para proteger, facilitar o manuseio e melhor apresentar a foto. Uma maneira de montagem da foto pode ser feita prendendo-a a um fundo com cantoneiras, o que é desejado por alguns museus, pois facilita um posterior reprocessamento. Outro método é a montagem a seco sobre uma prancha lisa de cor e superfícies apropriadas. Pode ser um cartão com PH neutro, livre de impurezas. Também é conveniente que não seja colorido, pois os pigmentos podem manchar a foto. Portanto deve-se escolher um papel que combine com a cor da foto. Também o tamanho do suporte deve ser prensado. Há duas maneiras de esconder pequenas máscaras ou sinais de poeira na cópia: o retoque químico e a raspagem. Esses procedimentos ajudam a melhorar a imagem. Retoque
  8. 8. É possível usar corantes ou pigmentos para corrigir pintas brancas e linhas produzidas na cópia por defeitos ou poeira no negativo. Os corantes são encontrados em varias cores, e quase sempre é preciso misturar dois deles para chegar a uma coloração igual à cópia, principalmente se esta tiver sido submetida à intensificação Raspagem Este é um processo muito delicado e requer muita pratica. Arranhaduras e pequenas depressões no negativo apareceram em preto na cópia, e, se possível, devem ser separadas com um cuidadoso retoque no verso do negativo. A técnica de raspagem exige paciência e pratica. O melhor é usar uma lâmina de ponta levemente arredondada, bem afiada, e arranhar a superfície do defeito com suavidade, segurando a lâmina perpendicularmente a superfície da cópia.

×