Transplante de Órgãos

3.500 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.500
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
141
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Santos Cosme e Damião realizando um transplante de perna, afresco de Fra Angelico.
  • indicado para portadores de D.M. tipo I, urêmicos com insuficiência renal, em diálise ou fase pré-diálise, desde que a depuração de creatinina seja inferior a 20ml/minuto/1,73m2 de superfície corporal.
  • 19/06/08
    VALENCIA, Espanha - A colombiana Alba Lucía Cardona, a primeira mulher que recebeu um transplante de antrebraços e mãos no mundo, disse hoje que se sente "realizada" com elas porque ter uma vida independente, tem uma sensibilidade "muito boa" em seus dedos e as considera suas "filhas".
    Alba Lucía de 47 anos, que foi operada no Hospital da Fé de Valencia, em dezembro de 2006, recebeu alta do processo cirúrgico e de reabilitação dezenove meses depois da internação e comentou à imprensa sua evolução e resultado.
  • 6 de maio de 2009
    A primeira norte-americana a receber um transplante de face, Conie Culp, 46 anos, apareceu pela primeira vez em público nesta quarta-feira. Mãe de dois filhos, ela passou por uma intervenção cirúrgica, que durou 22 horas, em dezembro do ano passado, na Clínica Cleveland, em Ohio. (Na foto acima, Culp aparece antes e depois do transplante).
    Culp ficou com o rosto desfigurado depois que o seu ex-marido, Thomas, a atingiu com um tiro na face em 2004. Por conta da agressão, ele foi condenado a sete anos de prisão.
    Risco - Os transplantes faciais são controvertidos porque implicam riscos severos e são realizados para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Também causa preocupação que a operação possa ser usada com objetivos meramente comésticos ou como meio de alterar a identidade de uma pessoa.
  • MADRI - O espanhol Rafael, que fez um transplante facial parcial em janeiro deste ano, recebeu alta nesta terça-feira do hospital Virgen del Rocío, em Sevilha, na Espanha. Ele tinha o rosto deformado devido a uma doença transmitida geneticamente, a neurofibromatise. Ao sair do hospital, ao lado de sua mãe, ele abraçou o cirurgião que o operou.
  • O primeiro transplante completo de rosto foi realizado em março na cidade de Barcelona, no hospital Vall d'Hebron. Oscar sofreu um acidente quando era criança e não podia respirar nem falar corretamente. A equipe comandada pelo médico Joan Barret levou 22 horas para transplantar pele e músculos do rosto, pálpebras, nariz, lábios, maxilar superior, todos os dentes, paladar e ossos dos pômulos e da mandíbula.
  • Transplante de Órgãos

    1. 1. MEDICINA E TRANSPLANTE Tipos de transplantes, tratamentos e riscos
    2. 2. CIRROSES LEUCEMIAS INSUFICIENCIA RENAL CRÔNICA TRANSPLANTES INSUFICIENCIA CARDIACA CONGESTIVA AVANÇADA SÍNDROME DO INTESTINO CURTO CERATOCONE DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA
    3. 3. TRANSPLANTE EM HOLLYWOOD
    4. 4. Sonho dos Transplantes Sir Peter Brian Medawar Rejeição: fenômeno imunológico 1960 – Prêmio Nobel - Medicina
    5. 5. TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS • O transplante é um ato cirúrgico que consiste na ablação de um órgão de uma pessoa e a sua implantação em uma outra pessoa. Boston, 1954
    6. 6. Transplantes Renais por País e Tipo de Doador (2005) 15.993 (9349/6644) 5.501 (5480/21) 3.406 (49/3357) 3.234 (1678/1556) 2.423 (2259/164) 2.314 (1825/489) 2.186 (2125/61) 1.830 (1367/463) 1.765 (207/1558) 1.724 (1612/112) 1.674 (445/1229) 1.013 (600/413) 627 (382/245) 424 (395/29) 0 2 4 6 8 10 Número de transplantes (x000) Fonte (ABTO,Transplant Procurement Management-TPM); * 2002 unregistered data 12 14 16
    7. 7. Teste de Histocompatibilidade Tipagem ABO  Doador O A B AB Recept or AB, A, B, O AB, A AB, B AB
    8. 8. Teste de Histocompatibilidade  Tipagem HLA
    9. 9. Teste de Histocompatibilidade Prova cruzada - Cross match • Soro do receptor X células do doador • Presença de anticorpos pré formados contra o doador
    10. 10. AGENTES IMUNOSSUPRESSORES
    11. 11. INDUÇÃO MANUTENÇÃO
    12. 12. INDUÇÃO • Anticorpos Monoclonais • Anticorpos Policlonais
    13. 13. Anticorpos Monoclonais • Muromonab – CD3 (Orthoclone OKT3 ®) • Efeitos Colaterais – Síndrome da Liberação de Citocinas: febre, arrepios, dispnéia, náusea, vômito, diarréia, dor no peito, tremor, taquicardia.
    14. 14. Anticorpos Monoclonais • Daclizumab (Zenapax ®) • Basiliximab (Simulect ®) • Efeitos Colaterais – Anafilaxia
    15. 15. Anticorpos Policlonais • Imunoglobulina Antitimócito (Thymoglobulina ®) • Globulina Antitimócito (Atgam ®/ATG ®) • Efeitos Colaterais – HAS, taquicardia, leucopenia, edema periférica, dor abdominal, febre, arrepios, trombocitopenia, CMV
    16. 16. MANUTENÇÃO • • • • Agentes Antiproliferativos Inibidores de Calcineurina Inibidores da m-TOR Corticoesteróides
    17. 17. Agentes Antiproliferativos  Azatioprina (Imuran ®)  Micofenolato Mofetil (CellCept ®)  Micofenolato Sódico (Myfortic ®)  Efeitos Colaterais mais comuns  Leucopenia, pancitopenia, trombocitopenia, anemia, diarréia, constipação, náusea e vômitos
    18. 18. Inibidores de Calcineurina  Ciclosporina (Neoral ®)*  Tacrolimus (Prograf ®)  Efeitos colaterais mais comuns:  Hipertensão, hirsutismo*, hipertrofia gengival*, nefrotoxicidade, tremor, DM
    19. 19. Inibidores da mTOR • Sirolimus ( Rapamune ®) • Everolimus (Certican ®) • Efeitos Colaterais – HAS, Acne, complicações na cicatrização, dislipidemia, edema, trombocitopenia, anemia, tremor
    20. 20. Corticóides • Prednisona (Meticorten ®) • Efeitos colaterais – Intolerância a glicose, ganho de peso, catarata, glaucoma, úlcera péptica, piora DM, HAS, convulsões, distúrbios psíquicos.
    21. 21. TIPOS DE TRANSPLANTES • • • • • • • • CORAÇÃO PULMÃO FÍGADO RIM PANCREAS INTESTINO PELE CÓRNEA
    22. 22. TRANSPLANTE CARDÍACO
    23. 23. CORAÇÃO • Localiza-se na cavidade torácica, parte central, entre os pulmões, ligeiramente inclinado para o lado esquerdo e está protegido pelo esterno • Seu tamanho é aproximadamente um pulso fechado.
    24. 24. Indicações • Mais Frequentes – Miocardiopatia dialatada – Miocardiopatia isquemica – Disfunção severa da contração de ventrículo esquerdo • Menos Frequentes – Miocardiopatia secundária a doenças valvulares – Cardiopatias congenitas
    25. 25. Contra-Indicações • • • • Hipertensão arterial pulmonar Infecção Neoplasias Insuficiência renal crônica
    26. 26. Tipos de transplante Heterotópico Ortotópico
    27. 27. TRANSPLANTE PULMONAR
    28. 28. PULMÃO • São dois órgãos de estrutura esponjosa e têm forma de pirâmide com a base descansando sobre o diafragma • Função principal do pulmão: a hematose • O pulmão direito é maior do que o esquerdo
    29. 29. Indicações • • • • • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) Fibrose Pulmonar Idiopática Bronquiectasias Hipertensão Pulmonar Fibrose Cística
    30. 30. Contra-Indicações • • • • • • • • • • • Uso atual de tabaco ou outras drogas; Malignidade (<5 anos); Cirrose (BT>2); Insuficiência Renal (Cr>2); Hepatite aguda; Infecção extra-pulmonar; Discrasia sanguínea importante; HIV; Não cooperativo; Presença de neoplasia maligna; Disfunção irreversível de outros órgãos (fígado, rins e SNC).
    31. 31. Tipos de Transplantes • • • • • Unilateral, Bilateral em bloco, Bilateral sequencial, Cardiopulmonar Lobar (inter-vivos)
    32. 32. TRANSPLANTE HEPÁTICO
    33. 33. FÍGADO • É a maior glândula do corpo • Peso varia de 1,4 kg à 1,8 kg • Lobo D e E – sendo o D. maior que o E. • Irrigado principalmente pela artéria hepática e veia porta.
    34. 34. Indicações do Transplante • Cirrose (vírus B/C, medicamentosa, biliar, criptogênica) • Insuficiência hepática crônica por álcool • Doenças auto-imunes • Doenças metabólicas (doença de Wilson, Deficiência de alfa-1-antitripsina) • Atresia de vias biliares • Hepatites fulminantes (por vírus A,B,D, Epstein-Barr vírus, medicamentosa) • Doenças vasculares (Budd-Chiari/veno-oclusiva) • Tumores (carcinoma hepatocelular)
    35. 35. Modalidades do Transplante Hepático Segundo a fonte do enxerto Doador falecido  fígado inteiro  fígado reduzido  “split” Doador vivo  intervivos  repique (dominó)
    36. 36. TRANSPLANTE RENAL
    37. 37. Rim • Localização - Espaço retroperitoneal, polo superior 12ª vértebra torácica e o inferior ao lado da 3ª lombar Tamanho - 11 a 12 cm x 5 a 7,5cm de largura x 2,5 a 3,0 cm de espessura • Peso - varia 125 a 170 g Filtração Glomerular - 110 a 120 ml/min
    38. 38. Indicação TRATAMENTO DE ESCOLHA PARA A INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA TERMINAL;  MELHOR REABILITAÇÃO;  MENOR CUSTO SOCIAL. 
    39. 39. Contra-Indicações • • • • Neoplasias Doença pulmonar crônica avançada Doença cardíaca grave Cirrose hepática
    40. 40. Modalidades • Doador Vivo • Doador Falecido
    41. 41. TRANSPLANTE DE PÂNCREAS E PÂNCREAS-RIM
    42. 42. Pâncreas • Localização – atrás do estômago, no lado esquerdo do corpo. A cabeça é achatada no intestino. O pâncreas também é conectado ao fígado e ao intestino • Tamanho – 10 polegadas
    43. 43. Indicações  Portadores de DM tipo I  Idade entre 18 e 60 anos  Pressão arterial bem controlada  Ausência de evidência de doença vascular periférica grave e inoperável ou de doença de vasos ilíacos  Condições de tolerar o trauma cirúrgico e imunossupressão  Condição emocional e psicossocial
    44. 44. Modalidades • Transplante de pâncreas e rim simultâneo (TPRS)
    45. 45. Modalidades • Transplante de pâncreas após rim (TPAR) • indicado para portadores de DM tipo I já submetidos a transplante renal há pelo menos três meses e com função estável do enxerto renal. • Transplante de pâncreas após rim (TPAR) – indicado para portadores de DM tipo I de forma hiperlábil, devidamente caracterizado por endocrinologista, manifestado por freqüentes crises de cetoacidose e principalmente hipoglicemia assintomática, ou na presença de complicações secundárias.
    46. 46. TRANSPLANTE INTESTINO
    47. 47. Intestino Delgado • Tubo de 6 a 7 m • Dividido em duodeno, jejuno e íleo • Função de absorção dos nutrientes
    48. 48. Indicações • Síndrome do Intestino Curto • Síndromes Graves de Má Absorção • Crianças: – Gastrosquise – Enterocolite necrosante – Atresia intestinal
    49. 49. Tipos de Transplante • • • • Transplante isolado Fígado-intestino Fígado-intestino-pâncreas Multivisceral
    50. 50. TRANSPLANTE CÓRNEA
    51. 51. Córnea • Cobertura transparente • Composição – – – – – Epitélio Membrana de Bowman Estoma Membrana Descement Endotélio Corneano • Função: transmissão e reflexão da luz
    52. 52. Indicações • • • • • • Ceratocone Ceratopatia bolhosa Leucoma corneano Úlceras não herpéticas Distrofia de Fuchs Herpes simples
    53. 53. Tipos de Transplantes • Óptico: melhora acuidade visual • Tectônico: restaurar ou preservar a anatomia corneana • Terapêutico: remoção do tecido inflamado/infeccionado • Cosmético: melhora da aparência
    54. 54. ENXERTO DE PELE • • • • Retirada cirúrgica de camadas superficiais Pele coxa e costas Banco de Pele Humana Tratamento de queimados: curativo biológico
    55. 55. Banco de Ossos • Indicação: – Enxertos ósseos – Odontológicos • Exclusão: AIDS, hepatite, sífilis, tuberculose, micoses ósseas ou doenças metastáticas
    56. 56. TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA
    57. 57. Medula Óssea • Tecido encontrado no interior dos ossos • Função de produzir as células sanguíneas: glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas.
    58. 58. Indicações • • • • • Anemia aplásica Leucemias Talassemia Neutropenia congênita Síndrome da imunodeficiência combinada grave
    59. 59. Tipos de Transplante • ALOGÊNICO • AUTÔLOGO • SINEGÊNICO
    60. 60. Etapas do TMO • Pré-TMO – Orientação – Condicionamento – Eventos adversos • • • • • Nausea, vômito, inapetencia. Mucosite Diarréia Constipação Alopécia
    61. 61. Etapas do TMO • Dia do Transplante: infusão da medula óssea (D0) – Controle sinais vitais – Controle líquidos recebidos e eliminados – Controle de peso
    62. 62. Etapas do TMO • Período Pós-transplante – Aplasia medular – Cuidados para evitar infecção e sangramentos
    63. 63. Etapas do TMO • “Pega Medular” – Plaquetas > 20.000/mm3 – Leucócitos > 500/mm3
    64. 64. Etapas do TMO • Cuidados pós-alta – Adesão ao tratamento – Prevenção de complicações
    65. 65. AVANÇOS NA MEDICINA NO TRANSPLANTE
    66. 66. TRANSPLANTE DE MÃO
    67. 67. TRANSPLANTE DE FACE
    68. 68. TRANSPLANTE DE FACE PARCIAL
    69. 69. TRANSPLANTE FACIAL TOTAL
    70. 70. Religião, Doação e Transplante Todas as religiões encorajam a doação de órgãos e tecidos como uma atitude de preservação da vida e um ato caridoso de amor ao próximo, considerando este ato uma decisão individual de seu seguidores. Testemunhas de Jeová - órgão ou tecido é transplantado sem a presença de sangue. Japão encefálica outro conceito de morte Judeus - o rabino participa da retirada.
    71. 71. Links Relacionados • Sistema Nacional de Transplantes: http://portal.saude.gov.br • Departamento de Informática do SUS, órgão da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde: http://www.datasus.gov.br • Aliança Brasileira pela Doação de Órgãos e Tecidos: http://www.adote.org.br • Associação Brasileira de Transplante de Órgãos: http://www.abto.org.br
    72. 72. Fim... Ou Melhor... Recomeço... OBRIGADA por DOAR o seu TEMPO !

    ×