O Golpe Militar De 28 De Maio De 1926 @@

3.735 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.735
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Golpe Militar De 28 De Maio De 1926 @@

  1. 1. O golpe militar de 28 de Maio de 1926<br />
  2. 2. 1928<br />Aceito ser Ministro as Finanças se puder controlar os gastos de todos os ministérios!<br />Só o Sr. Professor poderá melhorar as finanças do País!<br />
  3. 3. Caiu a 1ª República<br />As tropas do General Gomes da Costa, aclamadas pela população, entrar vitoriosas em Lisboa.<br />
  4. 4. 28 de Maio de1926, uma acção militar sem mortos nem feridos<br />Não há notícia de mortos ou feridos em todo o país.<br />
  5. 5. O parlamento foi dissolvido <br />Os deputados deixaram as funções para que foram eleitos e tiveram que abandonar o Parlamento.<br />
  6. 6. A ordem vai voltar ao país<br />Uns dos responsáveis pela revolta declarou ao nosso repórter: “acabou-se a instabilidade. Os militares vão governar. O governo será forte terá todos os poderes.<br />
  7. 7. O golpe militar de 28 de Maio de 1926<br />O descontentamento social, o agravamento da situação financeira e a instabilidade política foram, como já estudaste, razões que deram origem à acção militar que pôs fim à 1.ª República.<br />
  8. 8. Os militares no poder<br /><ul><li>Em 28 de Maio de 1926, um grupo de militares, comandado pelo General Gomes da Costa, partiu de Braga, passou pelo Porto e seguiu até Lisboa.
  9. 9. Ao longo do percurso foram-se juntando outras tropas. Não encontraram resistência em Lisboa. O presidente da República demitiu-se.
  10. 10. As medidas tomadas não resolveram os problemas económicos do país.
  11. 11. O Estado continuava a ter mais despesas do que rendimentos e tinha de pagar quantias elevadas ao estrangeiro pelos empréstimos efectuados.
  12. 12. A situação financeira agravava-se de dia para dia.
  13. 13. De 1926 a 1933, Portugal viveu em ditadura militar – não se realizaram mais eleições para as escolha de deputados e os governos passaram a ser escolhidos por militares. Também foram estes os responsáveis pelas novas leis que orientaram o país. Assim, retiraram algumas liberdades, como, por exemplo, o direito à greve e o direito de escrever e dizer o que pensavam.</li></li></ul><li>O equilíbrio das finanças<br /><ul><li>O Dr. Oliveira Salazar, para resolver a situação difícil do país, foi chamado para ministro das Finanças.
  14. 14. Conhecido pela sua competência, Salazar aceitou o cargo com condição de poder controlar os gastos de todos os outros ministérios.
  15. 15. A política de poupança que impôs, aumentando os impostos e reduzindo as despesas de todos os ministérios, permitiu-lhe terminar o seu primeiro ano de governo com um saldo financeiro positivo.</li></ul>Saldo financeiro<br />diferença entre as receitas e as despesas, isto é, entre o dinheiro que o Estado recebe e o que gasta.<br />
  16. 16. FEITO POR:<br />Raquel e Mariana<br />

×