SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Baixar para ler offline
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL




       REDE DE COMPUTADORES
                   HISTÓRIA E CONCEITOS




Prof. Airton Ribeiro de Sousa
E-mail: airton.ribeiros@gmail.com


                                                       1
INTRODUÇÃO

As Redes de Computadores surgiram da necessidade
evidente do estabelecimento de elos de comunicação
entre os computadores e os demais equipamentos e
aplicativos.
As primeiras aplicações envolvendo a comunicação
entre computadores estava voltada à utilização de
periféricos, principalmente impressoras e terminais de
usuários.
A comunicação entre computadores ocorre segundo
regras (protocolos) pré-definidas que permitem que a
máquina receptora receba de forma inteligível os dados
enviados pela máquina transmissora.

                                                  2
HISTÓRICO
              Rede de Computadores - Breve
                        Histórico
• Surgiram da necessidade de compartilhar informações e periféricos em tempo

real;
• Aumentar a produtividade dos usuários;

• Antes do surgimento das redes os computadores operavam isoladamente;

• Surgiram nos Estados Unidos na década de 40 más teve seu ápice na década

de 60 quando a ARPA (Department of Defense’s Advanced Reserch Projects
Agency) começou a consolidar uma rede experimental de computadores de
longa distancia chamada ARPANet;
• Logo após criou-se o protocolo TCP/IP e suas quatro camadas (Aplicação,

transporte, internet e rede);

        *** O assunto PROTOCOLO DE REDE será abordado mais adiante.


                                                                         3
HISTÓRICO

Década de 60
• Surgiram os primeiros terminais interativos,
  e os usuários podiam acessar o computador
  central através de linhas de comunicação.




                                             4
HISTÓRICO
Sistemas distribuídos (Década de 70 e 80)
• Houve uma mudança de paradigma:
• De um computador central de grande porte,
  partiu-se para a distribuição do poder
  computacional.
• Foram desenvolvidos computadores menores
  (minis e micros) de
  bom desempenho,
  com pequena relação
  custo/benefício.

                                            5
A INTERNET (Década de 90)




                                             SERVIDOR

                     Ethernet
                 Switch                                 Switch

                                INTERNET
Work
Station
                                                         Work
                                                         Station
                                  Roteador


                                             Work
    Token Ring                               Station




                                                                   6
CONCEITO

Rede de computadores é definida como
um conjunto de equipamentos dispersos
geograficamente e conectados através de
pontos de conexão que permitem a troca
de dados entre suas aplicações. Neste
conjunto de equipamentos, encontram-se
computadores, impressoras, terminais,
base de dados, serviços de interconexão e
outros periféricos computacionais.


                                       7
OBJETIVOS

1.Compartilhar    os   recursos     computacionais
disponíveis sem considerar a localização física do
recurso e do usuário.
2. Redução do custo de processamento.
3. Propiciar a comunicação eficiente entre pessoas
geograficamente distantes.
4. Acessibilidade – Os PC´s são diretamente mais
acessíveis que os mainframes. Mainframes têm mais
poder de processamento que os micros más são
milhares de vezes mais caros.
                                              8
CLASSIFICAÇÃO DAS REDES DE COMPUTADORES

     de acordo com a distancia entre os equipamentos

Distância         Localização         Exemplo
0.1 m             Placa de Circuito   Data Flow
1m                Sistema             Multiprocessador
10 m              Sala
100 m             Prédio              Redes Locais (LAN)
1 Km              Campus
10 Km             Cidade              Redes de Longa Distância
100 Km            País                       (WAN)
1000 Km           Continente
10.000 Km         Planeta             Interconexão de WANs



                                                         9
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Redes de Computadores formam uma tecnologia de rede
única. Nenhuma outra tecnologia de rede é tão versátil e
poderosa como ela. Devido à isso, quando falamos sobre
elas, podemos utilizar os seguintes termos :

Cliente: Clientes são computadores que se conectam à um
computador central para requisitar que este realize alguma
tarefa na qual é especializado.

Servidor: Um Servidor é uma máquina que costuma ser
freqüentemente acessada por outras para que ela realize
algum tipo de tarefa.



                                                       10
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Cliente




                                        11
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Cliente – Serviços Corporativos Oferecidos

 • Processamento descentralizado – 30%
 • Acesso a programas diversos
 • Desenvolvimento de projetos
 • Elaboração de documentos
 • Edições de planilhas e imagens
 • Acesso à rede mediante autenticação do usuário
 • Armazenamento de dados independente
 • Disponibilidade



                                                    12
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Servidor:




                                       13
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Servidor – Serviços Corporativos Oferecidos

 • Resolução de Nomes – DNS – “WINS”
 • Endereço IP Dinâmico - DHCP
• Administração de Infra-estrutura – AD
• Back-up Centralizado
• Serviços Diversos
 • Autenticação de Usuário
 • Segurança da Rede Corporativa
 • Processamento descentralizado – 70%
 • WEB – FIREWALL – PROXY – IDS – VPN – TSERV ...

                                                14
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Para se criar uma rede de computadores confiável, é
preciso fazer com que os computadores sejam capazes de
detectar erros na transmissão. Uma vez que isso ocorra,
pode-se tentar corrigi-los ou então pedir para que os dados
sejam retransmitidos.

Endereço IP: Para que os computadores possam se
comunicar com outro através de uma rede, é necessário
identicá lo de alguma forma. Na rede telefônica, por
exemplo, para falarmos com outra pessoa, é preciso discar
o seu número de telefone - que é único para cada
elemento da rede. O mesmo ocorre com a rede de
computadores. Cada elemento possui um número único
que é reconhecido como seu "Endereço".

                                                        15
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES
Endereço IP – (Propriendades do TCP/IP)




                                          16
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Endereço MAC (Media Access Control )

São utilizados para identificar a placa de rede do
computador. Eles possuem 48 bits de tamanho expressos
com doze dígitos hexadecimais. Os primeiros seis dígitos
são administrados pelo IEEE e identificam o fabricante ou
fornecedor da placa de rede ; os seis últimos são
identificação da placa.

Não existem duas placas com o mesmo endereço MAC ,
ou seja, este endereço é único para cada placa de rede em
cada computador. Os endereços MAC geralmente são
gravados na memória ROM e copiados para a memória da
RAM quando a placa de rede é iniciada.

                                                      17
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Endereço MAC (Media Access Control )




  Comando para visualização das configuraçoes de rede: ipconfig/all


                                                                  18
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES
Meu Computador




   Propriedades do Meu Computador




                                        19
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES
Meu Computador

 A Descrição do Computador
 deve    seguir  as    normas
 estabelecidas na organização.
 Ex: Recursos Humanos - Paulo




 O Nome do Computador deve
 seguir as normas estabelecidas
 na organização. Ex: DSK001




                                        20
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES
Ambiente de Rede




                                       21
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES
Endereço IP – (Propriedades do TCP/IP)



 O que é?

 Endereço IP
 Mascara de Rede
 Gateway Padrão

 Servidor DNS Preferencial
 Servidor DNS Alternativo




                                         22
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES
Endereço IP – (Propriedades do TCP/IP)
O que é?

Endereço IP
Identifica o computador na rede dentro do intervalo de distribuição de endereços IP
fixados manualmente ou atribuídos dinamicamente. Variam dentro do intervalo IP de 0
à 255.

Mascara de Rede
Indica quantas subredes e a quantidade de host que poderá integrar á esta rede.
A mascara de subrerede IPv4 divide-se em três classes básicas e duas reservadas
para o futuro - IPv6: Classes A – B – C. As classes D e E são reservadas ao futuro. A
mascara de rede subdivide-se em duas partes. A primeira parte identifica a subrede e
a outra indica os host.

Gateway Padrão (Saída da rede para o mundo externo)
São equipamentos dentro de uma rede que estabelecem comunicação com outras
redes externas. Geralmente os roteadores fazem o papel de gateway. Dentro do
intervalo de IP´s permitidos para distribuição (1 e 254), qualquer endereço poderá ser
atribuído, porém, usa-se geralmente por convenção o primeiro IP (1). Ex: 192.168.0.1

                                                                                  23
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES
Endereço IP – (Propriedades do TCP/IP)
O que é?

DNS Preferencial
É o IP do servidor DNS que responderá as requisições de resolução de
nomes. O endereço IP do servidor DNS preferencial deverá ser configurado
com o número IP do servidor que tiver o serviço de resolução de nomes
implantado. Geralmente estes servidores são os controladores de domínio
(DC), porém, isso não é regra.

DNS Alternativo
É o IP do servidor conhecido como “RESERVA” de resolução de nomes.
Este servidor irá atender às requisições de resolução de nomes solicitadas
pelos demais computadores da rede, caso o servidor de DNS Preferencial
esteja fora dor ar por algum motivo, geralmente para manutenção. Costuma-
se utilizar os servidores controladores de domínio alternativo (DCA) para
gerenciar este serviço.



                                                                         24
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES
Endereço APIPA - Automatic Private IP Addressing
 O APIPA é um recurso do WINDOWS que foi introduzido a partir do
 Windows 98 e que se mantém nas versões atuas.
 Imagine numa rede tenha um cliente com o protocolo TCP/IP
 instalado e configurado para obter endereço IP através de um
 servidor DHCP.
 Caso esse servidor por um motivo qualquer não responda à
 requisição de IP do cliente, automaticamente o Windows fornecerá
 automaticamente um endereço IP dentro da faixa de IP APIPA
 reservado: 169.254.0.0 a 169.254.255.255.
 Nesse caso, o computador em questão não fará uso de internet
 uma vez que essa faixa de endereço IP não é reconhecida para
 acessos à redes externas (internet).




                                                              25
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Meio: É o ambiente físico usado para conectar membros de
uma rede. Por exemplo, no caso dos telefones, o meio é o fio
que forma toda a rede telefônica. Computadores podem usar
os mais diversos meios, como cabos e ondas de rádio.

• Nós de Rede: Não são apenas computadores que podem
ser ligados à uma rede de computadores. de fato, as
primeiras redes de computadores foram criadas para
controlar o caminho percorrido por ligações telefônicas.
Existe uma gama muito grande de dispositivos que podem
fazer parte deste tipo de rede como terminais, impressoras,
repetidoras, pontes, chaves e roteadores.



                                                        26
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Roteamento
Rotear significa traçar uma rota. O roteamento é justamente
a tarefa de traçar rotas entre os vários elementos de uma
rede. Afinal, em uma rede com várias máquinas, é preciso
estabelecer qual caminho os dados precisam seguir para
que eles não terminem indo parar na máquina errada.

Segurança
É comum que informações sigilosas sejam trocadas em uma
rede. Por causa disso, existem muitas pessoas que podem
tentar interceptar os dados. Para isso, pode-se utilizar
estratégias para aumentar a segurança de uma rede como
criptografar os dados, por exemplo.



                                                         27
ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES

Confiabilidade
Em todo o tipo de comunicação à distância, existe a
possibilidade de ocorrer erro na hora de se interpretar os dados.
No caso das redes de computadores, isso é algo que pode
ocorrer devido à vários motivos como interferência ou o
enfraquecimento do sinal com a distância.
Escalabilidade
É uma característica desejável da previsão de crescimento da
rede ou de um processo. Indica sua habilidade de manipular
uma porção crescente de trabalho de forma uniforme, ou estar
preparado para crescer. Por exemplo, isto pode se referir à
capacidade de um sistema em suportar um aumento de carga
total quando os recursos (normalmente do hardware) são
requeridos.

                                                              28
ARQUITETURAS DE COMPUTADOR

 Modelos de computação
 O processamento de informações nas redes pode ser de
duas formas:

 CENTRALIZADA E DISTRIBUIDA

  Centralizada:
  Antes do surgimento dos PC´s os mainframes (computadores
com alto poder de processamento) liam as informações
contidas em cartões e as processava de forma seqüencial.
  A única forma de inserir dados em um mainframe era através
dos cartões perfurados introduzidos na leitora.




                                                       29
ARQUITETURAS DE COMPUTADOR

  Modelos de computação CENTRALIZADA
  Com o surgimento das redes, outras opções foram
criadas para introduzir e extrair informações no sistema
através de terminais que nada mais eram do que
dispositivo de entrada e saída (Terminais burros – não
realizavam nenhum tipo de processamento).

  Características:
  • Eram grandes a ponto de ocupar uma sala inteira.
  • Extremamente caros, por isso era restrito às grandes
corporações e governo que podiam justificar o
investimento.
  • Grande poder de processamento


                                                    30
ARQUITETURAS DE COMPUTADOR

Modelos de computação centralizada




                                     31
ARQUITETURAS DE COMPUTADOR

Modelos de computação DISTRIBUIDA

Como os mainframes eram restritos às grandes
corporações e governo devido ao alto custo e
tamanho, pequenas empresas não tinham como
usufruir dos benefícios da computação centralizada.
Com o passar dos anos (anos 80) com o
surgimento dos PC´s, o processamento das
informações deixou de ser centralizado passando a
ser distribuído entre os terminais que não eram
mais burros.


                                                32
ARQUITETURAS DE COMPUTADOR
Modelos de computação DISTRIBUIDA

Características:

• PC´s tem poder de processamento bem inferior que
os mainframes;

• Baixo custo para pequenas empresas;

• Passaram a dividir uma parcela dos processamento
de informações com o computador central.




                                               33
ARQUITETURAS DE COMPUTADOR
Modelos de computação DISTRIBUIDA




                                     34

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Historia das redes de computadores
Historia das redes de computadoresHistoria das redes de computadores
Historia das redes de computadoresAlessandro Fazenda
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadoresJakson Silva
 
Aula 6 - Redes de Computadores A - Endereçamento IP
Aula 6 - Redes de Computadores A - Endereçamento IPAula 6 - Redes de Computadores A - Endereçamento IP
Aula 6 - Redes de Computadores A - Endereçamento IPFilipo Mór
 
Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01thomasdacosta
 
IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)
IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)
IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)Luis Ferreira
 
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de ComputadoresAula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de ComputadoresDalton Martins
 
Tutorial completo como montar uma rede de computadores
Tutorial completo como montar uma rede de computadoresTutorial completo como montar uma rede de computadores
Tutorial completo como montar uma rede de computadoresjulioblogger
 
Redes I - 5.1 Tecnologias de Redes LAN
Redes I - 5.1 Tecnologias de Redes LANRedes I - 5.1 Tecnologias de Redes LAN
Redes I - 5.1 Tecnologias de Redes LANMauro Tapajós
 
Redes de computadores e Telecomunicações
Redes de computadores e TelecomunicaçõesRedes de computadores e Telecomunicações
Redes de computadores e TelecomunicaçõesHelder Lopes
 
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte IIAula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte IIDalton Martins
 
Sistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisSistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisAdir Kuhn
 
Redes de Comunicação 11º M1 - TGPSI
Redes de Comunicação 11º M1 - TGPSIRedes de Comunicação 11º M1 - TGPSI
Redes de Comunicação 11º M1 - TGPSILuis Ferreira
 

Mais procurados (20)

Topologia de Redes
Topologia de RedesTopologia de Redes
Topologia de Redes
 
Historia das redes de computadores
Historia das redes de computadoresHistoria das redes de computadores
Historia das redes de computadores
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
Redes de Computadores
Redes de ComputadoresRedes de Computadores
Redes de Computadores
 
Protocolos de Redes
Protocolos de RedesProtocolos de Redes
Protocolos de Redes
 
Arquitetura de Redes de Computadores
 Arquitetura de Redes de Computadores Arquitetura de Redes de Computadores
Arquitetura de Redes de Computadores
 
Aula 6 - Redes de Computadores A - Endereçamento IP
Aula 6 - Redes de Computadores A - Endereçamento IPAula 6 - Redes de Computadores A - Endereçamento IP
Aula 6 - Redes de Computadores A - Endereçamento IP
 
Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01Redes de Computadores - Aula 01
Redes de Computadores - Aula 01
 
IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)
IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)
IMEI Módulo 8 (Curso profissional de Gestão de Equipamentos Informáticos)
 
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de ComputadoresAula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
Aula 05 - Exercício de projeto - Projeto de Redes de Computadores
 
Tutorial completo como montar uma rede de computadores
Tutorial completo como montar uma rede de computadoresTutorial completo como montar uma rede de computadores
Tutorial completo como montar uma rede de computadores
 
Introducao as rede de computadores
Introducao as rede de computadoresIntroducao as rede de computadores
Introducao as rede de computadores
 
Sistemas operacionais
Sistemas operacionaisSistemas operacionais
Sistemas operacionais
 
Equipamentos de Rede
Equipamentos de RedeEquipamentos de Rede
Equipamentos de Rede
 
Redes I - 5.1 Tecnologias de Redes LAN
Redes I - 5.1 Tecnologias de Redes LANRedes I - 5.1 Tecnologias de Redes LAN
Redes I - 5.1 Tecnologias de Redes LAN
 
PROJETO DE REDE
PROJETO DE REDEPROJETO DE REDE
PROJETO DE REDE
 
Redes de computadores e Telecomunicações
Redes de computadores e TelecomunicaçõesRedes de computadores e Telecomunicações
Redes de computadores e Telecomunicações
 
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte IIAula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
Aula 07 - Projeto de Topologia e Exercícios - Parte II
 
Sistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisSistemas Operacionais
Sistemas Operacionais
 
Redes de Comunicação 11º M1 - TGPSI
Redes de Comunicação 11º M1 - TGPSIRedes de Comunicação 11º M1 - TGPSI
Redes de Comunicação 11º M1 - TGPSI
 

Destaque

Aula 02 - Eletricidade Básica, Aterramento e Distúrbios Elétricos
Aula 02 - Eletricidade Básica, Aterramento e Distúrbios ElétricosAula 02 - Eletricidade Básica, Aterramento e Distúrbios Elétricos
Aula 02 - Eletricidade Básica, Aterramento e Distúrbios ElétricosNilson Mori
 
Aula 01 noçoes de eletricidade
Aula 01   noçoes de eletricidadeAula 01   noçoes de eletricidade
Aula 01 noçoes de eletricidadeviktordwarf
 
Eletroeletrônica (1ª aula)
Eletroeletrônica (1ª aula)Eletroeletrônica (1ª aula)
Eletroeletrônica (1ª aula)zeu1507
 
Eletricidade Básica
Eletricidade BásicaEletricidade Básica
Eletricidade Básicaibratep
 
Eletricidade básica(residencial)
Eletricidade básica(residencial)Eletricidade básica(residencial)
Eletricidade básica(residencial)Rafael Flores
 
Apostila ifba eletricidade basica cursos pronatec
Apostila ifba   eletricidade basica cursos pronatecApostila ifba   eletricidade basica cursos pronatec
Apostila ifba eletricidade basica cursos pronatecleonardoaccosta
 

Destaque (6)

Aula 02 - Eletricidade Básica, Aterramento e Distúrbios Elétricos
Aula 02 - Eletricidade Básica, Aterramento e Distúrbios ElétricosAula 02 - Eletricidade Básica, Aterramento e Distúrbios Elétricos
Aula 02 - Eletricidade Básica, Aterramento e Distúrbios Elétricos
 
Aula 01 noçoes de eletricidade
Aula 01   noçoes de eletricidadeAula 01   noçoes de eletricidade
Aula 01 noçoes de eletricidade
 
Eletroeletrônica (1ª aula)
Eletroeletrônica (1ª aula)Eletroeletrônica (1ª aula)
Eletroeletrônica (1ª aula)
 
Eletricidade Básica
Eletricidade BásicaEletricidade Básica
Eletricidade Básica
 
Eletricidade básica(residencial)
Eletricidade básica(residencial)Eletricidade básica(residencial)
Eletricidade básica(residencial)
 
Apostila ifba eletricidade basica cursos pronatec
Apostila ifba   eletricidade basica cursos pronatecApostila ifba   eletricidade basica cursos pronatec
Apostila ifba eletricidade basica cursos pronatec
 

Semelhante a Aula1 historia das redes

Semelhante a Aula1 historia das redes (20)

Curso de redes wi telecom.ppt
Curso de redes wi telecom.pptCurso de redes wi telecom.ppt
Curso de redes wi telecom.ppt
 
13 ligações inter-redes
13   ligações inter-redes13   ligações inter-redes
13 ligações inter-redes
 
Conceitos básicos 01
Conceitos básicos   01Conceitos básicos   01
Conceitos básicos 01
 
Conceitos redes
Conceitos redesConceitos redes
Conceitos redes
 
Factura Clix
Factura ClixFactura Clix
Factura Clix
 
Introducao redes
Introducao redesIntroducao redes
Introducao redes
 
Apo redes
Apo redesApo redes
Apo redes
 
Criação de uma rede
Criação de uma redeCriação de uma rede
Criação de uma rede
 
REDES DE COMPUTADORES.pptx
REDES DE COMPUTADORES.pptxREDES DE COMPUTADORES.pptx
REDES DE COMPUTADORES.pptx
 
Informática Aplicada - Redes
Informática Aplicada - RedesInformática Aplicada - Redes
Informática Aplicada - Redes
 
Rede informática
Rede informática Rede informática
Rede informática
 
Introd fund
Introd fundIntrod fund
Introd fund
 
Capítulo 06 - Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio
Capítulo 06 - Telecomunicações, Internet e tecnologia  sem fioCapítulo 06 - Telecomunicações, Internet e tecnologia  sem fio
Capítulo 06 - Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio
 
Rede de computadores_-_conceitos
Rede de computadores_-_conceitosRede de computadores_-_conceitos
Rede de computadores_-_conceitos
 
Desenho da rede
Desenho da redeDesenho da rede
Desenho da rede
 
Sistema Operacional - Aula006
Sistema Operacional - Aula006Sistema Operacional - Aula006
Sistema Operacional - Aula006
 
Interoperabilidade
InteroperabilidadeInteroperabilidade
Interoperabilidade
 
Introducao redes
Introducao redesIntroducao redes
Introducao redes
 
redes de pc.ppt
redes de pc.pptredes de pc.ppt
redes de pc.ppt
 
REDES.ppt
REDES.pptREDES.ppt
REDES.ppt
 

Aula1 historia das redes

  • 1. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES HISTÓRIA E CONCEITOS Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1
  • 2. INTRODUÇÃO As Redes de Computadores surgiram da necessidade evidente do estabelecimento de elos de comunicação entre os computadores e os demais equipamentos e aplicativos. As primeiras aplicações envolvendo a comunicação entre computadores estava voltada à utilização de periféricos, principalmente impressoras e terminais de usuários. A comunicação entre computadores ocorre segundo regras (protocolos) pré-definidas que permitem que a máquina receptora receba de forma inteligível os dados enviados pela máquina transmissora. 2
  • 3. HISTÓRICO Rede de Computadores - Breve Histórico • Surgiram da necessidade de compartilhar informações e periféricos em tempo real; • Aumentar a produtividade dos usuários; • Antes do surgimento das redes os computadores operavam isoladamente; • Surgiram nos Estados Unidos na década de 40 más teve seu ápice na década de 60 quando a ARPA (Department of Defense’s Advanced Reserch Projects Agency) começou a consolidar uma rede experimental de computadores de longa distancia chamada ARPANet; • Logo após criou-se o protocolo TCP/IP e suas quatro camadas (Aplicação, transporte, internet e rede); *** O assunto PROTOCOLO DE REDE será abordado mais adiante. 3
  • 4. HISTÓRICO Década de 60 • Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação. 4
  • 5. HISTÓRICO Sistemas distribuídos (Década de 70 e 80) • Houve uma mudança de paradigma: • De um computador central de grande porte, partiu-se para a distribuição do poder computacional. • Foram desenvolvidos computadores menores (minis e micros) de bom desempenho, com pequena relação custo/benefício. 5
  • 6. A INTERNET (Década de 90) SERVIDOR Ethernet Switch Switch INTERNET Work Station Work Station Roteador Work Token Ring Station 6
  • 7. CONCEITO Rede de computadores é definida como um conjunto de equipamentos dispersos geograficamente e conectados através de pontos de conexão que permitem a troca de dados entre suas aplicações. Neste conjunto de equipamentos, encontram-se computadores, impressoras, terminais, base de dados, serviços de interconexão e outros periféricos computacionais. 7
  • 8. OBJETIVOS 1.Compartilhar os recursos computacionais disponíveis sem considerar a localização física do recurso e do usuário. 2. Redução do custo de processamento. 3. Propiciar a comunicação eficiente entre pessoas geograficamente distantes. 4. Acessibilidade – Os PC´s são diretamente mais acessíveis que os mainframes. Mainframes têm mais poder de processamento que os micros más são milhares de vezes mais caros. 8
  • 9. CLASSIFICAÇÃO DAS REDES DE COMPUTADORES de acordo com a distancia entre os equipamentos Distância Localização Exemplo 0.1 m Placa de Circuito Data Flow 1m Sistema Multiprocessador 10 m Sala 100 m Prédio Redes Locais (LAN) 1 Km Campus 10 Km Cidade Redes de Longa Distância 100 Km País (WAN) 1000 Km Continente 10.000 Km Planeta Interconexão de WANs 9
  • 10. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Redes de Computadores formam uma tecnologia de rede única. Nenhuma outra tecnologia de rede é tão versátil e poderosa como ela. Devido à isso, quando falamos sobre elas, podemos utilizar os seguintes termos : Cliente: Clientes são computadores que se conectam à um computador central para requisitar que este realize alguma tarefa na qual é especializado. Servidor: Um Servidor é uma máquina que costuma ser freqüentemente acessada por outras para que ela realize algum tipo de tarefa. 10
  • 11. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Cliente 11
  • 12. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Cliente – Serviços Corporativos Oferecidos • Processamento descentralizado – 30% • Acesso a programas diversos • Desenvolvimento de projetos • Elaboração de documentos • Edições de planilhas e imagens • Acesso à rede mediante autenticação do usuário • Armazenamento de dados independente • Disponibilidade 12
  • 13. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Servidor: 13
  • 14. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Servidor – Serviços Corporativos Oferecidos • Resolução de Nomes – DNS – “WINS” • Endereço IP Dinâmico - DHCP • Administração de Infra-estrutura – AD • Back-up Centralizado • Serviços Diversos • Autenticação de Usuário • Segurança da Rede Corporativa • Processamento descentralizado – 70% • WEB – FIREWALL – PROXY – IDS – VPN – TSERV ... 14
  • 15. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Para se criar uma rede de computadores confiável, é preciso fazer com que os computadores sejam capazes de detectar erros na transmissão. Uma vez que isso ocorra, pode-se tentar corrigi-los ou então pedir para que os dados sejam retransmitidos. Endereço IP: Para que os computadores possam se comunicar com outro através de uma rede, é necessário identicá lo de alguma forma. Na rede telefônica, por exemplo, para falarmos com outra pessoa, é preciso discar o seu número de telefone - que é único para cada elemento da rede. O mesmo ocorre com a rede de computadores. Cada elemento possui um número único que é reconhecido como seu "Endereço". 15
  • 16. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Endereço IP – (Propriendades do TCP/IP) 16
  • 17. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Endereço MAC (Media Access Control ) São utilizados para identificar a placa de rede do computador. Eles possuem 48 bits de tamanho expressos com doze dígitos hexadecimais. Os primeiros seis dígitos são administrados pelo IEEE e identificam o fabricante ou fornecedor da placa de rede ; os seis últimos são identificação da placa. Não existem duas placas com o mesmo endereço MAC , ou seja, este endereço é único para cada placa de rede em cada computador. Os endereços MAC geralmente são gravados na memória ROM e copiados para a memória da RAM quando a placa de rede é iniciada. 17
  • 18. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Endereço MAC (Media Access Control ) Comando para visualização das configuraçoes de rede: ipconfig/all 18
  • 19. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Meu Computador Propriedades do Meu Computador 19
  • 20. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Meu Computador A Descrição do Computador deve seguir as normas estabelecidas na organização. Ex: Recursos Humanos - Paulo O Nome do Computador deve seguir as normas estabelecidas na organização. Ex: DSK001 20
  • 21. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Ambiente de Rede 21
  • 22. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Endereço IP – (Propriedades do TCP/IP) O que é? Endereço IP Mascara de Rede Gateway Padrão Servidor DNS Preferencial Servidor DNS Alternativo 22
  • 23. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Endereço IP – (Propriedades do TCP/IP) O que é? Endereço IP Identifica o computador na rede dentro do intervalo de distribuição de endereços IP fixados manualmente ou atribuídos dinamicamente. Variam dentro do intervalo IP de 0 à 255. Mascara de Rede Indica quantas subredes e a quantidade de host que poderá integrar á esta rede. A mascara de subrerede IPv4 divide-se em três classes básicas e duas reservadas para o futuro - IPv6: Classes A – B – C. As classes D e E são reservadas ao futuro. A mascara de rede subdivide-se em duas partes. A primeira parte identifica a subrede e a outra indica os host. Gateway Padrão (Saída da rede para o mundo externo) São equipamentos dentro de uma rede que estabelecem comunicação com outras redes externas. Geralmente os roteadores fazem o papel de gateway. Dentro do intervalo de IP´s permitidos para distribuição (1 e 254), qualquer endereço poderá ser atribuído, porém, usa-se geralmente por convenção o primeiro IP (1). Ex: 192.168.0.1 23
  • 24. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Endereço IP – (Propriedades do TCP/IP) O que é? DNS Preferencial É o IP do servidor DNS que responderá as requisições de resolução de nomes. O endereço IP do servidor DNS preferencial deverá ser configurado com o número IP do servidor que tiver o serviço de resolução de nomes implantado. Geralmente estes servidores são os controladores de domínio (DC), porém, isso não é regra. DNS Alternativo É o IP do servidor conhecido como “RESERVA” de resolução de nomes. Este servidor irá atender às requisições de resolução de nomes solicitadas pelos demais computadores da rede, caso o servidor de DNS Preferencial esteja fora dor ar por algum motivo, geralmente para manutenção. Costuma- se utilizar os servidores controladores de domínio alternativo (DCA) para gerenciar este serviço. 24
  • 25. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Endereço APIPA - Automatic Private IP Addressing O APIPA é um recurso do WINDOWS que foi introduzido a partir do Windows 98 e que se mantém nas versões atuas. Imagine numa rede tenha um cliente com o protocolo TCP/IP instalado e configurado para obter endereço IP através de um servidor DHCP. Caso esse servidor por um motivo qualquer não responda à requisição de IP do cliente, automaticamente o Windows fornecerá automaticamente um endereço IP dentro da faixa de IP APIPA reservado: 169.254.0.0 a 169.254.255.255. Nesse caso, o computador em questão não fará uso de internet uma vez que essa faixa de endereço IP não é reconhecida para acessos à redes externas (internet). 25
  • 26. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Meio: É o ambiente físico usado para conectar membros de uma rede. Por exemplo, no caso dos telefones, o meio é o fio que forma toda a rede telefônica. Computadores podem usar os mais diversos meios, como cabos e ondas de rádio. • Nós de Rede: Não são apenas computadores que podem ser ligados à uma rede de computadores. de fato, as primeiras redes de computadores foram criadas para controlar o caminho percorrido por ligações telefônicas. Existe uma gama muito grande de dispositivos que podem fazer parte deste tipo de rede como terminais, impressoras, repetidoras, pontes, chaves e roteadores. 26
  • 27. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Roteamento Rotear significa traçar uma rota. O roteamento é justamente a tarefa de traçar rotas entre os vários elementos de uma rede. Afinal, em uma rede com várias máquinas, é preciso estabelecer qual caminho os dados precisam seguir para que eles não terminem indo parar na máquina errada. Segurança É comum que informações sigilosas sejam trocadas em uma rede. Por causa disso, existem muitas pessoas que podem tentar interceptar os dados. Para isso, pode-se utilizar estratégias para aumentar a segurança de uma rede como criptografar os dados, por exemplo. 27
  • 28. ALGUNS CONCEITOS - REDES DE COMPUTADORES Confiabilidade Em todo o tipo de comunicação à distância, existe a possibilidade de ocorrer erro na hora de se interpretar os dados. No caso das redes de computadores, isso é algo que pode ocorrer devido à vários motivos como interferência ou o enfraquecimento do sinal com a distância. Escalabilidade É uma característica desejável da previsão de crescimento da rede ou de um processo. Indica sua habilidade de manipular uma porção crescente de trabalho de forma uniforme, ou estar preparado para crescer. Por exemplo, isto pode se referir à capacidade de um sistema em suportar um aumento de carga total quando os recursos (normalmente do hardware) são requeridos. 28
  • 29. ARQUITETURAS DE COMPUTADOR Modelos de computação O processamento de informações nas redes pode ser de duas formas: CENTRALIZADA E DISTRIBUIDA Centralizada: Antes do surgimento dos PC´s os mainframes (computadores com alto poder de processamento) liam as informações contidas em cartões e as processava de forma seqüencial. A única forma de inserir dados em um mainframe era através dos cartões perfurados introduzidos na leitora. 29
  • 30. ARQUITETURAS DE COMPUTADOR Modelos de computação CENTRALIZADA Com o surgimento das redes, outras opções foram criadas para introduzir e extrair informações no sistema através de terminais que nada mais eram do que dispositivo de entrada e saída (Terminais burros – não realizavam nenhum tipo de processamento). Características: • Eram grandes a ponto de ocupar uma sala inteira. • Extremamente caros, por isso era restrito às grandes corporações e governo que podiam justificar o investimento. • Grande poder de processamento 30
  • 31. ARQUITETURAS DE COMPUTADOR Modelos de computação centralizada 31
  • 32. ARQUITETURAS DE COMPUTADOR Modelos de computação DISTRIBUIDA Como os mainframes eram restritos às grandes corporações e governo devido ao alto custo e tamanho, pequenas empresas não tinham como usufruir dos benefícios da computação centralizada. Com o passar dos anos (anos 80) com o surgimento dos PC´s, o processamento das informações deixou de ser centralizado passando a ser distribuído entre os terminais que não eram mais burros. 32
  • 33. ARQUITETURAS DE COMPUTADOR Modelos de computação DISTRIBUIDA Características: • PC´s tem poder de processamento bem inferior que os mainframes; • Baixo custo para pequenas empresas; • Passaram a dividir uma parcela dos processamento de informações com o computador central. 33
  • 34. ARQUITETURAS DE COMPUTADOR Modelos de computação DISTRIBUIDA 34