Pinturas Rupestres

26.885 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.885
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.846
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
660
Comentários
2
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pinturas Rupestres

  1. 1. A ARTE NA PRÉ-HISTÓRIA
  2. 2. Consideramos como arte pré-histórica todas as manifestações que se desenvolveram antes do surgimento das primeiras civilizações e portanto antes da escrita. No entanto isso pressupõe uma grande variedade de produção, por povos diferentes, em locais diferentes, mas com algumas características comuns. O homem introduz duas revoluções nos costumes: enterrar seus mortos e fazer pinturas.
  3. 4. As primeiras manifestações da Arte nos remetem ao Paleolítico , Idade da Pedra Lascada. Dois fatos foram muito importantes nesse período: o homem aprendeu a fazer o FOGO , e a utilizar PEDRAS LASCADAS , quando o homem ainda era nômade e, concebia o mundo como uma realidade única, não separando o material do espiritual, o visível do invisível. Instrumentos de pedra lascada, madeira, ossos, arco e fecha, controle do fogo, pintura e escultura.
  4. 5. <ul><li>Neolítico ou Idade da Pedra Polida. </li></ul><ul><li>Nesta época o homem atingiu um importante grau de desenvolvimento e estabilidade. </li></ul><ul><li>Instrumentos de pedra polida, enxada e tear; início do cultivo dos campos; artesanato; cerâmica e tecidos; construção de pedra. </li></ul>Idade dos Metais A parecimento da metalurgia; das cidades; invenção da roda; invenção da escrita e do arado de bois.
  5. 6. PINTURA
  6. 7. A pintura pré-histórica recebeu o nome de arte rupestre ou parietal pelo fato de ter se desenvolvido quase que exclusivamente em paredes de pedra, no interior de cavernas e grutas. PINTURA
  7. 8. A primeira característica da Arte é o pragmatismo , ou seja, a arte produzida possuía uma utilidade, material, cotidiana ou mágico-religiosa .
  8. 9. Ferramentas, armas ou figuras que envolvem situações específicas, como a caça. Cabe lembrar que as cenas de caça representadas em cavernas não descreviam uma situação vivida pelo grupo, mas possuía um caráter mágico, preparando o grupo para essa tarefa que lhes garantiria a sobrevivência.
  9. 10. A princípio retratavam cenas envolvendo principalmente animais, homens e mulheres e caçadas, existindo ainda a pintura de símbolos, com significado ainda desconhecido. Essa fase inicial é marcada pela utilização principalmente do preto e do vermelho e é considerada portanto como naturalista.
  10. 11. No período neolítico a pintura é utilizada como elemento decorativo e retratando as cenas do cotidiano. A qualidade das obras é superior, mostrando um maior grau de abstração e a utilização de outros instrumentos que não as mãos, como espátulas.
  11. 12. Por volta de 2000aC as características da pintura a apresentavam um nível próximo à de formas escritas, preservando porém seu caráter mágico ou religioso, celebrando a fecundidade ou os objetos de adoração (totens).
  12. 13. No Brasil encontramos sítios arqueológicos de pinturas rupestres em várias regiões, entre elas: região central do Paraíba, Monte Alegre, São Raimundo Nonato, Serranópolis, Lagoa Santa e Rondonópolis. A Serra da Capivara contabiliza mais de 400 lugares com sinais de ocupação pré-histórica, a maioria com pinturas, de diferentes épocas.
  13. 15. ESCULTURA
  14. 16. A escultura da pré-história corresponde à chamada arte móvel e abrange tanto os objetos religiosos e artísticos quanto os utensílios. Os temas são animais e figuras humanas. Os gêneros desenvolvidos foram a estatueta e a gravação, tanto em pedras calcárias quanto em argila ou madeira queimada.
  15. 17. As figuras femininas foram mais numerosas, sem dúvida à sua clara relação com o culto à fecundidade e mostram uma desproporção deliberada entre os genitais e as demais partes do corpo. Essas estatuetas são conhecidas entre os especialistas como Vênus. Entre elas, as mais famosas são a Vênus de Lespugne , na França, e a Vênus de Willendorf , na Áustria.
  16. 18. ARQUITETURA
  17. 19. É somente no final do neolítico e início da idade dos metais que surgem as primeiras construções de pedra. No entanto, esses monumentos colossais tinham a função de templo ou de câmaras mortuárias, não se tratando de moradia. Pelo peso dessas pedras, algumas de mais de três toneladas, acredita-se que não poderiam ter sido transportadas sem o conhecimento da alavanca.
  18. 20. Existem três tipos de formações megalíticas : As galerias cobertas, ou dólmens , espécie de corredor que possibilita o acesso a uma tumba; Eram feitas de duas ou mais pedras  grandes fincadas verticalmente  no chão, como se fossem paredes, e uma grande pedra que era colocada  horizontalmente sobre elas, parecendo um teto.
  19. 21. Os menires , que era um monumento megalítico que consistia num único bloco de pedra fincado no solo no sentido vertical em fileira;
  20. 22. Os cromlech , que são menires dispostos em círculo. As construções megalíticas mais famosas são as de Stonehenge , em Salisbury, na Inglaterra; as da ilha de Malta e as de Carnac, na França. Todos esses monumentos têm uma função ritual, já que não serviam de habitação. O Santuário de Stonehenge
  21. 24. O Santuário de Stonehenge, no sul da Inglaterra,  pode ser considerado  uma das primeiras obras da arquitetura que a História registra. Ele apresenta um enorme círculo de pedras erguidas a intervalos regulares, que sustentam traves horizontais rodeando outros dois círculos interiores. No centro do último  está um bloco semelhante a um altar. O conjunto está orientado para o ponto do horizonte  onde nasce o sol no dia do solstício de verão, indicando que se destinava a práticas rituais de um culto solar.

×