Geografia de Mato Grosso - Pantanal

3.975 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.975
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
799
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geografia de Mato Grosso - Pantanal

  1. 1. PROF. PAULO FANAIA
  2. 2.  Trem do Pantanal(Paulo Simões / Geraldo Roça) Enquanto este velho trem atravessa o pantanal As estrelas do cruzeiro fazem um sinal De que este é o melhor caminho Pra quem é como eu, mais um fugitivo da guerra Enquanto este velho trem atravessa o pantanal O povo lá em casa espera que eu mande um postal Dizendo que eu estou muito bem vivo Rumo a Santa Cruz de La Sierra Enquanto este velho trem atravessa o pantanal Só meu coração esta batendo desigual Ele agora sabe que o medo viaja também
  3. 3. A ORIGEM DO NOME : PÂNTANO: BREJO , CHARCO,PANTANAL, LODAÇAL, ETC . LUGAR PERMANENTEMENTE INUNDADO. O PANTANAL É UMA ÁREA PERMANENTEMENTE INUNDADA ?
  4. 4. PANTANAL MAIS EXTENSA PLANÍCIE BRASILEIRA E TAMBÉM A MAIOR PLANÍCIE DE INUNDAÇÃO DO MUNDO. OCUPA,EM TERRAS BRASILEIRAS,CENTO E TRINTA MIL QUILÔMETROS QUADRADOS. PRATICAMENTE A ÁREA DA GUIANA E BEM MAIOR QUE A DO URUGUAI.
  5. 5. SOLO RESSECADOPRÓXIMO AESTRADATRANSPANTANEIRA
  6. 6. O MESMO LOCAL DAFOTOANTERIOR,PORÉM EMPERÍODO DE CHEIA.
  7. 7. CAMPO INUNDADO-FOTO TIRADA DURANTEO PERÍODO DA CHEIA NOPANTANAL.-OBSERVE A PRESENÇA DEÁGUA EM TODO O CAMPOE AO FUNDO O CAPÃO.
  8. 8. PARQUE DE CERRADO ÁRVORES AGRUPADAS EM PEQUENAS ELEVAÇÕES DO TERRENO,CONHECIDAS COMO ‘MURUNDUS’ OU ‘MONCHÕES’. SOLOS HIDROMÓRFICOS E MELHOR DRENADOS QUE NAS ÁREAS PLANAS ADJACENTES. A ORIGEM CONTROVERTIDA E AS HÍPÓTESES MAIS COMUNS APONTAM-NOS COMO CUPINZEIROS ATIVOS OU INATIVOS OU RESULTANTES DE EROSÃO DIFERENCIAL.
  9. 9. A HISTÓRIAGEOLÓGICA DOPANTANALHÁ CERCA DE 400MILHÕES DEANOS,DURANTE OPERÍODO DEVONIANO DAERA PALEOZÓICA,OSCONTINENTES ATUAISFORMAVAM UM ÚNICOSUPERCONTINENTEDENOMINADO PANGÉIA.
  10. 10. A HISTÓRIA GEOLÓGICA NA PARTE CORRESPONDENTE À AMÉRICA DO SUL,HAVIA APENAS QUATRO EXTENSOS BLOCOS EMERESOS. TRÊS DELES CONSISTIAM NOS NÚCLEOS ANTIGOS DAS ATUAIS TERRAS BRASILEIRAS. O QUARTO,AO SUL,CORRESPONDIA À PARTE PEQUENA DO QUE HOJE É A ARGENTINA.
  11. 11. TRANSGRESSÃO MARINHA O ESTUDO DOS FÓSSEIS PROVA QUE DEVIDO À MAIOR TRANSGRESSÃO MARINHA DE TODOS OS TEMPOS,O RESTANTE DA AMÉRICA DO SUL ENCONTRAVA-SE SOB ÁGUAS OCEÂNICAS.
  12. 12. A HISTÓRIA GEOLÓGICA CEM MILHÕES DE ANOS,NO PERÍODO FINAL DA MESOZÓICA,O OCEANO ATLÂNTICO ESTAVA SE ALARGANDO. A PLACA TECTÔNICA DA AMÉRCIA DO SUL TINHA SE DESPRENDIDO DA ÁFRICA E DESLOCAVA-SE PARA O ESTE,PRESSIONANDO A PLACA DE NAZCA.LENTAMENTE,A CORDILHEIRA DOS ANDES COMEÇAVA A SE ERGUER, SOERGUIMENTO DOS ANDES FOI ACOMPANHADO PELO LEVANTAMENTO , MUITO MAIS SUAVE ,DA PLACA SUL AMERICANA. ESSE LEVANTAMENTO FEZ COM QUE AS TERRAS SUBMERSAS EMERGISSEM,CONFIGURANDO A ATUAL AMÉRICA DO SUL.CONTUDO,MUITO DEPOIS,HÁ CERCA DE DOIS MILHÕES DE ANOS,UM PROCESSO DE AFUNDAMENTO ATINGIU A REGIÃO ONDE FICA O PANTANAL.
  13. 13. A PLANÍCIE COMEÇOU ASE FORMAR.A DEPRESSÃO ABSOLUTA FOISENDO PREENCHIDA,AOSPOUCOS,POR MATERIAISTRANSPORTADOS PELOS RIOS. OS SEDIMENTOS,FORMADOSPOR ARGILA E AREIA,ATINGEMHOJE UMA ESPESSURA DE MAISDE 400 METROS. A PLANÍCIE ATUAL,SITUADAENTRE 80 E 150 METROS ACIMADO NÍVEL DO MAR,CONTINUAA ACUMULAR SEDIMENTOS.FOTO DA SERRA DO AMOLAR
  14. 14. UM ECOSSISTEMAEM DOIS TEMPOS. O RIO PARAGUAI É UMAFLUENTE DO RIOPARANÁ,QUE FORMA O EIXODA BACIA PLATINA. O PANTANAL É A PLANÍCIEDRENADA PELA SUB-BACIA DORIO PARAGUAI. TODA A PLANÍCIE ESTÁCIRCUNDADA PORPLANALTOS,ONDE NASCEM OPRÓPRIO RIO PARAGUAI E SEUSAFLUENTES. O PANTANAL FUNCIONACOM UMA IMENSAESPONJA,ABSORVENDO ASÁGUAS QUE ESCORREM DASÁREAS MAIS ELEVADAS QUE ORODEIAM.
  15. 15. ÁREA DE INUNDAÇÃO DOPANTANAL Quando ocorrem enchentes violentas, causam grande mortandade de animais, principalmente de reses. Os criadores defendem-se, removendo os animais para locais mais elevados, que são denominados de “cordilheiras”.
  16. 16. PULSO DA INUNDAÇÃOO ir e o vir das águas no Pantanal,ou seja, a enchente e a seca,conhecido cientificamente comopulso de inundação é o processoecológico essencial, ou o fator chaveque comanda a riqueza, adiversidade e a abundância de vidano Pantanal
  17. 17. FOTOS DURANTE ACHEIA NOPANTANAL
  18. 18. PANTANALPERÍODO DE SECAHOTEL PANTANAL MATOGROSSO.RIO PIXAIM.
  19. 19. PANTANAL NACHEIAHOTEL PANTANAL MATOGROSSO.RIO PIXAIM.
  20. 20. BACIA PLATINAA bacia platina é constituídapelas sub-bacias dos riosParaná, Paraguai e Uruguai,drenando áreas do Brasil,Bolívia, Paraguai, Argentina eUruguai. O rio Paraná possui cerca de4.900 km de extensão, sendo osegundo em comprimento daAmérica do Sul. Possui comoprincipais tributários os riosParaguai, Tietê,Paranapanema e Iguaçu.
  21. 21. SERRA DO AMOLARA região do Amolar estáencravada entre Mato Grosso,Mato Grosso do Sul e a fronteiraboliviana.Com montanhas, rios, lagoas ecampos alagados durante o anointeiro. A região do Amolar não sofretanto o ciclo das águas, permanecealagado durante todo o ano. As montanhas são elementosinusitados na paisagempantaneira. Por último, pelo passado queconfinou ali apenas índios quepara sobreviver nesse mundo deáguas, tornaram-se mestres na arteda canoagem - os índios Guatós.
  22. 22. ECOSSISTEMA EMPERFEITOEQUILÍBRIO O Pantanal é um ecossistemanatural em perfeito equilíbrio. Seus rios são os grandestransportadores efornecedores dos nutrientesque garantem o crescimentoda vegetação e a incrívelprodução de peixes, jacarés eaves aquáticas que povoam aregião.
  23. 23. A ação do homem nesse ambiente Pode destruir totalmente suas características. Atualmente, já se nota uma diminuição significativa de espécies de peixes nobres devido à pesca predatória e às agressões sofridas pelos rios que se dirigem para a região pantaneira. Como o peixe é a base da cadeia alimentar da região, o seu desaparecimento provocará desequilíbrio em todo o ambiente pantaneiro.
  24. 24. ECOSSISTEMA FRÁGIL "O Pantanal Mato-grossense é um dos mais belos exemplos, em todo o mundo, de um ecossistema peculiar, frágil e, ao mesmo tempo, extraordinariamente rico, conseqüência do perfeito equilíbrio entre seus componentes." Os riscos de alteração desse riquíssimo ecossistema são decorrentes, sobretudo, da ação do homem visando a conquista de terras para a criação de gado e mineração.
  25. 25. PROBLEMAS ECOLÓGICOS Os grandes rios que percorrem a planície do Pantanal não têm leito fixo, mudando continuamente seu curso, dada a total planura da região. Mas a construção de barragens e o desvio intencional desses rios causam enormes inundações e transporte de terras, que provocam o assoreamento, isto é, o aterramento de seus leitos, tornando-os cada vez mais rasos, provocando novas inundações e a destruição de peixes pela enorme quantidade de terra em suspensão, turvando as águas.
  26. 26. Peixes nobres da região
  27. 27. DIMINUIÇÃO DE PEIXES A ação do homem nesse ambiente pode, entretanto, destruir totalmente suas características. Atualmente, já se nota uma diminuição significativa de espécies de peixes nobres devido à pesca predatória e às agressões sofridas pelos rios que se dirigem para a região pantaneira. Como o peixe é a base da cadeia alimentar da região, o seu desaparecimento provocará desequilíbrio em todo o ambiente pantaneiro.
  28. 28. PECUÁRIA Com as diversas variedades de gramíneas, o Pantanal se torna um excelente local para a criação de gado. A pecuária se desenvolveu muito: com subdivisão dos pastos, o preparo de pastagens artificiais no selecionamento das pastagens naturais e na criação de currais, para a separação do gado destinado a cria, recria, engorda e venda.
  29. 29. MINERAÇÃO Erosões ainda maiores, sucedidas de enorme transporte de terra, são causadas pelas atividades de mineração. Como os solos da região são particularmente ricos em minérios, o garimpo e a extração de minerais vêm sendo intensificados sem quaisquer cuidados no sentido de evitar a erosão e o assoreamento.
  30. 30. PRESSÕES ECOLÓGICAS - as atividades mineradoras, muito particularmente garimpos de ouro a base de mercúrio, sobretudo em Poconé, ao norte da planície pantaneira; - a caça e a pesca predatórias, em toda extensão do Pantanal; - o turismo predatório em certos pontos da região. - os efluentes industriais poluentes, principalmente das usinas de álcool da região e das atividades de produção de cimento e siderurgia na área de Corumbá; - o uso de terras altas, com a agricultura intensiva e extensiva em geral de solos; e em geral de soja; à base de agrotóxicos e sem qualquer medida de conservação de solos; - o lançamento de esgotos domésticos nos cursos de água que ocorrem ao longo da planície, efeito da crescente urbanização nas terras altas.

×