CRISES E REVOLTAS DO PERÍODO REGENCIAL

7.424 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

CRISES E REVOLTAS DO PERÍODO REGENCIAL

  1. 1. CRISES E Revoltas do períodoregencial Prof. Bidu
  2. 2. Revoltas Provinciais Motivos:- Queda do preço das exportações;- Prejuízos ao desenvolvimento da indústria brasileira devido aos privilégios alfandegários concedidos aos produtos da Inglaterra;- Miséria da população;- Autoritarismo do governo central.
  3. 3. Principais Revoltas Malês (1835): Salvador; Cabanagem (1835-1840): Grão-Pará; Farroupilha (1835-1845): Santa Catarina e Rio Grande do Sul; Sabinada (1837-1838): Bahia; Balaiada (1838-1841): Maranhão.
  4. 4. Revolta Província Data Grupo Causa Objetivo DesfechoCabanagem Pará 1835- Negros, A miséria e Acabar Repressão 1840 índios e a ganância com a violenta e mestiços das escravi- prisão dos oligarquias dão e sobrevi- locais distribuir ventes terrasFarroupilha Rio 1835- Produto- Concorrên- Autono- Acordo de Grande 1845 res rurais cia do mia Paz, do Charque do provincial anistia dos Sul Prata, pelos e acabar revoltosos baixos com os e imposto preços da impostos para importa-ção charque do PrataRevolta dos Bahia 1835- Escravos Escravidão Matar os Morte eMalês 1840 africanos dos brancos e prisão dos africanos conseguir revoltosos liberdade
  5. 5. Revolta Província Data Grupo Causa Objetivo DesfechoSabinada Bahia 1837- Parte da Centrali- Repúblic Repressão 1838 camada zação do a na violenta, média e do governo, Bahia até prisão e exército, manutençã a degredo dos fazendeiros o da maiorida condenados e escravos autono-mia deBalaiada Maranhão 1838 Pobres, Crise pelo Lutar Repressão 1841 vaquei- declínio contra a violenta, ros, da miséria, morte de sertanejos exporta- a cerca de 12 e escravos ção de escravi- mil negros algodão; dão e os revoltosos pobreza maus- da tratos popula- ção
  6. 6. O golpe da maioridade (1840) Antecipação da maioridade de D. Pedro de Alcântara; Visava a pacificação interna e a manutenção da unidade territorial brasileira;

×