RECURSOS HÍDRICOS DE CAXIAS DO SUL  RS
<ul><li>Caxias do Sul localiza-se sob um divisor de águas, ao norte integra a Bacia Hidrográfica do Rio Taquari-Antas e, a...
Características dos recursos hídricos do município <ul><li>O abastecimento público de água de Caxias do Sul depende direta...
<ul><li>Bacia do Dal Bó  </li></ul><ul><li>Ano Implantação:  1928 e 1966;   Área da Bacia:  800 hectares;    Área Alagada:...
<ul><li>Bacia do Samuara   </li></ul><ul><li>Ano Implantação:  1967;   Área da Bacia:  710 hectares;    Área Alagada:  17 ...
<ul><li>Bacia de Galópolis  </li></ul><ul><li>Ano Implantação:  1967;   Área da Bacia:  207 hectares;    Área Alagada:  2 ...
<ul><li>Bacia da Maestra   </li></ul><ul><li>Ano Implantação:  1968;   Área da Bacia:  1.600 hectares;    Área Alagada:  5...
<ul><li>Bacia do Faxinal   </li></ul><ul><li>Ano Implantação:  1981 (1a etapa) e 1992 (2a etapa); </li></ul><ul><li>Área d...
<ul><li>Bacia das Marrecas   </li></ul><ul><li>Recurso hídrico ainda não explorado; </li></ul><ul><li>Área total da bacia:...
<ul><li>  Bacia do Moschen   </li></ul><ul><li>Recurso hídrico ainda não </li></ul><ul><li>explorado; </li></ul><ul><li>Ár...
<ul><li>Zona das Águas A denominação Zona das Águas – ZA, bacia de captação para abastecimento público, tem origem na Lei ...
<ul><li>ZONEAMENTO DO USO DO SOLO PARA AS BACIAS URBANAS:  DAL BÓ; MAESTRA; SAMUARA; MOSCHEN.  </li></ul><ul><li>O Zoneame...
O Diretor-Geral do SAMAE, Marcus Vinicius Caberlon, lembra que, no inverno, o consumo de água sempre é reduzido. &quot;Fic...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho Powerpoint Blog

2.568 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.568
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
39
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho Powerpoint Blog

  1. 1. RECURSOS HÍDRICOS DE CAXIAS DO SUL RS
  2. 2. <ul><li>Caxias do Sul localiza-se sob um divisor de águas, ao norte integra a Bacia Hidrográfica do Rio Taquari-Antas e, ao sul, a Bacia Hidrográfica do Rio Caí, que formam a bacia do Lago Guaíba, na região metropolitana de Porto Alegre. </li></ul>
  3. 3. Características dos recursos hídricos do município <ul><li>O abastecimento público de água de Caxias do Sul depende diretamente de seus mananciais hídricos superficiais, visto que 98% da captação de água bruta é feita através do represamento de arroios de baixa vazão. Também, em localidades mais afastadas do centro urbano, o abastecimento é realizado através de poços artesianos. Os recursos hídricos do município caracterizam-se por: Rios e arroios de pequeno e médio porte; Predominância de banhados; Alto índice de precipitação pluviométrica; Usos múltiplos dos recursos hídricos. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Bacia do Dal Bó </li></ul><ul><li>Ano Implantação: 1928 e 1966; Área da Bacia: 800 hectares; Área Alagada: 47,36 hectares; Área do SAMAE: 175 hectares; Volume de Acumulação: 1.77O.OOOm³; Tipo da Barragem: alvenaria em pedra; Região Atendida: parte do Centro, Madureira </li></ul><ul><li>Universitário, S. Pelegrino; Estação de Tratamento: Borges de Medeiros; Vazão Explorada (atual): 111 l/s; População Atendida: 9%; Localizada em área urbana. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Bacia do Samuara </li></ul><ul><li>Ano Implantação: 1967; Área da Bacia: 710 hectares; Área Alagada: 17 hectares; Volume de Acumulação: 24O.OOOm³; Tipo da Barragem: terra; Região Atendida: Forqueta e parte do Desvio Rizzo; Estação de Tratamento: Samuara; Vazão Explorada (atual): 45 l/s; População Atendida: 4%; Parte dessa bacia está situada em área rural do </li></ul><ul><li>município de Farroupilha; Possui áreas com mata nativa e córregos não </li></ul><ul><li>poluídos. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Bacia de Galópolis </li></ul><ul><li>Ano Implantação: 1967; Área da Bacia: 207 hectares; Área Alagada: 2 hectares; Área do SAMAE: 5 hectares; Volume de Acumulação: 8.OOOm³; Tipo da Barragem: alvenaria em pedra; Região Atendida: Galópolis; Estação de Tratamento: Galópolis; Vazão Explorada (atual): 10 l/s; População Atendida: 1 %; Predominância de agricultura familiar; Existência de mata nativa; Abastecimento parte pela represa e </li></ul><ul><li>parte por poço artesiano. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Bacia da Maestra </li></ul><ul><li>Ano Implantação: 1968; Área da Bacia: 1.600 hectares; Área Alagada: 54 hectares; Área do SAMAE: 192 hectares; Volume de Acumulação: 5.400.OOOm³; Tipo da Barragem: homogênea com </li></ul><ul><li>enrocamento; Região Atendida: Santa Fé, Centenário, Belo Horizonte, Vila Ipê, Canyon, Pioneiro, Fátima, S. José, Pio X, S. Catarina, Cinqüentenário; Marechal Floriano, Reolon, Colina Sorriso, SantaLúcia, Jardim Itália, Vale Verde, Matioda; Estação de Tratamento: Celeste Gobatto; Vazão Explorada (atual): 280 l/s; População Atendida: 23 %; Ocupação urbana; Poucas áreas verdes (áreas urbanizadas); Baixa recuperação do nível em épocas de estiagem. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Bacia do Faxinal </li></ul><ul><li>Ano Implantação: 1981 (1a etapa) e 1992 (2a etapa); </li></ul><ul><li>Área da Bacia: 7.000 hectares; </li></ul><ul><li>Área Alagada: 307 hectares; </li></ul><ul><li>Área do SAMAE: 690 hectares, que fazem </li></ul><ul><li>parte do Parque Ecológico do Faxinal, criado </li></ul><ul><li>pela Lei 3497, de 25 de junho de 1990; </li></ul><ul><li>Volume de Acumulação: 32.000.000m³; </li></ul><ul><li>Tipo da Barragem: enrocamento com núcleo argiloso; </li></ul><ul><li>Região Atendida: regiões leste, nordeste, sul, parte </li></ul><ul><li>da oeste; </li></ul><ul><li>Estação de Tratamento: Parque da Imprensa; </li></ul><ul><li>Vazão Explorada (atual): 750 l/s; </li></ul><ul><li>População Atendida: 63%; </li></ul><ul><li>Grande concentração de mata nativa; </li></ul><ul><li>Se mantém estável em épocas de estiagem. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Bacia das Marrecas </li></ul><ul><li>Recurso hídrico ainda não explorado; </li></ul><ul><li>Área total da bacia: 4.488,90 hectares; </li></ul><ul><li>Área no município de Caxias: 3.497,90 </li></ul><ul><li>hectares; </li></ul><ul><li>Área no município de São Francisco de </li></ul><ul><li>Paula: 991 hectares; </li></ul>
  10. 10. <ul><li>  Bacia do Moschen </li></ul><ul><li>Recurso hídrico ainda não </li></ul><ul><li>explorado; </li></ul><ul><li>Área total da bacia: 853 </li></ul><ul><li>hectares; </li></ul><ul><li>Existência de mata nativa </li></ul><ul><li>(sudoeste)preservada; </li></ul><ul><li>Maior parte dessa bacia </li></ul><ul><li>localiza-se em área rural do </li></ul><ul><li>município. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Zona das Águas A denominação Zona das Águas – ZA, bacia de captação para abastecimento público, tem origem na Lei Complementar nº. 27 de 15 de julho de 1996 que instituiu o Plano Físico Urbano para a sede urbana do município de Caxias do Sul. A Lei Complementar nº. 246 de 6 de dezembro de 2005 é hoje a Lei que estabelece conceitos, funções e o uso e parcelamento do solo nos espaços de bacias de captação e acumulação de água para o abastecimento do Município de Caxias do Sul. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>ZONEAMENTO DO USO DO SOLO PARA AS BACIAS URBANAS: DAL BÓ; MAESTRA; SAMUARA; MOSCHEN. </li></ul><ul><li>O Zoneamento do Uso do Solo é dado de acordo com as fragilidades ambientais e é estabelecido através de 4 níveis de restrição de uso : Nível Crítico, Elevado, Moderado e Baixo. PARA AS BACIAS GALÓPOLIS, FAXINAL, MARRECAS, PIAÍ, SEPULTURA E MULADA: </li></ul><ul><li>Continuam classificadas como de 1ª e 2ª categoria , até que sejam realizados estudos de hidrologia para estas áreas, sendo: Áreas de 1ª CATEGORIA, as de preservação dos CORPOS HÍDRICOS SUPERFICIAIS; Áreas de 2ª CATEGORIA, as de MENOR RESTRIÇÃO que não se enquadrem nas áreas de 1ª categoria. </li></ul>
  13. 13. O Diretor-Geral do SAMAE, Marcus Vinicius Caberlon, lembra que, no inverno, o consumo de água sempre é reduzido. &quot;Fica em média em 1,1 milhão de metros cúbicos nos meses quentes e cerca de 950 mil metros cúbicos no período em que se registram temperaturas mais baixas. É por isto que estamos constantemente planejando obras e ações com vistas aos meses de maior consumo&quot;, diz.

×