Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi 
Dr. Noeli Juarez Ferla 
Laboratório de Acarologia 
UNIVATES
Ácaros quarentenários para o RS 
• Tamanho. 
• Tenuipalpidae 
• Ácaros planos. 
• Coloração. 
• Ovos, formas imaturas e da...
Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi 
•Classificados como praga quarentenária A1 –ausentes no país. 
•Representam ri...
Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi 
•Morfologia: 
•Seis ou sete pares de setas laterais. 
•Três pares de setas dor...
Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi
Brevipalpus lewisi 
Distribuição geográfica: 
•Origem: EUA 
•Europa, Japão, Líbano, Egito, EUA, México, Austrália... 
•Pre...
Brevipalpus lewisi 
•Citros (ácaro plano dos citros) 
•Extremidade da haste, na base ou no fruto. 
•Ovos no fruto, ramos o...
Brevipalpus lewisi 
•Videira 
•Presente em todas as partes verdes da planta. 
•Impede o desenvolvimento das bagas. 
•Bulgá...
Brevipalpus lewisi -dispersão 
•Partes de plantas transportadas com espécimes (fases): 
•Frutos: ovo, ninfa e adulto. 
•Fo...
Brevipalpus lewisi 
•Controle: 
•Controle Químico –enxofre, ... 
•Controle biológico –Phytoseiidae e Stigmaeidae. 
•Potenc...
Brevipalpus chilensis -distribuição geográfica
Brevipalpus chilensis -morfologia 
•Seis pares de setas laterais. 
•Três pares de setas dorso centrais. 
•Solenidium tarso...
Brevipalpus chilensis 
•Seis gerações durante o ano. 
•Inverno -fêmea fertilizada em ranhuras das cascas das plantas. 
•In...
Brevipalpus chilensis -danos 
•Provoca manchas vermelho escuras nas folhas, podendo causar sua queda e influenciando na fo...
Brevipalpus chilensis 
•Controle: 
•Controle Químico 
•Controle biológico –Phytoseiidae e Stigmaeidae. 
•Potencial Risco I...
Ácaros quarentenários 
•Necessidade de especialista e estrutura. 
•Avaliação. 
•Identificação. 
•Laboratórios conveniados....
Muito Obrigado !
Brevipalpus chilensis e  Brevipalpus lewisi
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi

506 visualizações

Publicada em

Workshop realizado pela SBDA e SEAPA em 11 de setembro de 2014, em Bento Gonçalves, RS.

Publicada em: Ciências
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi

  1. 1. Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi Dr. Noeli Juarez Ferla Laboratório de Acarologia UNIVATES
  2. 2. Ácaros quarentenários para o RS • Tamanho. • Tenuipalpidae • Ácaros planos. • Coloração. • Ovos, formas imaturas e danos. • Brevipalpus lewisi. • Brevipalpus chilensis .
  3. 3. Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi •Classificados como praga quarentenária A1 –ausentes no país. •Representam risco de introdução. •Não são vetores de viroses –Brevipalpus phoenicis.
  4. 4. Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi •Morfologia: •Seis ou sete pares de setas laterais. •Três pares de setas dorso centrais. •Solenidium tarso II. •Ovo, larva, ninfa e adulto. •Coloração variável: jovens e adultos.
  5. 5. Brevipalpus chilensis e Brevipalpus lewisi
  6. 6. Brevipalpus lewisi Distribuição geográfica: •Origem: EUA •Europa, Japão, Líbano, Egito, EUA, México, Austrália... •Presente em citros, romã, nozes, videiras e ornamentais. •Danos significativos: •Citros –EUA (Califórnia) e Japão. •Videiras –Europa e Austrália.
  7. 7. Brevipalpus lewisi •Citros (ácaro plano dos citros) •Extremidade da haste, na base ou no fruto. •Ovos no fruto, ramos ou folhas. •Prefere frutos verdes; frutos às folhas. •Colheita: retirada da maioria dos ácaros. •Pico populacional -meses mais quentes com alta temperatura e baixa umidade relativa. •Preferem alimentar-se em áreas dos frutos danificadas por tripes ou cigarrinhas. •Altas populações : cicatrizes, diminuição da qualidade e classificação.
  8. 8. Brevipalpus lewisi •Videira •Presente em todas as partes verdes da planta. •Impede o desenvolvimento das bagas. •Bulgária e Austrália –maiores danos.
  9. 9. Brevipalpus lewisi -dispersão •Partes de plantas transportadas com espécimes (fases): •Frutos: ovo, ninfa e adulto. •Folhas: ovo, ninfa e adulto. •Ramos: ovo, ninfa e adultos. •Fêmeas hibernam no inverno (reentrâncias) •Visíveis apenas sob microscópio estereoscópico (lupa).
  10. 10. Brevipalpus lewisi •Controle: •Controle Químico –enxofre, ... •Controle biológico –Phytoseiidae e Stigmaeidae. •Potencial Risco Introdução? •Importação de partes de plantas –controle alfandegário. •Como praga: •Potencial ação deste organismo como praga no Brasil? •No RS videiras •Maiores danos associados ao comércio interno(in natura) de frutas, expressivo em determinadas regiões do país.
  11. 11. Brevipalpus chilensis -distribuição geográfica
  12. 12. Brevipalpus chilensis -morfologia •Seis pares de setas laterais. •Três pares de setas dorso centrais. •Solenidium tarso II. •Ovo, larva, ninfa e adulto. •Coloração variável: ovo, jovens e adultos.
  13. 13. Brevipalpus chilensis •Seis gerações durante o ano. •Inverno -fêmea fertilizada em ranhuras das cascas das plantas. •Início da brotação, na primavera, ocorre a migração das fêmeas fertilizadas. •Vivem na face inferior das folhas de vários hospedeiros: •Videiras, nectarina, kiwi, pêssego, citros.....arbustos, ornamentais, árvores....
  14. 14. Brevipalpus chilensis -danos •Provoca manchas vermelho escuras nas folhas, podendo causar sua queda e influenciando na formação das novas folhas. •Nas videiras, no início da brotação pode causar necrose dos tecidos e ocasionar a morte dos brotos. •Também nesta cultura pode provocar desidratação da raques, pedicelos e bronzeamento das folhas.
  15. 15. Brevipalpus chilensis •Controle: •Controle Químico •Controle biológico –Phytoseiidae e Stigmaeidae. •Potencial Risco Introdução? •Importação de frutas –controle alfandegário. •Como praga: •Potencial ação deste organismo como praga no Brasil? •Para o RS –videiras, pessegueiro, nectarinas ...
  16. 16. Ácaros quarentenários •Necessidade de especialista e estrutura. •Avaliação. •Identificação. •Laboratórios conveniados. •Dano ? •Impacto econômico ?
  17. 17. Muito Obrigado !

×