SlideShare uma empresa Scribd logo
GUIÃO:
COMO FAZER
UMA ENTREVISTA
@ Biblioteca da Escola Secundária de D. joão II
2012/2013
Textos: Helena Camacho
Organização gráfica: Fernanda Ledesma
Licença Creative Commons
1. DEFINIÇÃO
2. TIPO DE PERGUNTAS
3.AS PERGUNTAS DEVEM SER CURTAS E CLARAS
4. AS PERGUNTAS DEVEM SEGUIR UMA CERTA LÓGICA
A entrevista é uma conversa com perguntas e respostas; é um diálogo
entre duas ou mais pessoas. Deve pois haver comunicação e interesse pela
opinião do outro.
As perguntas servem para conhecer melhor o assunto que se está a tratar
ou a personalidade do(a) entrevistado(a).
 As perguntas abertas começam por "como",
"por que", "o que pensa de...", etc. Com
perguntas abertas, o entrevistado tem espaço
para dar a sua opinião.
 As perguntas fechadas são as que pedem uma
resposta Sim ou Não. O entrevistado limita-se a
confirmar ou não o que o entrevistador lhe
pergunta. Usar com moderação, porque
obtemos pouca informação e não envolvemos
o suficiente o entrevistado.
Existem
perguntas
abertas e
fechadas.
 Não devem misturar assuntos nem conter mais de que uma pergunta na mesma
formulação.
 As perguntas longas confundem o entrevistado que acaba por se esquecer de parte da
pergunta.
 Evitar ambiguidades da linguagem, para que o entrevistado não precise de pedir
esclarecimentos.
EVITAR…
perguntas sobre
banalidades, a
vida privada,
convicções
políticas ou
religiosas que
podem embaraçar
o entrevistado e
levá-lo a não
responder.
 Evitar repetições ou fazer perguntas cuja resposta já foi dada.
 Descobrir em cada pergunta algo que encaminhe para outras perguntas.
 Não se desviar do tema.
 Começar pelas perguntas mais simples e deixar para o fim as que precisam de maior
reflexão.
5. ATITUDES DO ENTREVISTADOR
6. REDAÇÃO DA ENTREVISTA
 Fazer uma introdução (apresentar brevemente o entrevistado, destacar o tema da
conversa, falar sobre as condições de realização da entrevista, etc.)
 Transcrever as perguntas e respostas ou reportar a entrevista de forma indireta,
eventualmente fazendo a seleção das partes mais interessantes.
 Fazer uma conclusão, destacando algumas ideias importantes, apontando pistas para
novos desenvolvimentos, etc.
 Pode-se fazer referência aos constrangimentos da entrevista (dificuldades de contacto,
de realização) ou às expetativas iniciais e finais.
 Obter informações prévias sobre o entrevistado ou o assunto da entrevista.
 Estabelecer contacto com o entrevistado, marcar dia, hora e local; escolher um
local agradável e tranquilo; não mostrar pressa.
 Pedir licença para gravar ou filmar.
 Durante a entrevista, não acrescentar comentários às respostas, nem
demonstrar a sua opinião pessoal.
 Manter um tom informal, mas com delicadeza e sem agressividade.
 Não deixar que o entrevistado se alongue demasiado nas respostas, nem se
desvie do assunto.
 No final da entrevista, agradecer a disponibilidade; enviar cópia do
texto final, se solicitado pelo entrevistado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leituraModelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leitura
Sérgio Lagoa
 
Discurso direto e indireto
Discurso direto e indiretoDiscurso direto e indireto
Discurso direto e indireto
professoraIsabel
 
Estrutura da Notícia
Estrutura da NotíciaEstrutura da Notícia
Estrutura da Notícia
sextoD
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemplo
Felipe Pereira
 
Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio
Giselle Coutinho
 
Modelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorioModelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorio
Camila Neitzke
 
Resenha acadêmica
Resenha acadêmicaResenha acadêmica
Resenha acadêmica
megainfoin
 
1.conto, características
1.conto, características1.conto, características
1.conto, características
Helena Coutinho
 
A reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e característicasA reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e características
Susana Sobrenome
 

Mais procurados (20)

Modelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leituraModelo de ficha de leitura
Modelo de ficha de leitura
 
Discurso direto e indireto
Discurso direto e indiretoDiscurso direto e indireto
Discurso direto e indireto
 
Slide relatório (estrutura)
Slide relatório (estrutura)Slide relatório (estrutura)
Slide relatório (estrutura)
 
Estrutura da Notícia
Estrutura da NotíciaEstrutura da Notícia
Estrutura da Notícia
 
Projeto de pesquisa exemplo
Projeto de pesquisa   exemploProjeto de pesquisa   exemplo
Projeto de pesquisa exemplo
 
Modelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de PesquisaModelo de Projeto de Pesquisa
Modelo de Projeto de Pesquisa
 
Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio Relatorio de estágio do ensino médio
Relatorio de estágio do ensino médio
 
Modelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorioModelo padrao relatorio
Modelo padrao relatorio
 
Aulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil efAulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil ef
 
Diferença entre fato e opinião
Diferença entre fato e opiniãoDiferença entre fato e opinião
Diferença entre fato e opinião
 
Características da entrevista
Características da entrevistaCaracterísticas da entrevista
Características da entrevista
 
Reportagem ( Gênero textual - conceitos)
Reportagem ( Gênero textual - conceitos)Reportagem ( Gênero textual - conceitos)
Reportagem ( Gênero textual - conceitos)
 
Estudo Orientado
Estudo OrientadoEstudo Orientado
Estudo Orientado
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevista
 
Notícia gênero textual
Notícia gênero textualNotícia gênero textual
Notícia gênero textual
 
Resenha acadêmica
Resenha acadêmicaResenha acadêmica
Resenha acadêmica
 
1.conto, características
1.conto, características1.conto, características
1.conto, características
 
A reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e característicasA reportagem - estrutura e características
A reportagem - estrutura e características
 

Destaque

Apresentação trabalho de entrevista
Apresentação trabalho de entrevista Apresentação trabalho de entrevista
Apresentação trabalho de entrevista
Noelsijr
 
Trabalho de informátca educativa uerj entrevista na escola
Trabalho de informátca educativa uerj  entrevista na escolaTrabalho de informátca educativa uerj  entrevista na escola
Trabalho de informátca educativa uerj entrevista na escola
Andressa Gomes
 
Tipos de entrevista
Tipos de entrevistaTipos de entrevista
Tipos de entrevista
Fran Maciel
 
Entrevista Merenda Escolar
Entrevista Merenda EscolarEntrevista Merenda Escolar
Entrevista Merenda Escolar
rosanaap
 
Guiao bibliografia
Guiao   bibliografiaGuiao   bibliografia
Guiao bibliografia
bedjoaoii
 
Entrevistas formal e informal
Entrevistas formal e informalEntrevistas formal e informal
Entrevistas formal e informal
Cristina Sousa
 
Como Fazer Uma Apresentação Oral
Como Fazer Uma Apresentação OralComo Fazer Uma Apresentação Oral
Como Fazer Uma Apresentação Oral
José Alemão
 
Como fazer uma apresentação oral?
Como fazer uma apresentação oral?Como fazer uma apresentação oral?
Como fazer uma apresentação oral?
becastanheiradepera
 

Destaque (16)

Roteiro para entrevista - modelo
Roteiro para entrevista - modeloRoteiro para entrevista - modelo
Roteiro para entrevista - modelo
 
AULA 4 - ENTREVISTA
AULA 4 - ENTREVISTAAULA 4 - ENTREVISTA
AULA 4 - ENTREVISTA
 
Apresentação trabalho de entrevista
Apresentação trabalho de entrevista Apresentação trabalho de entrevista
Apresentação trabalho de entrevista
 
Trabalho de informátca educativa uerj entrevista na escola
Trabalho de informátca educativa uerj  entrevista na escolaTrabalho de informátca educativa uerj  entrevista na escola
Trabalho de informátca educativa uerj entrevista na escola
 
Tipos de entrevista
Tipos de entrevistaTipos de entrevista
Tipos de entrevista
 
Guião: Como elaborar uma recensão crítica
Guião: Como elaborar uma recensão críticaGuião: Como elaborar uma recensão crítica
Guião: Como elaborar uma recensão crítica
 
Entrevista Merenda Escolar
Entrevista Merenda EscolarEntrevista Merenda Escolar
Entrevista Merenda Escolar
 
Guiao bibliografia
Guiao   bibliografiaGuiao   bibliografia
Guiao bibliografia
 
Entrevistas formal e informal
Entrevistas formal e informalEntrevistas formal e informal
Entrevistas formal e informal
 
Guião:Como elaborar um relatório
Guião:Como elaborar um  relatório Guião:Como elaborar um  relatório
Guião:Como elaborar um relatório
 
Uepa 2009 pronto tcc
Uepa 2009 pronto tccUepa 2009 pronto tcc
Uepa 2009 pronto tcc
 
Entrevista semi estruturada
Entrevista semi estruturadaEntrevista semi estruturada
Entrevista semi estruturada
 
Como Fazer Uma Apresentação Oral
Como Fazer Uma Apresentação OralComo Fazer Uma Apresentação Oral
Como Fazer Uma Apresentação Oral
 
Guião: Como fazer uma apresentação oral
Guião: Como fazer uma apresentação oralGuião: Como fazer uma apresentação oral
Guião: Como fazer uma apresentação oral
 
Guião apresentação oral de livro
Guião apresentação oral de livroGuião apresentação oral de livro
Guião apresentação oral de livro
 
Como fazer uma apresentação oral?
Como fazer uma apresentação oral?Como fazer uma apresentação oral?
Como fazer uma apresentação oral?
 

Semelhante a Guiao: Como fazer uma entrevista

Entrevista_Ficha_Informativa 2023.doc
Entrevista_Ficha_Informativa 2023.docEntrevista_Ficha_Informativa 2023.doc
Entrevista_Ficha_Informativa 2023.doc
WilsonPires8
 
O processo de recolha de dados - entrevista
O processo de recolha de dados - entrevistaO processo de recolha de dados - entrevista
O processo de recolha de dados - entrevista
Serafina Roque
 
Síntese da entrevista de ondjaki ao jornal i
Síntese da entrevista de ondjaki ao jornal iSíntese da entrevista de ondjaki ao jornal i
Síntese da entrevista de ondjaki ao jornal i
Josete Perdigao
 
Redação - Gênero textual (Entrevista)
Redação - Gênero textual (Entrevista) Redação - Gênero textual (Entrevista)
Redação - Gênero textual (Entrevista)
kalina_karolayne
 

Semelhante a Guiao: Como fazer uma entrevista (20)

Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 
Entrevista_Ficha_Informativa 2023.doc
Entrevista_Ficha_Informativa 2023.docEntrevista_Ficha_Informativa 2023.doc
Entrevista_Ficha_Informativa 2023.doc
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 
Catia
CatiaCatia
Catia
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 
Entrevistas
EntrevistasEntrevistas
Entrevistas
 
4 Saber Perguntar
4   Saber Perguntar4   Saber Perguntar
4 Saber Perguntar
 
A Entrevista
A EntrevistaA Entrevista
A Entrevista
 
Tecnicas entrevista
Tecnicas entrevistaTecnicas entrevista
Tecnicas entrevista
 
A Entrevista quês e porquês
A Entrevista quês e porquêsA Entrevista quês e porquês
A Entrevista quês e porquês
 
Pós Branded Content (1c)
Pós Branded Content (1c)Pós Branded Content (1c)
Pós Branded Content (1c)
 
Entrevista - Mapeamento de Processos de Negócios/Requisitos e Análise de Negó...
Entrevista - Mapeamento de Processos de Negócios/Requisitos e Análise de Negó...Entrevista - Mapeamento de Processos de Negócios/Requisitos e Análise de Negó...
Entrevista - Mapeamento de Processos de Negócios/Requisitos e Análise de Negó...
 
7 Rui Morais
7 Rui Morais7 Rui Morais
7 Rui Morais
 
VOCE PRECISA CONVERSAR.pptx
VOCE PRECISA CONVERSAR.pptxVOCE PRECISA CONVERSAR.pptx
VOCE PRECISA CONVERSAR.pptx
 
Ouvir atentamente
Ouvir atentamenteOuvir atentamente
Ouvir atentamente
 
Ri - Aula 8
Ri - Aula 8Ri - Aula 8
Ri - Aula 8
 
O processo de recolha de dados - entrevista
O processo de recolha de dados - entrevistaO processo de recolha de dados - entrevista
O processo de recolha de dados - entrevista
 
Síntese da entrevista de ondjaki ao jornal i
Síntese da entrevista de ondjaki ao jornal iSíntese da entrevista de ondjaki ao jornal i
Síntese da entrevista de ondjaki ao jornal i
 
Redação - Gênero textual (Entrevista)
Redação - Gênero textual (Entrevista) Redação - Gênero textual (Entrevista)
Redação - Gênero textual (Entrevista)
 

Mais de bedjoaoii

Mais de bedjoaoii (20)

Obras adquiridas Biblioteca - janeiro 2018
Obras adquiridas Biblioteca - janeiro 2018Obras adquiridas Biblioteca - janeiro 2018
Obras adquiridas Biblioteca - janeiro 2018
 
Continuidade na Mudança
Continuidade na MudançaContinuidade na Mudança
Continuidade na Mudança
 
Cartaz - O sono da razão produz monstros
Cartaz  - O sono da razão produz monstrosCartaz  - O sono da razão produz monstros
Cartaz - O sono da razão produz monstros
 
Cartazes de Exposição da Biblioteca Escolar
Cartazes de Exposição da Biblioteca EscolarCartazes de Exposição da Biblioteca Escolar
Cartazes de Exposição da Biblioteca Escolar
 
Cartaz Fashion Week
Cartaz  Fashion WeekCartaz  Fashion Week
Cartaz Fashion Week
 
Cartaz Arqueologia em Setúbal
Cartaz Arqueologia em SetúbalCartaz Arqueologia em Setúbal
Cartaz Arqueologia em Setúbal
 
Cartaz Arqueologia em Setúbal
Cartaz Arqueologia em SetúbalCartaz Arqueologia em Setúbal
Cartaz Arqueologia em Setúbal
 
Cartaz - A arte e os direitos humanos
Cartaz - A arte e os direitos humanosCartaz - A arte e os direitos humanos
Cartaz - A arte e os direitos humanos
 
Cartaz 3 anos_em_clicks_multimédia (1)
Cartaz 3 anos_em_clicks_multimédia (1)Cartaz 3 anos_em_clicks_multimédia (1)
Cartaz 3 anos_em_clicks_multimédia (1)
 
Cartaz Open Day
Cartaz Open DayCartaz Open Day
Cartaz Open Day
 
Cartaz Galo de Barcelos
Cartaz  Galo de BarcelosCartaz  Galo de Barcelos
Cartaz Galo de Barcelos
 
Cartaz Fernando, em Pessoa
Cartaz  Fernando, em PessoaCartaz  Fernando, em Pessoa
Cartaz Fernando, em Pessoa
 
Cartaz desfile de moda -fashionweek
Cartaz desfile de moda -fashionweekCartaz desfile de moda -fashionweek
Cartaz desfile de moda -fashionweek
 
Quando o desenho fala
Quando o desenho falaQuando o desenho fala
Quando o desenho fala
 
Folheto V Feira das Bibliotecas Escolares de Setúbal
Folheto V Feira das Bibliotecas Escolares de SetúbalFolheto V Feira das Bibliotecas Escolares de Setúbal
Folheto V Feira das Bibliotecas Escolares de Setúbal
 
Stop 10 minutos a ler
Stop 10 minutos a lerStop 10 minutos a ler
Stop 10 minutos a ler
 
Sessão da musica
Sessão da musicaSessão da musica
Sessão da musica
 
Regulamento do Concurso "Tem a Palavra a Poesia"
Regulamento do Concurso "Tem a Palavra a Poesia"Regulamento do Concurso "Tem a Palavra a Poesia"
Regulamento do Concurso "Tem a Palavra a Poesia"
 
Cartaz concurso "Tem a palavra a Poesia"
Cartaz concurso "Tem a palavra a Poesia"Cartaz concurso "Tem a palavra a Poesia"
Cartaz concurso "Tem a palavra a Poesia"
 
Sessão sobre Timor 2006-2012
Sessão sobre Timor 2006-2012Sessão sobre Timor 2006-2012
Sessão sobre Timor 2006-2012
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 

Guiao: Como fazer uma entrevista

  • 1. GUIÃO: COMO FAZER UMA ENTREVISTA @ Biblioteca da Escola Secundária de D. joão II 2012/2013 Textos: Helena Camacho Organização gráfica: Fernanda Ledesma Licença Creative Commons
  • 2. 1. DEFINIÇÃO 2. TIPO DE PERGUNTAS 3.AS PERGUNTAS DEVEM SER CURTAS E CLARAS 4. AS PERGUNTAS DEVEM SEGUIR UMA CERTA LÓGICA A entrevista é uma conversa com perguntas e respostas; é um diálogo entre duas ou mais pessoas. Deve pois haver comunicação e interesse pela opinião do outro. As perguntas servem para conhecer melhor o assunto que se está a tratar ou a personalidade do(a) entrevistado(a).  As perguntas abertas começam por "como", "por que", "o que pensa de...", etc. Com perguntas abertas, o entrevistado tem espaço para dar a sua opinião.  As perguntas fechadas são as que pedem uma resposta Sim ou Não. O entrevistado limita-se a confirmar ou não o que o entrevistador lhe pergunta. Usar com moderação, porque obtemos pouca informação e não envolvemos o suficiente o entrevistado. Existem perguntas abertas e fechadas.  Não devem misturar assuntos nem conter mais de que uma pergunta na mesma formulação.  As perguntas longas confundem o entrevistado que acaba por se esquecer de parte da pergunta.  Evitar ambiguidades da linguagem, para que o entrevistado não precise de pedir esclarecimentos. EVITAR… perguntas sobre banalidades, a vida privada, convicções políticas ou religiosas que podem embaraçar o entrevistado e levá-lo a não responder.  Evitar repetições ou fazer perguntas cuja resposta já foi dada.  Descobrir em cada pergunta algo que encaminhe para outras perguntas.  Não se desviar do tema.  Começar pelas perguntas mais simples e deixar para o fim as que precisam de maior reflexão.
  • 3. 5. ATITUDES DO ENTREVISTADOR 6. REDAÇÃO DA ENTREVISTA  Fazer uma introdução (apresentar brevemente o entrevistado, destacar o tema da conversa, falar sobre as condições de realização da entrevista, etc.)  Transcrever as perguntas e respostas ou reportar a entrevista de forma indireta, eventualmente fazendo a seleção das partes mais interessantes.  Fazer uma conclusão, destacando algumas ideias importantes, apontando pistas para novos desenvolvimentos, etc.  Pode-se fazer referência aos constrangimentos da entrevista (dificuldades de contacto, de realização) ou às expetativas iniciais e finais.  Obter informações prévias sobre o entrevistado ou o assunto da entrevista.  Estabelecer contacto com o entrevistado, marcar dia, hora e local; escolher um local agradável e tranquilo; não mostrar pressa.  Pedir licença para gravar ou filmar.  Durante a entrevista, não acrescentar comentários às respostas, nem demonstrar a sua opinião pessoal.  Manter um tom informal, mas com delicadeza e sem agressividade.  Não deixar que o entrevistado se alongue demasiado nas respostas, nem se desvie do assunto.  No final da entrevista, agradecer a disponibilidade; enviar cópia do texto final, se solicitado pelo entrevistado.