SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
Escola Básica Dr. Bissaya Barreto




           Beatriz Pires, do 9ºB


Castanheira de Pera, 30 de Outubro de 2011
Escola Básica Dr. Bissaya Barreto




                Beatriz Pires, nº3 do 9ºB




Trabalho elaborado para a disciplina de Língua Portuguesa
              Professora: Cristina Delgado




        Castanheira de Pera, 30 de Outubro de 2011          Pág. - 1 -
Sumário



            Introdução                Página 3


      Vida de Eça de Queirós          Página 4


     Obras de Eça de Queirós          Página 5


     Vida de Vergílio Ferreira        Página 6


    Obras de Vergílio Ferreira        Página 7


            Conclusão                 Página 8


     Bibliografia do trabalho         Página 9


Anexo 1 – Família de Eça de Queirós   Página 11


  Anexo 2 – “Os vencidos da vida”     Página 12


   Anexo 3 – Família de Vergílio      Página 13
             Ferreira




                                                  Pág. - 2 -
Introdução
        Neste trabalho vou abordar a vida e a obra de Eça de Queirós (século XIX) e
Vergílio Ferreira (século XX), dois grandes autores portugueses.

        Estes autores, actualmente, são objecto de estudo do 9º ano. As suas obras são
parte integrante do programae é neste âmbito que vou realizar o trabalho sobre eles.

       Abordando a vida desde o nascimento até à sua morte, falando das suas obras,
vou procurar resumir e explicar os conteúdos de forma interessante.




                                                                                Pág. - 3 -
Biografia de Eça de Queirós
       José Maria Eça de Queirós nasceu a 25 de Novembro de 1845, na Póvoa de
Varzim, e foi criado por uma ama até aos 6 anos de idade.Depois, até aos 10 anos de
idade viveu com os avós paternos, e com esta idade foi
para o Colégio da Lapa, no Porto, onde foi aluno de
Ramalho Ortigão (escritor português), com quem publicou
“As Farpas”, anos mais tarde.

       Em 1861 foi estudar para Coimbra. Enquanto
estudante também participou no Teatro Académico e na
vida boémia coimbrã. Fez parte do grupo académico
“Escola de Coimbra”, liderado por Antero de Quental e
Teófilo Braga, em que se manifestou contra a “Escola do
Elogio Mútuo” (Lisboa), liderada por António Feliciano de
Castilho. Este conflito entre as ideias destes grupos ficou conhecido como “Questão
Coimbrã”. Foi em Coimbra que Eça de Queirós começou a escrever.

        Por meados de 1866, Eça foi para Lisboa, onde exerceu advocacia, mas de
forma passageira e rápida. Um ano depois, foi nomeado Director do jornal político
“Distrito de Évora”. Em 1869, esteve na inauguração do Canal do Suez, e viajou pelo
Oriente, onde recolheu dados para uma produção literária. Quando regressou, seguiu
definitivamente a carreira consular, exercendo o cargo de Administrador do Concelho
de Leiria, o que o inspirou para o romance “O Crime do Padre Amaro”.

       Em 1871, participou nas “Conferências Democráticas do Casino”, que
protestavam contra a situação do país.

       Foi nomeado cônsul em Havana (Cuba), em 1873, e em 1888 exerceu o cargo
de cônsul de Paris, realizando-se assim a sua maior ambição. Foi também, neste ano
que publicou a sua obra-prima, “Os Maias”. Enquanto viveu no estrangeiro teve um
grande contacto com as correntes universais de ideias desse tempo, o que o
influenciou na sua personalidade e criação literária.

       Casou aos 40 anos, com Emília de Resende, com quem teve quatro filhos e
faleceu no ano de 1900, em Paris.




                                                                             Pág. - 4 -
Obras de Eça de Queirós
       “O Mistério da Estrada de Sintra” – 1870
       “O Crime do Padre Amaro” – 1875
       “A Tragédia da Rua das Flores” – 1877/1878
       “O Primo Basílio” – 1878
       “O Mandarim” – 1880
       “A Relíquia” – 1887
       “Os Maias” – 1888
       “Uma Campanha Alegre” – 1890/1891
       “O Tesouro” – 1893
       “A Aia” – 1894
       “Adão e Eva no Paraíso” – 1897
       “Correspondência de Fradique Mendes” – 1900
       “A Ilustre Casa de Ramires” – 1900

Depois da morte do autor, foram publicadas mais obras suas:

       “A Cidade e as Serras” – 1901
       “Contos” – 1902
       “Prosas Bárbaras” – 1903
       “Cartas de Inglaterra” – 1905
       “Ecos de Paris” – 1905
       “Cartas Familiares e Bilhetes de Paris” – 1907
       “Notas Contemporâneas” – 1909
       “Últimas Páginas” – 1912
       “A Capital” – 1925
       “O Conde de Abranhos” – 1925
       “Alves & Companhia” – 1925
       “Correspondência” – 1925
       “O Egipto” – 1926
       “Cartas Inéditas de Fradique Mendes” – 1929
       “Eça de Queirós entre os Seus – Cartas Íntimas” – 1949




                                                                Pág. - 5 -
Biografia de Vergílio
                 Ferreira
       Vergílio António Ferreira nasceu em Melo, no concelho de Gouveia, em 1916.
Durante a sua infância, viveu com dois irmãos, criados por duas tias e pela avó
materna. Com 10 anos, entrou no Seminário Menor do Fundão, onde esteve durante
seis anos, o que o inspirou a escrever o romance “Manhã Submersa”.

                                      Em 1935, conclui o curso Liceal, no Liceu
                              Afonso Albuquerque, na Guarda. No ano de 1940,
                              licenciou-se em Filologia Clássica, na Faculdade de
                              Letras da Universidade de Coimbra, fazendo parte da
                              Tuna Académica.

                                     Apoiava os ideais existencialistas e humanistas,
                              por esse motivo as suas obras se caracterizam pela
                              reflexão acerca do sentido da Vida e da Morte e, do
                              Homem e o Mundo.

                                     Em 1942, iniciou a carreira de docente, em
Faro. Dois anos mais tarde foi para Bragança e, um ano depois, foi para o Liceu de
Évora. Esta cidade, onde residiu durante catorze anos, serviu-lhe de inspiração para
uma grande obra sua, “Aparição” (1959).

       Vergílio Ferreira casou, em 1946, com Regina Kasprzykowski, com quem teve
um filho. E, no ano de 1959, começou a leccionar no Liceu Camões, em Lisboa, onde
permaneceu até se aposentar.

     Recebeu, um elevado número de prémios, entre os quais se destaca o “Prémio
Camões”, arrecadado em 1992, pelo mérito da sua obra completa.

        Em 1996, faleceu, no seu escritório de Lisboa. Ficou sepultado na sua terra
natal, como sempre desejara: “virado para a serra”.




                                                                               Pág. - 6 -
Obras de Vergílio Ferreira
       “O Caminho fica Longe” – 1943
       “Onde Tudo foi Morrendo” – 1944
       “Vagão ‘J’” – 1946
       “Mudança” – 1949
       “A Face Sangrenta” – 1953
       “Manhã Submersa” – 1953
       “Aparição” – 1959
       “Cântico Final” – 1960
       “Estrela Polar” – 1962
       “Apelo da Noite” – 1963
       “Alegria Breve” – 1965
       “Nítido Nulo” – 1971
       “Apenas Homens” – 1972
       “Rápida, a Sombra” – 1974
       “Contos” – 1976
       “Signo Sinal” – 1979
       “Para Sempre” – 1983
       “Uma Esplanada Sobre o Mar” – 1986
       “Até ao Fim” – 1987
       “Em Nome da Terra” – 1990
       “Na Tua Face” – 1993
       “Cartas a Sandra” – 1996

Vergílio Ferreira, também escreveu Ensaios e Diários, entre os quais:

       “Carta ao Futuro” – ensaio de 1958
       “Invocação ao Meu Corpo” – ensaio de 1969
       “Arte Tempo” – ensaio de 1988
       “Pensar” – diário de 1992




                                                                        Pág. - 7 -
Conclusão
       Achei interessante ficar a conhecer melhor estes escritores. Confesso que fiquei
curiosa por encontrar e ler algumas obras de ambos: “O Mistério da Estrada de Sintra”
e “A Tragédia da Rua das Flores”, de Eça de Queirós, e “Aparição”, de Vergílio Ferreira.

        O pouco que li acerca destes autores e da sua bibliografia bastou para perceber
o seu valor e interesse: Eça de Queirós, pelos títulos das obras, que me despertaram a
atenção; mas,também, Vergílio Ferreira dá grandes provas de que fora um magnífico
escritor, pela quantidade de prémios que obteve durante a sua vida.




                                                                                  Pág. - 8 -
Bibliografia
FERREIRA, Ida Lisa; LOPES, Maria de Fátima; MENDES, Roberto – Focus/ L.P./ 9º
ano. Santillana, 2003 (manual escolar)
“Guia para a Elaboração de um Trabalho de Pesquisa” cedido pela professora
de Língua Portuguesa, Cristina Delgado
Blog “Corta-Fitas”, disponível em: <http://corta-fitas.blogs.sapo.pt/2332716.html>
Wikipédia,                             disponível                              em:
http://pt.wikipedia.org/wiki/E%C3%A7a_de_Queir%C3%B3s#Biografia
Wikipédia, disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Verg%C3%ADlio_Ferreira>
Sítio      da      Escola       Secundária      de       Alvide,     disponível
em:http://www.esalvide.edu.pt/Recursos/Eca/e_os_vencidos_da_vida.htm
Sitio dedicado à vida e obra de Vergílio Ferreira, disponível em:                 <
http://vferreira.no.sapo.pt/vida.html>




                                                                           Pág. - 9 -
Anexos




         Pág. - 10 -
Anexo 1 – Família de Eça de
         Queirós




                         Pág. - 11 -
Anexo 2 – “Os vencidos da
          vida”




                       Pág. - 12 -
Anexo 3 – Família de
  Vergílio Ferreira




                       Pág. - 13 -

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Eça de Queirós
Eça de QueirósEça de Queirós
Eça de Queirós
 
EçA De Queirós
EçA De QueirósEçA De Queirós
EçA De Queirós
 
Eça de Queirós vida e obra
Eça de Queirós vida e obraEça de Queirós vida e obra
Eça de Queirós vida e obra
 
Eça de queiroz trabalho portugues
Eça de queiroz trabalho portuguesEça de queiroz trabalho portugues
Eça de queiroz trabalho portugues
 
Eça de Queiroz
Eça de QueirozEça de Queiroz
Eça de Queiroz
 
Trabalho de pesquisa
Trabalho de pesquisaTrabalho de pesquisa
Trabalho de pesquisa
 
Eça de Queirós
Eça de QueirósEça de Queirós
Eça de Queirós
 
Eça de Queirós
Eça de QueirósEça de Queirós
Eça de Queirós
 
Machado De Assis (Literatura) Eduardo
Machado De Assis (Literatura) EduardoMachado De Assis (Literatura) Eduardo
Machado De Assis (Literatura) Eduardo
 
Eça de queiroz biografia
Eça de queiroz   biografiaEça de queiroz   biografia
Eça de queiroz biografia
 
Eça agora!!!
Eça agora!!!Eça agora!!!
Eça agora!!!
 
José Maria De EçA De QueiróS
José Maria De EçA De QueiróSJosé Maria De EçA De QueiróS
José Maria De EçA De QueiróS
 
Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis Tudo sobre Machado de Assis
Tudo sobre Machado de Assis
 
Eça de queirós
Eça de queirósEça de queirós
Eça de queirós
 
Trabalho De Literatura
Trabalho De LiteraturaTrabalho De Literatura
Trabalho De Literatura
 
Eça de Queiroz
Eça de Queiroz Eça de Queiroz
Eça de Queiroz
 
Machado De Assis
Machado De AssisMachado De Assis
Machado De Assis
 
Machado de Assis (Bibliografia)
Machado de Assis (Bibliografia) Machado de Assis (Bibliografia)
Machado de Assis (Bibliografia)
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Os Maias | Capítulo 12
Os Maias | Capítulo 12Os Maias | Capítulo 12
Os Maias | Capítulo 12
 

Semelhante a Eça de Queirós e Vergílio Ferreira: Vidas e obras de dois grandes escritores portugueses

Biografia... é sempre bom conhecer!
Biografia... é sempre bom conhecer!Biografia... é sempre bom conhecer!
Biografia... é sempre bom conhecer!Lurdes Augusto
 
Biografias... é bom conhecer!!
Biografias... é bom conhecer!!Biografias... é bom conhecer!!
Biografias... é bom conhecer!!Lurdes Augusto
 
Eça de queirós
Eça de queirósEça de queirós
Eça de queirósmecca1337
 
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^franciscamonteiro
 
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^franciscamonteiro
 
Eugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
Eugénio de Andrade, Mário de Sá CarneiroEugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
Eugénio de Andrade, Mário de Sá CarneiroRosário Cunha
 
F.Pessoa
F.PessoaF.Pessoa
F.PessoaRazze
 
Trabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilTrabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilcortesines
 
Trabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilTrabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilcortesines
 
Trabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilTrabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilcortesines
 
Trabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilTrabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilcortesines
 

Semelhante a Eça de Queirós e Vergílio Ferreira: Vidas e obras de dois grandes escritores portugueses (20)

Biografia... é sempre bom conhecer!
Biografia... é sempre bom conhecer!Biografia... é sempre bom conhecer!
Biografia... é sempre bom conhecer!
 
Biografias... é bom conhecer!!
Biografias... é bom conhecer!!Biografias... é bom conhecer!!
Biografias... é bom conhecer!!
 
Antologia poética
Antologia poéticaAntologia poética
Antologia poética
 
Eça de queirós
Eça de queirósEça de queirós
Eça de queirós
 
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
 
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
Maria Alberta Men+®Res Trabalhoo ^^
 
Apresentação dos livros
Apresentação dos livrosApresentação dos livros
Apresentação dos livros
 
Poetas do século xx
Poetas do século xx Poetas do século xx
Poetas do século xx
 
João Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo NetoJoão Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo Neto
 
Eugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
Eugénio de Andrade, Mário de Sá CarneiroEugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
Eugénio de Andrade, Mário de Sá Carneiro
 
M Ranecrouy Vice Verso
M Ranecrouy Vice VersoM Ranecrouy Vice Verso
M Ranecrouy Vice Verso
 
M Yourcenar Vice Verso
M Yourcenar Vice VersoM Yourcenar Vice Verso
M Yourcenar Vice Verso
 
Nísia floresta final.
Nísia floresta final.Nísia floresta final.
Nísia floresta final.
 
F.Pessoa
F.PessoaF.Pessoa
F.Pessoa
 
Trabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilTrabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantil
 
Trabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilTrabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantil
 
Trabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilTrabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantil
 
Boletim Informativo Maio 2011
Boletim Informativo Maio 2011Boletim Informativo Maio 2011
Boletim Informativo Maio 2011
 
Letria
LetriaLetria
Letria
 
Trabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantilTrabalho sobre uma escritora infantil
Trabalho sobre uma escritora infantil
 

Mais de becastanheiradepera

Be política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecçãoBe política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecçãobecastanheiradepera
 
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2becastanheiradepera
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarãesbecastanheiradepera
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarãesbecastanheiradepera
 
Cartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namoradosCartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namoradosbecastanheiradepera
 
Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016becastanheiradepera
 

Mais de becastanheiradepera (20)

Be política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecçãoBe política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecção
 
Plano ativ.2015-16
Plano ativ.2015-16Plano ativ.2015-16
Plano ativ.2015-16
 
Plano ativ.2014/2015
Plano ativ.2014/2015Plano ativ.2014/2015
Plano ativ.2014/2015
 
Painéis informativos da expo
Painéis informativos da expoPainéis informativos da expo
Painéis informativos da expo
 
Cartaz exposição a escola
Cartaz exposição a escolaCartaz exposição a escola
Cartaz exposição a escola
 
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
 
Boletim de maio 2016
Boletim de maio 2016 Boletim de maio 2016
Boletim de maio 2016
 
Cartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetiveCartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetive
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
 
Cartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namoradosCartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namorados
 
Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016
 
Boletim de março 2016
Boletim de março 2016Boletim de março 2016
Boletim de março 2016
 
Cartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetiveCartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetive
 
Cartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetiveCartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetive
 
Boletim de fevereiro 2016
Boletim de fevereiro 2016Boletim de fevereiro 2016
Boletim de fevereiro 2016
 
Boletim de janeiro 2016
Boletim de janeiro 2016Boletim de janeiro 2016
Boletim de janeiro 2016
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Letra e musica som das cores
Letra e musica som das coresLetra e musica som das cores
Letra e musica som das cores
 
Boletim de dezembro 2015
Boletim de dezembro 2015Boletim de dezembro 2015
Boletim de dezembro 2015
 

Eça de Queirós e Vergílio Ferreira: Vidas e obras de dois grandes escritores portugueses

  • 1. Escola Básica Dr. Bissaya Barreto Beatriz Pires, do 9ºB Castanheira de Pera, 30 de Outubro de 2011
  • 2. Escola Básica Dr. Bissaya Barreto Beatriz Pires, nº3 do 9ºB Trabalho elaborado para a disciplina de Língua Portuguesa Professora: Cristina Delgado Castanheira de Pera, 30 de Outubro de 2011 Pág. - 1 -
  • 3. Sumário Introdução Página 3 Vida de Eça de Queirós Página 4 Obras de Eça de Queirós Página 5 Vida de Vergílio Ferreira Página 6 Obras de Vergílio Ferreira Página 7 Conclusão Página 8 Bibliografia do trabalho Página 9 Anexo 1 – Família de Eça de Queirós Página 11 Anexo 2 – “Os vencidos da vida” Página 12 Anexo 3 – Família de Vergílio Página 13 Ferreira Pág. - 2 -
  • 4. Introdução Neste trabalho vou abordar a vida e a obra de Eça de Queirós (século XIX) e Vergílio Ferreira (século XX), dois grandes autores portugueses. Estes autores, actualmente, são objecto de estudo do 9º ano. As suas obras são parte integrante do programae é neste âmbito que vou realizar o trabalho sobre eles. Abordando a vida desde o nascimento até à sua morte, falando das suas obras, vou procurar resumir e explicar os conteúdos de forma interessante. Pág. - 3 -
  • 5. Biografia de Eça de Queirós José Maria Eça de Queirós nasceu a 25 de Novembro de 1845, na Póvoa de Varzim, e foi criado por uma ama até aos 6 anos de idade.Depois, até aos 10 anos de idade viveu com os avós paternos, e com esta idade foi para o Colégio da Lapa, no Porto, onde foi aluno de Ramalho Ortigão (escritor português), com quem publicou “As Farpas”, anos mais tarde. Em 1861 foi estudar para Coimbra. Enquanto estudante também participou no Teatro Académico e na vida boémia coimbrã. Fez parte do grupo académico “Escola de Coimbra”, liderado por Antero de Quental e Teófilo Braga, em que se manifestou contra a “Escola do Elogio Mútuo” (Lisboa), liderada por António Feliciano de Castilho. Este conflito entre as ideias destes grupos ficou conhecido como “Questão Coimbrã”. Foi em Coimbra que Eça de Queirós começou a escrever. Por meados de 1866, Eça foi para Lisboa, onde exerceu advocacia, mas de forma passageira e rápida. Um ano depois, foi nomeado Director do jornal político “Distrito de Évora”. Em 1869, esteve na inauguração do Canal do Suez, e viajou pelo Oriente, onde recolheu dados para uma produção literária. Quando regressou, seguiu definitivamente a carreira consular, exercendo o cargo de Administrador do Concelho de Leiria, o que o inspirou para o romance “O Crime do Padre Amaro”. Em 1871, participou nas “Conferências Democráticas do Casino”, que protestavam contra a situação do país. Foi nomeado cônsul em Havana (Cuba), em 1873, e em 1888 exerceu o cargo de cônsul de Paris, realizando-se assim a sua maior ambição. Foi também, neste ano que publicou a sua obra-prima, “Os Maias”. Enquanto viveu no estrangeiro teve um grande contacto com as correntes universais de ideias desse tempo, o que o influenciou na sua personalidade e criação literária. Casou aos 40 anos, com Emília de Resende, com quem teve quatro filhos e faleceu no ano de 1900, em Paris. Pág. - 4 -
  • 6. Obras de Eça de Queirós “O Mistério da Estrada de Sintra” – 1870 “O Crime do Padre Amaro” – 1875 “A Tragédia da Rua das Flores” – 1877/1878 “O Primo Basílio” – 1878 “O Mandarim” – 1880 “A Relíquia” – 1887 “Os Maias” – 1888 “Uma Campanha Alegre” – 1890/1891 “O Tesouro” – 1893 “A Aia” – 1894 “Adão e Eva no Paraíso” – 1897 “Correspondência de Fradique Mendes” – 1900 “A Ilustre Casa de Ramires” – 1900 Depois da morte do autor, foram publicadas mais obras suas: “A Cidade e as Serras” – 1901 “Contos” – 1902 “Prosas Bárbaras” – 1903 “Cartas de Inglaterra” – 1905 “Ecos de Paris” – 1905 “Cartas Familiares e Bilhetes de Paris” – 1907 “Notas Contemporâneas” – 1909 “Últimas Páginas” – 1912 “A Capital” – 1925 “O Conde de Abranhos” – 1925 “Alves & Companhia” – 1925 “Correspondência” – 1925 “O Egipto” – 1926 “Cartas Inéditas de Fradique Mendes” – 1929 “Eça de Queirós entre os Seus – Cartas Íntimas” – 1949 Pág. - 5 -
  • 7. Biografia de Vergílio Ferreira Vergílio António Ferreira nasceu em Melo, no concelho de Gouveia, em 1916. Durante a sua infância, viveu com dois irmãos, criados por duas tias e pela avó materna. Com 10 anos, entrou no Seminário Menor do Fundão, onde esteve durante seis anos, o que o inspirou a escrever o romance “Manhã Submersa”. Em 1935, conclui o curso Liceal, no Liceu Afonso Albuquerque, na Guarda. No ano de 1940, licenciou-se em Filologia Clássica, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, fazendo parte da Tuna Académica. Apoiava os ideais existencialistas e humanistas, por esse motivo as suas obras se caracterizam pela reflexão acerca do sentido da Vida e da Morte e, do Homem e o Mundo. Em 1942, iniciou a carreira de docente, em Faro. Dois anos mais tarde foi para Bragança e, um ano depois, foi para o Liceu de Évora. Esta cidade, onde residiu durante catorze anos, serviu-lhe de inspiração para uma grande obra sua, “Aparição” (1959). Vergílio Ferreira casou, em 1946, com Regina Kasprzykowski, com quem teve um filho. E, no ano de 1959, começou a leccionar no Liceu Camões, em Lisboa, onde permaneceu até se aposentar. Recebeu, um elevado número de prémios, entre os quais se destaca o “Prémio Camões”, arrecadado em 1992, pelo mérito da sua obra completa. Em 1996, faleceu, no seu escritório de Lisboa. Ficou sepultado na sua terra natal, como sempre desejara: “virado para a serra”. Pág. - 6 -
  • 8. Obras de Vergílio Ferreira “O Caminho fica Longe” – 1943 “Onde Tudo foi Morrendo” – 1944 “Vagão ‘J’” – 1946 “Mudança” – 1949 “A Face Sangrenta” – 1953 “Manhã Submersa” – 1953 “Aparição” – 1959 “Cântico Final” – 1960 “Estrela Polar” – 1962 “Apelo da Noite” – 1963 “Alegria Breve” – 1965 “Nítido Nulo” – 1971 “Apenas Homens” – 1972 “Rápida, a Sombra” – 1974 “Contos” – 1976 “Signo Sinal” – 1979 “Para Sempre” – 1983 “Uma Esplanada Sobre o Mar” – 1986 “Até ao Fim” – 1987 “Em Nome da Terra” – 1990 “Na Tua Face” – 1993 “Cartas a Sandra” – 1996 Vergílio Ferreira, também escreveu Ensaios e Diários, entre os quais: “Carta ao Futuro” – ensaio de 1958 “Invocação ao Meu Corpo” – ensaio de 1969 “Arte Tempo” – ensaio de 1988 “Pensar” – diário de 1992 Pág. - 7 -
  • 9. Conclusão Achei interessante ficar a conhecer melhor estes escritores. Confesso que fiquei curiosa por encontrar e ler algumas obras de ambos: “O Mistério da Estrada de Sintra” e “A Tragédia da Rua das Flores”, de Eça de Queirós, e “Aparição”, de Vergílio Ferreira. O pouco que li acerca destes autores e da sua bibliografia bastou para perceber o seu valor e interesse: Eça de Queirós, pelos títulos das obras, que me despertaram a atenção; mas,também, Vergílio Ferreira dá grandes provas de que fora um magnífico escritor, pela quantidade de prémios que obteve durante a sua vida. Pág. - 8 -
  • 10. Bibliografia FERREIRA, Ida Lisa; LOPES, Maria de Fátima; MENDES, Roberto – Focus/ L.P./ 9º ano. Santillana, 2003 (manual escolar) “Guia para a Elaboração de um Trabalho de Pesquisa” cedido pela professora de Língua Portuguesa, Cristina Delgado Blog “Corta-Fitas”, disponível em: <http://corta-fitas.blogs.sapo.pt/2332716.html> Wikipédia, disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/E%C3%A7a_de_Queir%C3%B3s#Biografia Wikipédia, disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Verg%C3%ADlio_Ferreira> Sítio da Escola Secundária de Alvide, disponível em:http://www.esalvide.edu.pt/Recursos/Eca/e_os_vencidos_da_vida.htm Sitio dedicado à vida e obra de Vergílio Ferreira, disponível em: < http://vferreira.no.sapo.pt/vida.html> Pág. - 9 -
  • 11. Anexos Pág. - 10 -
  • 12. Anexo 1 – Família de Eça de Queirós Pág. - 11 -
  • 13. Anexo 2 – “Os vencidos da vida” Pág. - 12 -
  • 14. Anexo 3 – Família de Vergílio Ferreira Pág. - 13 -