SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
1.   Gil  Vicente  é
 vulgarmente
 designado como o
 “pai”   do   teatro
 português
2. Ex mo Sr
   D Nuno Álvares
 Pereira
1. Gil Vicente é vulgarmente
 designado como o “pai” do
 teatro português.
2. Ex.mo Sr.
   D. Nuno Álvares Pereira

ConCluo que …
…o ….. é usado (1) no
 …………………………
e (2) nas ……………………………………...
1. Gil Vicente é vulgarmente
 designado Como o “pai” do
 teatro português.
2. Ex.mo Sr.
   D. Nuno Álvares Pereira

Concluo que …
…o ponto é usado (1) no fim do
 período      e    (2)     nas
1. As palavras barco rede
  remo vela e pescador
  pertencem     ao    campo
  lexical de pesca.
2. Pedro vai estudar.
3. Nuno Álvares Pereira
 grande          estratega
 militar     comandou     o
1.          As         palavras
   barco, rede, remo, vela e
   pescador pertencem ao campo
   lexical de pesca.
2. Pedro, vai estudar.
3. Nuno Álvares Pereira, grande
 estratega militar, comandou o
 exército       português   que
 derrotou os castelhanos.

Concluo que a ……. é usada para
 (1) …………...;
1.            As       palavras
   barco, rede, remo, vela e
   pescador pertencem ao campo
   lexical de pesca.
2. Pedro, vai estudar.
3. Nuno Álvares Pereira, grande
 estratega militar, comandou o
 exército português que derrotou
 os castelhanos.
     Concluo que a vírgula é usada
4. Luís de Camões como
 todos sabem escreveu
 o poema épico “os
 lusíadas”.
5. Eu vou hoje mas
 amanhã irás tu.
   Hoje porém só vou se
4. Luís de Camões, como todos
 sabem, escreveu o poema épico
 “os lusíadas”.
5. Eu vou hoje, mas amanhã irás
 tu.
   Hoje, porém, só vou se o teste
 de Português me correr bem.
Concluo, ainda, que…
…   a     …….    é   usada    (4)
4. Luís de Camões, como todos sabem,
 escreveu o poema épico “os
 lusíadas”.
5. Eu vou hoje, mas amanhã irás tu.
   Hoje, porém, só vou se o teste de
 Português me correr bem.
Concluo, ainda, que…
… a vírgula é usada (4) para
 separar               expressões
 intercaladas;(5) sempre antes da
 conjunção “mas” e para separar
6. O Tó e a Zé foram
 passar férias para o
 Algarve; a Marta para a
 Costa da Caparica.
7. Na cidade do Porto faz
 muito frio.
   O Manuel ontem foi
 visitar o tio Francisco.
6. O Tó e a Zé foram passar
 férias para o Algarve; a
 Marta, para a Costa da
 Caparica.
7. Na cidade do Porto, faz muito
 frio.
   O Manuel, ontem, foi visitar o
 tio Francisco.

 Ainda, este sinal de pontuação
6. O Tó e a Zé foram passar
 férias para o Algarve; a
 Marta, para a Costa da
 Caparica.
7. Na cidade do Porto, faz muito
 frio.
   O Manuel, ontem, foi visitar o
 tio Francisco.
 Ainda, este sinal de pontuação
Sobre     o    emprego    da
  vírgula, note-se que é erro
  grave:
 separar     o   sujeito  do
  predicado, quando seguidos;
 separar o verbo do seu nome
  predicativo    ou   do  seu
  complemento direto;
1. O jornal é um meio de
 comunicação dá, todos os
 dias, as notícias dos
 diversos pontos da terra
 informa a opinião pública.
   O Tó e a Zé foram passar
 férias para o Algarve a
 Marta, para a Costa da
1. O jornal é um meio de
 comunicação;     dá, todos os
 dias, as notícias dos diversos
 pontos da terra; informa a
 opinião pública.
  O Tó e a Zé foram passar
 férias para o Algarve; a
 Marta, para a Costa da
 Caparica.
1. O jornal é um meio de
 comunicação;     dá, todos os
 dias, as notícias dos diversos
 pontos da terra; informa a
 opinião pública.
  O Tó e a Zé foram passar
 férias para o Algarve; a
 Marta, para a Costa da
 Caparica.
  Concluo    que o    ponto e
1. Clara voltou-se para
 Margarida, bradando-lhe
    - Vê, vê, não te aflijas.
 Fruta vendida …
2.        Os        factores
 intervenientes           no
 processo de comunicação
 são seis emissor, recetor,
 mensagem, código, canal e
1.    Clara      voltou-se     para
 Margarida, bradando-lhe:
    - Vê, vê, não te aflijas. Fruta
 vendida …
2. Os factores intervenientes no
 processo de comunicação são
 seis:
 emissor, recetor, mensagem, cód
 igo, canal e contexto.
1.    Clara      voltou-se     para
 Margarida, bradando-lhe:
    - Vê, vê, não te aflijas. Fruta
 vendida …
2. Os factores intervenientes no
 processo de comunicação são
 seis:
 emissor, recetor, mensagem, cód
 igo, canal e contexto.

  Concluo que os dois pontos são
 Os dois pontos ainda se usam
 para introduzir uma oração
 que explica ou confirma a ideia
 contida na primeira:

   Ex.: Para provar o que
 dissemos, não é necessário ir
 longe: temos à mão a nossa
 História.
1. - Mas também dizem
 que chamou parvo ao
 guarda.
  -    Nunca.     Talvez
 pensasse, pois ele é um
 guarda         Mas sou
 mulher     com   quatro
 filhos e com medo.
1. - Mas também dizem que chamou
 parvo ao guarda.
   - Nunca. Talvez pensasse, pois
 ele é um guarda … Mas sou
 mulher com quatro filhos e com
 medo.

   Este sinal emprega-
 se, geralmente, quando a ……
1. - Mas também dizem que chamou
 parvo ao guarda.
   - Nunca. Talvez pensasse, pois
 ele é um guarda … Mas sou
 mulher com quatro filhos e com
 medo.

   Este     sinal     emprega-
 se, geralmente, quando a frase
 As aspas empregam-se antes e
  no final de ………. ou ……………
  textuais que se fazem e que
  não pertencem à pessoa que as
  faz ou, ainda, por vezes, no
  discurso ……….
 Também se emprega este sinal
  com qualquer palavra …………..
  que seja citada ou palavra que
 As aspas empregam-se antes e
  no final de citações ou
  transcrições textuais que se
  fazem e que não pertencem à
  pessoa que as faz ou, ainda, por
  vezes, no discurso direto.
 Também se emprega este sinal
  com      qualquer      palavra
  estrangeira que seja citada ou
1. O Renato estava
 na praia era para
 onde gostava de ir
 ao domingo , quando
 começou a chover
 torrencialmente.
1. O Renato estava na praia
 (era para onde gostava de
 ir ao     domingo), quando
 começou       a     chover
 torrencialmente.

  Concluo   que   este   sinal
serve                    para
1. O Renato estava na praia
 (era para onde gostava de ir
 ao domingo), quando começou a
 chover torrencialmente.

   Concluo que este sinal serve
 para isolar uma oração que
 esteja intercalada e que
 constitui, por assim dizer, uma
 explicação ou um pormenor.
1.     –     Ganhas
 quarenta     euros
 por        semana!
 continuou         o
 pai, dando-lhe mais
1. – Ganhas quarenta euros por
 semana! - continuou o
 pai, dando-lhe mais confiança.

   O         …………..     emprega-
 se,   principalmente,(1) para
 indicar a mudança de …………… no
 discurso     ………..   ou   para
 intercalar    expressões    que
 queremos destacar:
1. – Ganhas quarenta euros por
 semana! - continuou o
 pai, dando-lhe mais confiança.
   O      travessão     emprega-
 se,   principalmente,(1)  para
 indicar     a    mudança     de
 interlocutor no discurso direto
 ou para intercalar expressões
 que queremos destacar:
 O ponto de exclamação utiliza-
  se    nas    frases  de    tipo
  exclamativo e, por vezes, nas
  de tipo imperativo:
   Ex.:    Que   grande    salto
  conseguiste dar!
         Vem saltar à corda
  comigo!
 O ponto de interrogação usa-se
Fim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_92009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9Susana Sobrenome
 
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 33-34Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 33-34luisprista
 
Onomatopeias e Quadrinhos ml
Onomatopeias e Quadrinhos   mlOnomatopeias e Quadrinhos   ml
Onomatopeias e Quadrinhos mlanapvqueiroz
 
Orações subordinadas adjetivas exercícios 2º ano médio
Orações subordinadas adjetivas exercícios 2º ano médioOrações subordinadas adjetivas exercícios 2º ano médio
Orações subordinadas adjetivas exercícios 2º ano médioblogdoalunocefa
 
D9 abi 092_c1e2_fidalgo
D9 abi 092_c1e2_fidalgoD9 abi 092_c1e2_fidalgo
D9 abi 092_c1e2_fidalgomiguelribeiro
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9aSusana Sobrenome
 
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51luisprista
 
2008 integrado portugues
2008 integrado portugues2008 integrado portugues
2008 integrado portuguesadridias2007
 
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 109 110
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 109 110ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 109 110
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 109 110luisprista
 
Exercicios 3âºs anos funã§oes da linguagem 2012 7 de outubro
Exercicios 3âºs anos funã§oes da linguagem 2012 7 de outubroExercicios 3âºs anos funã§oes da linguagem 2012 7 de outubro
Exercicios 3âºs anos funã§oes da linguagem 2012 7 de outubroOlivier Fausti Olivier
 

Mais procurados (18)

1
11
1
 
Verbo
VerboVerbo
Verbo
 
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_92009/2010_4ª ficha de avaliação_9
2009/2010_4ª ficha de avaliação_9
 
Palhaços patati e patatá
Palhaços patati e patatáPalhaços patati e patatá
Palhaços patati e patatá
 
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 33-34Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 33-34
Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 33-34
 
Onomatopeias e Quadrinhos ml
Onomatopeias e Quadrinhos   mlOnomatopeias e Quadrinhos   ml
Onomatopeias e Quadrinhos ml
 
Orações subordinadas adjetivas exercícios 2º ano médio
Orações subordinadas adjetivas exercícios 2º ano médioOrações subordinadas adjetivas exercícios 2º ano médio
Orações subordinadas adjetivas exercícios 2º ano médio
 
D9 abi 092_c1e2_fidalgo
D9 abi 092_c1e2_fidalgoD9 abi 092_c1e2_fidalgo
D9 abi 092_c1e2_fidalgo
 
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
2009/2010_5ª ficha de avaliação9a
 
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51
Apresentação para décimo primeiro ano, aula 51
 
Aula 9
Aula 9Aula 9
Aula 9
 
2008 integrado portugues
2008 integrado portugues2008 integrado portugues
2008 integrado portugues
 
Exercícios de revisão I
Exercícios de revisão IExercícios de revisão I
Exercícios de revisão I
 
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 109 110
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 109 110ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 109 110
ApresentaçãO Para DéCimo Ano, Aula 109 110
 
Exercicios 3âºs anos funã§oes da linguagem 2012 7 de outubro
Exercicios 3âºs anos funã§oes da linguagem 2012 7 de outubroExercicios 3âºs anos funã§oes da linguagem 2012 7 de outubro
Exercicios 3âºs anos funã§oes da linguagem 2012 7 de outubro
 
Avaliação de portugues 7º ano magali
Avaliação de portugues 7º ano magaliAvaliação de portugues 7º ano magali
Avaliação de portugues 7º ano magali
 
Avaliação de portugues 7º ano magali
Avaliação de portugues 7º ano magaliAvaliação de portugues 7º ano magali
Avaliação de portugues 7º ano magali
 
Exercicio acentuação
Exercicio acentuaçãoExercicio acentuação
Exercicio acentuação
 

Destaque

Be política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecçãoBe política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecçãobecastanheiradepera
 
Deixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialDeixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialEconomicSintese
 
PontuaçãO
PontuaçãOPontuaçãO
PontuaçãOblocas
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerenciasilnog
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textualISJ
 

Destaque (7)

Be política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecçãoBe política de desenvolvimento da colecção
Be política de desenvolvimento da colecção
 
Deixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacialDeixis pessoal temporal_espacial
Deixis pessoal temporal_espacial
 
PontuaçãO
PontuaçãOPontuaçãO
PontuaçãO
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
 
Morfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes GramaticaisMorfologia - Classes Gramaticais
Morfologia - Classes Gramaticais
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 

Semelhante a Os sinais de pontuação e suas funções

PLE_PRETÉRITO_2022.pptx
PLE_PRETÉRITO_2022.pptxPLE_PRETÉRITO_2022.pptx
PLE_PRETÉRITO_2022.pptxDuarte_C
 
Fichas de ortografia 1
Fichas de ortografia 1Fichas de ortografia 1
Fichas de ortografia 1JoanaReis24
 
5 o verbo tempo, modo, p. e nº
5 o verbo tempo, modo, p. e nº5 o verbo tempo, modo, p. e nº
5 o verbo tempo, modo, p. e nºCarlos Vaz
 
Revisões para o teste
Revisões para o testeRevisões para o teste
Revisões para o testeGonçalo Silva
 
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"Vanda Marques
 
Advérbios de lugar, tempo e modo
Advérbios de lugar, tempo e modoAdvérbios de lugar, tempo e modo
Advérbios de lugar, tempo e modouamusse11
 
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)Constantino Alves
 
Locução profissional cistã
Locução profissional cistãLocução profissional cistã
Locução profissional cistãWebExecutivo1
 

Semelhante a Os sinais de pontuação e suas funções (14)

Apostila rimas-na-fala-do-inglc3aas-do-dia-a-dia
Apostila rimas-na-fala-do-inglc3aas-do-dia-a-diaApostila rimas-na-fala-do-inglc3aas-do-dia-a-dia
Apostila rimas-na-fala-do-inglc3aas-do-dia-a-dia
 
PLE_PRETÉRITO_2022.pptx
PLE_PRETÉRITO_2022.pptxPLE_PRETÉRITO_2022.pptx
PLE_PRETÉRITO_2022.pptx
 
Fichas de ortografia 1
Fichas de ortografia 1Fichas de ortografia 1
Fichas de ortografia 1
 
Acordo ortográfico
Acordo ortográficoAcordo ortográfico
Acordo ortográfico
 
9 Dia- Inglês
9 Dia- Inglês9 Dia- Inglês
9 Dia- Inglês
 
5 o verbo tempo, modo, p. e nº
5 o verbo tempo, modo, p. e nº5 o verbo tempo, modo, p. e nº
5 o verbo tempo, modo, p. e nº
 
Artigos definidos
Artigos definidosArtigos definidos
Artigos definidos
 
Revisões para o teste
Revisões para o testeRevisões para o teste
Revisões para o teste
 
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
Roteiro da obra "O Cavaleiro da Dinamarca"
 
Advérbios de lugar, tempo e modo
Advérbios de lugar, tempo e modoAdvérbios de lugar, tempo e modo
Advérbios de lugar, tempo e modo
 
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
 
Locução profissional cistã
Locução profissional cistãLocução profissional cistã
Locução profissional cistã
 
SLIDE5.pdf
SLIDE5.pdfSLIDE5.pdf
SLIDE5.pdf
 
2º teste de português
2º teste de português2º teste de português
2º teste de português
 

Mais de becastanheiradepera

Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2becastanheiradepera
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarãesbecastanheiradepera
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarãesbecastanheiradepera
 
Cartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namoradosCartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namoradosbecastanheiradepera
 
Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016becastanheiradepera
 
Reagir en-cas-d-attaque-terroriste
Reagir en-cas-d-attaque-terroristeReagir en-cas-d-attaque-terroriste
Reagir en-cas-d-attaque-terroristebecastanheiradepera
 

Mais de becastanheiradepera (20)

Plano ativ.2015-16
Plano ativ.2015-16Plano ativ.2015-16
Plano ativ.2015-16
 
Plano ativ.2014/2015
Plano ativ.2014/2015Plano ativ.2014/2015
Plano ativ.2014/2015
 
Painéis informativos da expo
Painéis informativos da expoPainéis informativos da expo
Painéis informativos da expo
 
Cartaz exposição a escola
Cartaz exposição a escolaCartaz exposição a escola
Cartaz exposição a escola
 
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
Pass atempo 2016_regulamento_imagem_final_2
 
Boletim de maio 2016
Boletim de maio 2016 Boletim de maio 2016
Boletim de maio 2016
 
Cartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetiveCartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetive
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos (BD), de Paula Guimarães
 
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula GuimarãesUma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
Uma Aventura na Terra dos Direitos, de Paula Guimarães
 
Cartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namoradosCartas do concurso be dia dos namorados
Cartas do concurso be dia dos namorados
 
Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016Cartaz da semana da leitura 2016
Cartaz da semana da leitura 2016
 
Boletim de março 2016
Boletim de março 2016Boletim de março 2016
Boletim de março 2016
 
Cartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetiveCartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetive
 
Cartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetiveCartaz de cinedetetive
Cartaz de cinedetetive
 
Boletim de fevereiro 2016
Boletim de fevereiro 2016Boletim de fevereiro 2016
Boletim de fevereiro 2016
 
Boletim de janeiro 2016
Boletim de janeiro 2016Boletim de janeiro 2016
Boletim de janeiro 2016
 
Bullying
BullyingBullying
Bullying
 
Letra e musica som das cores
Letra e musica som das coresLetra e musica som das cores
Letra e musica som das cores
 
Boletim de dezembro 2015
Boletim de dezembro 2015Boletim de dezembro 2015
Boletim de dezembro 2015
 
Reagir en-cas-d-attaque-terroriste
Reagir en-cas-d-attaque-terroristeReagir en-cas-d-attaque-terroriste
Reagir en-cas-d-attaque-terroriste
 

Os sinais de pontuação e suas funções

  • 1.
  • 2. 1. Gil Vicente é vulgarmente designado como o “pai” do teatro português 2. Ex mo Sr D Nuno Álvares Pereira
  • 3. 1. Gil Vicente é vulgarmente designado como o “pai” do teatro português. 2. Ex.mo Sr. D. Nuno Álvares Pereira ConCluo que … …o ….. é usado (1) no ………………………… e (2) nas ……………………………………...
  • 4. 1. Gil Vicente é vulgarmente designado Como o “pai” do teatro português. 2. Ex.mo Sr. D. Nuno Álvares Pereira Concluo que … …o ponto é usado (1) no fim do período e (2) nas
  • 5. 1. As palavras barco rede remo vela e pescador pertencem ao campo lexical de pesca. 2. Pedro vai estudar. 3. Nuno Álvares Pereira grande estratega militar comandou o
  • 6. 1. As palavras barco, rede, remo, vela e pescador pertencem ao campo lexical de pesca. 2. Pedro, vai estudar. 3. Nuno Álvares Pereira, grande estratega militar, comandou o exército português que derrotou os castelhanos. Concluo que a ……. é usada para (1) …………...;
  • 7. 1. As palavras barco, rede, remo, vela e pescador pertencem ao campo lexical de pesca. 2. Pedro, vai estudar. 3. Nuno Álvares Pereira, grande estratega militar, comandou o exército português que derrotou os castelhanos. Concluo que a vírgula é usada
  • 8. 4. Luís de Camões como todos sabem escreveu o poema épico “os lusíadas”. 5. Eu vou hoje mas amanhã irás tu. Hoje porém só vou se
  • 9. 4. Luís de Camões, como todos sabem, escreveu o poema épico “os lusíadas”. 5. Eu vou hoje, mas amanhã irás tu. Hoje, porém, só vou se o teste de Português me correr bem. Concluo, ainda, que… … a ……. é usada (4)
  • 10. 4. Luís de Camões, como todos sabem, escreveu o poema épico “os lusíadas”. 5. Eu vou hoje, mas amanhã irás tu. Hoje, porém, só vou se o teste de Português me correr bem. Concluo, ainda, que… … a vírgula é usada (4) para separar expressões intercaladas;(5) sempre antes da conjunção “mas” e para separar
  • 11. 6. O Tó e a Zé foram passar férias para o Algarve; a Marta para a Costa da Caparica. 7. Na cidade do Porto faz muito frio. O Manuel ontem foi visitar o tio Francisco.
  • 12. 6. O Tó e a Zé foram passar férias para o Algarve; a Marta, para a Costa da Caparica. 7. Na cidade do Porto, faz muito frio. O Manuel, ontem, foi visitar o tio Francisco. Ainda, este sinal de pontuação
  • 13. 6. O Tó e a Zé foram passar férias para o Algarve; a Marta, para a Costa da Caparica. 7. Na cidade do Porto, faz muito frio. O Manuel, ontem, foi visitar o tio Francisco. Ainda, este sinal de pontuação
  • 14. Sobre o emprego da vírgula, note-se que é erro grave:  separar o sujeito do predicado, quando seguidos;  separar o verbo do seu nome predicativo ou do seu complemento direto;
  • 15. 1. O jornal é um meio de comunicação dá, todos os dias, as notícias dos diversos pontos da terra informa a opinião pública. O Tó e a Zé foram passar férias para o Algarve a Marta, para a Costa da
  • 16. 1. O jornal é um meio de comunicação; dá, todos os dias, as notícias dos diversos pontos da terra; informa a opinião pública. O Tó e a Zé foram passar férias para o Algarve; a Marta, para a Costa da Caparica.
  • 17. 1. O jornal é um meio de comunicação; dá, todos os dias, as notícias dos diversos pontos da terra; informa a opinião pública. O Tó e a Zé foram passar férias para o Algarve; a Marta, para a Costa da Caparica. Concluo que o ponto e
  • 18. 1. Clara voltou-se para Margarida, bradando-lhe - Vê, vê, não te aflijas. Fruta vendida … 2. Os factores intervenientes no processo de comunicação são seis emissor, recetor, mensagem, código, canal e
  • 19. 1. Clara voltou-se para Margarida, bradando-lhe: - Vê, vê, não te aflijas. Fruta vendida … 2. Os factores intervenientes no processo de comunicação são seis: emissor, recetor, mensagem, cód igo, canal e contexto.
  • 20. 1. Clara voltou-se para Margarida, bradando-lhe: - Vê, vê, não te aflijas. Fruta vendida … 2. Os factores intervenientes no processo de comunicação são seis: emissor, recetor, mensagem, cód igo, canal e contexto. Concluo que os dois pontos são
  • 21.  Os dois pontos ainda se usam para introduzir uma oração que explica ou confirma a ideia contida na primeira: Ex.: Para provar o que dissemos, não é necessário ir longe: temos à mão a nossa História.
  • 22. 1. - Mas também dizem que chamou parvo ao guarda. - Nunca. Talvez pensasse, pois ele é um guarda Mas sou mulher com quatro filhos e com medo.
  • 23. 1. - Mas também dizem que chamou parvo ao guarda. - Nunca. Talvez pensasse, pois ele é um guarda … Mas sou mulher com quatro filhos e com medo. Este sinal emprega- se, geralmente, quando a ……
  • 24. 1. - Mas também dizem que chamou parvo ao guarda. - Nunca. Talvez pensasse, pois ele é um guarda … Mas sou mulher com quatro filhos e com medo. Este sinal emprega- se, geralmente, quando a frase
  • 25.  As aspas empregam-se antes e no final de ………. ou …………… textuais que se fazem e que não pertencem à pessoa que as faz ou, ainda, por vezes, no discurso ……….  Também se emprega este sinal com qualquer palavra ………….. que seja citada ou palavra que
  • 26.  As aspas empregam-se antes e no final de citações ou transcrições textuais que se fazem e que não pertencem à pessoa que as faz ou, ainda, por vezes, no discurso direto.  Também se emprega este sinal com qualquer palavra estrangeira que seja citada ou
  • 27. 1. O Renato estava na praia era para onde gostava de ir ao domingo , quando começou a chover torrencialmente.
  • 28. 1. O Renato estava na praia (era para onde gostava de ir ao domingo), quando começou a chover torrencialmente. Concluo que este sinal serve para
  • 29. 1. O Renato estava na praia (era para onde gostava de ir ao domingo), quando começou a chover torrencialmente. Concluo que este sinal serve para isolar uma oração que esteja intercalada e que constitui, por assim dizer, uma explicação ou um pormenor.
  • 30. 1. – Ganhas quarenta euros por semana! continuou o pai, dando-lhe mais
  • 31. 1. – Ganhas quarenta euros por semana! - continuou o pai, dando-lhe mais confiança. O ………….. emprega- se, principalmente,(1) para indicar a mudança de …………… no discurso ……….. ou para intercalar expressões que queremos destacar:
  • 32. 1. – Ganhas quarenta euros por semana! - continuou o pai, dando-lhe mais confiança. O travessão emprega- se, principalmente,(1) para indicar a mudança de interlocutor no discurso direto ou para intercalar expressões que queremos destacar:
  • 33.  O ponto de exclamação utiliza- se nas frases de tipo exclamativo e, por vezes, nas de tipo imperativo: Ex.: Que grande salto conseguiste dar! Vem saltar à corda comigo!  O ponto de interrogação usa-se
  • 34. Fim