SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Baixar para ler offline
MSF – Médicos Sem fronteiras
Trabalho realizado por :
Beatriz Roque nº4 9ºD
Catarina Oliveira nº10 9ºD
O que é ?
Médicos sem Fronteiras ou Médecins sans Frontières (MSF) é
uma organização internacional não-governamental sem fins
lucrativos que oferece ajuda médica e humanitária a
populações em situações de emergência.
É a maior organização não governamental de ajuda
humanitária do mundo, na área da saúde.
A sua origem
Médicos Sem Fronteiras foi criada em França a 20 de
dezembro de 1971 por um grupo de jovens médicos e
jornalistas que, em sua maioria, tinham trabalhado como
voluntários em Biafra, região da Nigéria.
As limitações da ajuda humanitária internacional eram
muitas. Para tratar dos doentes e feridos era preciso esperar
por um entendimento entre as partes em conflito ou pela
autorização oficial das autoridades locais.
A sua origem
Em 1971, o sentimento de frustração desse grupo e a vontade
de assistir às populações mais necessitadas de modo rápido
e eficiente deram origem a Médicos Sem Fronteiras.
No ano seguinte, MSF fez sua primeira intervenção, na
Nicarágua, após um terremoto que devastou o país. Hoje,
mais de 22 mil profissionais trabalham com Médicos Sem
Fronteiras em mais de 70 países.
Objetivos da MSF
A organização Médicos sem Fronteiras
tem como o objetivo:
levar assistência e cuidados médicos às
populações das zonas mais carenciadas
do nosso planeta, onde os serviços
médicos são poucos ou inexistentes.
Objetivos da MSF
Ajuda também na reabilitação de estabelecimentos de saúde,
providenciando cursos de treino para o pessoal que trabalha nos
serviços de saúde, e elabora programas destinados ao
melhoramento das condições de higiene, à vacinação, entre
outros.
Trabalho desenvolvido pelos
voluntários
http://youtu.be/4-_PQJCX-SI?t=24s
Áreas de intervenção

Este mapa representa as
áreas de maior intervenção
dos médicos sem fronteiras
Algumas imagens da OMS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os LusíadasA Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadassin3stesia
 
Guerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial PortuguesaGuerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial PortuguesaJorge Almeida
 
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho Marisa Ferreira
 
Temáticas de Cesário verde
Temáticas de Cesário verdeTemáticas de Cesário verde
Temáticas de Cesário verdeMariaVerde1995
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraDavid Caçador
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesGijasilvelitz 2
 
Geografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoGeografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoHneves
 
Caracteristicas de Cesário Verde
Caracteristicas de Cesário VerdeCaracteristicas de Cesário Verde
Caracteristicas de Cesário VerdeMariaVerde1995
 
Resumo economia c 2º periodo
Resumo economia c 2º periodoResumo economia c 2º periodo
Resumo economia c 2º periodoLia Treacy
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugalcattonia
 
Ajuda ao desenvolvimento
Ajuda ao desenvolvimentoAjuda ao desenvolvimento
Ajuda ao desenvolvimentoluisapint
 
Ajuda Publica ao Desenvolvimento
Ajuda Publica ao DesenvolvimentoAjuda Publica ao Desenvolvimento
Ajuda Publica ao DesenvolvimentoJoana Melo
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Inês Moreira
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Inês Moreira
 

Mais procurados (20)

Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
O Mostrengo
O MostrengoO Mostrengo
O Mostrengo
 
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os LusíadasA Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
A Morte de Inês de Castro - Os Lusíadas
 
Guerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial PortuguesaGuerra Colonial Portuguesa
Guerra Colonial Portuguesa
 
Ricardo Reis
Ricardo ReisRicardo Reis
Ricardo Reis
 
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
Crónica de Costumes - Jantar dos Gouvarinho
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Temáticas de Cesário verde
Temáticas de Cesário verdeTemáticas de Cesário verde
Temáticas de Cesário verde
 
A debil cesario verde
A debil cesario verdeA debil cesario verde
A debil cesario verde
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereira
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
 
Geografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoGeografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º Ano
 
Caracteristicas de Cesário Verde
Caracteristicas de Cesário VerdeCaracteristicas de Cesário Verde
Caracteristicas de Cesário Verde
 
Resumo economia c 2º periodo
Resumo economia c 2º periodoResumo economia c 2º periodo
Resumo economia c 2º periodo
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugal
 
Ajuda ao desenvolvimento
Ajuda ao desenvolvimentoAjuda ao desenvolvimento
Ajuda ao desenvolvimento
 
Ajuda Publica ao Desenvolvimento
Ajuda Publica ao DesenvolvimentoAjuda Publica ao Desenvolvimento
Ajuda Publica ao Desenvolvimento
 
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"Análise do episódio "Consílio dos deuses"
Análise do episódio "Consílio dos deuses"
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"
 
As cantigas de amigo
As cantigas de amigoAs cantigas de amigo
As cantigas de amigo
 

Semelhante a Msf – médicos sem fronteiras

Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Médicos Sem Fronteiras (MSF)Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Médicos Sem Fronteiras (MSF)Eunice Pereira
 
Folheto CP Ana Ferreira
Folheto CP Ana FerreiraFolheto CP Ana Ferreira
Folheto CP Ana FerreiraEFAG
 
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e OngEmrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e OngSandra Figueiredo
 
Cruz vermelha internacional
Cruz vermelha internacionalCruz vermelha internacional
Cruz vermelha internacionalLiliana Morais
 
Folheto CP Ana ferreira
Folheto CP Ana ferreiraFolheto CP Ana ferreira
Folheto CP Ana ferreiraEFAG
 
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)GeografiaC
 
Ajuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidadeAjuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidadefranciscaf
 
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifnO Ciclista
 
Outras soluções p atenuar-desigualdades pd-ped
Outras soluções p  atenuar-desigualdades pd-pedOutras soluções p  atenuar-desigualdades pd-ped
Outras soluções p atenuar-desigualdades pd-pedGina Espenica
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografiaJoao Paulo
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]katia--07
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]katia--07
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariadokatia--07
 

Semelhante a Msf – médicos sem fronteiras (20)

Médicos sem fronteiras
Médicos sem fronteiras Médicos sem fronteiras
Médicos sem fronteiras
 
Ong
OngOng
Ong
 
Organizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitariaOrganizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitaria
 
Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Médicos Sem Fronteiras (MSF)Médicos Sem Fronteiras (MSF)
Médicos Sem Fronteiras (MSF)
 
Folheto CP Ana Ferreira
Folheto CP Ana FerreiraFolheto CP Ana Ferreira
Folheto CP Ana Ferreira
 
Ong - Cruz vermelha
Ong - Cruz vermelhaOng - Cruz vermelha
Ong - Cruz vermelha
 
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e OngEmrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
Emrc_ Secundário _ Politica ética e ReligiãoContributo da ONU e Ong
 
Cruz vermelha internacional
Cruz vermelha internacionalCruz vermelha internacional
Cruz vermelha internacional
 
AMI
AMIAMI
AMI
 
Folheto CP Ana ferreira
Folheto CP Ana ferreiraFolheto CP Ana ferreira
Folheto CP Ana ferreira
 
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
Organização Formal (UNICEF) e Informal (ANEM)
 
Ajuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidadeAjuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidade
 
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
2014 05-08 - 9 b - ci crus vermelha - aifn
 
Outras soluções p atenuar-desigualdades pd-ped
Outras soluções p  atenuar-desigualdades pd-pedOutras soluções p  atenuar-desigualdades pd-ped
Outras soluções p atenuar-desigualdades pd-ped
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
 
Um mundo melhor
Um mundo melhorUm mundo melhor
Um mundo melhor
 
Meio técico cient
Meio técico cientMeio técico cient
Meio técico cient
 

Último

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.pptDaniloConceiodaSilva
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 

Último (20)

Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt8 ano - Congruência e Semelhança e  Angulos em Triangulos.ppt
8 ano - Congruência e Semelhança e Angulos em Triangulos.ppt
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 

Msf – médicos sem fronteiras

  • 1. MSF – Médicos Sem fronteiras Trabalho realizado por : Beatriz Roque nº4 9ºD Catarina Oliveira nº10 9ºD
  • 2. O que é ? Médicos sem Fronteiras ou Médecins sans Frontières (MSF) é uma organização internacional não-governamental sem fins lucrativos que oferece ajuda médica e humanitária a populações em situações de emergência. É a maior organização não governamental de ajuda humanitária do mundo, na área da saúde.
  • 3. A sua origem Médicos Sem Fronteiras foi criada em França a 20 de dezembro de 1971 por um grupo de jovens médicos e jornalistas que, em sua maioria, tinham trabalhado como voluntários em Biafra, região da Nigéria. As limitações da ajuda humanitária internacional eram muitas. Para tratar dos doentes e feridos era preciso esperar por um entendimento entre as partes em conflito ou pela autorização oficial das autoridades locais.
  • 4. A sua origem Em 1971, o sentimento de frustração desse grupo e a vontade de assistir às populações mais necessitadas de modo rápido e eficiente deram origem a Médicos Sem Fronteiras. No ano seguinte, MSF fez sua primeira intervenção, na Nicarágua, após um terremoto que devastou o país. Hoje, mais de 22 mil profissionais trabalham com Médicos Sem Fronteiras em mais de 70 países.
  • 5. Objetivos da MSF A organização Médicos sem Fronteiras tem como o objetivo: levar assistência e cuidados médicos às populações das zonas mais carenciadas do nosso planeta, onde os serviços médicos são poucos ou inexistentes.
  • 6. Objetivos da MSF Ajuda também na reabilitação de estabelecimentos de saúde, providenciando cursos de treino para o pessoal que trabalha nos serviços de saúde, e elabora programas destinados ao melhoramento das condições de higiene, à vacinação, entre outros.
  • 8. Áreas de intervenção Este mapa representa as áreas de maior intervenção dos médicos sem fronteiras