Gérard Castello-Lopes
“A fotografia, para mim, é uma forma
de bloquear o mundo. Nada mais.”
Biografia:
•

•

•
•

•

Nascido em Vichy (França), em 1925, com uma vida dividida entre Portugal e
França, marcou não só ...
Técnica:
• Gérard tem 2 períodos como fotógrafo, o primeiro na
década de 50 onde regista Portugal (caracterizado pela
opre...
Portefólio:

Epcot U.S.A., 1984

Chateau D'Ayres (França), 1967
Escócia, 1985

Dafundo, 1956

“A água, e particularmente os charcos, são reflectores de luz paradoxais. Fotografar um
char...
A Pedra, 1987
“Dentro daquela tristeza, dentro daquela
pobreza, há uma alegria que vem das crianças
à qual eu não posso se...
“Uma boa fotografia é a que desencadeia
em mim, para além da correção geométricoformal da composição, uma emoção
qualquer....
Algarve, 1957

“A fotografia é uma forma de ficção. É ao
mesmo tempo um registo da realidade e um
auto-retrato, porque só ...
Gérard não gostava do confronto com o olhar nem de se sentir intrusivo e por isso
fotografava as pessoas de costas.
Algarve, 1957
“O essencial da imagem é emoção que deve ser sentida de uma maneira livre e
espontânea.”
Gérard Castello-Lop...
Webgrafia:
http://www.publico.pt/cultura/noticia/as-fotografias-checas-de-gerardcastellolopes-vao-ter-uma-exposicao-159577...
TRABALHO REALIZADO POR:
Beatriz Lopes, nº59004
História das Artes Visuais e Contemporâneas
Professor: Pedro Colaço
Comunic...
Gérard Castello-Lopes
Gérard Castello-Lopes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gérard Castello-Lopes

827 visualizações

Publicada em

Trabalho História das Artes Visuais e Contemporâneas.
Comunicação e Multimédia, 1ºano, UTAD.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
827
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
103
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gérard Castello-Lopes

  1. 1. Gérard Castello-Lopes “A fotografia, para mim, é uma forma de bloquear o mundo. Nada mais.”
  2. 2. Biografia: • • • • • Nascido em Vichy (França), em 1925, com uma vida dividida entre Portugal e França, marcou não só o cinema (como crítico, actor, assistente de realização e administrador de Filmes Castello Lopes), mas também a fotografia e o jazz, em Portugal. Começou a fotografar em 1956, em colaboração com Carlos Afonso Dias, com quem partilhou ideias e práticas fotográficas. Desenvolveu, a partir de então, um percurso artístico dos mais relevantes no âmbito da fotografia portuguesa, sendo sem dúvida um dos poucos fotógrafos desta geração com maior visibilidade e reconhecimento nacional e internacional. A sua formação e a sua obra estão fortemente influenciadas por Henri CartierBresson e a este fotógrafo sempre dedicou a sua admiração. A sua obra fotográfica seria somente conhecida e divulgada no início da década de 80, através da galeria Ether em Lisboa. A partir da década de 80 o seu trabalho foi regularmente exposto em Portugal e no estrangeiro. Em 2003 o seu trabalho foi objeto duma exposição no Centro Cultural de Belém. Gérard morreu em Paris a 12 de Fevereiro de 2011, vítima de doença prolongada.
  3. 3. Técnica: • Gérard tem 2 períodos como fotógrafo, o primeiro na década de 50 onde regista Portugal (caracterizado pela opressão, silêncio, clandestinidade, miséria, censura, durante a ditadura Salazarista) e um segundo a partir dos anos 80 onde registou o mundo. • Os traços característicos de Gérard são fotografias com muitas cenas de rua, pessoas captadas de costas, as montras de lojas e a dinâmica urbana (transportes públicos, carros, polícias sinaleiros…). • Um tema que o acompanhou durante toda a sua carreira fotográfica foi a água. • Utiliza o rigor da ampliação do negativo integral, mantendo-se fiel ao formato de 35mm da sua Leica.
  4. 4. Portefólio: Epcot U.S.A., 1984 Chateau D'Ayres (França), 1967
  5. 5. Escócia, 1985 Dafundo, 1956 “A água, e particularmente os charcos, são reflectores de luz paradoxais. Fotografar um charco é como mostrar que, ao arrepio da luz solar, esta pode ser reflectida por uma poça e, estranhamente, de baixo para cima. “ Gérard Castello-Lopes
  6. 6. A Pedra, 1987 “Dentro daquela tristeza, dentro daquela pobreza, há uma alegria que vem das crianças à qual eu não posso ser insensível.” Gérard Castello-Lopes
  7. 7. “Uma boa fotografia é a que desencadeia em mim, para além da correção geométricoformal da composição, uma emoção qualquer.” Gérard Castello-Lopes Nazaré, 1958
  8. 8. Algarve, 1957 “A fotografia é uma forma de ficção. É ao mesmo tempo um registo da realidade e um auto-retrato, porque só o fotógrafo vê aquilo daquela maneira.” Gérard Castello-Lopes Paris, 1958
  9. 9. Gérard não gostava do confronto com o olhar nem de se sentir intrusivo e por isso fotografava as pessoas de costas.
  10. 10. Algarve, 1957 “O essencial da imagem é emoção que deve ser sentida de uma maneira livre e espontânea.” Gérard Castello-Lopes
  11. 11. Webgrafia: http://www.publico.pt/cultura/noticia/as-fotografias-checas-de-gerardcastellolopes-vao-ter-uma-exposicao-1595776#/0 http://anabelamotaribeiro.pt/23324.html http://www.youtube.com/watch?v=-7LlQg6FjvA http://artephotographica.blogspot.pt/2011/02/gerard-castello-lopes-19252011.html http://expresso.sapo.pt/morreu-gerard-castello-lopes-fotografo-edistribuidor-de-cinema=f631792 http://pedroteixeiraneves.wordpress.com/2011/09/28/apostas-propostasgerard-castello-lopes-uma-entrevista-com-jorge-calado-a-proposito-de%C2%ABaparicoes%C2%BB/
  12. 12. TRABALHO REALIZADO POR: Beatriz Lopes, nº59004 História das Artes Visuais e Contemporâneas Professor: Pedro Colaço Comunicação e Multimédia ECT/UTAD 1ºano, turma 2

×