Soja: mercado e a sua apreensão exacerbadaLucas BrunettiEconomista
América do Sul: crescimento já é dadoApesar de ainda existirem algumas dúvidas e divergências entre as projeções de mercad...
América do sul: dificuldades de exportaçõesAs exportações de soja da América do Sul devem continuar sem maiores dificuldad...
China: importação atrasadaAs exportações para a China foram relativamente fracas nos meses iniciais de 2013,principalmente...
China: óleo de palma no lugar de sojaAs importações de óleo de palma aumentaram para compensar a falta de esmagamento de s...
China: demanda crescente, mas importações estáveisAs importações chinesas de soja devem permanecer estáveis em função dos ...
EUA : Atraso no plantio e a produtividade finalA preocupação atual nos EUA é o atraso do plantio da soja, bem atrasado fre...
EUA: Janelas de plantio e perda de áreasO plantio da safra nos EUA foi atrasado por neves persistentes no início da primav...
EUA: Problemas com a “safrinha” de soja?Se por um lado os preços e o tempo úmido incentivam o aumento da safra de soja em ...
EUA : a “atrasada” produção recordeA área plantada nos EUA deve apresentar pequenas alterações frente às intenções de plan...
EUA : A “atrasada” produção recordeCaso o clima ajude (como as projeções meteorológicas indicam), a produção americana dev...
ProjeçõesPreço e projeções de Soja CBoT Preços da soja e spread: últimos 2 mesesA produção de soja na safra ‘12/13 deve ap...
DisclaimersEste relatório foi preparado pelo Banco Pine S.A. (“Banco PINE”), instituição financeira validamente existente ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada

162 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
162
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada

  1. 1. Soja: mercado e a sua apreensão exacerbadaLucas BrunettiEconomista
  2. 2. América do Sul: crescimento já é dadoApesar de ainda existirem algumas dúvidas e divergências entre as projeções de mercado sobrea produção de soja na América do Sul: a produção será recorde, a colheita está praticamentefinalizada e sobra pouco espaço para perdasEvolução da produção de soja na América do Sul Estimativas da produção de soja em 20138.59.2 8.9120140160180147.2 142.9Produção de soja em 2013 (mln ton)135.06.5 7.18.9140160180Paraguai Argentina Brasil110.9142.9Produção de soja na América do Sul (mln ton)131.4130,0Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: USDA, IBGE, MAGyP ; elaboração: Pine Research278.0 85.0 83.048.553.0 51.08.5020406080100120Min_Estimativas Max_Estimativas PineParaguai Argentina Brasil57.869.0 75.366.583.032.054.5 49.040.151.03.66.5 7.14.40204060801001202008/09 2009/2010 2010/2011 2011/2012 2012/2013110.9Ano Safra (Out/Set)93,4
  3. 3. América do sul: dificuldades de exportaçõesAs exportações de soja da América do Sul devem continuar sem maiores dificuldades; noentanto, as exportações brasileiras de milho devem ser prejudicadas. Como a prioridade sãoos embarques da oleaginosa, as exportações de milho devem ser restringidas nos portosbrasileiros. As exportações argentinas e paraguaias (via Argentina), por seu turno, nãodeverão sofrer restrições; já os portos brasileiros, no entanto, estão operando em níveisrecordes de volumeExportações de soja Exportações brasileiras: o pior já passouSafra 2013/14Argentina (abr/mar) 9,1 mln ton 8.09.010.0Export Farelo de sojaExport MilhoExport SojaExportações mensais (mln ton)projeçãoSoja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: Secex; elaboração: Pine Research3Argentina (abr/mar) 9,1 mln tonBrasil (fev/jan) 37,9 mln tonParaguai (mar/fev) 5,0 mln tonSafra 2014/15Argentina (abr/mar) 11,5 mln tonBrasil (fev/jan) 41,0 mln tonParaguai (mar/fev) 4,5 mln ton0.01.02.03.04.05.06.07.08.0fev/10mai/10ago/10nov/10fev/11mai/11ago/11nov/11fev/12mai/12ago/12nov/12fev/13mai/13ago/13nov/13fev/14mai/14ago/14nov/14
  4. 4. China: importação atrasadaAs exportações para a China foram relativamente fracas nos meses iniciais de 2013,principalmente no Brasil, o que atrasou e restringiu a oferta de matéria-prima às esmagadoraschinesas. Muitas foram obrigadas a liquidar, ou ao menos rolar, as suas posições na bolsa. Essepode ser um dos drivers para a recente alta de preçoPrincipais exportadores: retomada em abril Importações chinesas de soja: ainda baixas10.012.0BRA ARG EUAExportações de soja (mln ton)20%30%5.06.07.0Imp de soja da China (mln ton) Imp estimada (% a/a)Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: NASS/USDA, IBGE, MAGyP, Bloomberg; elaboração: Pine Research40.02.04.06.08.0jan-12fev-12mar-12abr-12mai-12jun-12jul-12ago-12set-12out-12nov-12dez-12jan-13fev-13mar-13abr-13mai-13(*) Exportações do Brasil, EUA e Argentina defasados-30%-20%-10%0%10%0.01.02.03.04.05.0OutNovDezJanFevMarAbrMaiJunJulAgoSetCrescimento esperado 2011/12 2012/13
  5. 5. China: óleo de palma no lugar de sojaAs importações de óleo de palma aumentaram para compensar a falta de esmagamento de sojae também devido ao menor preço no mercado internacional. A grande oferta do produto naMalásia e na Indonésia desvalorizou de forma expressiva o produto frente aos demais óleosvegetaisImportações de óleo de palma: fortes no 1T13 Preços óleos de soja e palma: maiores diferenças700800900Importações de oleo de palma da China (mil ton)1,2501,500U$/ tonSoja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: Bloomberg; elaboração: Pine Research50100200300400500600700jan-05jul-05jan-06jul-06jan-07jul-07jan-08jul-08jan-09jul-09jan-10jul-10jan-11jul-11jan-12jul-12jan-132505007501,000jan-09abr-09jul-09out-09jan-10abr-10jul-10out-10jan-11abr-11jul-11out-11jan-12abr-12jul-12out-12jan-13abr-13Óleo de palma_MDE Óleo de soja_CBoTMDE: Malaysia Derivatives Exchange CBoT: Chicago Board of Trade
  6. 6. China: demanda crescente, mas importações estáveisAs importações chinesas de soja devem permanecer estáveis em função dos altos estoqueslocais (após o forte incremento dos estoques no ano passado) e pelo uso de óleos vegetaissubstitutos, lembrando que a maior demanda doméstica é pelo óleo de soja, sendo que oexcedente do farelo é exportado para os países vizinhosImportações de soja na China: estabilidade Produção de Carnes na China: crescimento607080BovinosAvesSuinosProdução de carnes na China (mln ton)69607080Importações de soja da China (mln ton)Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: USDA; elaboração: Pine Research6010203040506020002001200220032004200520062007200820092010201120122013131021172628 29384150 5259 5901020304050602000/012001/022002/032003/042004/052005/062006/072007/082008/092009/102010/112011/122012/132013/14
  7. 7. EUA : Atraso no plantio e a produtividade finalA preocupação atual nos EUA é o atraso do plantio da soja, bem atrasado frente sua médiahistórica. Quanto mais tarde for o plantio, menor será o fotoperíodo e induz o florescimentoprecoce, promovendo a queda da produtividade. Porém, devido ao grande número de variáveisque contribuem para a produtividade média, a época do plantio, estatisticamente, nãoresponde da maneira esperadaEvolução do plantio da soja: “atraso alarmante” Produtividade da soja X evolução do plantio424446Produtividade da soja (bushels/acre)201120092007708090100Plantio realizado - Soja (%)Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: USDA e NOAA/USDA; elaboração: Pine Research7y = 0.3931x + 40.321R² = 0.00023032343638404255% 65% 75% 85% 95% 105%Área plantada até 2 de junho200320122011 200701020304050607013-abr20-abr27-abr4-mai11-mai18-mai25-mai1-jun8-jun15-jun22-jun29-jun6-jul13-julAmplitude 90-11 2010 20112012 2013 Média 08-12
  8. 8. EUA: Janelas de plantio e perda de áreasO plantio da safra nos EUA foi atrasado por neves persistentes no início da primavera, frio echuva acima das médias. Apesar da janela agronômica do milho ainda estar aberta para oplantio, a janela do seguro agrícola já se fechou em praticamente todo os EUA no dia 31 demaio, enquanto o limite do seguro para a soja termina na média dos estados no dia 20 dejunho. Essas três semanas de diferença podem induzir a uma maior tranferência de área caso oclima favoreça o plantio da sojaEvolução do plantio do milho Evolução do plantio da soja8090100Plantio realizado - Soja (%)8090100Plantio realizado - Milho (%)Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: USDA e FAZ/OGA; elaboração: Pine Research801020304050607013-abr20-abr27-abr4-mai11-mai18-mai25-mai1-jun8-jun15-jun22-jun29-jun6-jul13-julAmplitude 90-11 2010 20112012 2013 Média 08-1201020304050607023-mar30-mar6-abr13-abr20-abr27-abr4-mai11-mai18-mai25-mai1-jun8-jun15-jun22-junAmplitude 90-11 2010 20112012 2013 Média 08-12
  9. 9. EUA: Problemas com a “safrinha” de soja?Se por um lado os preços e o tempo úmido incentivam o aumento da safra de soja em seguidado trigo de inverno (double crop), o atraso no desenvolvimento do trigo causa preocupaçõessobre a viabilidade do plantio da segunda safra. Porém, os grandes estados produtores de sojasafrinha (Missouri, Arkansas e Illinois) já mostram o desenvolvimento do trigo mais adiantadoDesenvolvimento do Trigo de Inverno nos EUA Umidade do solo nos EUA60708090100Espigamento do trigo de inverno (% área)MO: 96%IL: 93%AR: 100%Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: NOAA/USDA e FAZ/OGA; elaboração: Pine Research9Principal área de soja após trigo de inverno010203040506017-mar24-mar31-mar7-abr14-abr21-abr28-abr5-mai12-mai19-mai26-mai2-jun9-jun16-jun23-jun30-jun7-jul14-julAmplitude 01-11 2011 2012 2013
  10. 10. EUA : a “atrasada” produção recordeA área plantada nos EUA deve apresentar pequenas alterações frente às intenções de plantioapresentadas no último relatório de intenções de plantio feito pelo USDA, pois, entre osproblemas relacionados ao atraso de plantio, o efeito direto deverá ser sobre a renda recebidapelo produtor, pouco alterando os dados de produção. Nossa expectativa no relatório de áreaplantada (USDA Acrage a ser divulgado no dia 28/jun) é que a área plantada de milho diminuaum pouco frente ás intenções de plantio (USDA Prospective planting), enquanto que a de sojaaumente um poucoÁrea plantada nos EUA Monitoramento da seca nos EUA- fev/1380"Prospective Planting" - IntençõesÁrea de soja por relatório do USDA (mln acres)97.5100.0"Prospective Planting" - IntençõesÁrea de milho por relatório do USDA (mln acres)Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: USDA; elaboração: Pine Research1077.5 77.475.077.2 77.177.578.975.076.177.27475767778792009 2010 2011 2012 2013"Acreage" - Plantada86.588.291.997.297.386.587.991.996.4 96.580.082.585.087.590.092.595.097.52009 2010 2011 2012 2013"Prospective Planting" - Intenções"Acreage" - Plantada
  11. 11. EUA : A “atrasada” produção recordeCaso o clima ajude (como as projeções meteorológicas indicam), a produção americana devecrescer fortemente frente a última safra e atingir o recorde. Como a demanda interna e asexportações não devem crescer no mesmo ritmo da produção, os estoques serão recompostosinvariavelmentePrevisão de chuvas de 2-3 meses Balanço de oferta e demanda nos EUA2012/13 2013/14 % a.a.Produção (mln ton) 82.1 92.3 12%Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: USDA e NOAA/USDA; elaboração: Pine Research11Principais áreas produtoras de grãosProdução (mln ton) 82.1 92.3 12%Exportações 36.7 39.5 7%Moagem 44.5 46.1 4%Estoques finais 3.4 7.2 113%Razão estoques/uso 4.2% 8.4%
  12. 12. ProjeçõesPreço e projeções de Soja CBoT Preços da soja e spread: últimos 2 mesesA produção de soja na safra ‘12/13 deve apresentar um forte crescimento e indica consensoprogressivamente maior, apesar do aumento do preço motivado por problemas de curto prazo.Os preços dos contratos mais curtos foram os que valorizaram mais, porém os preços da safrabrasileira (março e maio) também foram influenciados. Na nossa opinião, o momento atual,caracterizado por problemas no fluxo de comércio e pela apreensão sobre o bom desempenhoda safra americana, é consistente com a safra recorde e com o retorno dos preços à suatendência de queda (em linha com os bons fundamentos do setor)240260280300145015001550Soja_jul/13Soja_mai/14Spread_N13-K14Preço do futuro (cents/bu) Diferença (cents/bu)1,6001,7001,800Soja - USD cents / bushelSoja: mercado e a sua apreensão exacerbada Fonte: Bloomberg; elaboração: Pine Research121001201401601802002202401200125013001350140014501-abr-1316-abr-131-mai-1316-mai-1331-mai-138009001,0001,1001,2001,3001,4001,500jan-10jul-10jan-11jul-11jan-12jul-12jan-13jul-13jan-14Projeção2T13 14503T13 13504T13 12501T14 1200
  13. 13. DisclaimersEste relatório foi preparado pelo Banco Pine S.A. (“Banco PINE”), instituição financeira validamente existente de acordo com as leis da República Federativa do Brasil. PINE Securities USA LLC (“PINE US”), broker-dealer registrada naU.S. Securities and Exchange Commission e membro da Financial Industry Regulatory Authority and the Securities Investor Protection Corporation, está distribuindo este relatório nos Estados Unidos da América. A PINE US é uma afiliadado Banco PINE. A PINE US assume total responsabilidade por este relatório sob a lei dos Estados Unidos da América. Qualquer norte-americano que receber este relatório e desejar efetuar qualquer transação com valores mobiliáriosabordado neste relatório deve fazê-lo com PINE no +1-646-398-6900, 645 Madison Avenue, New York, NY 10022. Qualquer referência ao PINE inclui, também, Banco PINE e PINE US, conforme aplicável.Este relatório é para distribuição apenas nas circunstâncias permitidas pela lei aplicável. Este relatório não é dirigido a você se o PINE for proibido ou restringido por qualquer legislação ou regulamentação em qualquer jurisdição. Vocêdeve se certificar antes da leitura que o PINE é permitido para fornecer este material sobre investimentos pra você no âmbito da legislação e regulamentos aplicáveis.Nada neste relatório constitui indicação de que a estratégia de investimento ou recomendações aqui citadas são adequadas ao perfil do destinatário ou apropriadas as circunstâncias individuais do destinatário e tampouco constituemuma recomendação pessoal. Este relatório possui caráter informativo, não constitui material promocional e não foi produzido como uma solicitação de compra ou venda de qualquer ativo ou instrumentos financeiros relacionados emqualquer jurisdição. Os dados que aparecem nos gráficos referem-se ao passado, a rentabilidade obtida no passado, não representando garantia de rentabilidade futura. Os preços e demais informações contidas neste relatório sãocríveis e dignos de confiança na data de publicação do mesmo e foram obtidas de uma, ou mais, das fontes a seguir descritas: (i) fontes expressas ao lado da informação; (ii) preço de cotação no principal mercado regulado do valormobiliário em questão; (iii) fontes públicas confiáveis; ou (iv) base de dados do PINE. Todas as informações aqui contidas foram obtidas de fontes públicas, as quais acreditamos serem confiáveis e de boa fé a partir da data em que esterelatório foi emitido. Nenhuma garantia ou declaração, tanto expressa quanto implícita, é provida em relação à exatidão, abrangência ou confiabilidade das informações aqui contidas, com exceção das informações referentes ao PINE,suas subsidiárias e afiliadas. Também não tem o intuito de ser uma declaração completa ou um resumo sobre os ativos, mercados ou estratégias abordadas no documento. Em todos os casos, investidores devem conduzir suas própriasinvestigações e análises antes de proceder ou deixar de proceder qualquer ação relacionada aos valores mobiliários analisados neste relatório.O PINE não praticou atividades de formador de mercado de valores mobiliários da companhia objeto, no momento em que este relatório foi publicado. Ademais, o PINE não se responsabiliza assim como não garante que os investidoresirão obter lucros. PINE tampouco irá dividir qualquer ganho de investimentos com os investidores assim como não irá aceitar qualquer passivo causado por perdas. Investimentos envolvem riscos e os investidores devem ter prudência aotomar suas decisões de investimento. O PINE não tem obrigações fiduciárias com os destinatários deste relatório e, ao divulgá-lo, não apresenta capacidade fiduciária. O presente relatório não deve ser considerado pelos destinatárioscomo um substituto para o exercício do seu próprio julgamento. Opiniões, estimativas e projeções expressas aqui constituem o julgamento atual do analista responsável pelo conteúdo deste relatório na data na qual foi preparada e porisso, está sujeito a mudanças sem aviso e pode diferir ou ser contrário a opiniões expressas por outras áreas de negócios ou grupos do PINE e suas afiliadas ou subsidiárias como resultado do uso de diferentes hipóteses e critérios. Preçose disponibilidade de instrumentos financeiros são apenas indicativos e estão sujeitos a mudanças sem aviso.A análise contida aqui é baseada em diversas hipóteses. Diferentes hipóteses podem ter resultados substancialmente diferentes. Os analistas responsáveis pela preparação deste relatório podem interagir com a mesa de operações, mesade vendas e outros departamentos, com o intuito de reunir, sintetizar e interpretar informações de mercado. O PINE não está sob a obrigação de atualizar ou manter atualizada a informação contida neste relatório. O PINE confia no usode barreira de informação para controlar o fluxo de informação contida em uma ou mais áreas dentro do PINE, em outras áreas, unidades, grupos e filiadas do PINE. A remuneração do analista responsável pelo relatório é determinadapela direção do departamento de pesquisa e pelos diretores seniores do PINE. A remuneração do analista não é baseada mas pode ser relacionada às receitas do PINE como um todo, incluindo área de investimentos, vendas e operações.Os ativos de dívida mencionados neste relatório podem não estar disponíveis para venda em todas as jurisdições ou para certas categorias de investidores. Opções, derivativos e futuros não são adequados a todos os investidores e anegociação desses tipos de instrumentos é considerada arriscada. Hipotecas e ativos lastreados em títulos de crédito podem envolver alto grau de risco e podem ser altamente voláteis em resposta às taxas de juros ou outras variáveisde mercado. Performance passada não é indicação de resultado futuro. Se um instrumento financeiro é cotado em uma moeda que não a do investidor, mudanças nas taxas de câmbio podem afetar de forma adversa o valor, o preço ouo retorno proveniente de qualquer ativo mencionado nesse documento e o leitor deve considerar o risco relacionado ao descasamento de moedas.Este relatório não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades especiais de nenhum investidor em particular. Investidores devem buscar orientação financeira baseada em suas particularidadesantes de tomar qualquer decisão de investimento baseadas nas informações aqui contidas. Para recomendações de investimento, execução de ordens de negociação ou outras funções correlacionadas, os clientes devem contatar seusrepresentantes de vendas locais. O PINE, suas empresa afiliadas, subsidiárias, seus funcionários, diretores e agentes não se responsabilizam e não aceitam nenhum passivo oriundo de perda ou prejuízo eventualmente provocado pelo usode parte ou da integralidade do presente relatório.Qualquer preço apresentado neste relatório possui caráter informativo e não representa avaliação individual do valor de mercado do ativo ou outro instrumento. Não há garantias de que qualquer transação pode ou pôde ter sidoefetuada nos preços apresentados neste relatório. Os preços eventualmente apresentados não necessariamente representam os preços contábeis internos ou os preços teóricos provenientes de avaliação por modelos do PINE e podemestar baseados em premissas específicas. Premissas específicas assumidas pelo PINE ou por terceiros podem ter resultados substancialmente diferentes.Este relatório não pode ser reproduzido ou distribuído por qualquer outra pessoa, parcialmente ou em sua totalidade, sem o prévio consentimento por escrito do PINE.Informações adicionais acerca dos instrumentos financeiros mencionados nesta apresentação estão disponíveis sob consulta.O PINE e suas afiliadas têm acordos para gerenciar conflitos de interesses que possam surgir entre eles e seus respectivos clientes e entre seus clientes diversos. O PINE e suas afiliadas estão envolvidas em uma gama completa deserviços financeiros e relacionados, incluindo bancário e a prestação de serviços de investimento. Assim, o PINE ou suas afiliadas podem ter um interesse material ou um conflito de interesse em qualquer dos serviços prestados aosclientes pelo PINE ou suas afiliadas. As áreas de negócio dentro do PINE e entre suas afiliadas operam independentemente uma das outras e restringem o acesso a determinado indivíduo responsável pelo tratamento dos assuntos docliente a determinadas áreas da informação, onde este é necessário para gerenciar conflitos de interesses ou interesses materiais.Certificação de AnalistasOs analistas responsáveis pela elaboração deste relatório de análise são certificados e as opiniões aqui expressadas refletem exclusivamente suas opiniões pessoais, sendo que as opiniões sobre qualquer dos emissores ou valoresmobiliários analisados neste relatório foram preparadas de forma autônoma e independente.Soja: mercado e a sua apreensão exacerbada 13

×