A família na visão espírita

10.305 visualizações

Publicada em

Palestra proferida no Centro Espírita Fraternidade e Amor - Barueri, SP.

Publicada em: Espiritual
1 comentário
8 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.305
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
426
Comentários
1
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A família na visão espírita

  1. 1. A família na visão do Espiritismo CEFABarueri, 10 de agosto de 2012.
  2. 2. Introdução• “Pensar na família sob a visão espírita é pensar nos mecanismos ainda muito desconhecidos para nós, da afinidade, das ligações emocionais e espirituais que se configuram nas relações e nos compromissos pessoais e coletivos, advindos de cada reencarnação.”
  3. 3. Laços de família• “No espaço, os Espíritos formam grupos ou famílias entrelaçados pela afeição, pela simpatia e pela semelhança das inclinações. Ditosos por se encontrarem juntos, esses Espíritos se buscam uns aos outros. A encarnação apenas momentaneamente os separa, porquanto, ao regressarem à erraticidade, novamente se reúnem como amigos que voltam de uma viagem.” ESE – Cap IV item 18• - Qual seria, para a sociedade, o resultado do relaxamento dos laços de família?• Uma recrudescencia do egoísmo. LE 775
  4. 4. Espécies de Família• Pelos laços espirituais - duráveis• Pelos laços corporais – frágeis• (ESE: 8 Cap XIV)
  5. 5. Funções da família• NUTRITIVA – proteção, alimento, afeto, educação, espiritualidade, instrução..• NORMATIVA – orientação, responsabilidades, disciplina, respeito, regras, autonomia, limites
  6. 6. Questões do Livro dosEspíritos• 200 - Os Espíritos têm sexos?• “Não como o entendeis, pois que os sexos dependem da organização. Há entre eles amor e simpatia, mas baseados na concordância dos sentimentos.”
  7. 7. • 201.Em nossa existência, pode o Espírito que animou o corpo de um homem animar o de uma mulher e vice- versa?• “Decerto; são os mesmos os Espíritos que animam os homens e as mulheres.” http://abcdesp.blogspot.com
  8. 8. • 202.Quando errante, que prefere o Espírito; encarnar no corpo de um homem, ou no de uma mulher?• “Isso pouco lhe importa. O que o guia na escolha são as provas por que haja de passar.” Os Espíritos encarnam como homens ou como mulheres, porque não têm sexo. Visto que lhes cumpre progredir em tudo, cada sexo, como cada posição social, lhes proporciona provações e deveres especiais e, com isso, ensejo de ganharem experiência. Aquele que só como homem encarnasse só saberia o que sabem os homens.
  9. 9. • 203 -Transmitem os pais aos filhos uma parcela de suas almas, ou se limitam a lhes dar a vida animal a que, mais tarde, outra alma vem adicionar a vida moral?• “Dão-lhes apenas a vida animal, pois que a alma é indivisível. Um pai obtuso pode ter filhos inteligentes e vice-versa.”
  10. 10. • 204 -Uma vez que temos tido muitas existências, a nossa parentela vai além da que a existência atual nos criou?“• Não pode ser de outra maneira. A sucessão das existências corporais estabelece entre os Espíritos ligações que remontam às vossas existências anteriores. Daí, muitas vezes, a simpatia que vem a existir entre vós e certos Espíritos que vos parecem estranhos.”
  11. 11. • 208- Nenhuma influência exercem os Espíritos dos pais sobre o filho depois do nascimento deste?• “Ao contrário: bem grande influência exercem. Conforme já dissemos, os Espíritos têm que contribuir para o progresso uns dos outros. Pois bem, os Espíritos dos pais têm por missão desenvolver os de seus filhos pela educação. Constitui-lhes isso uma tarefa. Tornar-se-ão culpados, se vierem a falir no seu desempenho.
  12. 12. • 209 -Por que é que de pais bons e virtuosos nascem filhos de natureza perversa? Por outra: por que é que as boas qualidades dos pais nem sempre atraem, por simpatia, um bom Espírito para lhes animar o filho?• “Não é raro que um mau Espírito peça lhe sejam dados bons pais, na esperança de que seus conselhos o encaminhem por melhor senda e muitas vezes Deus lhe concede o que deseja.”
  13. 13. • 215 -Que é o que dá origem ao caráter distintivo que se nota em cada povo?• “Também os Espíritos se grupam em famílias, formando-as pela analogia de seus pendores mais ou menos puros, conforme a elevação que tenham alcançado. Pois bem! Um povo é uma grande família formada pela reunião de Espíritos simpáticos. Na tendência que apresentam os membros dessas famílias, para se unirem, é que está a origem da semelhança que, existindo entre os indivíduos, constitui o caráter distintivo de cada povo. Julgas que Espíritos bons e humanitários procurem, para nele encarnar, um povo rude e grosseiro? Não. Os Espíritos simpatizam com as coletividades, como simpatizam com os indivíduos. Naquelas em cujo seio se encontrem, eles se acham no meio que lhes é próprio.”
  14. 14. • 686. É lei da Natureza a reprodução dos seres vivos?• “Evidentemente. Sem a reprodução, o mundo corporal pereceria.”
  15. 15. • 695 -Será contrário à lei da Natureza o casamento, isto é, a união permanente de dois seres?• É um progresso na marcha da Humanidade .
  16. 16. • 697 - Está na lei da Natureza, ou somente na lei humana, a indissolubilidade absoluta do casamento?• “É uma lei humana muito contrária à da Natureza. Mas os homens podem modificar suas leis; só as da Natureza são imutáveis.”
  17. 17. • 696.Que efeito teria sobre a sociedade humana a abolição do casamento?• “Seria uma regressão à vida dos animais.” O estado de natureza é o da união livre e fortuita dos sexos. O casamento constitui um dos primeiros atos de progresso nas sociedades humanas, porque estabelece a solidariedade fraterna e se observa entre todos os povos, se bem que em condições diversas. A abolição do casamento seria, pois, regredir à infância da Humanidade e colocaria o homem abaixo mesmo de certos animais que lhe dão o exemplo de uniões constantes.
  18. 18. • Centro Espírita Fraternidade e Amor• Salvar-se é educar-se integralmente. • http://www.abcdesp.blogspot.com

×